Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

5 dicas para manter o seu frigorífico limpo e organizado

Ano Novo, Resoluções Novas. E eu, além da minha infindável dieta, tenho outra resolução para 2017: reorganizar o meu frigorífico para o manter mais limpo e eficaz. Eu sei que é uma tarefa inglória numa casa cheia de crianças, mas nem que, nos primeiros tempos, tenha de encher a porta do frigorífico de post-its, eu vou conseguir. Os nossos filhos têm o condão de me enlouquecer com a seguinte frase enquanto abrem e fecham a porta do frigorífico:

- Nunca há nada nesta casa!

Pudera! Nem se dignam a procurar no fundo das prateleiras…

- Têm aí iogurtes, fruta, tomates cherry, sumos, etc.

- Ah, não vi.

Pois bem. Agora vão passar a ver tudo e mais alguma coisa, tal vai ser a arrumação imposta por mim. Não há maior felicidade do que um frigorífico limpo e organizado, até me dá vontade de aprender a cozinhar! Aqui ficam 5 preciosas dicas, do imprescindível site The Kitchn, para me ajudar a mim e a si a manter o frigorífico limpo e bem cheiroso. Até a luz vai brilhar mais!

1.jpg

 

8 alimentos para começar o ano de forma saudável (e limpar os excessos do natal e ano novo)

Ano novo, promessas velhas. Comigo, já se sabe, é assim. E qual é a minha resolução de ano novo? A mesma do ano passado, de há dois anos, de há três anos, a do costume: fazer dieta. Mas desta é que vai ser. Nem os risinhos trocistas da minha querida Família Mistério me vão demover. Estou motivada. E vou entrar em 2017 a emagrecer como a Olívia Palito.

Para começar, encontrei um fantástico artigo na revista Women's Health com os 8 alimentos que podem apagar as loucuras de um dia de comida pouco saudável. Como eu já venho de vários dias de loucuras do Natal, Ano Novo e vários jantares que o meu querido Marido Mistério insiste em fazer, acho que vou precisar de passar janeiro inteiro só a comer isto.

 

Salmão Selvagem 

01-foods-that-repair-unhealthy-eating.jpg

Um estudo recente da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, (UCLA), concluiu que os alimentos ricos em DHA, um ácido gordo ómega-3, podem ajudar a reduzir os efeitos provocados pelo excesso de frutose no organismo (saiba mais aqui). E o salmão selvagem está no topo da lista das comidas com mais DHA: tem entre 10 a 100 vezes mais este ácido do que vegetais, cereais ou frutos secos.

 

 

guia de emergência para o seu natal

Está desesperado e ainda não sabe como é que vai surpreender a sua família e arrasar a sua sogra este Natal? Não se preocupe: chegou o Casal Mistério para o salvar!

Este é um post S.O.S. com todas as dicas, receitas e truques de última hora para preparar a melhor consoada de sempre.

Comecemos pelos aperitivos: por que não inovar e fazer um fantástico húmus de beterraba para abrir as hostilidades? Com umas tostinhas, é um vício ainda por cima saudável (veja aqui)! Mas há mais...

19120567_h0WiD.jpeg

 

 

7 erros que tem de evitar quando cozinhar o seu peru de natal

Há duas coisas obrigatórias no Inverno: a Serra da Estrela é a única estância de ski que fecha cada vez que neva e nós somos a única família que come um peru por pessoa no Natal. Ok, é capaz de não ser todo esse exagero, mas adoro a pele estaladiça, o molho caramelizado, a carne tenrinha e o recheio suave. Um Natal sem peru é para mim tão grave como o Bruno Carvalho sem aquela voz de marialva ressacado.

E quando falo de peru tem de ser um peru delicioso, cozinhado mesmo no ponto. No ano passado, já aqui falei daquilo que deve fazer para cozinhar um peru perfeito; este ano vou falar daquilo que não pode fazer – nunca, jamais, em tempo algum. E para isso o fabuloso site The Kitchn juntou os sete erros que tem mesmo de evitar quando pegar num avental.

6cf07a53f8850c1071709272752ade51e780516f.jpeg

 

 

o segredo para conseguir a pele do frango mais estaladiça

faf2fdd9-9ed3-4ad6-b069-6a8ad7134472--roast_chicke

Frango sem pele estaladiça é como um presidente da Caixa Geral de Depósitos sem declaração de rendimentos: dá logo para desconfiar. E como cá em casa não gostamos de desconfianças, não esperei um segundo para partilhar com a Humanidade esta maravilhosa dica do fantástico site Food52: é a melhor forma de garantir que o seu frango terá uma pele digna do lugar que ocupa à mesa.

