Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os 7 alimentos que ajudam a melhorar a memória e ter boas notas nos exames

Dois dos nossos filhos têm exames este ano. Eu, para variar, estou muito mais preocupada do que eles. Passo o dia a mandá-los estudar e eles a revirar os olhos.

- Oh mãe, já sei tudo!

- Ai é? Então vou fazer umas perguntinhas! Onde está o livro?

- OK, vou voltar para o quarto.

E lá voltam para o quarto para olhar para a janela, para as paredes, para os brinquedos antigos, para todo o lado menos para os livros. Por isso, quando descobri este artigo no jornal britânico Daily Mail sobre um estudo da Universidade de Boston que analisou os melhores alimentos para o cérebro, fui a correr para o supermercado, comprar tudo. E o mais extraordinário, a melhor notícia para os miúdos, é que algumas refeições take-away, como pizzas e sushi, podem ajudar a melhorar a memória. Os nossos filhos vão enlouquecer quando lerem este post. Dia sim dia sim, pedem-nos para encomendarmos o jantar (o meu pobre Marido Mistério até fica ligeiramente ofendido, coitado). O estudo analisou os hábitos alimentares de 1400 adultos durante 10 anos.

 

Ovos 

40579F7B00000578-4506348-image-a-5_1494834878270.j

Os ovos, tal como os cereais integrais ou o fígado de galinha e a mostarda, por exemplo, são ricos em colina, um nutriente essencial que faz parte do complexo B de vitaminas. Esta substância, que ajuda a manter o cérebro jovem e ativo, está presente em todas as receitas que incluam ovos, como arroz frito com ovo ou a pizza Fiorentina, por exemplo.

 

Veja aqui algumas receitas com ovos:

 

como fazer os ovos cozidos perfeitos

Captura de ecrã 2017-04-27, às 12.46.51.jpg

Mal chega o calor, os ovos cozidos inundam a Mansão Mistério ao mesmo ritmo a que os prédios em obras inundam o centro de Lisboa. Temos de reconhecer que há poucos alimentos mais práticos e mais frescos. E, ainda por cima, podem ser comidos em qualquer lado e alimentam facilmente uma família durante uma tarde inteira.

A minha querida Mulher Mistério leva-os para o almoço no escritório dia-sim-dia-não e os Mini Misteriosos não concebem um almoço na praia sem ovos cozidos. Se não fossem tão calóricos e não fizessem disparar o meu colesterol à velocidade a que dispara a dívida pública portuguesa, acho que seria capaz de comer ovos cozidos todos os dias.

Mas, antes de qualquer outra consideração, é preciso saber fazer uns ovos cozidos decentes. Um ovo cozido não tem de ser sinónimo de clara plastificada e gema farinhenta. Eu, por exemplo, gosto da clara tipo gelatina e da gema quase líquida. Já a minha querida Mulher Mistério prefere a clara bem firme e a gema cremosa. E tudo isto é controlável se seguir estas dicas fáceis e fabulosas do Tasty que são a minha Bíblia no momento em que entro na cozinha.

 

 

como fazer a mais perfeita salada dentro de um frasco

mealprep_salad.jpg

É um guia fundamental para este Verão. A minha querida e prezada Mulher Mistério embarcou na mais rigorosa e inflexível dieta que esta casa já conheceu. E adoptou a salada como sua companheira ao longo de toda esta maratona. Para onde quer que Ela vá, leva uma salada atrás. E desde que viu, pela primeira vez, como é fácil guardar uma salada dentro de um frasco que anda sempre de frasco a tiracolo.

Com toda esta obsessão à minha volta, não me restou outra saída senão mergulhar profundamente no mundo das saladas dentro de frascos. E foi assim que encontrei este magnífico guia do fantástico site Pure Wow. Tudo o que precisa de fazer é separar a sua salada por camadas. Na base fica o molho – que pode levar azeite e vinagre –, no topo ficam os verdes. O importante é não deixar o molho entrar em contacto com os verdes, senão estes ficam murchos.

 

como fazer os ovos mexidos perfeitos, segundo anthony bourdain

Anthony Bourdain está para a minha vida assim como Lenine está para a vida de Jerónimo de Sousa. É um verdadeiro guru que eu sigo para todo o lado sem questionar. É por isso – e só por isso – que eu estou hoje aqui com mais uma dica sobre como fazer os ovos mexidos perfeitos. Eu sei que já falei sobre este assunto mais vezes do que António Costa falou sobre o Governo de Passos Coelho, mas não é todos os dias que temos o grande Anthony Bourdain a explicar, passo a passo, como faz os ovos mexidos perfeitos. 

