Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

destino de charme: moinhos de ovil, o segredo mais bem guardado do douro

2.jpg

Há surpresas assim. Coisas que aparecem na nossa vida absolutamente por acaso. Quando uma amiga minha me falou nos Moinhos de Ovil, primeiro estranhei… depois pesquisei. E que descoberta! Há lá melhor coisa do mundo do que um colchão, umas almofadas, um copo de vinho e um livro à beira-rio?

 

cinco hotéis únicos para passar umas férias inesquecíveis no sítio mais bonito de portugal: os açores, claro!

11351383_1075340255829365_4531301999486958888_n.jp

Depois de dois dias com cheirinho a verão, adotei as havaianas e já só penso nas próximas férias. Apesar da chuva. É-me indiferente. Adoro marcar e planear férias. Pena que depois passem a correr… mas enfim. Um dos destinos preferidos da nossa Família Mistério é os Açores. Já lá estivemos três vezes com as crianças e, todos os anos, elas perguntam-nos quando é que voltamos outra vez.

E os miúdos não são os únicos a adorar este espetacular e selvagem destino. Recentemente, o Washington Post considerou o arquipélago “um paraíso indomado” e a edição holandesa da revista Traveler, da National Geographic, colocou os Açores em primeiro lugar na sua lista dos 20 locais mais bonitos do mundo para visitar em 2016.

 

 

3 sugestões para refletir em consciência durante este fim-de-semana de eleições

53839094.jpg

Nunca mais é domingo! Nunca pensei escrever esta frase, porque eu gosto mesmo é do sábado, mas sinceramente não aguento mais a campanha eleitoral (valha-nos o “Isto é tudo muito bonito mas…” com o Ricardo Araújo Pereira em grande forma). Por isso, espero ansiosamente pelo dia das eleições e que ganhe… aquele em que eu vou votar, pois claro. Mas, até lá, há que refletir no sábado: longe das notícias e dos comentários políticos. Calmamente, em paz e sossego. E o melhor mesmo é enfiar-se num hotel de charme e deitar a televisão pela janela. E é com essa missão que aqui estou eu, com três sugestões para o fim-de-semana de reflexão para, tal como eu, votar bem e em consciência – ou não. São três lugares em contacto com a Natureza onde o silêncio é rei. Comecemos pelas novidades.

 

vídeo espectacular sobre portugal é eleito o melhor da semana no vimeo

Captura de ecrã 2014-11-13, às 09.54.44.png

É fotografia, mas também é vídeo. É lindo, mas também é arrepiante. É obrigatório, mas... Mas nada! Este é um dos vídeos mais espectaculares que já vi com paisagens portuguesas (também tem algumas espanholas, mas isso não interessa nada). Foi feito pelo fotógrafo Carlos Dias, através da técnica timelapse. Carlos Dias tirou mais de nove mil fotografias, do Cabo da Roca à Serra da Estrela, passando por Condeixa ou pelo Gerês, e juntou-as neste clip em que cada imagem é um frame.

O vídeo venceu o prémio de melhor vídeo da semana no Vimeo e é já um dos mais votados de sempre. Vale a pena ver aqui...

...e depois, passar pelo site de Carlos Dias e ver as fantásticas fotografias de paisagens portuguesas.

Apetece ou não apetece pegar já no carro e sair à procura destes lugares fantásticos?

 

Apetece, apetece, onde quer que esteja,

Ele

 

video e frame: carlos dias photo

4 sugestões para jantar no sábado à luz de velas (durante a hora do planeta)

Não, não estamos a falar daquela velazinha pseudo-romântica em cima da mesa com o piano em fundo a tocar o Don't Cry For Me Argentina. Estamos a falar da Hora do Planeta, a iniciativa internacional que já é celebrada por mais de 50 milhões de pessoas em 154 diferentes países e territórios do Mundo. Em Portugal, há 80 concelhos envolvidos e vários restaurantes e hotéis que neste sábado vão desligar as luzes entre as 20h30 e as 21h30. Conheça quatro sugestões para celebrar o momento.

 

A sugestão confortável

Arola, Quinta da Penha Longa

O Arola é um dos melhores restaurantes da grande Lisboa. Com uma vista magnífica para os jardins da Penha Longa e uma decoração sóbria e clean, tem uma óptima ementa. No sábado, não vão ter um menu único. Mantêm a carta habitual do restaurante, mas prepararam um cocktail especial para oferecer aos clientes à chegada. As luzes serão reduzidas ao mínimo e o restaurante estará todo decorado com velas.

