Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

quem quer dormir dentro de um cockpit? a noite de sonho de qualquer criança (e de alguns adultos também)

this-jumbo-jet-was-transformed-into-a-beautiful-ho

É o sonho de qualquer criança – e de qualquer adulto com uma mentalidade que ande lá próximo, como eu. Estou a falar de um hostel dentro de um avião. É verdade: em Portugal tínhamos um bar de strip dentro de um avião, os suecos têm um hostel. O projecto nasceu em 2008 e aproveitou todas as zonas de um antigo Jumbo 747 das companhias Singapore Airlines e PanAm. O hostel chama-se Jumbo Stay e tem cafetaria...

 

 

uva do monte: um hotel diferente e longe de tudo

Se gosta de antiguidades, se adora uma velharia, se odeia deitar coisas fora, este hotel é a sua cara. Aqui o termo “vintage” é elevado a um outro nível. Decorado só com peças de mobiliário antigas, o Uva do Monte é um agro-turismo especial. Simples e original, vale a pena passar aqui um fim de semana no verão. Mas atenção: este não é um hotel de luxo. E nem os proprietários têm essa pretensão. Por isso, foram buscar os irmãos Eça Leal (responsáveis pelo hostel The Independente e pelo restaurante The Decadente em Lisboa) para lançar o conceito, inaugurado no ano passado. E o conceito é precisamente o de um hostel: despretensioso e barato.


A localização 

Comecemos pelo melhor: a excelente localização. A dois quilómetros da praia Aberta Nova, pode ir de bicicleta ou até mesmo a pé (se for um desportista, claro) para a praia. Eu, claro, prefiro ir de carro (nem que fossem 100 metros!). Basicamente é uma quinta ao lado do mar. À noite ouve os sons do campo com o barulho das ondas como pano de fundo. Tem uma piscina pequena mas bem enquadrada na paisagem campestre.

O hotel 

O hotel tem dois edifícios: o da receção que é ao mesmo tempo sala de estar e sala de refeições, onde se serve um pequeno-almoço rico e variado (cereais, mel, queijo, fiambre, tomate com azeite e orégãos, salmão fumado, Nespresso pago à parte...). No ano passado, o Uva do Monte tinha um talentoso chef residente que ali trabalhou só durante o verão e que servia jantares consoante o número de hóspedes, a sua inspiração no momento e a oferta dos mercados locais. Este ano, tem uma esplanada mas infelizmente já não serve jantares como no ano passado. Por enquanto, nesta altura do ano, tem um cozinheiro de Melides que vai lá preparar o jantar apenas ao sábado quando há clientes suficientes. 


Os quartos 

O segundo edifício (que no fundo são dois geminados) alberga os 12 quartos. Os primeiros têm uma espécie de sala de estar comum no andar de baixo, os últimos não têm sala mas têm um alpendre com uma cadeira em frente a cada quarto. E há que dizê-lo “com frontalidade”: os quartos têm tanto de originais como de desconfortáveis. Não têm ar condicionado, não têm televisão, são pequenos e rústicos demais, as camas rangem, o chão é irregular e os tapetes escasseiam. Mas são divertidos, parece que entrámos numa quinta dos anos 40 do século XX. O nosso quarto, por exemplo, situado no primeiro andar do segundo edifício, tinha umas mesinhas de cabeceira antigas cujas gavetas não abriam. O armário tinha umas portas de vidro que também não fechavam, o chão era de tal forma irregular e poeirento que, quando saía da cama, mergulhava diretamente nas minhas havaianas, estrategicamente posicionadas ao lado da cama. As cortinas das janelas, com aqueles tecidos pesados do início do século, são impróprios para alérgicos e, last but not least, a porta do nosso quarto não tinha chave!


Por tudo isto, dormir aqui um fim de semana é divertido, quase uma aventura. Mais do que isso já é masoquismo.

