Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

sopa de caril e castanhas assadas: tudo o que apetece neste dia de outono

Qual é coisa, qual é ela, que é castanha por dentro e castanha por fora? E por acaso é o meu fruto preferido do outono? Pois claro que é a castanha! Amo! Adoro! E devoro! Só que, como tudo o que é bom, engorda, infelizmente. Adoro castanhas assadas, cozidas, doce de castanha e sopa de castanha. Por isso, quando descobri esta incrível receita, no site da Natrel, de sopa de caril com castanhas, disse para mim própria (sim, porque  eu falo imenso comigo!): “é isto mesmo que me apetece hoje”, sendo que ainda por cima tem uma enorme vantagem: é uma receita sem lactose o que vai agradar metade da nossa família que decidiu, por alta recreação, retirar a lactose da alimentação.

Só vou precisar de azeite, alho francês cortado em pequenas rodelas, alho, cenouras descascadas e cortadas em pequenos pedaços, castanhas assadas, descascadas e picadas, caril em pó, açafrão, paprika fumada, tomilho, caldo de legumes, leite sem lactose, sal e pimenta, natas sem lactose e sal marinho fumado (encontra no El Corte Inglés).

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 a 6 pessoas, espreite aqui a receita original.

000.jpg

 

 

salada de abóbora assada com queijo feta e mel: hoje não há sopa para ninguém!

Pronto, já estou embuída do espírito da estação. Já me mentalizei que o verão acabou, apesar deste tempo maravilhoso e… comprei uma abóbora manteiga. Não há legume mais outonal, pois não? Eu adoro! A minha ideia era fazer uma sopa mas como a minha querida e estimada equipa de futsal ia torcer o nariz, decidi surpreendê-los com uma salada muito mais apelativa. A receita é do blog Not Quite Nigella e pode ser um ótimo acompanhamento ou um prato principal vegetariano.

Só preciso de uma abóbora manteiga, azeite, sementes de sésamo, mel, vinagre balsâmico, queijo feta esmagado, flocos de pimenta vermelha, sal e pimenta. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 a 3 pessoas se for fazer um acompanhamento ou para 1 a 2 pessoas se for prato principal, espreite aqui a receita original.

__roast-pumpkin-3.jpg

 

 

um maravilhoso brunch na deslumbrante vila de sintra: os scones gigantes do café saudade

10406596_881447008585296_6340351574461647030_n (1)

Ao olhar para o meu scone no Café Saudade, em Sintra, senti-me como o Marques Mendes a contemplar o Empire State Building em Nova Iorque. Não é um bolo grande, é gigantesco. São os Himalaias dos scones. Ainda por cima, são óptimos, servidos quentes, com o interior suave e (único defeito!) a parte de fora pouco crocante para aquilo que eu gosto.

 

 

sopa de setas e champignons com maçã, uma receita típica de outono

Outono é para mim a época das sopas por excelência. E um creme de setas e champignons com maçã parece-me uma fantástica receita para inaugurar a “saison”! O aveludado do creme e o tom da sopa fazem uma vistaça em qualquer jantar de cerimónia. E esta incrível receita da Marta Lombardia, da cocina y recetas, a comunidade de blogs do site da revista Hola, deu-me uma fome que nem vos conto. E o melhor de tudo? É facílima de fazer.

Crema-de-setas-y-manzana-2.jpg

 

 

um jantar perfeito para um domingo de outono: bruschetta de espargos, brie e presunto crocante

Acho estes dias um bocadinho esquizofrénicos: de dia está um sol maravilhoso, à noite só apetece é ficar por casa e acender a lareira. E isso é o pior que há para quem quer fazer dieta. Está uma pessoa embrulhada em mantas em casa e o que é que faz? Vai ao frigorífico e inventa uma desculpa para começar a dieta amanhã. E essa desculpa encontrei-a neste delicioso site Heather Christo com esta tentadora receita que me fez esquecer a malfadada dieta mais uma vez. Ainda por cima é facílima de fazer. Até uma iletrada na cozinha como eu consegue. Querem ver?

