Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

português foi eleito um dos 10 melhores fotógrafos de arquitectura do mundo: veja só estes hotéis fotografados por ele

Captura de ecrã 2015-11-02, às 15.41.05.png

A única coisa que se pode comparar com um bom hotel é um bom fotógrafo de hotéis. O hotel é ideal para passar umas férias de sonho, o fotógrafo de hotéis é fundamental para nos levar até essas férias de sonho quando o carro avariou ou quando a conta bancária gripou.

 

 

carta a paulo bento: o que os jogadores deviam ter comido para evitar as lesões

Caro Paulo Bento,

Ómega 3 e ómega 6 não são marcas de relógio. São os nomes de dois nutrientes que tu devias idolatrar todos os dias de manhã, ao acordar. Se o tivesses feito, se calhar os jogadores de Portugal não teriam caído no relvado à mesma velocidade que os pinos caem num jogo de bowling. É simples. Basta comer muitos alimentos com ómega 3 e ómega 6 e as hipóteses de sofrer uma lesão muscular vêm por aí abaixo tal como a selecção veio na classificação do Mundial.

Preparámos uma lista para colocares na carteira com os alimentos que têm estes nutrientes com nomes tão estranhos, mas que, por isso, evitam as lesões musculares. Por favor, decora os nomes dos alimentos e, para a próxima, pede ao cozinheiro da equipa para os introduzir nas receitas maravilhosas que prepara para os nossos jogadores. É fácil: lentilhas, espinafres, alho, óleo de peixe e leite – muito leite.

 

Para dar uma ajuda extra, ainda encontrámos aqui uma receita agradável para copiares: quesadillas de frango e espinafres. Ora, pega lá na caneta e toma nota. Junta os espinafres, o frango às tiras e o queijo. Coloca-os numa tortilla aberta ao meio e leva a um grelhador. Quando o queijo estiver derretido, como numa tosta, tira e serve. Não te esqueças: acompanha com um copo de leite. Pode ser que assim os jogadores aguentem mais de 15 minutos em campo sem se agarrarem à coxa. Agora mete-te lá no avião e anda embora. Daqui a quatro anos há mais. Mas leva os espinafres.

 

Ingredientes

- Frango assado

- Espinafres baby

- Queijo da ilha

- Tortillas

 

Um abraço para ti e para o preparador físico da selecção onde quer que ele esteja,

Ele

 

créditos fotos: www.sloatgardens.com; www.realsimple.com

madpizza: o restaurante das pizzas integrais

Não comemos ontem os americanos, vamos comer hoje uma magnífica pizza. Não é que esteja propriamente de neura, mas dá-me ideia de que tenho mais fome de comida do que os jogadores da selecção têm fome de bola. E depois desta pequena desgraça frente à cultura dos hambúrgueres ontem à noite, o que me apetece mesmo é dar-lhes uma lição calórica: é possível comer fast food saudável, meus senhores (tal como também é possível cortar aquele simulacro de cabelo do defesa americano que deu a cotovelada ao Raúl Meireles).

O mundo não tem de ser uma americanice em que no fim todos acabamos sentados em cima de 125 quilos de banha enquanto vemos um jogo de basebol e devoramos um pacote de Cheetos. E a prova disso está no MadPizza, um restaurante de pizzas saudáveis. Como é que é? É isso mesmo que acabou de ler: pizzas saudáveis, feitas num forno a lenha e vendidas num shopping: já estão no Amoreiras Plaza e no Tivoli Fórum em Lisboa; no Oeiras Parque e no Cascais Shopping.

A comida 

A massa é integral e extra-fina, o que é bom a dobrar: come saudável e come pouco. E os ingredientes colocados por cima alternam entre espinafres, rúcula, tomate cherry, cogumelos, pinhões, manjericão ou mozzarela fresca. É claro que também há queijo derretido a sair por fora, presuntos calóricos e até massa normal. Mas só se quiser ir por aí. Se preferir seguir na linha Carolina Patrocínio, aqui tem várias opções.

Eu tenho duas pizzas que adoro (e olhem que não sou de usar esta palavra muitas vezes).

 

Primeiro, a pizza Santorini com rúcula, mozzarela fresca, tomate cherry, orégãos e azeite. Eu peço para colocarem os ingredientes apenas depois de a pizza sair do forno só com um levíssimo molho de tomate. Por isso, rúcula, tomate e mozzarela ficam frios por cima da massa quente e super estaladiça. É uma óptima mistura para o Verão: fresca e leve. Eu como facilmente uma pizza sem ficar à beira da asfixia, como me acontece nos Pizza Huts e afins.