As dicas foram dadas numa entrevista ao Tech Insider, da revista Business Insider, e são tão simples como isto:

Captura de ecrã 2017-03-23, às 19.25.30.png

 

como fazer os ovos mexidos mais cremosos do mundo sem acrescentar nada

Quando eu digo nada, é mesmo nada: nem leite, nem queijo creme, nem natas, nem crème fraïche, nem água com gás (sim, água com gás!)... nada! É só ovos, sal, pimenta e manteiga. Então, o que é que vai transformar os seus ovos mexidos nos mais cremosos da sua vida? O chef americano Tyler Kord.

Não, ele não vai cozinhar os ovos mexidos a sua casa, mas criou a melhor maneira de bater os ovos antes de os colocar na frigideira. Quando publicou o seu famoso livro A Super Upsetting Cookbook About Sandwiches, no Verão passado, Tyler Kord explicou como é que costuma bater os ovos para os tornar fofinhos e cremosos: "parta os ovos para um liquidificador e bata-os na velocidade mínima até estarem totalmente uniformes".

A explicação é simples: batidos à mão ou mexidos directamente na frigideira, os ovos nunca ficam tão uniformes e cremosos, com a consistência quase de uma espuma. O chef diz que é a forma perfeita para fazer uns ovos mexidos. O site Food52 testou a fórmula e não podia estar mais de acordo. Tudo o que precisa de fazer é seguir estes 5 passos:

80c30780-ec58-0132-99d0-0e972b0ec8fd.jpg

 

quais os alimentos que deve comer juntos para ter uma alimentação mais saudável

Ok, já todos sabemos que devemos comer maçãs, peixes gordos, vegetais e carnes brancas. Mas o que está a deixar a minha querida e distinta Mulher Mistério à beira da euforia dietética são as combinações de alimentos mais saudáveis. Recentemente saíram alguns estudos que provam que certos alimentos ajudam o seu organismo a absorver melhor os nutrientes de outros. 

O jornal britânico Daily Mirror falou com vários nutricionistas para analisarem os resultados dos estudos mais recentes e fazer uma selecção das melhores combinações de alimentos para a sua saúde. Por exemplo, sabia que ao comer chocolate preto com maçã está a ajudar a prevenir ataques cardíacos? Imagina porquê? O melhor é descobrir tudo aqui em baixo.

 

Maçã com Chocolate Preto

Apples-and-dark-chocolate-MAIN.jpg

Antes que o entusiasmo lhe suba à balança, convém esclarecer que estamos a falar de chocolate preto, saudável e pouco doce, e não daqueles brigadeiros recheados com doce de leite. De qualquer forma, não deixa de ser uma boa notícia.

Porque é que faz bem à saúde?

A casca da maçã tem um palavrão de seu nome quercetina, que basicamente é um flavonóide com propriedades anti-inflamatórias, e o cacau (prometo que vou evitar mais palavrões científicos) tem um antioxidante que ajuda a impedir que as artérias fiquem rijas. Os estudos indicam que, juntos, estes dois alimentos ajudam a desfazer os coágulos que se possam formar no sangue e assim impedir problemas cardíacos.

Como comer?

Experimente derreter o chocolate preto no microondas e molhar lá dentro umas fatias de maçã fresca enquanto vê a sua série preferida na televisão. Não parece nada mal, pois não?

 

5 dicas para manter o seu frigorífico limpo e organizado

Ano Novo, Resoluções Novas. E eu, além da minha infindável dieta, tenho outra resolução para 2017: reorganizar o meu frigorífico para o manter mais limpo e eficaz. Eu sei que é uma tarefa inglória numa casa cheia de crianças, mas nem que, nos primeiros tempos, tenha de encher a porta do frigorífico de post-its, eu vou conseguir. Os nossos filhos têm o condão de me enlouquecer com a seguinte frase enquanto abrem e fecham a porta do frigorífico:

- Nunca há nada nesta casa!

Pudera! Nem se dignam a procurar no fundo das prateleiras…

- Têm aí iogurtes, fruta, tomates cherry, sumos, etc.

- Ah, não vi.

