Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

novidade! novidade! o novo restaurante de diogo noronha abre já para a semana com peixe, marisco e comida biológica

Chama-se Pesca e é a grande novidade do dia. Na próxima terça-feira, dia 26 de Setembro, o chef Diogo Noronha, ex-Rio Maravilha e ex-Casa de Pasto, vai abrir o seu novo restaurante no Príncipe Real, em Lisboa. Para já, sabe-se que a ementa vai andar à volta do peixe e do marisco cozinhados de forma criativa. A acompanhar, haverá ingredientes biológicos: cogumelos, couves, batata doce, espinafres selvagens ou beringelas, por exemplo.

Há meses que Diogo Noronha está a trabalhar na nova carta e, na sua página de Instagram, tem revelado algumas experiências que fez, como este tentador prato.

1.png

 

 

esqueça tudo o que já viu até aqui: a noélia é um restaurante do outro mundo e fica no algarve

20170527_213653.jpg

Está com fome? Antes de qualquer outra coisa, é melhor ter fome porque hoje não lhe vou falar de comida – vou falar-lhe de muita comida. E de óptima comida. Este restaurante é uma das maiores preciosidades do Algarve. Chama-se Noélia & Jerónimo (ou só Noélia, para os mais íntimos), fica em Cabanas de Tavira e é lá que come alguns dos mais fabulosos, originais e criativos petiscos de peixe e marisco.

Os ingredientes são fresquíssimos, muitos deles vindos directamente da Ria Formosa, mesmo à frente da esplanada. E todos são tratados com um toque de originalidade que consegue juntar a tradição a que estamos habituados com a surpresa mais inesperada. 

 

 

pombos, vendedores de óculos escuros, turistas e umas ostras divinais: o nosso almoço no novo restaurante do chef kiko

18216426_1855095054741929_9162009113426731835_o.jp

Não tenho qualquer tipo de escapatória. Estou verdadeiramente sitiado por bandos de turistas que falam com o tom de voz da Cristina Ferreira em dia de entusiasmo supremo. E mesmo que tivesse escapatória, a alternativa não seria muito melhor: uns passos mais à frente, uma condutora de tuk tuk discute audivelmente com um arrumador de carros, de jornal em punho, que a repreende por ter parado a mota no meio da estrada para mostrar um mapa a um grupo de turistas.

Atrás de si, quase dez carros começam a apitar desenfreadamente em sinal de protesto contra a fila. O condutor de um camião do lixo sai para a rua para se juntar à confusão. Entretanto, sou abordado por um vendedor de óculos escuros. Digo-lhe que não quero. Insiste em inglês. Digo que sou português. Insiste em português. Volto a recusar. Enquanto ele se afasta, um pombo aproxima-se e voa para cima da minha mesa. Meu Deus, onde é que eu me vim meter?!

Na esplanada do novo restaurante O Surf & Turf, no Mercado da Ribeira, em Lisboa.

 

 

um almoço saudável em lisboa: os deliciosos e viciantes pokes do sea by local, no palácio chiado

O Palácio Chiado, na rua do Alecrim, abriu há um ano e o conceito mantém-se com alguns ajustes e pequenas alterações. Uns restaurantes abandonaram o espaço como a Espumantaria, no andar de cima, e o Páteo do Palácio, no piso de baixo, mas multiplicaram-se as mesas e as cadeiras (com costas, graças a Deus, porque a idade já não perdoa) e o serviço melhorou consideravelmente. 

16832061_1287903677962425_9134374114287936877_n.jp

 

como cozinhar salmão ao vapor no forno: uma receita de um chef 3 estrelas michelin que só leva 2 ingredientes

É provavelmente a maneira mais deliciosa e suculenta de cozinhar lombos de salmão fresco. E também a maneira mais fácil. O autor desta estrondosa invenção é o chef francês Michel Bras, orgulhoso detentor de três repenicadas estrelas Michelin, desde 1999, graças ao seu famoso restaurante Le Suquet.

