Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

scandi sense: a nova dieta da moda é também a mais simples de sempre

scandi-diet.jpg

Não precisa de andar a contar calorias e pode comer todos os alimentos. Todos. Sem excepção. Até vinho, bolos, doces e refrigerantes. Tudo o que precisa de fazer é controlar as quantidades através da sua mão. As pessoas maiores têm mãos maiores e, por isso, podem comer quantidades maiores. As pessoas mais pequenas têm mãos mais pequenas e, por isso, têm de comer quantidades menores.

A dieta chama-se Scandi Sense e nasceu na Dinamarca. Foi criada por uma mãe de cinco filhos que passou metade da sua vida a lutar contra a balança. Durante uma das suas gravidezes, Suzy Wengel, de 39 anos, resolveu ler tudo o que havia para ler sobre nutrição. Foi então que criou esta dieta com a qual conseguiu perder 38 kg.

Captura de ecrã 2018-05-24, às 15.49.24.png

Desde então para cá, tirou um curso de nutrição e lançou um livro que foi um mega-sucesso na Dinamarca e que este ano está a ser traduzido em várias línguas. Foi publicado em Abril no Reino Unido e vai sair em mais sete línguas diferentes até ao final deste ano.

Mas afinal em que é que consiste esta dieta? (Adoro fazer perguntas a mim próprio) Simples, meu caro Watson Mistério...

 

 

já fomos jantar ao novo restaurante do jamie oliver em lisboa e as pizzas são...

26173540_2018137205126286_6485404192121307462_o.jpg

...Já lá vamos.

Antes tenho de confessar: foi mais forte do que eu! Cada minuto que passava era um fio de cabelo que me caía. Saber que tinha ali ao lado um novíssimo restaurante do Jamie Oliver e ainda não ter lá ido jantar estava a deixar-me com os níveis de stress do Manuel Serrão em dia de jogo do FC Porto. E por isso peguei na Família Mistério e dirigi-me diligentemente a caminho do Jamie's Italian, no Príncipe Real, em Lisboa.

Com a reserva feita com antecedência (depois de várias tentativas frustradas para telefonar – aqui não se atende à primeira... nem à segunda... nem à terceira...), fomos recebidos por um simpático empregado que se ofereceu amavelmente para nos levar até à mesa. Deu dois passos e foi abruptamente interrompido por uma outra empregada com um ar imponente:

– O que é que estás a fazer?

– Estou a levar estes senhores até à mesa.

– Não! Vais esperar aqui enquanto eu levo estes clientes à mesa e depois eu venho buscar os senhores.

E foi assim que, em 20 segundos, aquilo que poderia ter sido uma entrada triunfal no novo restaurante de Jamie Oliver se transformou num choque em cadeia da Família Mistério abalrroada por uma diligente e rigorosa funcionária.

– É a nossa manager, justificou-se envergonhadamente o simpático empregado. – Se calhar, vou explicando o conceito do restaurante...

O impasse resolveu-se quando chegou uma segunda "manager" bastante mais dócil que se ofereceu para nos levar logo para a mesa, nos trouxe a ementa e pediu a outro empregado para nos atender rapidamente.

– Se precisarem de mais alguma coisa, é só chamar.

 

novidade! novidade! já abriu o novo restaurante do jamie oliver em lisboa (veja aqui as primeiras fotos do espaço)

24775136_2003807566559250_7931009400424443519_n.jpg

Abriu na sexta-feira, discretamente, em regime de soft opening e sem aviso prévio. Muito se especulou sobre a vinda do chef britânico a Lisboa para inaugurar o seu primeiro restaurante em Portugal mas, até agora, nem sinal de Jamie Oliver. Se esteve cá conseguiu passar mais despercebido do que o Michael Fassbender (adorava saber se alguém já se cruzou com o ator em Alfama, ou se será mais um mito urbano, mas enfim).