O segredo está em secar a pele e deixar toda a gordura passar para a carne que está por baixo, dando-lhe aquele sabor irresistível de um bom frango assado. E a melhor maneira de fazer isso é com uma agulha na mão e estes três passos na cabeça:

 

 

como limpar o seu microondas só com um limão

73483f7f5635ccfae3aa713d5c77392a265c888a.jpeg

Sim, quando digo só com um limão, é sem detergentes, desinfectantes ou outros químicos. Aqui estamos a falar do método de limpeza mais natural e mais simples do planeta. Quase nem tem de esfregar. Tudo o que precisa é de um pouco de água e de um limão. Pode chamar-me o MacGyver da Cozinha que eu não levo a mal.

Descobri hoje está maravilhosa técnica no fantástico site The Kitchn e já estou com um limão numa mão e um canivete suíço na outra, pronto para experimentar esta preciosidade.

Segundo os inigualáveis especialistas do The Kitchn, só vou precisar de seguir estes 5 simples passos:

 

como comer sushi como um verdadeiro japonês

2016-01-06-1452093473-6355660-sushimain.jpg

Más notícias: o wasabi não pode tocar no molho de soja. Péssimas notícias: o arroz também não deve ser mergulhado na soja. Terríveis notícias: o sushi não se come com pauzinhos – ou, pelo menos, algum tipo de sushi. 

Eu sei que é informação a mais para um post só, mas depois de anos e anos a ver a minha querida Mulher Mistério a entrelaçar os pauzinhos nos dedos para tentar pegar numa peça de sushi que acaba invariavelmente desfeita em centenas de bagos de arroz espalhados pela mesa, resolvi investigar o assunto: não propriamente o que provoca a descoordenação motora que faz Dela um Eduardo Mãos de Tesoura à mesa, mas antes as mais elementares regras de etiqueta nipónica que a podem ajudar a comer sushi decentemente.

Mas antes que feche os olhos e que imagine uma Paula Bobone de olhos em bico aqui deste lado do computador, deixe-me esclarecer que não se trata apenas das regras de boas maneiras à mesa – mas também da melhor forma de saborear o sushi.

Os conselhos são dados por Naomichi Yasuda, um chef japonês com um restaurante em Tóquio, neste vídeo do Munchies, e por três artigos: um do jornal online Huffington Post, outro da Matador Network e um último do site Gaijin Pot, dedicado ao Japão. Agora abra o caderno de notas e comece a apontar. Mas antes de começarmos, o melhor é lavar as mãos, porque os makis devem ser pegados com os dedos. 

 

como escolher a fila mais rápida num supermercado

Fico fascinado quando os cientistas se dedicam a temas realmente relevantes para a Humanidade. O que é que interessa como podemos chegar a Marte quando é possível descobrir a fila mais rápida num supermercado? Não tem argumentos para rebater, pois não? Calculei. 

Só para ter uma ideia da gravidade deste assunto, deixe-me dar-lhe uma informação rapidíssima: todos os anos, os americanos passam 37 mil milhões de horas à espera em filas. Desconfio que possa ser menos do que os portugueses passam só nas Finanças, mas mesmo assim é um verdadeiro flagelo social – tão grave que até já levou ao aparecimento de empresas que disponibilizam pessoas para ficarem nas filas, à espera, no seu lugar.

Já está suficientemente desanimado? Óptimo, era mesmo isso que eu queria. Então, aqui vão as boas notícias: a luz ao fundo das filas de supermercado. O prestigiado jornal americano New York Times preparou um profundíssimo artigo com os conselhos dos cientistas para esperar menos tempo para pagar as suas compras. O jornalista falou com professores universitários, matemáticos, psicólogos e especialistas em estatística para reunir os melhores conselhos para poupar tempo na caixa dos supermercados. E os resultados são surpreendentes.

supermarket-949913_960_720.jpg

 

5 sugestões para um almoço saudável e fácil para a praia

Há duas hipóteses para sobreviver a um dia de praia sem desfalecer de fome: enfiar-se numa daquelas barracas junto aos toldos e encher-se de hambúrgueres, sanduíches, maioneses fora de prazo e outros atentados declarados à sua saúde; ou levar uma lancheira de casa com qualquer coisa. Eu sei que dá trabalho, pesa e é pouco agradável andar de lancheira atrás. Mas já não estamos a falar daqueles gigantes tijolos de plástico azul e branco da nossa infância. Hoje em dia as lancheiras são confortáveis mochilas em que cabe tudo lá dentro. E isso pode ser a diferença entre uma tarde saudável ou uma tarde para lá das três mil calorias.

Quando o dia de praia começa de manhã levamos sempre wraps (e isso dá um post para cada receita: salmão fumado e queijo Philadelphia, tomate e mozzarella, frango e cebolinho...); quando saímos mais tarde, como hoje, levamos só alguns petiscos saudáveis: é mais rápido, mais simples e mais eficaz.

