Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

gin de morango e lima para celebrar ou esquecer (depende do ponto de vista) a chegada do calor

Não estou a aguentar este calor… Não dá para acreditar! Pareço um lagarto à procura de sombra. Percebo finalmente o baixo índice de produtividade de alguns países tropicais. Como é que se consegue trabalhar numa sauna? Não dá. Mesmo hoje, que é sábado, só o simples facto de deslocar o meu corpo de Victoria’s Secret de um sofá para o outro cansou-me tanto, mas tanto, que resolvi não me mexer mais até ao fim do dia, altura em que o meu querido Marido Mistério decidiu fazer uma happy hour. Eu já lhe arranjei uma receita, ideal para hoje: descobri-a no blog Seasonal Cravings e demora 10 minutos a fazer. É tudo o que preciso num dia quente: é fresca, é deliciosa, é amarga mas também é doce.

O meu querido Marido Mistério só precisa de morangos (sem o pé e cortados ao meio), sumo de uma lima, mel, folhas de hortelã, gin, 7Up, gelo, açúcar, e limas, morangos e mais hortelã para decorar. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

strawberryrickey38ps.jpg

 

 

gin tónico com lima e sumo de toranja, o cocktail ideal para animar este sábado à noite

O gin tónico está para o sábado à noite assim como José Sócrates está para o novo livro de Cavaco Silva: são eles que animam a nossa vida. E, apesar de as memórias do ex-Presidente serem uma verdadeira animação, eu confesso que prefiro o meu querido ginzinho de fim-de-semana.

Hoje vou fazer este delicioso cocktail do fabuloso blog Life a Little Brighter que consegue juntar gin, lima e sumo de toranja tudo no mesmo copo.

Para fazer esta maravilha, só vou precisar de um bom gin, água tónica premium (a receita original sugere água com gás, mas eu vou usar tónica), sumo de toranja espremido no momento, rodelas de lima, rodelas de toranja e gelo. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

IMG_2749.JPG

 

cocktail de gin, lima e pepino para celebrar a chegada do fim de semana

Confesso que o que eu mais gosto neste cocktail é a apresentação. Adorei a ideia da fatia de pepino inteira ao longo do copo. É uma ideia gira e original para servir num jantar, por exemplo. Eu não tenho nenhum jantar hoje mas tenho um ótimo pretexto para celebrar: amanhã é sábado. E depois de amanhã é domingo. Afinal tenho dois ótimos motivos para celebrar. Por isso, quando o meu querido Marido Mistério chegar a casa, vou preparar-lhe, qual esposa dedicada, este incrível cocktail. No mínimo, ganho créditos para o fim de semana inteiro!

A receita original do site Traditional Home sugere que se faça com vodka, mas Ele gosta muito mais de gin por isso vou substituir! Só preciso de concentrado de lima, sumo de pepino, água com gás, gelo, fatias de pepino e gin. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 10 cocktails, espreite aqui a receita original.

p_102057449.jpg

 

cocktail de gin, kiwi, lima e estragão, para fazer em apenas cinco minutos

É sábado e, só por isso, é um óptimo pretexto para celebrar. A esta hora, ou está sentado a fazer literalmente nada (há lá melhor coisa para fazer num fim-de-semana do que absolutamente nada?) ou está em casa a ler o Casal Mistério e a pensar por que raio é que eu não encontro aqui uma óptima receita para fazer um gin num sábado à noite. É para si que eu trabalho – neste caso, que eu bebo. E hoje inspirei-me no fantástico Serious Eats para lhe trazer este refrescante gin com kiwi e estragão. E porque é que esta é a receita ideal para partilhar num sábado ao final da tarde? Porque demora uns precisos cinco minutos a preparar.

 

 

sumo de lima e pepino com stevia, a melhor maneira de recomeçar a dieta

Setembro para mim é sempre sinónimo de mais uma promessa, de um recomeço, de vida nova. É sempre aquele mês em que fico cheia de remorsos dos excessos das férias e repito para mim própria: "Agora começo a dieta... outra vez!". É fim de verão e está na hora de desintoxicar o organismo. Como? Como diriam os Xutos & Pontapés, à minha maneira: com um belo sumo de lima e pepino sem álcool!

