Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

3 dicas para manter as cervejas bem arrumadas dentro do seu frigorífico

mode_-_fridge_monkey_-_1_-_640x480_1.jpg

Já não aguento o caos do nosso frigorífico em casa. Há cervejas a rebolarem para o lado de cada vez que se tira um pacote de leite, há cervejas mergulhadas em piscinas de manteiga, há cervejas dentro das gavetas da alface... Eu sei, com tantas cervejas isto podia ser a casa do Mel Gibson, mas o que é que hei-de fazer? Mal começa o calor sou incapaz de dizer que não a uma mini. E a minha querida e sempre dietética Mulher Mistério insiste que não bebe mas, cada vez que eu olho para o lado, já desapareceu meia garrafa.

Isto tudo para dizer que estou desesperado porque já não sei onde guardar mais garrafas de cerveja. A minha única salvação contra o caos são estes três fabulosos acessórios que vão transformar o meu frigorífico no armazém da Cervejeira Nacional. São dicas fundamentais para aproveitar todo e qualquer centímetro livre do meu frigorífico para guardar latas e garrafas. 

 

 

5 dicas para manter o seu frigorífico limpo e organizado

Ano Novo, Resoluções Novas. E eu, além da minha infindável dieta, tenho outra resolução para 2017: reorganizar o meu frigorífico para o manter mais limpo e eficaz. Eu sei que é uma tarefa inglória numa casa cheia de crianças, mas nem que, nos primeiros tempos, tenha de encher a porta do frigorífico de post-its, eu vou conseguir. Os nossos filhos têm o condão de me enlouquecer com a seguinte frase enquanto abrem e fecham a porta do frigorífico:

- Nunca há nada nesta casa!

Pudera! Nem se dignam a procurar no fundo das prateleiras…

- Têm aí iogurtes, fruta, tomates cherry, sumos, etc.

- Ah, não vi.

Pois bem. Agora vão passar a ver tudo e mais alguma coisa, tal vai ser a arrumação imposta por mim. Não há maior felicidade do que um frigorífico limpo e organizado, até me dá vontade de aprender a cozinhar! Aqui ficam 5 preciosas dicas, do imprescindível site The Kitchn, para me ajudar a mim e a si a manter o frigorífico limpo e bem cheiroso. Até a luz vai brilhar mais!

1.jpg

 

os 10 alimentos que deve ter sempre no frigorífico para comer de forma mais saudável

Não, não vamos falar de espinafres nem de frutas nem de iogurte grego. Vamos falar de 10 alimentos que raramente estão no frigorífico e que foram eleitos pelo site da apresentadora de televisão Oprah Winfrey como essenciais para a sua saúde. Não vamos oferecer carros, como ela faz no programa, mas vamos dar boas notícias. Não acredita?

 

Cavalinha do Atlântico

56a664de1a00001001ab1445.jpeg

É uma cavala pequena, que costuma ser encontrada com facilidade nos mares de Cabo Verde.

Porque é que devia comer mais?

Além de ser rica em proteínas, ferro, cálcio e antioxidantes, tem níveis baixos de mercúrio, ao contrário, por exemplo, da cavala ou do atum que não deve ser comido mais de três vezes por mês. 

 

 

10 alimentos que não pode guardar no frigorífico – nunca, jamais, em tempo algum!

food-lunch-meal-tomatoes-large.jpg

Nós cá em casa temos um problema delicado. Ela chega do supermercado e a primeira coisa que faz é abrir o frigorífico e despejar lá para dentro todos os sacos que comprou. Queijos? Vão para o frigorífico. Fruta? Vai para o frigorífico. Chocolate? Frigorífico. Batatas? Frigorífico. Batatas?! É verdade. Acho que só não põe o papel higiénico no frigorífico porque não cabe. 

Há anos que a tento evangelizar em relação às vantagens de manter alguns alimentos fora do frigorífico. E foi, por isso, com uma profunda satisfação que encontrei estes dois artigos sobre o que não se deve guardar no frigorífico: um do Huffington Post e outro da Best Health Mag. Atenção, minha querida e amada Mulher Mistério: estamos a falar do que NÃO se deve guardar no frigorífico!

 

como organizar o seu frigorífico conservando a comida durante mais tempo

Confesse lá: nunca perdeu mais de dois segundos e meio a pensar na melhor maneira de organizar o seu frigorífico, pois não? Nunca ponderou cuidadosamente se deve colocar as garrafas de cerveja nas prateleiras de cima ou de baixo, não é? E, muito provavelmente, guarda os ovos na porta do frigorífico, verdade?

