Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a massa preferida na mansão mistério: noodles de arroz ultra fininhos sem glúten, com frango e chalota crocante

Tenho uma confissão a fazer. Ainda não é desta que vou desvendar a identidade da minha querida e ilustre Mulher Mistério, mas preparo-me solenemente para fazer uma revelação ainda mais grave: estou a ficar viciado em massa de arroz vermicelli. Mais do que viciado, estou a ficar verdadeiramente obcecado.

Está a ver aquela massa fininha, branca, leve e macia que quase se perde na boca? Aquela massa divinal que a minha querida Mulher Mistério aspirou no restaurante do Henrique Sá Pessoa, no Mercado da Ribeira, em Lisboa, a acompanhar um tataki de salmão? É essa mesmo. E, ainda por cima, é das coisas mais fáceis de fazer: só precisa de despejar água a ferver por cima e esperar uns cinco minutos. E não tem glúten. Nem gordura.

Hoje, vou aproveitar uma fantástica receita do site Bon Appétit para fazer uns fabulosos noodles de arroz vermicelli para o jantar. Tudo o que vou precisar é dos noodles de arroz vermicelli (que consegue encontrar, por exemplo, no El Corte Inglés), peitos de frango (de preferência, ainda com osso e pele), uma chalota grande, óleo vegetal, um pimento jalapeño picado (se gostar de picante), alho picado, sumo de lima espremido no momento, molho de peixe sem glúten, açúcar mascavado, nabo e rabanetes laminados muito fininhos e manjericão. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

efb426b849df2cd1cc2717a5615ccca0.jpg

 

2 almoços rápidos, fáceis e saudáveis para levar num frasco para o trabalho

Não há nada mais prático do que um frasco para levar o almoço para o trabalho. É prático para uma sopa, é bom para uma massa e é dos poucos recipientes onde consegue colocar uma salada com tempero, sem que este dê cabo dos verdes. Mas antes que eu caia na tentação de voltar a usar uma palavra tão bem apessoada como "recipiente", é melhor passar rapidamente ao que interessa. 

Depois do fim-de-semana de loucura calórica da minha querida Mulher Mistério, a segunda-feira voltou a ser um dia de rigorosa dieta. E por isso eu fui incumbido de descobrir receitas fáceis, práticas e saudáveis para que a senhora, minha mulher, possa voltar à alimentação saudável. Especialmente quando está no trabalho, com um McDonald's de um lado e um Pizza Hut do outro. E para mim almoço saudável é sinónimo de almoço num frasco.

Desde que descobri aqui essa fabulosa técnica para levar uma salada com tempero, separada por camadas, para o trabalho, que me tornei um fanático dos almoços num frasco. E estes são dois exemplos dessa maravilha: trata-se de duas receitas deliciosas de massa light feita no momento. Leva para o trabalho todos os ingredientes dentro de um frasco e, na hora do almoço, só tem de deitar água quente lá para dentro. Depois, é comer à vontade.

 

Noodles de Abóbora com Caril de Ovo Cozido

CurriedEggNoodlePot1.jpg

A massa desta receita do site Goop é feita de abóbora butternut. Na véspera, corte a abóbora em massa fininha com um espiralizador (veja aqui). Depois, coloque os noodles dentro de um frasco com leite de coco gordo, caril em pó, um dente de alho picado fininho, pimenta caiena, sumo de gengibre feito a partir de gengibre fresco esmagado, molho tamari ou molho de soja, coentros, cebolinho picado, um ovo cozido dividido em quatro, espinafres baby e um gomo de lima no topo. Feche o frasco e vá para o trabalho, guardando-o sempre no frigorífico. 

À hora do almoço, retire a lima de dentro do frasco, ferva água num fervedor, espere um minuto e deite-a lá para dentro, enchendo sem chegar ao topo para não entornar. Mexa bem, volte a tapar o frasco e deixe assentar durante cinco minutos. Agora é só dar mais uma mexidela, espremer a lima lá para dentro e deliciar-se. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita original aqui.

 

massa com queijo e abacate numa caneca em 5 minutos: o jantar ideal para uma noite no sofá em frente à televisão

Esta receita do ótimo blog Kirbie Cravings é o chamado guilty pleasure. É impróprio para a minha dieta mas é uma excelente ideia para aqueles dias em que chega a casa de rastos e só quer jantar qualquer coisa esparramado no sofá a devorar séries da Netflix. Também é um excelente jantar para despachar as crianças e tentar pô-las na cama mais cedo (infelizmente, os horários da Mansão Mistério estão cada vez mais descontrolados).