A seguir ao jantar, poderá dar um passeio pelos jardins da quinta e ver as estrelas no céu sem as luzes de Lisboa. Na recepção da Penha Longa, estará ainda desenhado um gigante 60 (o símbolo do movimento, que representa a duração em minutos da Hora do Planeta) feito apenas com velas.

 

A sugestão conservadora

Palácio de Seteais, Sintra

O Hotel Tivoli Seteais é outro sítio magnífico para ver as estrelas. Durante a Hora do Planeta, o hotel reduzirá as luzes ao mínimo e estará decorado essencialmente com velas. Para o jantar de sábado, terá um menu especial para comemorar a iniciativa. Trio de queijadas de entrada (requeijão, compota de abóbora e doce), peixes e mariscos sobre espuma de batata doce como prato principal e uma sobremesa. Tudo por 45 euros por pessoa. Uma sugestão cara para quem não dispensa mesmo a vista incrível do palácio e dos jardins. Se preferir algo mais barato, os Tivolis de Vilamoura e do Parque das Nações, em Lisboa, estão a sortear a oferta de um jantar para duas pessoas no sábado. Basta ir aqui até sexta-feira e concorrer.

 

A sugestão radical 

Onyria, Cascais

O restaurante do Hotel Onyria, no meio do pinhal da Quinta da Marinha, em Cascais, também reduzirá as luzes, também estará decorado com velas e também terá um menu especial para comemorar a Hora do Planeta. Mas a poupança de energia é só na luz. A seguir ao jantar, haverá música com DJ e muitos watts consumidos. O jantar custa 35 euros e dará direito a um cocktail (cerveja premium Onyria, sumo de abacaxi com pepino e hortelã, sangria e snacks: folhados de linguiça e paté de farinheira com pão caseiro e cubinhos de queijo do Pico) e a um jantar: tempuras de feijão verde, pastéis de bacalhau, mini bruschettas de legumes; canoa de Abacaxi com camarão, alfaces e molho rosa; peito de galinha recheado com espinafres e sultanas, arroz de açafrão, courgette e cenoura salteadas; e para acabar um buffet de doces e frutas. Está ainda incluído o vinho – branco e tinto S de Sol –, cerveja Onyria, águas, refrigerantes e um digestivo por pessoa: whisky novo, vinho do Porto ou licor Beirão (quem é que se lembra de licor Beirão?!).

 

A sugestão para o lanche

Soundwich, Parque da Cidade, Porto

Aqui não tem luz de velas, não tem poupança de energia, mas tem o Parque da Cidade – e isso vale por tudo o resto. Em vez de estar à espera pelo jantar, vá até ao Soundwich durante o dia e aproveite a vista, o parque e a natureza com as óptimas sanduíches, saladas e carpaccios dos melhores chefs do Porto. Da sanduíche de perú crocante com molho de parmesão do chef António José Vieira à de rosbife de vitela com molho tonato do chef Rui Paula, vai ver que não se arrepende. E à noite, durante a Hora do Planeta, pode ir passear para a praia do Aterro, em Leça, e ver o mar. Se estiver com muita fome, pare no L'Kodac e coma qualquer coisa.

 

 

Uma boa hora do planeta para si, onde quer que esteja,

Ele

o que é natural é bom

Joana andava desmotivada e decidiu dar um novo rumo à sua vida. Farta de uma rotina chata e igual à de tanta gente, interrompeu o curso de Audiovisuais e Multimédia da Escola Superior de Comunicação Social e mergulhou em livros e artigos sobre saúde e bem-estar. Impressionada com o impacto que a alimentação tem nas nossas vidas, decidiu eliminar da sua todos os alimentos processados, aditivos, químicos e açúcares artificiais. A regra de Joana, 23 anos, é comer alimentos o mais próximo do natural possível. Ela chama-lhes “coisas que a Natureza nos oferece no seu melhor estado e que as fábricas não contaminam". Como por exemplo, frutas e legumes crus, nozes, sementes e leite de côco feito em casa, por ela. Garante que não é vegetariana nem faz sacrifícios, e não segue nenhuma dieta ou regime alimentar. Vai para a cozinha e dá largas à imaginação, tendo por base ingredientes naturais. Criou no Instagram a página “Felt by Heart” onde começou por colocar os apetitosos batidos que prepara todas as manhãs. Seguiram-se outros pratos igualmente surpreendentes. Um ano depois, já conquistou mais de 25 mil seguidores, a maioria deles fora de Portugal, e também já está no Facebook. Espreite as receitas dela e vai perceber porque é que a velha máxima “os olhos também comem” faz tanto sentido.

Eu estou rendida, e você?

Ela