Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

rolos do pepino com creme de abacate, uma entrada vegan, saudável e... chiquérrima!

Para uma pobre alma como eu, que vive em dieta, não há coisa mais frustrante do que chegar a um jantar e ter aperitivos tentadores recheados de calorias. Se eu fosse uma pessoa cheia de força de vontade, determinada a manter a boca fechada que não a abre à mínima tentação, era fácil.

Mas como não sou nada disso, fico feliz quando descubro receitas como esta, do blog Pure Ella. Este rolinhos vegan conseguem ser crocantes e macios ao mesmo tempo, são super saudáveis e ideais para pessoas que sofrem de várias alergias e intolerâncias como o meu pobre Marido Mistério.

Só preciso de um pepino grande, abacates maduros, alcaparras, flor de sal, pimenta preta moída, sumo de limão fresco, salsa picada e endro picado. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente espreite aqui a receita original.

image.jpeg

cocktail de gin, lima e pepino para celebrar a chegada do fim de semana

Confesso que o que eu mais gosto neste cocktail é a apresentação. Adorei a ideia da fatia de pepino inteira ao longo do copo. É uma ideia gira e original para servir num jantar, por exemplo. Eu não tenho nenhum jantar hoje mas tenho um ótimo pretexto para celebrar: amanhã é sábado. E depois de amanhã é domingo. Afinal tenho dois ótimos motivos para celebrar. Por isso, quando o meu querido Marido Mistério chegar a casa, vou preparar-lhe, qual esposa dedicada, este incrível cocktail. No mínimo, ganho créditos para o fim de semana inteiro!

A receita original do site Traditional Home sugere que se faça com vodka, mas Ele gosta muito mais de gin por isso vou substituir! Só preciso de concentrado de lima, sumo de pepino, água com gás, gelo, fatias de pepino e gin. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 10 cocktails, espreite aqui a receita original.

p_102057449.jpg

 

sushi light sem arroz para se preparar para o verão

O Kim Jong-un cá de casa decretou este fim-de-semana que o sushi tinha sido banido das nossas vidas. A tirania da dieta está a consolidar-se aos poucos nesta família. Acho que vou chegar ao Verão a comer plantas e a beber água – mas só destilada para engordar menos.

Eu sei, já está aí desse lado com uma lágrima no canto do olho, a chorar de pena de mim. Aceito a sua solidariedade. E agradeço. Mas, antes de começar a estudar quais as melhores plantas para fazer no churrasco, resolvi procurar sushi light, o que é o mesmo que dizer sushi sem arroz. E foi assim que encontrei esta salvadora receita do blog The Clothes Make the Girl

makiroll.jpg

 

 

3 cocktails das 50 sombras de grey para fazer no dia dos namorados (sim, há um gin tónico especial!)

Lemon-Drop-Martini-title.jpg

Depois de meses de sofrida espera, a aguardar pelo filme que vai revolucionar a vida de todos os casais por esse mundo fora, estreou. Já está. Aconteceu. Foi. As nossas vidas estão revolucionadas. Perante tamanho feito, há que comemorar. E qual a melhor maneira de comemorar a estreia de As 50 Sombras de Grey? Com um brinde feito com as bebidas que apareceram no livro As 50 Sombras de Grey. (Eventualmente também poderão aparecer no filme, mas ainda não consegui ir ver, visto que tenho 47 mil pessoas à minha frente já com um bilhete na mão...)

Felizmente, a nossa querida E. L. James tem bom gosto para bebidas. E, além de uma impressionante lista de óptimos vinhos franceses, seleccionou alguns cocktails que me fariam dar quatro voltas ao mundo à procura da minha Anastasia Steele. A começar, claro, por aquele que tem gin.

 

 

sangria de vinho verde com melão, pepino, hortelã, lima e manjericão

Quando descobri esta receita não resisti a partilhar. Primeiro, porque adoro sangria, depois porque adoro melão e uvas, e terceiro porque adorei descobrir num blog de uma americana a receita de uma sangria de vinho verde português. E gostei mais ainda da descrição que ela faz do nosso vinho verde: "sempre fui fã do italiano Prosecco (gasoso e, claro, seco), por isso fiquei fascinada quando descobri o seu parente mais suave, o vinho verde português. Se o Prosecco é como a língua italiana – impetuoso e um pouco atrevido, o vinho verde é como o português – subtil e aveludado, como um suspiro". Fiquei rendida a esta descrição, e por isso, mais rendida fiquei a esta deliciosa e surpreendente receita do blog The Bojon Gourmet.

17440446_0cWhp.jpeg