Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

novidade! novidade! abre hoje o novo bairro do avillez com uma mercearia, uma taberna e um pátio (veja todas as fotos aqui)

Captura de ecrã 2016-08-10, às 11.48.08.png

Abre hoje à noite, quarta-feira, dia 10 de Agosto, o novo espaço de José Avillez, na Rua Nova da Trindade, em Lisboa. E tem um conceito totalmente inovador. 

 

mercearia do miguel, um recanto de charme escondido em frente ao douro para um almoço leve de verão

13174170_878179328959674_5886985518600458529_n.jpg

Convém começar este texto pelas evidências: chama-se Mercearia do Miguel porque, em primeiro lugar, é uma mercearia e, em segundo lugar, o dono chama-se... Nuno. Calma, não entre já em modo Indignação-Bruno-de-Carvalho. É claro que há um sócio. Que se chama: Teresa.

Na verdade, o Miguel foi o primeiro proprietário da mercearia fundada em 1958. Agora, Teresa e Nuno recuperaram o velho espaço e transformaram-no numa mercearia pequena e cheia de charme que também tem umas mesas para quem quer comer qualquer coisa leve: três na sala minúscula e mais três na esplanada microscópica. Mas é precisamente o facto de aqui tudo ser praticamente em miniatura que transforma a Mercearia do Miguel num sítio encantador e carregado de charme onde se pode petiscar alguns pratos simples feitos com o que está à venda: saladas, tostas, bruschettas, queijos, presuntos, enchidos ou uns deliciosos bolos caseiros que podiam perfeitamente ter sido feitos pela minha saudosa tia Zulmira.

 

novidade! novidade! abriu uma nova mercearia biológica gourmet no centro de lisboa

12118976_1703819516506525_1883010449552173237_n.jp

Estou há 24 horas com um queixo à Cavaco Silva. Não por causa da situação política do país, mas por causa da situação biológica de Lisboa. E, quando falo de situação biológica, falo do Biomercado, o novíssimo supermercado que abriu no início deste mês, na Avenida Duque d'Ávila. Além de ter uma imagem muito mais cuidada do que o Brio – decoração sóbria e elegante, com enormes áreas de ardósia e informações escritas por cima –, tem outras vantagens.

 

 

um restaurante perfeito para o verão: comida leve, saudável e biológica na mercearia do chiado

11151045_768029719962683_2228033186753487822_n.jpg

Preciso da sua ajuda para tentar perceber a última conversa profunda que tive com a minha querida Mulher Mistério. Foi sobre comida, claro, e ocorreu no último sábado – de 1998. Não, estou a exagerar, foi há umas semanas. A minha prezada Ela chegou a casa e, com um ar grave, anunciou:

– Descobri o restaurante ideal para ti.

– Qual?

– A Mercearia, no Chiado.

– E será que posso saber porque é que é o restaurante ideal para mim?

– Porque tem produtos como cogumelos reishi, proteína de cânhamo ou açúcar de coco...

– E porque é que isso é ideal para mim?

– Porque são alimentos que aumentam a longevidade!

– Não estou a perceber...

– Não te sentes velho?

– Não.

– Mas nós sentimos-te. Se calhar um cogumelozinho reishi ajudava...

Na verdade, acho que já não preciso da sua ajuda para perceber esta conversa – penso que é suficientemente clara. A verdade é que, qual velho precoce, lá fui a correr até à Mercearia, o fantástico restaurante de comida saudável do Chiado, em Lisboa. E não me arrependo: já me sinto 11 anos e quatro meses mais novo do que a minha querida Mulher Mistério, o que nem está muito longe da realidade.

 

 

socorro! a pimenta rosa abriu no cais do sodré e prepara-se para acabar de vez com a minha dieta

CAIS_PimentaRosa-1.jpg

Este é daqueles típicos sítios em que uma pessoa entra e apetece comprar tudo. Eu sei. Neste momento está Ele a sussurrar:

- Quando é que Ela entra numa loja e não lhe apetece comprar tudo?

Pois bem, mais um mito urbano, porque são raras as vezes em que me apetece comprar roupa, por exemplo, por uma razão muito simples: não aperta. Agora uma loja assim é totalmente diferente.

 

 

uma mercearia antiga em ponte de lima onde se come lindamente no meio de brinquedos e de anúncios da cérélac

quarto_acucar4 (1).jpg

Não há coisa que mais me enerve do que esta fatalidade do destino masculino: 99,9% das vezes em que eu escolho um restaurante desconhecido e Ela outro, Ela... digamos que... vou tentar dizer isto baixinho e rapidamente para não se perceber... (Ela... tem razão)

Ok, já disse. E o mesmo costuma acontecer quando eu peço um prato e Ela pede outro. Parece que há uma força do Universo sempre do lado das mulheres e contra os homens. E foi isso que aconteceu, mais uma vez, em Ponte de Lima.

Saídos de Caminha, à procura de um restaurante para almoçar, acabámos por ir até Ponte de Lima, a vila mais antiga de Portugal e seguramente uma das mais bonitas da Europa. À chegada, eu sugeri um restaurante ao pé do rio, Ela escolheu uma mercearia.