Depois, costumo pedir também a pizza Natural, com espinafres baby, tomate cherry (eu sei que sou um bocadinho repetitivo), cogumelos frescos, pinhões e azeite. Esta pode ir com todos os ingredientes ao forno ou não, dependendo de como gosta dos cogumelos: crus ou cozinhados. Eu prefiro-os crus, mas cozinhados também são óptimos.

Todas estas pizzas passam por dentro de um imponente forno a lenha (desde que seja possível ter um forno a lenha dentro de um shopping eu sou um homem feliz) e saem dali super-mega-hiper-crocantes, o que para mim é meio caminho andado para o paraíso gastronómico.

O preço 

Estamos a falar de pizzas gourmet pelo preço de pizzas de linha de montagem. Na MadPizza, os preços variam entre os €5,90 e os €8,90 e ainda há algumas saladas razoáveis – mas, para dizer a verdade, não é pelas saladas que vai querer vir aqui. Recentemente, estrearam duas novidades: pizzas dobradas, como se fossem uma focaccia, uma com camarão e a outra com presunto, e que custam €9,80. Se quiser, todas as pizzas são entregues em casa: gratuitamente durante a semana até às 15h; nos outros horários, paga uma taxa de €1,65.

O serviço 

É o normal de um shopping: rápido, eficaz e um pouco impessoal. A única excepção foi a vez em que encontrei o dono a atender ao balcão do Amoreiras Plaza. Aí o serviço foi mais atencioso e até trouxeram a pizza e a salada à mesa.

O ambiente 

A decoração é simples e clean, assente em branco, verde e encarnado escuro. Tem um aspecto saudável e light e é agradável de se ver. É raro encontrar um restaurante que percebe a beleza da simplicidade.

 

O bom 

Os ingredientes frescos

O mau 

O preço das pizzas dobradas

O óptimo 

A massa integral

 

Uma boa pizza saudável para si onde quer que esteja,

Ele

crie o seu próprio bar de gin em casa para ver o jogo de portugal esta noite

É domingo. Amanhã temos de acordar cedo. Começa mais uma semana de trabalho e Portugal entra em campo às onze da noite... Para muito boa gente, não dá jeito nenhum sair de casa a esta hora para ir ver o jogo a um bar ou a um restaurante. Por isso, só há uma opção: transformar a nossa casa num bar de gin e convidar os amigos. É rápido, divertido e faz uma vistaça. Só precisa de seguir estes ótimos conselhos do Wit & Delight. Primeiro crie um cartaz com o nome do espaço onde os seus amigos vão passar a noite. Por exemplo: G+T Bar. (Ponha as crianças da casa a tratar disso! Adoram, sentem-se importantes porque estão a ajudar e ficam entretidas)

Depois é só colocar os ingredientes em cima da mesa:

- gin, vodka, Pimm's e outro licor como St. Germain

- água tónica, água com gás e ginger beer

- ervas aromáticas como hortelã, alecrim, manjericão, tomilho e estragão

- sumo natural fresco de toranja, lima ou limão

- pepino, lima e limão cortados às fatias

- uma mistura de água gelada com açúcar

- muito gelo

Os utensílios para ter à mão:

- pilão

- espremedor de frutos para sumos

- misturadores para os copos

- tábua de madeira + faca

- doseador de bebida

- copos

Faça ainda um outro cartaz com sugestões de receitas para pendurar em cima do bar.

E escolha algumas receitas boas de cocktails, como este apetecível Garden Tónico. É fácil de preparar. Encha o copo com gelo. Deite gin, Campari e Pimm's. Acrescente pepino, folhas de hortelã e limão. Preencha o resto do copo com água tónica e sirva.

 

Ingredientes 

- 3 colheres de sopa de gin

- 2 colheres de chá de Campari

- 4 a 5 folhas de hortelã

- 1 fatia de pepino

- 2 a 3 colheres de chá de Pimm's

- 1 fatia de limão

- 1 água tónica

 

Boa sorte e bom jogo para nós,

Ela  

 

créditos:http://witanddelight.com

quem ganha hoje? pretzel ou waakey?