É ou não uma espécie de sumo detox sem parecer aquela gosma verde que me dá voltas ao estômago? Não acredita? Então espreite a receita que descobri no maravilhoso blog My Bueno Cookbook. Tem legumes, tem fruta, tem ervas aromáticas, não tem álcool e ainda vou pôr adoçante em vez de açúcar. Pode fazer um jarro inteiro ou uma dose individual.

 

gin tónico de lima e coco, o gin mais tropical de todos

Fim-de-semana é tempo de festa, de estar com a família, de celebrar! Especialmente agora que acabou o marasmo de Agosto e voltou o trabalho a sério. E como é que se celebra um dia de descanso por estas bandas? Com gin, obviamente! E com uma receita original, decididamente! E onde encontrei eu este gin tropical? No Minimalist Baker, claro, um dos blogs mais simples e deliciosos do universo internético. Ah, e só demora 5 minutos a fazer!

REFRESHING-Coconut-Water-Gin-and-Tonics-4-ingredie

 

gin com tomilho, limoncello e sumo de lima para dar as boas-vindas a setembro

Se quer brindar ao novo mês de uma forma original este é o post que deve ler: tem gin, o que é óptimo; tem tomilho, que é saudável; tem sumo de lima, que é light; e tem limoncello, que é doce. O resultado é... bom, o melhor é preparar isto rapidamente e chegar à sua conclusão sem influências de maridos misteriosos e arrasados com o fim das férias.

Fui buscar esta magnífica receita, bem como a apetecível fotografia, ao site Fine Cooking e fiquei tão encantado com tudo (Ela gostou especialmente do facto de um copo bem cheio só ter 150 calorias) que quero partilhá-la com o Mundo.

 

 

limonada brasileira com leite condensado, a bebida ideal para brindar ao fim dos jogos olímpicos

No Europeu de futebol, tivemos motivos para brindar ao resultado final; nos Jogos Olímpicos, temos motivos para brindar apenas ao final. Depois do oásis de vitórias que foi a medalha de bronze de Telma Monteiro, achei por bem preparar uma bebida especial para celebrar o encerramento dos Jogos. E, como é evidente, tinha de ser uma bebida brasileira. Ainda ponderei seriamente preparar uma caipirinha, mas os quatro misteriosos menores de idade que fazem a delicadeza de partilhar a casa connosco organizaram um motim a exigir uma bebida sem álcool. E eu tive de ceder à força da maioria.

O resultado foi esta surpreendente limonada brasileira do fantástico blog Apple of My Eye. E agora a pergunta difícil: mas o que é que distingue a limonada brasileira da limonada portuguesa? Os limões comprados em Copacabana, em vez do Mercado da Ribeira? Não senhor. Em primeiro lugar, a limonada brasileira é feita com limas no lugar de limões. E depois leva doce de leite (ou leite condensado), o que a torna mais doce e cremosa.

Brazilian-Lemonade-1-1.jpg

 

qual o segredo para fazer a capirinha perfeita?

Verão sem caipirinha é como o Ronaldo sem gel: não dá, não liga, não resulta. Por isso é preciso descobrir qual o truque para fazer a caipirinha ideal.

Mas, antes de qualquer outra coisa, convém esclarecer qual é a receita.

happy-hour-5pm-7pm-beer-6-mixed-drinks-9-20-143395

Ingredientes

  • 50 mililitros de cachaça
  • 2 colheres de sobremesa de açúcar
  • 1 lima espremida
  • Gelo

 

Agora, vamos ao segredo: a lima. Uma lima amarga estraga uma caipirinha; uma lima ácida pode fazer-lhe o melhor cocktail de Verão que já provou na sua vida. O truque está na forma como espreme a fruta. E, nessa área, não há maior especialista português do que o chef Kiko Martins, responsável pela mais extraordinária cozinha peruana que Portugal já conheceu: a cozinha do restaurante A Cevicheria, no Príncipe Real, em Lisboa (pode conhecer aqui).