 

sopa de abóbora e sálvia, a receita ideal para um fim-de-semana de bruxas e vampiros

Tenham medo. Muito medo. Amanhã é a noite mais aterrorizadora do ano e eu… sinceramente detesto o Halloween. Não gosto de me mascarar, não tenho a menor paciência para o Doçura ou Travessura e acho o fim da picada esta moda dos vampiros, noivas cadáveres e bruxas, mas enfim. O problema deve ser meu. A única coisa que eu gosto do Halloween são as abóboras. Adoro. Por isso, este fim-de-semana, para não deixar passar em branco esta data tão importante do calendário, vou preparar esta maravilhosa receita do blog skinny taste. E se os miúdos me vierem cravar gomas e chocolates, ofereço-lhes esta abóbora recheada de sopa e digo-lhes que é uma poção mágica. A ideia não é pregar partidas? Então vamos ver se caem neste caldeirão…

roasted-pumpkin-shallot-sage-soup.jpg

 

os dois melhores gins tónicos para beber no outono (e preparar-se para a mudança da hora que está aí)

Hoje muda a hora, mas nós cá em casa não vamos mudar de bebida: bebemos gin tónico no Verão, bebemos gin tónico no Outono e vamos continuar a beber gin tónico no Inverno. A única coisa que muda é a marca, porque há gins melhores para o calor e outros mais apropriados a estes dias de frio, chuva e aulas de José Sócrates sobre Justiça em Vila Velha de Ródão.

O jornal britânico The Guardian publicou há uns dias um texto sobre os melhores gins tónicos para o Outono. Primeiro, recomendou o fantástico Opihr, destilado com especiarias quentes e ligeiramente picantes. Depois, aconselhou o excêntrico Jinzu, lançado este ano em Inglaterra com uma forte inspiração japonesa: é cremoso como o sake e tem aromas de zimbro, flor de cerejeira e yuzu, um citrino japonês parecido com o limão.

É por isso que estamos aqui hoje com duas óptimas sugestões para beber estes deliciosos gins. Seja para brindar à hora de Inverno ou para esquecer que amanhã às seis da tarde já vai ser noite. Neura? É pegar no copo de gin que isso passa...

 

Gin Jinzu com Maçã Verde

MT_Jinzu-620x620.jpg

  • 50 ml de gin Jinzu
  • 200 ml de água tónica Fever Tree Premium Indian
  • 1 lâmina de maçã verde

 

Encha um copo de balão com grandes pedras de gelo e rode-as para refrescar. Coloque o gomo de maçã verde laminado dentro do copo, despeje o gin e mexa com a colher torcida. Finalmente, deite a água tónica lentamente pelas costas da colher e mergulhe-a cuidadosamente no copo para envolver tudo.

  

 

casa da calçada, o refúgio ideal para um fim-de-semana a dois

18017704_zn46J.jpg

Já partilhei aqui que o meu querido Marido Mistério está convencido de que descobri o mundo com Ele. Invariavelmente, diz frases bombásticas aos nossos filhos do género:

– Fui eu que mostrei à vossa mãe o que são lapas.

– A vossa mãe nunca tinha experimentado lingueirão antes de me conhecer.

– A mãe descobriu o gin tónico comigo.

Os miúdos reviram os olhos e eu deixo-o acreditar nisso. Fica tão feliz só de imaginar que eu não tive uma vida antes dele. E é melhor deixarmos as coisas assim. Para quê remexer no passado, não é? Mas finalmente vou ter de lhe dar razão. Foi graças a Ele que descobri a maravilhosa cidade de Amarante, situada a menos de uma hora do Porto. Confesso a minha ignorância e o meu profundo desinteresse, ao ponto de já me irritar a insistência dele para irmos lá passar o fim-de-semana. Mas quando lá cheguei arrastada, fiquei pura e simplesmente rendida. O centro histórico da cidade é lindo e o hotel onde ficámos faz parte da paisagem. Situado numa mansão do século XVI, a Casa da Calçada tem uma vista deslumbrante sobre o rio Tâmega.

 

batata doce assada no forno com sementes de sésamo, uma receita com cheirinho a outono

Hoje acaba o verão e eu estou oficialmente deprimida. Adoro sol e calor. Não gosto do frio nem da chuva... Mas como sou uma otimista por natureza vejo sempre o lado bom das coisas: com o fim do verão, posso também acabar com aquela loucura insana de estar sempre a cortar nos acompanhamentos para caber no biquíni. Abaixo a tirania do biquíni! Viva os cachecóis e as luvas! Não. Também não estou a dizer que vou comer que nem uma maluca, porque a luta continua... sempre. Mas agora a pressão já não é tanta, essa é que é a verdade! Por isso, vou dar as boas vindas ao outono com esta deliciosa receita, do blog pinch of yum, de um acompanhamento fantástico e ao mesmo tempo saudável.