Só precisa de comprar massa de cotovelinhos, queijo cheddar branco ralado, um abacate maduro, sal e pimenta. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para uma caneca, espreite aqui a receita original.

avocado-macaroni-cheese-mug-40a.jpg

 

spaghetti com burrata e redução de balsâmico, seja muito bem vinda senhora segunda-feira!

Está sem imaginação e sem paciência para ir para a cozinha? Então somos dois. O que me vale é a minha obsessão por massa. Como adoro e compro sempre doses industriais cá para casa, tenho sempre à mão pacotes e pacotes de spaghetti, cotovelinhos, fusilli, entre outras inúmeras variedades da famosa pasta italiana. O desafio está em surpreender a minha querida prole mistério que se queixa amargamente de comer massa dia sim dia não. Dizem que estão fartos de massa de manhã, à tarde e à noite, o que é manifestamente um exagero, porque não costumo dar-lhes massa ao pequeno-almoço (se bem que numa salada fria, num brunch, sabe sempre bem!).

Enfim, mas hoje é segunda-feira, não há tempo para inventar muita coisa, mas tenho um ingrediente secreto que é uma unanimidade entre a Família Mistério e vai transformar a "massa do costume" na "massa-mais-deliciosa-de-sempre!" Estou a falar da infalível burrata que consegue o milagre de transformar uma tromba no mais maravilhoso dos sorrisos na cara de qualquer dos elementos da nossa equipa de futsal.

A receita é da imbatível Donna Hay. Só vou precisar de azeite extra-virgem, alho cortado muito fininho, piri-piri, spaghetti, redução de balsâmico, burrata, manjericão baby, sal e pimenta preta.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

IMG_2449.JPG

 

 

massa com espinafres e parmesão, para transformar os nossos filhos em potenciais popeyes

Nada como um bom prato de massa para encher os miúdos e dar-lhes força e energia para estudarem para os testes. Se os jogadores de futebol comem massa antes dos jogos, nós damos massa à nossa equipa de futsal. E já agora com espinafres. Se refilarem mostro-lhes os desenhos animados do Popeye. Esta receita do blog Naturally Ella é facílima de fazer e deliciosamente saudável…

Só preciso de manteiga, alho, tomilho ou alecrim, espinafres baby, esparguete (se optar por integral, melhor ainda!) e parmesão ralado.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 3 a 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

IMG_0500-450x675.jpg

 

 

tem de ver este vídeo com o prato favorito dos filhos mistério: salsichas cabeludas

Captura de ecrã 2016-10-18, às 15.34.17 (1).jp

É aquilo a que se pode chamar a mais pura e desavergonhada exploração infantil. Depois de termos tido um Filho Mistério a fazer aqui uma crítica sobre o novíssimo café só de cereais, o Pop Cereal, em Lisboa, agora temos outro orgulhoso descendente da linhagem Mistério a preparar a sua receita favorita. Em vídeo e tudo.

Trata-se de umas surpreendentes salsichas cabeludas. Como é que é? Isso mesmo que acabou de ouvir: são umas simples salsichas com esparguete (coisa de que qualquer criança gosta). Mas estas têm uma apresentação irresistível. Os fios de massa saem de dentro da salsicha, como se esta fosse uma cabeça de um boneco. E o melhor de tudo? É que este prato é facílimo de fazer. Tão fácil que são os próprios Filhos Mistério que o preparam cá em casa.

E se tem dúvidas de que seja assim tão simples, então veja lá este vídeo que ensina a fazer esta maravilha em apenas 30 segundos.

 

 

o jantar mais fácil da semana: massa numa única frigideira para fazer em apenas 9 minutos

Confesse lá: tudo o que precisa num dia de semana é de um jantar assim. Rápido, fácil e em que só suja uma frigideira. Quer saber da melhor notícia? Nem precisa de esperar para ferver água antes. Faz tudo ao mesmo tempo: a massa e o molho. A receita é da imbatível Martha Stewart e vai ser o jantar dos miúdos hoje à noite.