 

 

 

e o melhor gin do mundo (acabadinho de ser eleito) é...

1240209_880169822001423_1246817181547495104_n.jpg

Há quem vibre com a Liga de Futebol, há quem vibre com a noite dos Óscares, eu vibro com a eleição dos Melhores Gins do Mundo. E hoje foi eleito o melhor gin de 2016. Por isso, estou aqui, de smoking nos ombros e copo na mão, para brindar ao magnífico Martin Miller's Westbourne Strength. É uma espécie de Ronaldo da Martins Miller's e ganhou a gigantesca prova cega deste ano, organizada pelo The Drinks Report, o mais prestigiado site para profissionais de bebidas.

Antes de abrirmos a garrafa e começarmos a servir, deixe-me só dizer-lhe que esta votação se divide em três etapas ao longo das quais um gigantesco painel de jornalistas, bartenders, donos das principais destilarias e especialistas internacionais avaliam cada gin sempre com os olhos vendados. E este ano escolheram este Westbourne Strength que, além de ser destilado naqueles que são considerados os Rolls Royce dos alambiques, ainda é levado até à Islândia onde lhe é acrescentada água extraída dos glaciares e que é conhecida como a água mais pura do mundo.

Mas, para não me tornar no José Hermano Saraiva dos copos, o melhor é seguir em frente e dar três receitas diferentes para servir este gin deslumbrante.

 

o cocktail de gin que curou a minha constipação (ou será alergia à segunda-feira?)

Estou podre, velha, rabugenta e de neura porque amanhã é segunda-feira. Estou com dores de cabeça e com o nariz tão entupido que desconfio que vai cair nas próximas horas de tanto me assoar. Mas quem tem um Marido Mistério tem tudo. E, para me animar, enfiou-se na cozinha, preparou-me este incrível cocktail e trouxe-mo até ao sofá e afirmando com a autoridade de um clínico geral:

- Toma. Bebe. Vais ver que vais ficar como nova.

Se o "médico" cá de casa o diz, quem sou eu para duvidar?

E não é que ressuscitei? Bendito cocktail! Ainda por cima é delicioso. A receita é do ótimo blog likes of us.

gingimletdrink1.jpg

 

 

shots de gin e ostra com ovas tobiko, o cocktail de sonho de qualquer pessoa

Desde que, numa inesquecível noite de Verão, tivemos a sorte de provar o magnífico dry ostrini, do Hotel do Chiado, que a minha vida mudou. Tornei-me um ser desprezível, obcecado, ganancioso e capaz de pisar quem se cruza no meu caminho. Tudo porque tenho apenas um objectivo na vida: aperfeiçoar e melhorar aquele delicioso binómio gin-ostra.

Mas agora o calvário pode ter terminado. É que descobri esta magnífica receita do blog Use Real Butter que tem algumas vantagens em relação ao tal dry ostrini: primeiro, não é tão forte – a quantidade de gin é mais civilizada; depois, tem um ingrediente delicioso – o caviar por cima dá-lhe um toque divinal.

Captura de ecrã 2015-08-16, às 19.02.58.png

 

 

limonada de melancia: a bebida saudável que o verão exige (e só tem dois ingredientes!)

Esta receita facílima e divinal do blog maebells é para si. Se estiver de férias, esta é a bebida certa para levar para a praia ou servir na piscina, se ainda está a trabalhar, esta é a receita ideal para levar para o escritório para se refrescar e emagrecer, preparando-se assim para as férias. Resumindo, esta é uma bebida consensual, a bebida que o verão exige. Além de deliciosa, é fácil e prática porque só tem dois ingredientes: sumo de melancia fresca e uma lata de concentrado de lima gelado. E é fácil e saudável demais para ser verdade!

image.jpg

 

 

rolinhos de courgette com queijo de cabra e sumo de lima: uma entrada leve e fresca para os dias de calor que vêm aí