Metade do segredo para o sucesso deste salmão está em encontrar um tabuleiro fininho para colocar o salmão no forno. A outra metade está na água que vai hidratar o peixe, deixando-o suculento e irresistível por dentro. Mas o melhor é começar pelo início. E é para isso que está aqui a fantástica receita compilada pelo sempre respeitável The New York Times. Tudo o que vai precisar é de salmão e cebolinho – além, claro, de sal e pimenta para temperar.

22WOLFERT5-articleLarge.jpg

 

salmão asiático com molho de soja, arroz basmati e espinafres (para animar esta segunda-feira)

Confesso que estou com uma neura de fugir. É que só agora descobri que ainda faltam quatro dolorosos dias (e meio!) para o fim-de-semana. Serei a única?!

Bem, vendo pelo lado positivo, já faltou mais… Mas segunda-feira é sinónimo de, além de neura, acordar cedo, regressar à rotina e fazer jantares fáceis e receitas rápidas e saudáveis. Então se incluirem salmão, a neura desaparece-me em três tempos… E foi assim, com esta disposição, que descobri esta receita, no blog For the Love of Basil, que fez todo o meu mau feitio desvanecer-se por milagre! Nada como uma boa receita para animar o dia…

Só preciso de um bom lombo de salmão, arroz basmati, molho de soja, xarope de ácer, sumo de uma lima, amido de milho, uma embalagem de espinafres congelados, alho picado, azeite, piripíri e sementes de sésamo pretas. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

Asian-Salmon-and-Spinach-Rice-Bowls-4.jpg

 

 

o melhor prato que já provámos este ano: as divinais cornucópias caramelizadas com recheio de sapateira, do rabo d'pêxe

14046158_2116138555278856_1640324658781691690_n.jp

Não há nada melhor do que começar o ano com uma surpresa destas. E quando digo "destas" estou a falar de umas divinais cornucópias de sésamo com sapateira e maionese de kimchi. Eu sei que devia guardar o melhor prato para o meio do texto e assim criar suspense, mas isto não é um filme do Hitchcock – é o novo restaurante do chef Paulo Morais. E este é um dos melhores pratos que provámos recentemente. 

Trata-se de uns cones crocantes feitos com sementes de sésamo e levemente caramelizados. A bolacha é muitíssimo leve e ligeiramente doce, o que contrasta na perfeição com o recheio: uma pasta fabulosa de miolo de sapateira que ainda leva no topo um bocadinho de maionese de kimchi. A mistura do adocicado meio caramelo dos cones com o sabor a mar da pasta de sapateira é das melhores coisas que comi este ano (eu sei que o ano só começou há 11 dias, mas eu garanto-lhe que já comi muito). E o toque exótico da maionese de kimchi deixa-lhe uma vontade imensa de repetir esta entrada.

Agora que já desabafei, aqui vai o contexto: este prato é a estrela da ementa do Rabo d'Pêxe, um restaurante que abriu no final de 2015, em Lisboa, e onde eu já fui almoçar (veja aqui), mas que, desde o Verão, tem uma nova ementa e um novo chef: Paulo Morais, ex-Penha Longa, ex-Bica do Sapato, ex-QB e ex-Umai. E uma dessas novidades são estas fabulosas cornucópias que tem mesmo de provar. Mas há mais...

 

salmão tailandês com apenas 3 ingredientes, uma receita infalível para conquistar toda a família

Vai chegar tarde a casa e ainda tem o jantar para fazer? Não se preocupe. É a história da minha vida. O que me vale é o meu querido e prendado Marido Mistério. O que seria de mim sem ele? Seria mais magra certamente, mas os nossos filhos passariam fome, coitados. Só que hoje Ele vai chegar tardíssimo, por isso, vou ter de me desenrascar. O que me vale é que descobri esta ótima receita de salmão, com um toque oriental, no site iFoodReal e é desta que vou impressionar os meus queridos e céticos filhos.

O meu Marido-Mistério-que-é-praticamente-o-Nuno-Rogeiro-da-gastronomia está sempre a dizer que o segredo de um bom salmão é o tempo no forno. Aqui os minutos contam mesmo. E, nesta receita, a autora sugere só usar o grelhador do forno.