Hoje é dia de jogo entre os nossos rivais: Alemanha-Gana. Ou melhor: Pretzel-Waakey. E claro que estamos todos a torcer pela vitória do Pretzel. Não temos outro remédio, não é? Não, juro que ainda não enlouqueci de fome (socorro, o verão começa hoje e ainda tenho quatro quilos para perder!!!). Estou a falar dos pratos típicos mais conhecidos da Alemanha e do Gana. Não podia ser de outra forma. Já se sabe. Confesse que nos imagina um casal obeso, obcecado por comida. Pois é, acertou em cheio. Pelo menos é assim que me vejo, apesar d´Ele ser irritantemente magro. Bem, voltando às especialidades gastronómicas dos nossos rivais: a Alemanha tem os famosíssimos Pretzels, uns bolos caseiros tão bons que não vai conseguir parar de comer. Aqui tem a receita.

O Gana tem o Waakey, uma espécie de feijoada à moda do... Gana. Não é mais do que uma mistura de arroz e feijão cozidos juntos. A partir daí, pode incluir tomate, carne, condimentos e outros ingredientes a seu gosto. A receita desta bomba calórica está aqui.

Quem ganha? Vamos a apostas?

Bom sábado e bom jogo,

Ela

4 formas de fazer esquecer os 4 golos da alemanha

Perdemos. De uma forma quatro vezes pior do que tínhamos imaginado. É mau. Mas não é o fim. Há sempre uma maneira de reagir a uma derrota como esta. Ou, neste caso, quatro maneiras – que, como não podia deixar de ser, são quatro cocktails extravagantes. Veja qual o cocktail que melhor se adapta a si e prepare-se para o próximo jogo.

Margarita de meloa (não tem nada a ver com grande melão)

Muita atenção: não estamos a falar de melão para evitar as graçolas idiotas com a derrota desta noite. É meloa cantaloupe – e é uma boa forma de afogar as mágoas. Além da meloa, esta margarita leva licor de laranja, sumo de lima, sal e tequilla. Veja a receita completa aqui.

 

Margarita de mirtilo assado e manjericão (escura como o luto)

Estamos de luto depois de uma derrota como esta. E por isso queremos uma margarita escura como o nosso estado de espírito. Mirtilos, manjericão, lima, tequilla, sal e Grand Marnier. A receita completa está aqui.

 

Margarita de agave (light para desintoxicar)

Depois de uma tarde como esta, não queremos açúcar, queremos uma bebida light para limpar o corpo e a alma. Esta margarita trendy leva sal, lima, tequilla e xarope de agave. Quer os detalhes da receita? Vá aqui.

 

Margarita de chá verde (para dar novas energias)

Não desanime, homem (e mulher também)! Um jogo não é um Mundial. Recupere as forças com esta margarita de chá verde. Leva apenas tequilla, licor de chá verde, Triple Sec e sumo de lima. Para saber a receita vá aqui.

 

Agora anime-se, guarde a bandeira e espere calmamente por domingo. Vamos comer os americanos com ketchup e mostarda.

 

Uma boa reviravolta para si onde quer que esteja,

Ele

 

uma viagem diferente pelo rio de janeiro

É o melhor retrato do Brasil. Dois meses antes do início do Mundial, os fotógrafos italianos Edoardo Delille e Gabriele Galimberti percorreram o Rio de Janeiro à procura das fotografias que melhor representam o País. As imagens foram tiradas em estúdio, na rua ou através de uma câmara de alta definição que subiu a mais de 30 metros de altitude. O resultado é uma magnífica série de imagens que vão dos banhos de sol na praia às águas de côco no calçadão. E nas quais há três coisas sempre presentes: feijão, praia e futebol. Ah, também há muitos Carochas. Ou Fuscas, como preferir. 

Um bom Mundial para si onde quer que esteja,

Ele

 

um cocktail de gin para ver a abertura do mundial

Uma sessão de abertura do Mundial merece uma bebida especial. E uma bebida especial merece um pouco de gin. E um pouco de gin merece um cocktail com uma história engraçada.

O Gin-Gin Mule é uma adaptação do Moscow Mule (exacto, a Mula de Moscovo), um famoso cocktail criado no início dos anos 40 por um barman americano que recebeu do patrão um enorme carregamento de garrafas de vodka Smirnoff. O dono do bar tinha-se tornado representante da marca de vodka nos Estados Unidos, mas a bebida não tinha qualquer saída entre os clientes. O barman pensou então na melhor maneira de impingir a vodka. Desceu à cave e encontrou várias paletes de ginger beer, uma espécie de ginger ale fermentado mas sem álcool que também tinha sido encomendado em excesso pelo patrão. Juntou as duas bebidas com sumo de lima e serviu o cocktail com gelo numa caneca de cobre com um ar engraçado (a namorada do patrão tinha uma empresa de produtos de cobre e arranjou-lhe as canecas a preços reduzidos).