Boa semana,

Ela

blue boutique hostel, o novo spot cool do estoril

No próximo fim-de-semana, a linha de Cascais vai ser invadida por malta jovem. Não, não é um arrastão, nem um festival de música, nem um concerto do Hardwell (sou uma mãe muito à frente: como é que eu sei quem é o Hardwell?, estarão a perguntar-se; cultura de quem tem filhos adolescentes, para quem ir a um concerto da Miley Cyrus ou do “melhor DJ do mundo” é uma questão de vida ou de morte). Estou a falar do Cascais Surf à Noite que acontece no próximo sábado, dia 3 de maio, na praia de Carcavelos. Vão lá estar surfistas e fãs da modalidade de todo o país e arredores e, por isso, lembrei-me de vos mostrar este novíssimo hostel, que acabou de ser inaugurado no Estoril. Chama-se Blue Boutique Hostel e é “o spot” para surfistas, bodyboarders, kite surfers e afins. 

Com vista para o mar, esta renovada casa centenária típica da zona de Cascais tem cinco andares com todos os tipos de quartos e mais alguns (suites, quartos individuais, familiares ou dormitórios), além de terraços, varandas, bar interior e exterior, jardim, sala de estar, WI-FI gratuito, estacionamento privado, sala de jogos, zona de "chill out" e serviço de receção 24 horas.

O verdadeiro espírito de um hostel está presente em cada canto: no ambiente, na decoração leve e alegre, nos espaços comuns e, sobretudo, nos preços acessíveis: sendo o mais barato de €14 – cama e pequeno-almoço incluído – e o mais caro de €150 – Master Suite, também com pequeno-almoço.

Vocacionado para desportos aquáticos, o hostel disponibiliza aulas de surf, kite-surf, paddle board, passeios de barco, surfaris, aluguer de equipamentos desportivos (bicicletas, pranchas, fatos) etc. E tem ainda uma lista infinita de coisas que dão sempre jeito: jogos de tabuleiro, livros para a troca, playstation, barbecue, televisão por cabo, refeições disponíveis, toalhas para alugar e máquina de lavar. Mas nada como espreitar o site e o Facebook do hostel, para ficar a saber tudo.

Isto sim. Vale a pena. Vou mostrar este post aos mais velhos da nossa equipa de futsal. Talvez se inspirem para uma futura viagem de finalistas (porque é que agora há viagens de finalistas por tudo e por nada? Mudam de ciclo, viagem de finalistas... Mudam de ano, viagem de finalistas...). Tudo menos Lloret del Mar. Que medo!

 

Bom feriado,

Ela

 

hostel original abre na curia já na próxima segunda-feira

Para mim, a Curia era sinónimo de termas, logo, de terceira idade. Mas de ideias feitas está o mundo cheio e eu adoro descobrir que estou errada, sobretudo quando as notícias são boas. E esta é: vai abrir um hostel no antigo edifício da farmácia termal da Curia. Chama-se Pharmacy Hostel e pretende cativar não só turistas de outros países como jovens portugueses. O conceito é comum a todos os hostels: preços baixos e promoção do convívio entre os hóspedes. E por isso mesmo, os espaços coletivos são os mais apetecíveis: a biblioteca/sala de leitura, a sala de estar e a cozinha onde o hóspede pode cozinhar à vontade. (que sorte, hein, meu querido Marido Mistério?)

A decoração de todos os espaços é uma fusão entre o moderno e o vintage. O Pharmacy Hostel tem dois quartos duplos, um triplo, um quádruplo, todos com casa de banho privativa; um apartamento com dois quartos, sala de estar, TV cabo, internet e casa de banho; e dois dormitórios com casa de banho partilhada. O serviço de pequeno-almoço está incluído no preço do alojamento. Pode contar ainda com um jardim com esplanada, uma área de apoio para bicicletas e estacionamento privativo com capacidade para 15 carros.

O Pharmacy promete parcerias com os spas da Curia e do Luso e com as escolas de Surf das praias mais próximas. Estão previstas diversas atividades, tais como apresentação e promoção de vinhos e de gastronomia regional; exposições de arte; feira do livro; workshops diversos (gastronomia, vinhos); cursos de culinária e saraus musicais e culturais. Uma ótima sugestão para quem quer descobrir o centro e o norte do país, já que o hostel está a vinte minutos de comboio de Aveiro ou de Coimbra e a uma hora do Porto. Quem disse que a Curia era para velhos? Já não está aqui quem falou!

Quem dá boas notícias, quem é?

Ela