Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o que é que faz ao leite azedo? não diga que o deita fora! então veja lá esta receita...

Ok, está tudo doido: o homem ensandeceu de vez. Agora vai sugerir uma receita com leite estragado?!

Já estou a ver esses neurónios em pânico com a loucura que se aproxima. Mas antes que decida enviar este blog para a mailing list do Hospital Júlio de Matos – lugar que seguramente era merecido... – leia a justificação de Dana Gunders, cientista do Conselho de Defesa dos Recursos Naturais, nos Estados Unidos: o perigo na comida é causado por bactérias como a E.coli, salmonella ou listeria. "Quando o leite passa o prazo de validade, o processo natural de envelhecimento envolve um conjunto diferente de bactérias e enzimas" que não fazem mal à saúde.

Segundo Dana Gunders, o problema é o sabor horripilento do leite azedo, mas isso resolve-se cozinhando o leite. E, nesse caso, o sabor meio amargo pode ser uma delícia em bolos, doces, panquecas ou muffins. O único cuidado que tem de ter é confirmar se o leite já está a coagular, a separar-se ou a ganhar bolor. Nesse caso, deite-o fora porque pode ser perigoso.

Dana defende há muito tempo o reaproveitamento da comida, mesmo depois de passar o prazo de validade. Por exemplo, sabe que para produzir 2,5 decilitros de leite se usa a mesma quantidade de água gasta num duche de seis minutos? Foi para combater desperdícios destes que este ano Dana publicou o fantástico livro Waste-Free Kitchen Handbook (O Livro de Bolso para uma Cozinha sem Desperdício, em tradução livre). É lá que está esta fantástica receita de panquecas feitas com leite azedo.

1445154746313409678.jpg