Só preciso de 3 ingredientes: lombos de salmão, molho sweet chili tailandês e cebolinho picado. E, claro, sal para temperar e spray de cozinha. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 6 pessoas, espreite aqui a receita original.

main-clean-eating-baked-thai-salmon-recipe.jpg

 

 

salmão al ajillo, o jantar ideal para quem adora receitas fáceis e deliciosas

O meu querido Marido Mistério está fora de si com a vitória de Donald Trump nas presidenciais norte-americanas. Eu fico fora de mim só de olhar para aquela gravata gigantesca, quase a tocar no joelho, mas, apesar de tudo, resisto melhor ao choque. Por isso, resolvi procurar uma receita que o anime hoje ao jantar.

É claro que não é uma receita para eu fazer – que ainda estou a descobrir os segredos do ovo estrelado – mas é perfeita para o nosso querido mini-misterioso com pretensões a chef botar a mão na massa. O prato é um salmão no forno feito especialmente para todos os fãs de alho – e Ele é um ferveroso "alhólico". A ideia é do sempre essencial blog Gimme Some Oven.

E a receita é facílima: tudo o que o meu querido mini-misterioso vai precisar é de um lombo de salmão, manteiga, alho, ervas aromáticas secas, vinho branco, sumo de limão espremido no momento, sal, pimenta, salsa picada e cebolinho. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita completa aqui.

Garlic-Lovers-Salmon-In-Foil-3.jpg

 

já alguma vez imaginou jantar numa colorida cabana de pescadores, no centro de lisboa? então tem de conhecer o isco

13096271_1188802894493715_3066019097205778780_n.jp

Primeiro, um aviso: se tem mais de um metro e setenta, pense duas vezes antes de se sentar num destes banquinhos castiços à frente de uma destas mesas de escola primária; se for o Luís Marques Mendes, então seja bem-vindo ao Isco, este restaurante foi feito a pensar em si. 

Agora, vou desfazer um dos grandes mistérios que acompanharam a sua vida ao longo dos últimos três anos: infelizmente, eu não sou o Luís Marques Mendes e por isso passei todo o jantar a tentar encontrar um sítio onde arrumar confortavelmente as minhas pernas de Cristiano Ronaldo. Levantei as pernas, estiquei as pernas, encolhi as pernas e não consegui encontrar uma única posição adequada ao meu alto e espadaúdo metro e oitenta e quatro.

Não se pode dizer por isso que tenha tido uma refeição extraordinariamente confortável. Em compensação, pode dizer-se com toda a segurança que tive uma refeição deliciosa de peixe e marisco que me custou menos de 30 euros.

Mas antes da comida, vamos às cadeiras.

 

os 5 erros que não pode cometer ao cozinhar salmão

Como já toda a gente sabe, a minha querida Mulher Mistério é tão competente a cozinhar assim como o Marcelo Rebelo de Sousa é jeitoso a dançar: está longe de ser a sua especialidade, mas Ela insiste em fazer. E as suas opções (as culinárias, não as musicais) vão invariavelmente esbarrar em bifes de frango e lombos de salmão.

Eu sei que é fácil e uma óptima solução para desenrascar mas nem sempre corre bem. Especialmente com os lombos de salmão. E foi, por isso, com uma infinita felicidade que encontrei este maravilhoso guia preparado pelo fantástico site The Kitchn: os 5 erros que a minha tão linda Mulher Mistério deve evitar sempre que cozinha um salmão – vamos tentar que sejam cada vez menos vezes, mas esporadicamente acontece...

food-865102_960_720.jpg

 

lombos de salmão com manteiga de salmão fumado, uma receita rápida e deliciosa para começar o fim-de-semana em grande

Um dia de sol como este merece uma refeição deliciosa e saudável como esta. E uma refeição deliciosa e saudável como esta merece um prato fácil e rápido como este. E um prato fácil e rápido como este merece alguém menos chato e palavroso do que eu. Eu sei, a minha preciosa Família Mistério está sempre a relembrar-me: calo-me, não é? Ok, eu calo-me.

Mas antes deixe-me só dizer-lhe que esta manteiga de salmão fumado do New York Times é das melhores e mais rápidas coisas que pode fazer. Pode usá-la para temperar este lombo de salmão fresco ou para servir com umas fininhas fatias de pão alentejano torrado como entrada para um jantar de amigos em casa. O sucesso é sempre garantido.

