Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

sopa de feijão branco, pastinaca, alecrim e alho tostado (tão boa quanto difícil de pronunciar)

Pas… quê? Pastinaca? Importa-se de repetir? Sou de facto uma ignorante culinária (mas só nesta área, que fique bem claro, porque de resto sou muitíssimo culta. Se me perguntarem aqui e agora qual a capital do Burkina Faso, digo-vos já de cor e salteado que é Ouagadougou, ou o nome do… OK admito, já não vivo sem o Google).

Por isso quando descobri esta receita, fui até ao meu querido e inseparável Google e descobri tudo o que precisava de saber sobre a pastinaca ou cherovia (venha o Diabo e escolha, irra! Que raio de nomes!). É nada mais, nada menos do que uma raiz que se usa como hortaliça, da família da cenoura, mas maior, mais pálida e muito mais saborosa. Em Portugal, é cultivada na região da Serra da Estrela e pode encomendar à Ecoseiva. Além da pastinaca, esta receita deste fantástico blog inclui ainda feijão branco e alho tostado no forno. Além de lhe dar um toque gourmet, é mil vezes mais fácil de preparar, porque não tem nem que cortar o alho nem de lhe retirar a pele. É uma sopa fácil e super chique. Boa para um jantar, ótima para um almoço no escritório e excelente para beber à lareira, com uma manta e um bom livro.

Birdseye-Bright-1-.jpg