Só preciso de uma embalagem de linguine, tomates cherry cortados ao meio, uma cebola cortada fininha, alho também cortado fininho, flocos de pimenta vermelha, manjericão, azeite extra virgem, sal, pimenta preta e água. Para decorar, é bom ter também à mão queijo parmesão ralado.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

d97d9405-b431-4740-ba2c-2ee139ce4341--2014-0624_ge

 

il matriciano, un ristorante italiano dove non si parla portoghese*

"Prima si sente, dopo si mangia". Pode estar descansado que não vou escrever este texto todo em italiano. É só o lema deste simpático restaurante italiano que nos faz sentir que fomos almoçar ali a Roma e entretanto voltámos.

Chegámos e rapidamente percebemos que nenhum dos empregados fala uma única palavra de português. Não deixa de ter um certo charme mas convenhamos que, se não fosse a minha brilhante linguagem gestual, ainda lá estava a pedir o número de contribuinte na fatura. Mas já lá vamos. Vamos começar pelo princípio…

12087192_830414190420752_1731586265579235998_o.jpg

 

linguini com sumo de limão, parmesão e manjericão: mas que belo jantarão!

Esta última semana de férias das crianças tem sido particularmente agitada. Eles estão naquela fase em que ficam a “bezerrar” em casa, esparramados no sofá a ver séries, a discutir se vêem Massa Fresca ou Pretty Little Liars, com amigos que vão chegando aos poucos e por lá vão ficando.

E chegar a casa e ter de alimentar a prole e respetivos amigos que se vão acumulando é tarefa hercúlea para uma mãe trabalhadora e sem imaginação como eu.

Ontem, por exemplo, cheguei tarde e a más horas, e só tive tempo de recorrer ao imprescindível blog da fantástica Donna Hay que me salvou a noite com a descoberta deste linguini. Só precisei de uma embalagem de linguini, sumo de limão, azeite, parmesão ralado, natas, uma gema de ovo, manjericão fresco, sal e pimenta preta. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

linguini.jpg

 

massa chinesa com queijo da serra e alecrim (ou como aproveitar a casca do queijo da serra)

serra 3.jpeg

O momento em que nos despedimos pela última vez de um Queijo da Serra é sempre um momento triste e difícil de ultrapassar nas nossas vidas. Esta semana, foi com alguma pena que olhei pela última vez para uma raquítica casca de queijo amanteigado que durou apenas uma semana no prato – cá em casa acho que as crianças aprenderam a gostar de queijo antes de terem aprendido a falar. E foi no momento que que me preparava para começar as cerimónias fúnebres, junto ao caixote do lixo, que parei e olhei para o meu lindíssimo seminovo tacho que a minha querida Mulher Mistério fez a delicadeza de me oferecer. 

– Alô, Terra chama Ele! Acorda, homem! Olha para as infinitas oportunidades que existem ao juntares estas duas preciosidades: um tacho e uma casca de queijo da Serra! Não deites isso fora, seu cérebro de perú!

A voz segura do meu neurónio esquerdo soou-me como uma premonição nos ouvidos. Parei a dez centímetros do saco do lixo e recuei lentamente em modo rewind até ao balcão da cozinha. Parecia o Michael Jackson a dançar o Thriller para trás.

 

 

5 jantares frescos e rápidos para sobreviver a esta onda de calor

Sinto que, nas últimas 48 horas, emagreci três quilos só em água destilada deste meu invejável corpo de Adónis. Passar dias com 40º C à sombra e noites com mais de 30º C em casa não combina com o meu ADN. E, por isso, tive de encontrar uma solução para sobreviver a esta onda de calor chegada directamente do deserto do Saara.

A ajuda veio do fantástico site The Kitchn que parece ter adivinhado o sofrimento na Mansão Mistério ao preparar os jantares mais frescos para os dias mais quentes. São 25 receitas essenciais para o Verão e que pode ver aqui. Eu escolhi as minhas cinco preferidas.

 

Salada de Tomate e Grão 

300bbb7fd4285b88db9d55109cb0d6b22573cb3a.jpeg

Este vai ser o nosso jantar hoje cá em casa. Melhor do que uma salada de grão só uma salada de grão tostado – é isso que vai dar ao grão uma textura crocante quase como se fosse um crouton. Leve o grão ao lume numa frigideira com um fio de azeite. Deixe cozinhar sem mexer até ficar tostado por baixo.