Sesame-Roasted-Sweet-Potatoes-1-3.jpg

 

quer uma surpresa genial para o fim-de-semana? tarte de maçã dentro de uma maçã

Não me diga que nunca passou por este momento de angústia ao longo da sua vida: estava mesmo, mesmo a apetecer-lhe uma deliciosa tarte de maçã, mas não vai fazer uma inteira só para si. Eu sei, é um momento que pode traumatizar qualquer pessoa para o resto da vida – eu próprio demorei alguns meses a ultrapassar este trauma depois da primeira vez que isto me aconteceu. Mas agora estou aqui, feliz e destraumatizado, depois de ter encontrado esta magnífica receita que resolve todos os nossos problemas. A grande ideia é do fantástico blog Chocolate & Carrots e dá a solução ideal para esta angústia: uma tarte de maçã só para uma pessoa, feita dentro da própria maçã. A questão é que esta receita é tão espectacular que não vou resistir a fazê-la em doses industriais para servir de sobremesa no próximo jantar cá em casa. Ainda por cima, é fácil de preparar.

Apple-Pies-for-Two-chocolateandcarrots.com_.jpg

 

apetece-lhe comer uma pizza com massa caseira, à frente de uma lareira?

eeeeee.jpeg

A mim apetece-me. Ou melhor, já me apeteceu. E por isso é que embalei a criançada toda e rumei até Cascais para ver o que é que estava à minha espera no Pizza Itália, também conhecido como Caffe Itália (para ser sincero, ainda não percebi bem qual é o nome da criatura – mas desde que não seja Lyonce Viiktórya, por mim está bem). O que verdadeiramente interessa aqui não é o nome, é a pizza. E as pastas. E os grissini. E tudo o que torna este restaurante num dos melhores sítios para comer comida (bravo, Ele! Brilhante redundância!) italiana.

E é com frases destas que começam as discussões. Todos nós sabemos que não se pode falar de pizzas sem fundamentar cuidadosamente aquilo que se diz. E se aquilo que se diz é que um restaurante é um dos melhores sítios para se comer pizza, então é melhor vestir a armadura porque vem aí guerra. Mas antes de começar aí desse lado a vociferar furiosamente contra as aleivosias que eu digo, deixe-me explicar.

 

 

dois gins tónicos perfeitos para fazer um brinde a este outono com corpinho de verão

Ela adora amoras, eu adoro menta. Ela adora cocktails mais elaborados, eu adoro cocktails mais simples. Ela adora o gin tónico adocicado, eu adoro o gin tónico amargo. E, no entanto, conseguimos chegar todos os dias à hora do jantar sem arrancar cabelos nem ofender a mãe um do outro. Isso deve-se especialmente à capacidade de nos adaptarmos. Por exemplo, quando faço um gin tónico, nunca é UM gin tónico, são sempre DOIS gins tónicos radicalmente diferentes.

Perante esta fatalidade do destino, foi com um rasgado sorriso de orelha a orelha que encontrei esta receita no fantástico blog Loren Hope: o brinde perfeito para o Outono. Um gin tónico de amoras para Ela, um gin tónico com menta para mim. À partida, parece radicalmente diferente. À chegada, não é tanto assim.

Minha Querida Mulher Mistério, esta quarta-feira à noite vamos brindar assim a este Outono com corpinho de Verão.

IMG_0281-2-682x1024.jpg

 

acordei com desejos de... castanhas assadas

Há lá coisa melhor no mundo do que castanhas assadas nesta altura? Já ando pelas ruas à procura dos senhores das castanhas mas ainda não me cruzei com nenhum. Por isso, hoje, antes de ir para casa, vou passar pelo supermercado para ver se encontro esta deliciosa bomba calórica. Depois é só seguir esta receita. Quando as for comprar não se esqueça: escolha as mais duras, as mais brilhantes e, de preferência, sem aqueles pequenos buraquinhos que, às vezes, têm à volta. Outra dica: não se esqueça de lhes fazer um corte longitudinal, ou, se preferir, pode cortá-las em forma de cruz. Não interessa a forma como as corta, desde que as corte, senão o seu forno vai parecer o início da Terceira Guerra Mundial.

 

 

sangria de vinho verde com melão, pepino, hortelã, lima e manjericão

Quando descobri esta receita não resisti a partilhar. Primeiro, porque adoro sangria, depois porque adoro melão e uvas, e terceiro porque adorei descobrir num blog de uma americana a receita de uma sangria de vinho verde português. E gostei mais ainda da descrição que ela faz do nosso vinho verde: "sempre fui fã do italiano Prosecco (gasoso e, claro, seco), por isso fiquei fascinada quando descobri o seu parente mais suave, o vinho verde português. Se o Prosecco é como a língua italiana – impetuoso e um pouco atrevido, o vinho verde é como o português – subtil e aveludado, como um suspiro". Fiquei rendida a esta descrição, e por isso, mais rendida fiquei a esta deliciosa e surpreendente receita do blog The Bojon Gourmet.

17440446_0cWhp.jpeg