Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o presente de dia da mulher feito pelo meu único filho com aspirações a chef

IMG_5908.JPG

Tarde típica da Família Mistério: crianças a estudar, eu a controlar enquanto estou ao computador e Ele a dormir no sofá enquanto se baba para uma almofada. Não sei se acontece com os vossos filhos, mas tudo é pretexto para parar de estudar:

- Mãe, posso procurar uma coisa da matéria que estou a dar aí no computador? 

- Mãe, posso ir à casa-de-banho? 

- Mãe, posso ir lanchar?

E desaparecem durante uma eternidade. Eu já nem respondo. Desisti. Mas é nestes momentos, quando estamos a espumar por dentro, que os nossos filhos nos surpreendem. Quem me pediu para lanchar foi um dos terroristas do meio que tem 10 anos. O "lanche" para variar durou outra eternidade. Quando eu me preparava para dar o vigésimo grito do dia, eis senão quando ele me aparece com este prato.

- Feliz Dia da Mulher, mãe.

Pronto. Ficou automaticamente dispensado de estudar o resto da tarde toda. E, claro, enchi-o de beijos e abraços.

Então vamos lá saber o que é que ele encontrou na cozinha.

 

 

creme de limão com açúcar em pó: uma sobremesa especial para celebrar o dia da mulher

Tenho uma pergunta para todos os homens por esse mundo fora. Confessem lá a este vosso Tio Mistério, não sentem que as vossas mulheres têm uma paciência de santa para os aturar? A mim custa-me admitir isto publicamente, mas por vezes, no escurinho do cinema, dou por mim a imaginar que, se eu fosse Ela, se calhar não tinha pachorra para me aturar a mim próprio. Eu sei que é um raciocínio um pouco complexo mas, sendo eu, gosto muito de mim, já se fosse Ela...

Foi na sequência desta auto-sessão de psicanálise estilo Carlos Amaral Dias que decidi preparar uma sobremesa especial para homenagear a minha querida Mulher Mistério neste dia feriado para o sempre presente grupo Femen. E, tal como prometi ontem, aqui está: é uma receita de creme de limão de um blog de uma mulher, claro está: o fantástico Seasons & Suppers.

lemon-pudding-cake24.jpg

 

 

6 receitas fáceis que não sujam tachos nem panelas

Qual é a pior parte de cozinhar? Além de cortar cebola e alho, claro...

Lavar as panelas e os tachos, tarefa que infelizmente me cabe quase sempre a mim. Ele cozinha, eu lavo. É a história da minha vida. Ai, e tal, “que sorte, o teu marido cozinha lindamente”, dizem as minhas amigas. Mas não sabem o caos em que fica a cozinha cada vez que o meu querido Marido Mistério se aproxima do fogão. O que se segue é quase trabalho escravo. Por isso, em vésperas do Dia Internacional da Mulher, disse basta aos tachos e panelas por lavar e arranjei, ao mesmo tempo, com a preciosa ajuda do Buzz Feed, a solução para os meus problemas: 6 receitas no forno que só sujam um único tabuleiro ou travessa. É o meu presente para ti, meu querido Marido Mistério, para celebrarmos em paz e harmonia o Dia Internacional da Mulher.

 

1. Salmão Wasabi, com Acelga Chinesa, Couve e Shiitake 

enhanced-buzz-22839-1357767748-3.jpg

Pelo nome parece difícil mas não pode ser mais fácil: o segredo desta receita está na maionese de wasabi que deve preparar antes (maionese, wasabi, gengibre, alho). Depois é só temperar os legumes com azeite, alho e gengibre, o salmão com sal e pimenta e espalhar tudo muito bem num tabuleiro de ir ao forno. Espere 15 minutos e já está. Se quiser saber mais detalhes, espreite o fantástico site onde encontrei esta receita: o maravilhoso Bon Appétit.

 

 

o cocktail ideal para celebrar o dia da mulher: gin, morangos e sumo de lima

É dia de festa cá em casa. E festa dupla: além de ser o Dia Internacional da Mulher é também o Dia Semanal do Cocktail. E para celebrar o dia 8 de Março tem de ser um cocktail especial. É claro que, com este discurso, não estou a dizer que me preparo para fazer um cocktailzinho e já está.

(É melhor fazer já o esclarecimento público para evitar represálias...)

É claro que não! Haverá seguramente um prato especial – e light – para a Mulher Mistério. E um presente original – e que vamos manter em segredo para não estragar a surpresa. Nem que fosse só pela ciclópica tarefa de me aturar todos os dias (isto para já não falar das crianças...), merecia um ano inteiro de bilhetes grátis para ouvir o Jorge Fernando a cantar-lhe todos os dias o É Umbadá num concerto privado (ok, se calhar é melhor pensar num presente mais interessante).

O que interessa é que, desde que a 8 de Março de 1917 as mulheres russas marcharam pelas ruas para reclamar direitos iguais aos dos homens, este tornou-se um dia em que todos os homens devem homenagear as mulheres. E nós estamos cá para isso. Uma boa homenagem começa sempre com um brinde.

Smash-5626.jpg

Ingredientes 

  • 1/2 colher de chá de açúcar mascavado
  • 1/4 de lima
  • 3 morangos frescos
  • 90 ml de gin
  • Água com gás
  • 1 raminho de hortelã para decorar

 

Esta receita é do maravilhoso The Kitchn, ao qual recorro sempre que sou possuído por uma total incapacidade de produzir uma receita decente. E, como Ela adora morangos, é ouro sobre azul (atenção que esta expressão não é nenhuma chalaça com o vestido que muda de cor). Além de tudo demora menos de cinco minutos a preparar.