Pois bem, devo confessar que a nossa vida refrigerada mudou radicalmente cá em casa desde que lemos este tratado sobre frigoríficos no Greatist. Onde arrumar cada coisa? Quais as zonas mais quentes e mais frias do frigorífico? Como conservar as alfaces e os vegetais sem os deixar apodrecer? O que guardar no frigorífico e o que deixar cá fora? São perguntas difíceis para as quais nós temos respostas fáceis.

 

 

a melhor ideia dos últimos tempos: um frigorífico solidário colocado no meio da rua

55ccfe581700006e00567788.jpeg

A ideia é simples e prática: em vez de deitar fora a comida que lhe sobrou em casa, deixa-a num frigorífico instalado no meio da rua. Quem precisa só tem de abrir a porta e servir-se. O projecto foi lançado no passado dia 30 de Abril pela Associação de Voluntários de Galdakao, um pequeno município perto de Bilbao, no País Basco, Espanha, e está a tornar-se um sucesso: recebe centenas de quilos de comida por mês e nada sobra. 

A grande diferença entre o frigorífico solidário e outros projectos de ajuda alimentar é a facilidade de todo o processo e o anonimato com que a recolha pode ser feita. Aqui não há intermediários nem redes de distribuição. Em vez de levar o saco do lixo até ao contentor, só tem de levar a comida até ao frigorífico. Por questões de segurança alimentar, só não pode colocar ovos, carne ou peixe crus. Tudo o resto é permitido. A comida feita em casa deve ter apenas uma etiqueta com a data em que foi confeccionada. 

Ao longo do dia, os voluntários da associação passam pelo frigorífico para retirar os alimentos que já tenham passado o prazo de validade. Segundo o site de notícias espanhol Deia, nas primeiras cinco semanas não tiveram de retirar nada lá de dentro: toda a comida colocada foi aproveitada. E o Guardian adianta que, ao fim de sete semanas, tinham sido recolhidos entre 200 e 300 quilos de comida numa população com apenas 29 mil habitantes.

 

 

5 dicas para conservar os legumes e a fruta em casa durante mais tempo

É um dos grandes dilemas da Humanidade: devo guardar o tomate dentro ou fora do frigorífico? E outro: como é que eu evito que uma banana apodreça em poucos dias? E mais um: como é que posso conservar as ervas aromáticas frescas em casa? Pois bem, a dilemática acabou. Estas são as dicas por que a Humanidade há tanto ansiava. Escusam de agradecer...

 

#1 Guarde o tomate fora do frigorífico

tomato-salad-with-shallot-vinaigrette-capers-and-b

O aviso é da respeitadíssima revista Bon Appétit. Aquela textura farinhenta e empapada que o tomate às vezes tem vem do excesso de frio. A forma ideal de conservar o tomate é num local fresco e seco, afastado de outra fruta por causa do etileno que está na fruta e que acelera o apodrecimento. Quanto àquele mito de que o tomate dura mais com o pé virado para cima ou para baixo, é indiferente. Não há nenhum dado científico que suporte isso. A única diferença é que se virar um tomate maduro com o pé para baixo vai evitar que se forme uma enorme mancha no fundo do tomate.

 

 

o segredo para conservar os morangos no frigorífico sem os deixar apodrecer

O post que se segue pode conter linguagem ou informações susceptíveis de ferir a sensibilidade dos leitores. Não pelo mesmo motivo que levou a Assunção Cristas a mudar de canal ao primeiro segundo do Império dos Sentidos, mas porque aquilo que me preparo para dizer pode chocar qualquer pessoa que goste de fruta.

Sabe qual é a melhor forma de guardar os morangos no frigorífico sem os deixar apodrecer de bolor ao fim de 48 horas? Não sabe? Calculei... A fórmula milagrosa e chocante consiste em mergulhar a fruta em água quente durante pouco tempo. Na verdade não é água quente, é água a 52º C. E na verdade também não é durante pouco tempo, é durante uns rigorosíssimos 30 segundos.

Agora que já passou por essa sensações de choque que é ver os frutos vermelhos a cozer em água quente, o melhor é dar algumas explicações. A técnica foi inventada por Harold McGee, um cientista alimentar que testou várias temperaturas e vários períodos de tempo antes de chegar à fórmula da felicidade da frutaria. As conclusões foram reveladas ao mundo num artigo publicado por McGee no jornal americano The New York Times. E foram testadas por vários blogs e sites de notícias, como o respeitadíssimo The Kitchn. O resultado foi sempre o mesmo: a técnica da água quente conserva os frutos vermelhos durante mais tempo.

shutterstock_129155660.jpg