Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

um almoço de sonho num comboio do século xix ao longo do rio douro

IMG_9993.jpg

Se é fã de alta gastronomia e do livro ou do filme “Crime no Expresso do Oriente” este programa é a sua cara. Depois do sucesso da primeira edição, “Vila Joya no Douro”, que juntou no ano passado o mítico comboio presidencial português e o chef do restaurante do luxuoso hotel algarvio, Dieter Koshina, chega agora, durante o mês de maio, um programa mais variado e abrangente.

AJC_4005.jpg

 

vídeo: levámos 5 miúdos a almoçar num restaurante michelin para celebrar o dia da criança

IMG_6231.jpg

Qual a melhor maneira de celebrar o Dia da Criança se não for sentado à mesa com uma magnífica refeição à frente? O problema é que aquilo que é magnífico para um inspector do Guia Michelin pode não ser tão magnífico assim para uma criança de seis anos. E, por isso, decidimos lançar o desafio ao chef Joachim Koerper, detentor de uma honrosa estrela Michelin no restaurante Eleven, em Lisboa, e outra acabadinha de ganhar no Eleven Rio, no Rio de Janeiro: será possível conquistar cinco crianças dos 5 aos 8 anos com amuse bouches, peixes marinados e pratos de autor?

 

 

 

conheça o restaurante mais caro do mundo (fica aqui ao lado, em ibiza)

Esqueça a definição de um jantar como a conhece. Este é todo um conceito original que mistura luz, som, tecnologia e gastronomia (de duas estrelas Michelin) num espetáculo único. Chama-se SubliMotion e infelizmente não é para qualquer um. São 20 pratos para um máximo de 12 pessoas, por 1500 euros por cabeça. Subiu direitinho para o primeiro lugar do top dos restaurantes mais caros do mundo.

É a concretização do sonho do conceituado chef espanhol Paco Roncero, depois de anos de pesquisa e investigação: um lugar onde a arte da culinária e a inovação tecnológica se juntam para criar “uma experiência sensorial e emocional sem precedentes”. Como? Vou tentar explicar: imagine um sistema de luz e som que projeta uma série de ambientes em 360º, ao mesmo tempo que controla a temperatura e a humidade da sala. Cada vez que um prato é servido, o ambiente em que os clientes estão inseridos muda radicalmente. Ou seja, você pode comer no gelo, debaixo de água, na praia ou no campo.

A própria mesa é interativa e inteligente e vai projetando imagens diferentes ao longo da refeição. Tudo isto chega a ser surreal e transcende a própria experiência gastronómica. Já para não falar da ementa que viaja do Polo Norte ao Polo Sul numa exploração incrível de sabores do mundo. Desde um aperitivo gelado que chega num iceberg a uma rosa que se desfaz na boca, tudo é surpreendente.

SubliMotion é sobretudo um espetáculo, de cerca de duas horas e meia, cuja fórmula é simples: 90% de gastronomia e 10% de emoção. E é esta loucura? Não muito longe daqui: em Ibiza, no primeiro Hard Rock Hotel a abrir na Europa, mais precisamente na Playa d´en Bossa. A inauguração está prevista para 18 de Maio de 2014. Que tal começarmos a juntar dinheiro, meu querido Marido Mistério? É, sem dúvida, mais um sítio para a nossa já imensa lista dos-locais-que-temos-de-ir-pelo-menos-uma-vez-na-vida.

Espreite o vídeo de apresentação do SubliMotion e vai perceber por que este restaurante já é o mais caro do mundo: 

 

 

Bom fim de semana,

Ela

vila joya reabre hoje

Fundado em 1982 por Claudia Jung, uma alemã que se apaixonou pela costa algarvia, o Vila Joya não é uma novidade, é uma referência. Considerado, pela oitava vez consecutiva, o “World´s Leading Boutique Resort”, pelos World Travel Awards, este hotel é um refúgio de paz e tranquilidade. Bom, talvez seja demasiado tranquilo para o meu gosto. Para ser franca, o Vila Joya sempre foi, para mim, sinónimo de caro e de terceira idade. Não sei porquê, aqueles exteriores, a varanda e a piscina sempre me fizeram lembrar um lar de idosos de luxo.

 

Apesar da localização magnífica, nunca fiz grande questão de experimentar o hotel. Sempre associei este refúgio ao alcance da carteira de um membro do conselho de administração do BES e achei que o meu querido Marido Mistério me mandaria internar se eu sequer sugerisse um jantar no restaurante 2 estrelas Michelin, do chef austríaco Dieter Koschina, quanto mais dormir aqui uma noite e menos ainda fazer uma massagem no exclusivo Joy Jung Spa.

Mas recentemente tive a péssima ideia de explorar os cantos e recantos do hotel e confesso que fiquei rendida aos interiores, às salas, aos doze quartos e oito suites de luxo, e ao aspeto delicioso dos pratos premiadíssimos do restaurante.


Ainda por cima, no ano passado, inauguraram um bar na praia que se define como o mais “anti-cool” e “anti-lounge” do Algarve. Adoro o conceito. Não há pior pesadelo do que os termos que fervilharam no verão do ano passado como “Sunset Party”, “Beach Lounge”, entre muitos outros, que significavam: bares-de-praia-atulhados-de-gente-que-mais-parece-saída-do-Big-Brother com música (nem sei se aquilo é música ou um conjunto de ruídos) aos gritos. Por isso o Xiringuito, o bar da praia do Vila Joya, é uma preciosidade nos tempos que correm. Será que estou a ficar velha? Ou afinal este hotel é a minha cara, mas infelizmente não é a minha carteira?

E agora? Como convence-Lo a cometer uma loucura? Que pretexto preciso eu para Ele me convidar para passar uma noite que seja aqui? Esperar até fazer 60 anos? Ui! Também não exageremos. Não aguento esperar uma eternidade… Jogar no Euromilhões? É melhor começar já…

Então boa sorte para mim,

Ela