Comece por juntar o açúcar com o sumo da lima num copo alto. Esmague o açúcar com um pilão até se dissolver. Junte dois morangos cortados às fatias e esmague-os ligeiramente. Encha o copo de gelo, deite o gin e água com gás até cima. Coloque o ramo de hortelã e o último morango preso à borda para decorar.

Vai ver se um cocktail assim ao lado de um ramo de flores do campo não faz um sucesso...

 

Um bom dia para todas as mulheres do mundo onde quer que elas estejam,

Ele

 

receita e fotos: the kitchn

brunch de primavera: ovos quentes com palitos de torrada

Com várias mulheres cá em casa, hoje os homens prepararam o pequeno-almoço. E, com tantas mãos a ajudar e um dia de Primavera como este, teve de ser uma coisa especial: ovos quentes com torradas. Houve direito a tabuleiro na cama e flores para todas. E é nesta fase da conversa que aviso: se não se lembrou de preparar nada especial para hoje, não desespere - finja que não leu este blog e prepare uma surpresa para amanhã. É tarde, mas é melhor do que nada. E há sempre uma boa desculpa: "toda a gente celebra o Dia da Mulher no dia 8 de Março, eu prefiro celebrá-lo em todos os outros dias do ano".

Encontrada a saída para a sua falha, aqui vai a receita: simples e rápida, como se exige para homens pouco habituados à cozinha. Ponha a água a ferver e, depois de levantar as primeiras bolhas, coloque os ovos lá dentro. Conte entre dois minutos e meio e três minutos, dependendo do tamanho dos ovos, e deixe ferver à vontade, sem baixar o lume. Mal passar o tempo, tire logo os ovos e abra um pequeno chapéu na parte de cima, com uma colher de café ou com uma faca. Não os deixe fechados, porque continuarão a cozer. O objectivo é que a clara fique dura e a gema bem líquida. É um trabalho contado ao segundo, mas há uma alternativa mais simples. Vá aqui e encomende este timer especial para ovos quentes. Vai mudando de cor com a temperatura da água e controla na perfeição o timing - sem depender de ter o lume mais alto ou mais baixo.

Cozinhados e abertos os ovos, tempere-os com sal, pimenta e um pouco de manteiga, que vai derreter e misturar-se com a gema. Depois pegue numas torradas com manteiga e corte-as aos palitos. Sirva e vá molhando os palitos de torrada na gema do ovo.

No final, como sobremesa, faça uma nova torrada com queijo fresco e doce de frutos silvestres - e, para mim, doce de frutos silvestres é sinónimo de St. Dalfour.

Pode parecer fácil demais, mas garanto-lhe que é óptimo. E impressiona.

Um bom dia para todas as mulheres, onde quer que elas estejam,

Ele

ambrósio, apetece-me algo V

Hoje vou celebrar o Dia Internacional da Mulher com a minha cozinha preferida: a japonesa. Adoro tudo: sushi, sashimi, niguiris, tempura, teriyaki, tudo. Ok, tudo menos sopa miso. Essa, ninguém merece!

 

Bom Dia Internacional da Mulher para todas nós mas sobretudo para quem mais precisa dele,

Ela

chá das cinco no palácio das cardosas no porto

 

Vou ser franca. Sempre embirrei com “os dias internacionais de qualquer coisa”. Bom, exceção feita para o dia da criança, quando era miúda. Agora, parece que todos os dias são dias de alguma coisa, e confesso que até mesmo o dia internacional da mulher me irrita um bocadinho. “Porque é que não há o dia internacional do homem?”, perguntou-me outro dia um dos membros femininos da nossa equipa de futsal. Expliquei-lhe que infelizmente este dia é muito importante para despertar consciências sobre as atrocidades que milhões de mulheres ainda sofrem em todo o mundo. E sendo um dia fundamental para recordar que as mulheres devem ser tratadas como rainhas, nada como celebrar o dia 8 de março como uma princesa.

 

 

Um pouco de História

É isso mesmo que propõe o Bar do Palácio das Cardosas no Porto. Um chá das cinco digno da princesa Catarina de Bragança. Sim, porque o famoso “english tea” ou o “five o´clock tea” foi uma tradição introduzida por uma portuguesa na corte inglesa. Quando Catarina de Bragança, filha de D. João IV, se casou com Carlos III de Inglaterra, levou consigo um dote, no mínimo, exótico: 500 mil libras de ouro, o livre comércio de Inglaterra com as possessões portuguesas na Ásia, em África e nas Américas, a cidade de Bombaim e uma caixa de chá… (quem diria que uns séculos depois estaríamos sob um resgate e a poupar até no chá?) O que é facto é que esta caixa mudou para sempre a vida e os hábitos dos ingleses que, até hoje, não abdicam do chá das cinco, com scones e marmelada (também esta vinha na mala de D. Catarina).

 

 

Por isso, vamos esquecer que vivemos num pobre país resgatado pela troika e fingir que estamos na corte inglesa por uma tarde. Os ingredientes estão lá todos: um palácio, livros, chás e scones deliciosos e até um piano de cauda. Com uma vista privilegiada sobre a cidade do Porto, vai poder provar os mais variados chás dos quatro cantos do mundo.

 

 

O Verdadeiro Chá das Cinco – Scones, mini sandwiches com compotas, manteigas e natas batidas: 35€ para duas pessoas

Chá e Scones – 12,50€ por pessoa

Chá e Mini Sandwiches – 14,50€ por pessoa

Depois deste lanche, vou celebrar o dia internacional da mulher… gorda!

Ela