Para a fazer só vai precisar de salmão fumado de boa qualidade, uma boa manteiga à temperatura ambiente, uma colher de chá de raspas de limão e endro fresco picado. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, veja a receita completa aqui.

image.jpeg

 

barcos de abacate com tártaro de atum: afinal é tão bom estar de dieta!

Esta é daquelas receitas que me enche de felicidade, porque posso comer e repetir e voltar a comer e a repetir sem culpa nem remorsos. E é simplesmente deliciosa. Ideal para o verão, é uma entrada fantástica ou um ótimo prato principal, depende da sua fome ou do número de abacates que tiver em casa! E esta maravilha, do blog The Movement Menu, demora apenas 10 minutos a fazer. Dá para acreditar?

Só precisa de umas boas postas de atum para sashimi, cebolinho picado, uma chalota picada, molho de soja, vinagre de arroz, massa de pimentão com alho, sementes de sésamo e, claro, abacates cortados ao meio sem caroço. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 6 pessoas, espreite aqui a receita original.

DSC_0070.jpg

 

novidade! novidade! abriu um novo restaurante com os pratos mais surpreendentes cozinhados a vapor

cesto_detalhe-06 (1).jpg

É a novidade mais fresquinha da gastronomia lusitana. Tem apenas quatro tenrinhos dias de uma vida discreta, o que quer dizer que ainda não há filas nem cotoveladas ao balcão. E, mais chcocante ainda, nem sequer a minha querida Mulher Mistério sabe desta notícia essencial para o futuro de todas essas dietas em sprint acelerado até ao Verão.

Agora que já consegui prender a atenção de toda a gente, vamos lá então à notícia. Está preparado? Ou está irritado? OK, eu paro com isto...

Lembra-se do fantástico restaurante Apicius, em Lisboa, sobre o qual escrevemos aqui? Pois bem, os donos abriram esta semana um novo conceito de comida cozinhada ao vapor. Chama-se Cento e Quatroº e é um restaurante de refeições rápidas, saudáveis e preparadas na hora mesmo à sua frente. O primeiro surgiu no Atrium Saldanha, em Lisboa, mas o conceito é para se alargar a outros shoppings.

Agora vamos lá aos esclarecimentos: mas comida ao vapor é comida chinesa? Não, senhor. Há gnocchis com pesto, tomate seco, mozzarella e manjericão...

 

veja o vídeo dos leitores do casal mistério a trabalharem na cozinha do restaurante o talho (e ainda aprende a fazer um ceviche puro)

IMG_0477 (1).jpg

Primeiro, foram os petiscos que comeram na cozinha: ceviche puro de dourada com puré de batata doce, tártaro de novilho com algas nori, maionese de rábano e shots de vodka e ainda tudo o que picaram enquanto cozinhavam. Só depois é que veio o jantar: croquetes de cozido à portuguesa com maionese de chouriço, guiozas de bochecha de novilho confitada com creme de kimchi e tofu e um lombo de borrego com chutney, pão nan, iogurte e lentilhas.

Ficaram por aqui? É claro que não, mas eu vou ficar para não o fazer sofrer mais. Não é fácil ouvir a descrição detalhada de um jantar n' O Talho, mas foi por isso que nós tivemos de passar para saber como correu a última acção organizada pelo Casal Mistério: o sorteio de um jantar para duas pessoas à mesa com o chef Kiko. Quem diz à mesa, diz também à cozinha, porque os dois vencedores do passatempo, a Sofia e o Nuno, tiveram de vestir o avental e preparar o jantar com o Kiko Martins na cozinha do restaurante.

Infelizmente, nós fomos obrigados a ficar em casa enquanto sofríamos amargamente porque esta coisa do mistério impede-nos de andar na rua com a cara destapada. E, mais infelizmente ainda, não pudemos provar os pratos preparados pela Sofia e pelo Nuno com o chef Kiko, mas, pelo que percebemos, estava tudo fantástico.

Basta olhar para esta receita de ceviche puro que eles fizeram no Talho para perceber o que perdemos.