Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a melhor receita de ensopado de borrego do país para o seu almoço de páscoa

Vamos lá ser condescendentes: eu sei que está tudo num alvoroço dietético porque o Verão está aí a chegar e ainda há muitos gramas de barriga a perder, mas francamente! O domingo de Páscoa é o único dia do ano em que podemos comer um bom ensopado de borrego, por isso não me vai fazer essa desfeita de estar de dieta no dia 1, pois não? 

Lembra-se daquelas deliciosas fatias de pão alentejano embebidas num divinal caldo? Consegue resistir àquela fabulosa carne a desfazer-se no prato à sua frente? Vá lá: é só um dia por ano. E, por isso, temos de cumprir a tradição.

Cá em casa, eu vou alternando entre o cabrito assado no forno e o fabuloso ensopado de borrego. E, este ano, calhou-nos o fantástico ensopado. Com uma receita vinda directamente de Reguengos de Monsaraz, onde, segundo a incontestável Maria de Lourdes Modesto, se come o melhor e mais fabuloso ensopado de borrego que pode provar em Portugal.

Prato-Ensopado-Borrego-750x422.jpg

Maria de Lourdes Modesto está para a cozinha tradicional alentajana assim como Mark Zuckerberg está para o seu telemóvel: conhece tudo, do mais ínfimo detalhe ao mais elaborado tratado. Além de ter nascido no Alentejo, estudou tudo o que havia a estudar sobre a cultura, a culinária e as tradições da região.

Por isso, quando ela diz que a melhor receita de ensopado de borrego está em Reguengos, eu acendo o fogão. Segundo a maior especialista em cozinha portuguesa, o segredo está num caldo muitíssimo mais cremoso do que o habitual graças à mistura de uma colher de sopa de farinha de trigo com a água.

Este ano, eu vou fazer a receita de ensopado de borrego da equipa de Reguengos de Monsaraz no programa Cook Off, da RTP.

 

 

 

já provámos o novo pastel de bacalhau com queijo da serra e... (até tenho medo de dizer isto)

slider-2-2.jpg

Finalmente, o país decidiu discutir um tema verdadeiramente importante para o nosso futuro enquanto nação valente e imortal. Estava cansado de ver jornais e televisões cheios de notícias fúteis sobre o default da Grécia, a venda da TAP ou a crise do euro. O importante, o relevante, o determinante é o pastel de bacalhau com queijo da serra. Isso, sim, tira-me o sono. E é por isso que estou aqui hoje, qual Judas a caminho do lavatório, para me confessar publicamente perante vós: eu, Ele Mistério, provei o pastel de bacalhau com queijo da Serra. 

Quando Maria de Lourdes Modesto fala, eu levanto-me da cadeira para ouvir em sentido. Quando Maria de Lourdes Modesto grita "obscenidade" e "pornográfica figura", eu transformo-me no Diácono Remédios, de bazuca ao ombro. No entanto, desta vez não resisti à tentação. Eu sei que é uma traição nacional, mas provei. Chamem-me pornógrafo, chamem-me Animatógrafo do Rossio, chamem-me o que quiserem... Mas eu fui lá, entrei por aquela porta de pecado, peguei num pastel de bacalhau carregado de queijo da Serra e trinquei. Devo mesmo confessar que degluti. Pior: até digeri.