Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

lombo de bacalhau no forno com leite de coco e gengibre, uma receita só com 5 ingredientes

Confesso: estou obcecado com molhos à base de leite de coco, gengibre e caril. Podia estar obcecado por me tornar no 21º administrador da Caixa Geral de Depósitos, mas não. Deu-me para isto. Depois dessa divinal receita de camarão com molho de coco e gengibre (veja aqui como é tão fácil de fazer), mergulhei de cabeça nas profundezas da Internet à procura do melhor, mais simples e mais rápido jantar com esse imbatível molho que a Humanidade produziu.

Trata-se de um delicadíssimo lombo de bacalhau cozido no forno com o tal molho-maravilha. A receita é do genial blog Simply Whisked e leva apenas cinco míseros ingredientes: lombo de bacalhau, leite de coco, gengibre ralado, caril e coentros picados – além, claro, de flor de sal e pimenta preta moída no momento. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita completa aqui.

5-Ingredient-Baked-Coconut-Curry-Cod-2.jpg

 

camarão com molho de coco e gengibre, um jantar saudável para fazer em meia-hora

Segunda-feira é sempre um dia difícil. Quando damos de caras com o computador às 9h e notamos que o fim-de-semana já acabou. Quando a primeira pessoa que vemos de manhã é o colega do lado numa praia das Bahamas e percebemos que o Instagram pode ser cruel a relembrar-nos permanentemente que há gente de férias enquanto nós estamos a trabalhar. Quando constatamos que a única saída para um dia de profunda depressão pós-férias em Agosto é um repimpado jantar em casa. E é nesse preciso momento que nós entramos em acção: não para lhe fazer o repasto, mas para lhe dar a receita – para guiar as suas mãos pelos mistérios da culinária tailandesa.

E para isso contamos com a preciosa ajuda do blog How Sweet It Is que inventou esta divinal receita de camarão com molho de coco que se prepara nuns míseros 35 minutos. Tudo o que vai precisar é de óleo de coco, camarão grande, cebola às fatias, pimentos (encarnados e amarelos) às fatias, alho picado, gengibre ralado, caril, ervilhas, leite de coco, coentros picados, cebolinho picado, flor de sal e pimenta preta moída no momento. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita completa aqui.

shrimp-curry-I-howsweeteats.com-7.jpg

 

vai uma limonada de gengibre para resistir ao mau tempo?

Com que então estávamos convencidos de que era Primavera, hã? Se 15 graus de temperatura máxima em Lisboa e 13 no Porto forem Primavera para si, então está com sorte. Se preferir calor e céu sem nuvens, temos pena, interrompemos a Primavera por uns instantes e retomamos a emissão dentro de momentos.

É para agradar a toda a gente (quem está feliz com este tempo e quem não está) que falo desta magnífica limonada de gengibre, descoberta no fabuloso (já que não posso elogiar o tempo, gasto todos os adjectivos aqui) blog Love and Olive Oil. É fresca para os poucos minutos de sol e picante para tratar a sinusite causada pela chuva e pelas nuvens. Além de tudo, é fácil de fazer, o que agrada a toda a gente.

Eu, que nem sou grande fã de gengibre (o responsável pela parte picante da limonada), adorei.

 

brûlée de manga, uma sobremesa maravilhosa para fazer em cinco minutos

Eu já sei: Ela está de dieta e fotografias destas não ajudam. Mas temos de ser razoáveis: 50 gramas de açúcar a dividir por quatro dá a módica quantia de 12,5 gramas de açúcar por pessoa. Arrendondando, é um pacote de açúcar mais coisa menos coisa (se calhar, um pouco mais a puxar para o "mais coisa" do que para o "menos coisa"). Mas não é dramático, pois não? E, ainda por cima, é açúcar de cana integral! É claro que a manga também tem algum açúcar e as frutas tropicais são o pior que pode acontecer a uma árdua dieta, mas daqui a nada a rapariga engorda só de respirar o ar à porta dos Pastéis de Belém. 

Como diria o arrumador de carros aqui da rua, "vá lá ver, um dia não são meses". Por isso, decidi avançar convictamente para esta sobremesa semi-light e hiper-simples que descobri no maravilhoso blog Dine&Dish.

Mango-Brulee.jpg

Ingredientes 

  • 2 mangas
  • 50 g de açúcar de cana integral
  • 1/8 de colher de chá de gengibre ralado
  • 1/4 de colher de chá de canela em pó
  • 1 pitada de noz-moscada moída

 

Corte a manga ao meio mesmo junto aos dois lados do caroço. Coloque de parte a fruta que sai com o caroço e aproveite-a para outra receita qualquer. Misture os outros ingredientes numa taça e espalhe-os por cima das quatro metades de manga: confirme se as metades estão direitas, caso contrário o açúcar vai escorrer para fora. A seguir, derreta a parte superior da manga com um maçarico para cozinha – ou leve-a ao forno com o grelhador ligado durante três minutos (bem próxima da parte superior).

Diga lá se não vale a pena esta pequena transgressão na dieta para comer uma maravilha assim.

 

Uma boa sobremesa para si onde quer que esteja,

Ele

 

receita e fotos: dine&dish

sugestão para a dieta: bolachas de gengibre sem açúcar

Tenho de confessar duas coisas. Primeiro, não gosto de gengibre. Segundo, não gosto de dietas. Foi, por isso, com um intenso mau humor que vi entrar cá em casa um pacote de bolachas de gengibre sem açúcar. (Oh, Deus, o que é que passa pela cabeça das mulheres a partir do início da Primavera?!) Mas, a verdade é que tive de reconhecer uma coisa: há bolachas boas sem açúcar. E depois outra: também há bolachas boas de gengibre. E mais difícil ainda de reconhecer: há bolachas boas de gengibre, sem açúcar.

As responsáveis por esta mudança radical na minha vida foram as Simpkins Ginger Biscuits, uma marca inglesa que produz bolachas desde 1921 e que, como quase todas as marcas inglesas de biscoitos, bolinhos e outras coisas que se comem com o chá, tem umas embalagens com óptimo aspecto que nos dão vontade de aspirar um pacote seguido em 30 segundos.

A verdade e que as Simpkins são doces e conseguem misturar o sabor típico da bolacha com um toque apimentado do gengibre. É uma óptima escolha para quem está de dieta e não quer deixar de comer (situação em que infelizmente me encontro porque produtos calóricos deixaram de entrar cá em casa). Segundo parece, as Simpkins vendem-se no Celeiro, uma loja de comida que, nunca percebi bem porquê tem empregadas vestidas com uma bata branca de dentista em fim de carreira. E é melhor acabar por aqui para não ter de falar do cheiro a remédio dos corredores…

Uma boa dieta para si, onde quer que esteja,

Ele