 

 

os ceviches são óptimos, as ostras deliciosas, as sobremesas divinais e o serviço magnífico! (uma pista: estamos a falar do porto)

abertura.jpg

– Adoro a música! Parece a do hotel do Rafael, de Jane the Virgin!

Tenho de confessar: o nível de cultura musical dos nossos queridos e prezados Filhos Mistério esgota-se nos primeiros acordes das bandas sonoras das novelas venezuelanas. E, por isso, não perderam muito tempo a analisar a música ambiente do novo restaurante do Porto. Saltaram directamente para a deliciosa lista de criativos ceviches, fantásticas sobremesas e fabulosas ostras do Panca.

Aqui tudo tem a ver com a América Latina: desde a música à comida, passando por...

 

grow healthy: está de dieta? então este restaurante é para si (e acabou de abrir)

Enquanto a minha querida Mulher Mistério sofre com dietas radicais, eu delicio-me com comida saudável. E saborosa. E fresca. Daquela que não nos faz acabar de almoçar com mais fome do que o Homer Simpson à frente de uma caixa de donuts. 

A minha última grande descoberta foi o novíssimo Grow Healthy, no CascaiShopping. Estava eu desesperadamente em busca de lojas para trocar alguns presentes de Natal, na companhia do meu querido Filho Mistério com pretensões a chef, quando esbarro com um novíssimo restaurante só de taças feitas com comida saudável, ou mais modernamente falando: bowls.

23722431_1586695244710460_8318127991773897159_n.jpg

– Pai, temos de experimentar isto para o blog!

(Sim, cada vez os exploro mais para nos ajudar – não podem ter só a fama, também é preciso contribuírem com algum trabalho)

Depois de olhar para a ementa, combinámos que pratos íamos dividir. Sentámo-nos à frente de duas deliciosas taças de comida saudável, feitas mesmo ali à nossa frente, e dividimos o trabalho: eu comia, o Mini-Misterioso escrevia.

 

novidade! novidade! abre segunda-feira no príncipe real um restaurante de brunches e almoços saudáveis

É já na próxima segunda-feira, dia 25, às 10h, que o novíssimo Naked abre as portas na Rua da Escola Politécnica, onde estão as nascer restaurantes como cogumelos. Para já, abre em regime de soft opening (que é o conceito a que todos os novos espaços recorrem para justificarem ou anteciparem eventuais desgraças nos primeiros dias) das 10h às 18h, mas a ideia é também servir jantares num futuro próximo.

naked.png

 

casa mãe, o novo refúgio cool escondido no algarve

wc.jpg

Definitivamente temos um problema sério com GPS. Como o meu querido Marido Mistério é meio paranóico, desta vez íamos munidos não de um, nem de dois, mas de três GPS: o do carro, o do meu telemóvel e o do dele que, como não podia, deixar de ser, é o que acerta sempre o caminho (obviamente!). É claro que nos levou pelas labirínticas ruas de Lagos, até desenbocarmos numa rua sem saída nas traseiras do hotel, a rua do Caracol.

outside_cabanas_.jpg

 

o hotel mais original do mundo: aqui dorme em bolhas totalmente transparentes no meio da floresta

large.jpg

À sua volta, só vê árvores. Em cima, só há estrelas. Quartos é quase uma força de expressão neste fabuloso hotel que abriu no ano passado. E isto porque todos os quartos são simples bolhas, totalmente transparentes, espalhadas pela floresta.

Mas antes de explicar mais detalhes, deixe-me só contar-lhe como é que este pequeno paraíso me chegou às mãos. A minha querida e sempre atenta Família Mistério está mortinha por encontrar um sítio original para as férias deste ano. Dizem que estão fartos do Algarve e da Costa Alentejana e querem fazer as férias mais surpreendentes de sempre. Por isso, decidiram que gostavam era de conhecer a Islândia. E foi assim que me apareceram à frente com este paraíso, o Buubble, o único hotel com 5 milhões de estrelas – por cima de si.