Estava inventado o Moscow Mule, um cocktail criado a partir das sobras. Ou como explicou o barman de uma forma sincera: "Eu só queria arrumar a cave". O cocktail tornou-se um pouco mais sofisticado quando a vodka foi substituída pelo gin e se juntaram algumas folhas de hortelã. É o Gin-Gin Mule e o The Sunday Table tem esta receita fantástica com muita hortelã (basta olhar para as fotos e confirmar). Hoje, antes de se sentar à frente da televisão para ver o Brasil-Croácia, faça o que lhe digo: esmague as folhas de hortelã num almofariz com 30 ml de ginger beer durante um minuto; junte o sumo de lima, o gin e duas pedras de gelo e agite no shaker durante 30 segundos; passe por um passador para um copo com mais duas pedras de gelo e por cima deite o resto da ginger beer.

Já está. Sente-se à frente da televisão e divirta-se: o Mundial vai começar.

 

Ingredientes 

120 ml de ginger beer (se não encontrar, há à venda na Glood)

60 ml de gin

60 ml de sumo de lima (cerca de 2 limas)

25 folhas de hortelã

4 cubos de gelo

 

Bom jogo para si onde quer que esteja,

Ele

os melhores cartazes para o mundial

Se Paulo Portas fez um relógio com a contagem decrescente para a saída da troika do País, eu coloquei cá em casa um relógio com o countdown para o início do Mundial. Nestes dias, têm de me desculpar mas haverá mais bola do que é costume. Às vezes com um gin tónico e uns petiscos a acompanhar, outras vezes pura. Como acontece hoje.

Esta ideia maravilhosa dos designers italianos Edoardo Santamato e Benedetto Papi, que Ela descobriu através do Mashable, merece um post só para si. É a adaptação de alguns dos cartazes mais famosos da história do cinema às selecções que participam no mundial de futebol. Portugal teve direito a um magnífico trabalho por cima do poster de Pulp Fiction. Mas também há os cartazes do ET, do Rei Leão ou do 007. É ver e deliciar-se. 

Estados Unidos, ET 

 

 

Itália, 300

 

 

Brasil, Kill Bill

 

 

Japão, Godzilla

 

 

Inglaterra, 007 Skyfall

 

 

Gana, Rei Leão

 

 

Espanha, Rambo

 

 

Argentina, Laranja Mecânica

 

Um bom Mundial para si, onde quer que esteja,

Ele

 

o genial hino da selecção feito pela rádio comercial

Era tudo o que faltava para animar um país que se agarrou ao joelho mal soube que Ronaldo tinha uma tendinose rotuliana (não havia mesmo problema físico com um nome mais sinistro, pois não?). Vasco Palmeirim escreveu alguns dos melhores versos sobre a selecção desde que o Esteves cantou "Deixem-se de tretas, força nas canetas que o maior é Portugal". Ricardo Araújo Pereira cantou, Nuno Markl deslumbrou e toda a equipa da Rádio Comercial gravou a música mais genial dos últimos tempos.

Quem mais é que seria capaz de escrever um verso como este:

O país não tem receio/

tem um míster com risca ao meio./

Quem vai dar tudo por tudo/

é o médio mais barbudo./

A selecção tem o melhor ambiente/

tira selfies com o Presidente.

Ou este:

Um só objectivo/

não queremos brincadeira/

Vamos limpar tudo/

depilação à brasileira./

Estados Unidos, Gana e Alemanha/

Até os comemos com feijão e picanha.

Ou ainda este:

Não ligamos a novelas/

Não vamos em carnavais/

Não dançamos o samba/

Não queremos ver fios dentais.

 

Eu sei que não é nenhuma sugestão culinária nem o próximo destino de sonho. Mas, como falava de feijão e picanha, achei que valia a pena partilhar. Ouça, cante e embrulhe-se na bandeira: o Mundial começa já na quinta-feira.

 

 

Boa sorte ao médio mais barbudo e ao míster de risca ao meio, onde quer que eles estejam,

Ele