Pois bem. Agora vão passar a ver tudo e mais alguma coisa, tal vai ser a arrumação imposta por mim. Não há maior felicidade do que um frigorífico limpo e organizado, até me dá vontade de aprender a cozinhar! Aqui ficam 5 preciosas dicas, do imprescindível site The Kitchn, para me ajudar a mim e a si a manter o frigorífico limpo e bem cheiroso. Até a luz vai brilhar mais!

1.jpg

 

8 alimentos para começar o ano de forma saudável (e limpar os excessos do natal e ano novo)

Ano novo, promessas velhas. Comigo, já se sabe, é assim. E qual é a minha resolução de ano novo? A mesma do ano passado, de há dois anos, de há três anos, a do costume: fazer dieta. Mas desta é que vai ser. Nem os risinhos trocistas da minha querida Família Mistério me vão demover. Estou motivada. E vou entrar em 2017 a emagrecer como a Olívia Palito.

Para começar, encontrei um fantástico artigo na revista Women's Health com os 8 alimentos que podem apagar as loucuras de um dia de comida pouco saudável. Como eu já venho de vários dias de loucuras do Natal, Ano Novo e vários jantares que o meu querido Marido Mistério insiste em fazer, acho que vou precisar de passar janeiro inteiro só a comer isto.

 

Salmão Selvagem 

01-foods-that-repair-unhealthy-eating.jpg

Um estudo recente da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, (UCLA), concluiu que os alimentos ricos em DHA, um ácido gordo ómega-3, podem ajudar a reduzir os efeitos provocados pelo excesso de frutose no organismo (saiba mais aqui). E o salmão selvagem está no topo da lista das comidas com mais DHA: tem entre 10 a 100 vezes mais este ácido do que vegetais, cereais ou frutos secos.

 

 

guia de emergência para o seu natal

Está desesperado e ainda não sabe como é que vai surpreender a sua família e arrasar a sua sogra este Natal? Não se preocupe: chegou o Casal Mistério para o salvar!

Este é um post S.O.S. com todas as dicas, receitas e truques de última hora para preparar a melhor consoada de sempre.

Comecemos pelos aperitivos: por que não inovar e fazer um fantástico húmus de beterraba para abrir as hostilidades? Com umas tostinhas, é um vício ainda por cima saudável (veja aqui)! Mas há mais...

19120567_h0WiD.jpeg

 

 

7 erros que tem de evitar quando cozinhar o seu peru de natal

Há duas coisas obrigatórias no Inverno: a Serra da Estrela é a única estância de ski que fecha cada vez que neva e nós somos a única família que come um peru por pessoa no Natal. Ok, é capaz de não ser todo esse exagero, mas adoro a pele estaladiça, o molho caramelizado, a carne tenrinha e o recheio suave. Um Natal sem peru é para mim tão grave como o Bruno Carvalho sem aquela voz de marialva ressacado.

E quando falo de peru tem de ser um peru delicioso, cozinhado mesmo no ponto. No ano passado, já aqui falei daquilo que deve fazer para cozinhar um peru perfeito; este ano vou falar daquilo que não pode fazer – nunca, jamais, em tempo algum. E para isso o fabuloso site The Kitchn juntou os sete erros que tem mesmo de evitar quando pegar num avental.

6cf07a53f8850c1071709272752ade51e780516f.jpeg

 

 

o segredo para conseguir a pele do frango mais estaladiça

faf2fdd9-9ed3-4ad6-b069-6a8ad7134472--roast_chicke

Frango sem pele estaladiça é como um presidente da Caixa Geral de Depósitos sem declaração de rendimentos: dá logo para desconfiar. E como cá em casa não gostamos de desconfianças, não esperei um segundo para partilhar com a Humanidade esta maravilhosa dica do fantástico site Food52: é a melhor forma de garantir que o seu frango terá uma pele digna do lugar que ocupa à mesa.

O segredo está em secar a pele e deixar toda a gordura passar para a carne que está por baixo, dando-lhe aquele sabor irresistível de um bom frango assado. E a melhor maneira de fazer isso é com uma agulha na mão e estes três passos na cabeça:

 

 

como limpar o seu microondas só com um limão

73483f7f5635ccfae3aa713d5c77392a265c888a.jpeg

Sim, quando digo só com um limão, é sem detergentes, desinfectantes ou outros químicos. Aqui estamos a falar do método de limpeza mais natural e mais simples do planeta. Quase nem tem de esfregar. Tudo o que precisa é de um pouco de água e de um limão. Pode chamar-me o MacGyver da Cozinha que eu não levo a mal.