 

 

os 6 alimentos que anthony bourdain tem sempre na cozinha

5811483337_02ba35e182_o.jpg

É um verdadeiro choque. Se achava que a cozinha de Anthony Bourdain era feita só de trufas, caviares, reduções de Vinho do Porto e outros alimentos especialíssimos, prepare-se para a desilusão. Numa entrevista à revista Adweek, depois de ter sido considerado um dos 30 nomes mais influentes do mundo na área da comida, o chef e apresentador de televisão confessou quais são os alimentos que tem de ter sempre na sua cozinha e...

...pausa...

...suspense...

...não há cá trufas – há massa de cotovelinhos. Eu sei o que é que está a sentir neste momento, eu já passei por isso mesmo. Mas o melhor é ler as justificações do chef.

 

 

7 maneiras simples de tornar as suas receitas mais saudáveis para o verão (e deliciosas, claro)

169975207 (2).jpg

Estamos em contagem decrescente para o Verão e em contagem crescente para a balança. Por isso todas as sugestões que façam esta pobre Família Mistério comer de forma ligeiramente mais saudável são bem-vindas. Quer seja ao encontrar um bom substituto para o açúcar. Ou para a farinha. Ou para as natas. Ou até para a maionese. 

Estas são algumas das mais fantásticas ideias que andam à solta pela Internet. Reunidas neste artigo do BuzzFeed. Veja lá se não vale a pena experimentar. 

 

3 formas de manter a alface fresca durante 10 dias no frigorífico

tomatoes-1338938_960_720.jpg

Cada vez que olho para as alfaces desta casa, no final de cada semana, lembro-me sempre das bandeiras do Sporting no final da época. Não é que a cor mude, mas as folhas estão claramente mais murchas e sem aquele aspecto delicioso do início da semana. Especialmente agora, no Verão, quando se consome salada nesta casa ao ritmo a que a Mota-Engil contrata ex-políticos.

Foi, por isso, com a mais profunda e sincera satisfação que descobri estas três extraordinárias dicas do sempre sábio site The Kitchn. Tudo para conseguir conservar a alface fresca e verdinha, durante 10 dias, no frigorífico. Ou os espinafres. Ou os agriões. Ou a rúcula. Ou os canónigos. Ou qualquer outro verde que goste de juntar à salada. E a primeira é totalmente inesperada.

 

4 alimentos que não sabia que tinham glúten (um deles não é bem um alimento)

Não é que o glúten seja propriamente o inimigo público número 1. Mas há muita gente que, de facto, não o tolera e, por isso, aqui estamos nós para ajudar a evitar muitos pesadelos porque, minhas senhoras e meu senhores, o glúten pode estar escondido em alimentos que nós nem suspeitávamos. Muitas vezes nem sequer está incluído na lista de ingredientes de alguns alimentos. Para evitar problemas, espreite esta lista onde o glúten está mais presente do que imagina.

 

1. Ovos e Omeletes de Cafés e Restaurantes

3 5 Foods to Exclude from a Gluten-Free Diet Eggs

Porque será que as omeletes dos cafés e dos restaurantes são tão fofinhas? Porque, em muitos casos, os cozinheiros juntam-lhes massa de panqueca. Sempre que pedir pratos com ovos incluídos, não se esqueça de perguntar como são preparados.

 

os 11 melhores truques para descobrir se a fruta está mesmo madura

169979-30523.jpg

É uma das grandes falhas deste vosso humilde cozinheiro mistério. Sim, confesso, tenho falhas. E há quem ache que são grandes. Sim, Ela faz questão de me atirar isso à cara.

A minha grande falha (e estou profundamente convencido de que será a única) é não saber escolher fruta. Limito-me a apalpá-la: se estiver mole, é porque é boa; se estiver dura, está verde. É claro que esta técnica infalível cai por terra à primeira mordidela num pêssego farinhento. Ou numa fatia de melão empapada. Ou numa meloa sem sabor. 

Foi, por isso, com enorme alegria e profunda satisfação que encontrei este milagroso artigo do Huffington Post. Aqui estão os melhores truques que aprendi:

 

 

as dicas essenciais de gordon ramsay para fazer a massa e o arroz perfeitos

11167677_935864109770187_3195082963719028606_n.jpg

A única forma segura de interagir com Gordon Ramsay é esta: ele na Austrália e nós aqui, à frente do computador, protegidos dos seus inflamados ataques de fúria por milhares de quilómetros de distância. E é assim que pode conhecer as dicas essenciais do chef mais polémico do mundo da culinária para fazer a massa e o arroz perfeitos. E se ele diz que são perfeitos, é melhor não duvidar porque senão ele mete-se no avião para lhe explicar pessoalmente, no mesmo tom de voz com que fala com os seus cozinheiros. Agora pegue no bloco de notas e toca a decorar tudo.