 

é bar, é restaurante, está na moda e é um dos sítios mais espectaculares de lisboa

Captura de ecrã 2017-06-21, às 14.59.55.png

Tem música alta, tem mesa de DJ, tem clientes que passaram mais tempo no cabeleireiro do que a dormir na noite anterior e, se ainda tem dúvidas de que estamos no último sítio da moda em Lisboa, então tome atenção ao aviso colocado à porta de cada casa-de-banho individual: "1 only".

Chama-se JNcQUOI e abriu no final de Abril, no edifício do Teatro Tivoli, em Lisboa. Mas, em menos de dois meses, já se transformou no local mais in da noite. E do dia também. No andar de cima, fica o restaurante, mais caro e formal (pelo menos cerca de €50 por pessoa), onde encontra a taxa de políticos e empresários por metro quadrado mais elevada da capital. Aí tem um ambiente que mistura a arquitectura clássica do teatro com alguns detalhes modernos, como um esqueleto gigante de dinossauro no meio da sala.

No andar de baixo, fica o DeliBar, ligeiramente menos caro e bastante mais descontraído, que é uma mistura de bar e balcão de petiscos sofisticados. Pelo meio, o JNcQUOI ainda tem uma mercearia gourmet (tudo o que come no DeliBar pode comprar para levar para casa), a loja masculina da marca de roupa Fashion Clinic, um cantinho onde se vendem os bolos e macarons da famosa Ladurée e uma mini-livraria com os livros da Assouline, a mais importante editora de luxo do mundo. 

 

 

a nossa aventura no beco cabaret gourmet, o restaurante mais surpreendente de josé avillez

Beco2_CreditoBrunoCalado.jpg

À minha esquerda um grupo de quatro homens comenta e ri-se com o nervoso miudinho típico de quem acha que acabou de entrar no Elefante Branco dos restaurantes Michelin; à minha direita, um grupo de casais cinquentões, de camisa branca e blazer azul escuro, fala espalhafatosamente como se tivesse acabado de sair directamente do T-Clube, em 1992; à minha frente, um homem totalmente careca, de fato escuro e barba hipster, olha para toda a gente com um ar sério e impenetrável – é o anfitrião do Beco Cabaret Gourmet, o novíssimo restaurante de José Avillez.

Na verdade, o Beco não é bem um restaurante. É um espectáculo de música e dança com um óptimo jantar a acompanhar. Por isso, se espera vir para aqui conversar calmamente, num tête-à-tête romântico, o melhor é cancelar já a reserva e tentar poupar os €260 do jantar duplo sem bebidas incluídas.

O Beco não é barato, o que significa que convém perceber muito bem o que isto é, antes de se atirar para esta experiência de cabeça fresca e carteira cheia.

 

 

novidade! novidade! vai abrir um novo restaurante com os melhores tártaros de lisboa

20170118_140312.jpg

Primeiro, vamos lá esclarecer essa dúvida que lhe atormenta a cabeça desde que leu este título sensacionalista aqui em cima: como é que este maduro sabe que estes são os melhores tártaros se o restaurante ainda não abriu? Boa pergunta. Ainda bem que se lembrou de a fazer porque eu estava mesmo a pensar nisso agora. Na verdade, os tártaros já existem, o espaço é que vai ser novo.

Estou a falar da Tartar-ia, esse paraíso da comida saudável, fresca, requintada, biológica e semi-Michelin de Lisboa. O restaurante, idealizado pelos responsáveis do Vila Joya (Dieter Koschina incluído), já existe no Mercado da Ribeira, em Lisboa, com uma ementa de magníficos tártaros que me deixa de boca escancarada cada vez que passo lá à porta. Agora os proprietários anunciaram, na sua página de Facebook, que vão abrir um novo espaço em Lisboa. Ainda não se sabe onde será, como será ou quando será. Sabe-se apenas que o local já está escolhido, que os preparativos estão a andar e que a ementa vai assentar em deliciosos e criativos tártaros preparados por alguns dos melhores chefs que o mundo já conheceu.