Descobri hoje está maravilhosa técnica no fantástico site The Kitchn e já estou com um limão numa mão e um canivete suíço na outra, pronto para experimentar esta preciosidade.

Segundo os inigualáveis especialistas do The Kitchn, só vou precisar de seguir estes 5 simples passos:

 

como comer sushi como um verdadeiro japonês

2016-01-06-1452093473-6355660-sushimain.jpg

Más notícias: o wasabi não pode tocar no molho de soja. Péssimas notícias: o arroz também não deve ser mergulhado na soja. Terríveis notícias: o sushi não se come com pauzinhos – ou, pelo menos, algum tipo de sushi. 

Eu sei que é informação a mais para um post só, mas depois de anos e anos a ver a minha querida Mulher Mistério a entrelaçar os pauzinhos nos dedos para tentar pegar numa peça de sushi que acaba invariavelmente desfeita em centenas de bagos de arroz espalhados pela mesa, resolvi investigar o assunto: não propriamente o que provoca a descoordenação motora que faz Dela um Eduardo Mãos de Tesoura à mesa, mas antes as mais elementares regras de etiqueta nipónica que a podem ajudar a comer sushi decentemente.

Mas antes que feche os olhos e que imagine uma Paula Bobone de olhos em bico aqui deste lado do computador, deixe-me esclarecer que não se trata apenas das regras de boas maneiras à mesa – mas também da melhor forma de saborear o sushi.

Os conselhos são dados por Naomichi Yasuda, um chef japonês com um restaurante em Tóquio, neste vídeo do Munchies, e por três artigos: um do jornal online Huffington Post, outro da Matador Network e um último do site Gaijin Pot, dedicado ao Japão. Agora abra o caderno de notas e comece a apontar. Mas antes de começarmos, o melhor é lavar as mãos, porque os makis devem ser pegados com os dedos. 

 

como escolher a fila mais rápida num supermercado

Fico fascinado quando os cientistas se dedicam a temas realmente relevantes para a Humanidade. O que é que interessa como podemos chegar a Marte quando é possível descobrir a fila mais rápida num supermercado? Não tem argumentos para rebater, pois não? Calculei. 

Só para ter uma ideia da gravidade deste assunto, deixe-me dar-lhe uma informação rapidíssima: todos os anos, os americanos passam 37 mil milhões de horas à espera em filas. Desconfio que possa ser menos do que os portugueses passam só nas Finanças, mas mesmo assim é um verdadeiro flagelo social – tão grave que até já levou ao aparecimento de empresas que disponibilizam pessoas para ficarem nas filas, à espera, no seu lugar.

Já está suficientemente desanimado? Óptimo, era mesmo isso que eu queria. Então, aqui vão as boas notícias: a luz ao fundo das filas de supermercado. O prestigiado jornal americano New York Times preparou um profundíssimo artigo com os conselhos dos cientistas para esperar menos tempo para pagar as suas compras. O jornalista falou com professores universitários, matemáticos, psicólogos e especialistas em estatística para reunir os melhores conselhos para poupar tempo na caixa dos supermercados. E os resultados são surpreendentes.

supermarket-949913_960_720.jpg

 

5 sugestões para um almoço saudável e fácil para a praia

Há duas hipóteses para sobreviver a um dia de praia sem desfalecer de fome: enfiar-se numa daquelas barracas junto aos toldos e encher-se de hambúrgueres, sanduíches, maioneses fora de prazo e outros atentados declarados à sua saúde; ou levar uma lancheira de casa com qualquer coisa. Eu sei que dá trabalho, pesa e é pouco agradável andar de lancheira atrás. Mas já não estamos a falar daqueles gigantes tijolos de plástico azul e branco da nossa infância. Hoje em dia as lancheiras são confortáveis mochilas em que cabe tudo lá dentro. E isso pode ser a diferença entre uma tarde saudável ou uma tarde para lá das três mil calorias.

Quando o dia de praia começa de manhã levamos sempre wraps (e isso dá um post para cada receita: salmão fumado e queijo Philadelphia, tomate e mozzarella, frango e cebolinho...); quando saímos mais tarde, como hoje, levamos só alguns petiscos saudáveis: é mais rápido, mais simples e mais eficaz.