Estou naquela perigosa fase da vida em que me sinto um jovem, fresco e imberbe. Tal como me lembro de ver os meus pais sentirem-se uns jovens, frescos e imberbes aos 40 anos. O problema é que, nessa altura, eu tinha a certeza de que eles não passavam de ex-jovens em estado de nostalgia fulminante. Por isso, desconfio que os meus filhos tenham pensado o mesmo quando me viram ontem agarrado ao telemóvel, com os óculos na ponta do nariz, a tentar consultar a meteorologia para o fim-de-semana enquanto procurava aumentar a aplicação no telemóvel afastando os dois dedos como se faz com as fotografias. Enfim... Isto já para não falar da cavalgante calvície que se alastra a partir do cocuruto da minha prosaica cabeça, ameaçando transformar a minha orgulhosa poupa numa ilha isolada de cabelo.

Mas o que para aqui interessa é o meu objectivo final daquele momento Anthímio de Azevedo: encontrar uma receita apropriada para a vaga de calor que ameaça a península no próximo fim-de-semana. E, quanto a isso, graças a esta receita do maravilhoso blog Blogging Over Thyme, posso declarar orgulhosamente: missão cumprida.

zucchini_rolls-1-8.jpg

 

 

como fazer um cheesecake de lima sem precisar de cozinhar

Há alguma coisa melhor no Mundo do que uma receita que não precisa de ser cozinhada? Hã, Ela? Confessa lá, é o paraíso na Terra, não é? É uma espécie de ginástica tântrica: nós sentamo-nos no chão a meditar, imaginando que estamos numa aula de bike a subir os Himalaias e, no fim, queimámos 1.400 calorias sem levantar o rabo do chão. Aqui é a mesma coisa: meditamos, como se tivéssemos 40 panelas ao lume e, no fim, aparece-nos este delicioso cheesecake de lima à frente. Tudo sem acender um fogão. Ou sem sujar um tacho.

Esta receita, do maravilhoso blog chef in training, é a sugestão ideal para quem gosta de comer mas odeia cozinhar. Além de fácil, é rápida e maravilhosa.

Lime-Cheesecake-Pie2.jpg

Ingredientes 

  • 85 g de gelatina de lima em pó
  • 1 chávena de água a ferver
  • 3 colheres de sopa de sumo de lima espremido
  • 225 g de queijo creme
  • 1/2 chávena de açúcar
  • 1 embalagem de Dream Whip (mas também pode substituir por duas chávenas de chantilly com meia colher de chá de baunilha)
  • 1 base de tarte
  • Bolachas digestive desfeitas para colocar por cima

 

A primeira decisão relevante que tem de tomar na sua vida é se vai usar uma base de tarte comprada ou não. Para que este cheesecake seja 100% não-cozinhado, tem de comprar a base da tarte. Se quiser abrir uma excepção de 8 minutos, faça a base que é fácil e fica mais saboroso. Nesse caso, junte 200 g de bolachas digestive trituradas, 60 g de manteiga derretida e 60 g de açúcar e misture tudo com as mãos até ficar com uma espécie de areia húmida. Depois espalhe esta areia numa forma de tarte e leve ao forno durante 8 minutos a 180º C. Deixe arrefecer bem e já está: não há mais lume para ninguém. (Ela optaria pela base de tarte comprada, obviamente!)

Junte a água a ferver, a gelatina e o sumo de lima numa taça, misture e leve ao frigorífico durante 20 minutos. Enquanto a gelatina estiver a assentar, adicione o queijo creme com o açúcar. Depois, bata a gelatina com esta mistura de queijo creme. Finalmente, envolva a Dream Whip ou, caso não tenha (é difícil de encontrar em Portugal), as duas chávenas de chantilly com baunilha. Use uma espátula para envolver tudo suavemente e deite por cima da base que preparou. Espalhe umas bolachas digestive raladas e, se quiser, mais um pouco de chantilly, e leve ao frigorífico até servir.

Esta receita até Ela conseguia fazer – se não estivesse de dieta, claro!

 

Uma boa semana para si onde quer que as sobremesas estejam,

Ele

 

receita e foto: chef in training