O conceito do espaço no Mercado da Ribeira é um verdadeiro santuário de quem gosta de comer bem e de forma leve. E enquanto o novo espaço não abre, o melhor é ficarmo-nos pelo que já existe para ir abrindo o apetite.

 

novidade! novidade! abriu um hotel no largo do intendente com um restaurante irresistível

4F9A6833.jpg

Chama-se 1908 Lisboa Hotel, tem quatro estrelas e não vou descansar enquanto não for lá jantar e dormir uma noite, ouviste meu querido Marido Mistério? Eu sei que somos de Lisboa, mas não há nada melhor do que variar de cenário de vez em quando, não concordas? Eu sabia que sim…

4F9A7123.jpg

 

 

gioia food lab, o novo restaurante onde quase toda a comida é biológica, sem glúten ou sem trigo

Captura de ecrã 2017-03-07, às 18.13.44.png

Os ingredientes são preferencialmente biológicos, não há açúcares refinados nem farinhas de trigo, o glúten é evitado e até a água "é filtrada e depois energizada ao ponto de se tornar antioxidante, mais alcalina e muito mais amiga do seu corpo". Eu sei, parece a carta de apresentação da Clínica do Tempo, mas não se assuste. É o Gioia Food Lab, o novo restaurante de comida saudável (e, já agora, deliciosa, o que também ajuda) de Lisboa. 

Antes que me confunda com a Ágata Roquette, deixe-me esclarecer o seguinte: eu também fiquei assustado com a conversa da água energizada, antioxidante e alcalina. Mas não há razões para isso. Apesar deste susto inicial, o Gioia está longe de ser um restaurante fundamentalista: prefere ingredientes biológicos; se não houver, usa não-biológicos.

 

 

novidade! novidade! o chef kiko abre um novo restaurante no mercado da ribeira

17310112_1831192483798853_3531574508948642980_o.jp

O homem não pára. Depois do Talho, depois da Cevicheria, depois do Asiático e depois de ter protagonizado um duelo de sobremesas com uma avó para este vosso Casal Mistério (veja aqui), Kiko Martins abre um novo restaurante, a 15 de Março, no Mercado da Ribeira, em Lisboa.

Chama-se O Surf & Turf (eu sei, o artigo definido não joga muito bem, mas é o que se arranja) e vai ter uma zona com lugares exclusivos, o que, no Mercado da Ribeira, é cada vez mais um bem tão essencial quanto a água no deserto do Atacama. O restaurante fica no corredor lateral do mercado e terá um espaço próprio, com lugares sentados ao balcão, e uma esplanada exclusiva para o exterior, bem longe da confusão da zona central.

15442137_1043967195730836_3540679498297487476_n.jp

 

 

adivinhe quanto tempo esperámos para provar uma tapioca da rita pereira

15621795_352885301756835_5435533766185620018_n.jpg

Quando alguém me falava de tapioca eu lembrava-me sempre dos maravilhosos pequenos-almoços que experimentámos em Trancoso, no Brasil, com esta espécie de crepe fininho e crocante recheado com as melhores maravilhas que a Natureza já produziu: fruta fresca acabada de apanhar, goiabada divinal ou um queijo coalho único. No entanto, as minhas fabulosas memórias gastronómicas foram esmagadas, em Dezembro passado, por uma espera de 43 longos minutos a olhar para uma fotografia da Rita Pereira sorridente, numa televisão.

Eu confesso que tenho uma enorme simpatia pelo talento e pelo sorriso contagiante da Rita Pereira, mas 43 minutos a olhar para uma fotografia sua enquanto esperava por uma tapioca é um pouco demais – até para um fã incondicional.