Depois mexa e repita o processo até ter o grão tostado em todos os lados. Misture com um pouco de cominhos (se gostar) e deixe arrefecer enquanto prepara um molho de vinagrete. A receita original diz para juntar apenas salsa e tomate. Eu acho que vou dispensar os cominhos e colocar tomate cherry, coentros e um pouco de queijo feta. Com orégãos também não deve ficar nada mal. Veja a receita original aqui.

 

o jantar mais simples e delicioso do verão: macarrão com molho de queijo e iogurte grego para fazer em 15 minutos

O iogurte grego está para a minha vida assim como a mental coach está para a vida do Eder. É ele (o iogurte, não o Eder, claro) que me obriga a saltar todos os dias da cama e correr desenfreadamente para a cozinha em busca de um pequeno-almoço revigorante. É ele (ainda o iogurte...) que me anima as sobremesas ultra-light impostas pela minha querida Mulher Mistério. E foi ele (neste caso, o iogurte E o Eder) que transformou o meu Verão num sonho encantado.

No caso do iogurte, o coaching de Verão veio do fantástico blog Cooking ala Mel que me mostrou, através desta receita, como é tão fácil transformar um desinteressante macarrão com queijo num fabuloso, surpreendente e ligeiramente mais saudável jantar para a família. O segredo está no divinal molho de iogurte grego.

Tudo o que precisa para fazer esta delícia é de massa de cotovelinhos, queijo ralado (a autora da receita sugere cheddar, mas eu prefiro Queijo da Ilha), iogurte grego, espinafres baby, alho em pó, cebola em pó, flor de sal e pimenta moída no momento. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

9518964104_8480018652_c.jpg

 

spaghetti de atum com tomate cherry: o jantar ideal para uma casa cheia de crianças

Miúdos de férias é sinónimo de casa cheia. Começa por dormir uma amiga de uma, depois o amigo do outro, e quando damos por nós a nossa Mansão Mistério está transformada numa colónia de férias. E sobra para quem? Sobra para quem? Para a desgraçada da mãe, pois claro. Já me doem as cruzes de tanto arrumar e gritar. Hoje tenho outra vez um batalhão de bocas famintas para alimentar… e decidi facilitar. Vou pedir ao meu querido Marido Mistério para fazer esta massa deliciosa do maravilhoso e imprescindível blog da Donna Hay: massa + atum = crianças felizes.

Ele só precisa de esparguete, azeite extra virgem, dentes de alho cortados fininhos, alcaparras, tomates cherry, vinagre de vinho tinto, 2 ou 3 latas de atum, salsa picada, raspas de limão, sal e pimenta preta moída e sumo de limão. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

chilli_tuna_capers_tomato_pasta.jpg

 

 

 

os 6 alimentos que anthony bourdain tem sempre na cozinha

5811483337_02ba35e182_o.jpg

É um verdadeiro choque. Se achava que a cozinha de Anthony Bourdain era feita só de trufas, caviares, reduções de Vinho do Porto e outros alimentos especialíssimos, prepare-se para a desilusão. Numa entrevista à revista Adweek, depois de ter sido considerado um dos 30 nomes mais influentes do mundo na área da comida, o chef e apresentador de televisão confessou quais são os alimentos que tem de ter sempre na sua cozinha e...

...pausa...

...suspense...

...não há cá trufas – há massa de cotovelinhos. Eu sei o que é que está a sentir neste momento, eu já passei por isso mesmo. Mas o melhor é ler as justificações do chef.

 

 

as dicas essenciais de gordon ramsay para fazer a massa e o arroz perfeitos

11167677_935864109770187_3195082963719028606_n.jpg

A única forma segura de interagir com Gordon Ramsay é esta: ele na Austrália e nós aqui, à frente do computador, protegidos dos seus inflamados ataques de fúria por milhares de quilómetros de distância. E é assim que pode conhecer as dicas essenciais do chef mais polémico do mundo da culinária para fazer a massa e o arroz perfeitos. E se ele diz que são perfeitos, é melhor não duvidar porque senão ele mete-se no avião para lhe explicar pessoalmente, no mesmo tom de voz com que fala com os seus cozinheiros. Agora pegue no bloco de notas e toca a decorar tudo.