Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

miss pavlova: o melhor brunch do ano fica no porto e é de perder a cabeça!

brunchedit.jpg

Antes de qualquer outra coisa, tenho de fazer as apresentações: leitores do Casal Mistério, esta é a Miss Pavlova; Miss Pavlova, estes são os leitores do Casal Mistério. Não se assuste que não estou a apresentá-lo à dona de uma casa de poucas virtudes. Estou a apresentá-lo à dona de um brunch. Um brunch de panquecas, ovos, bruschettas de abacate, taças de smoothies, iogurtes, croissants, brownies e, claro, pavlovas, aquele bolo divinal com base de merengue crocante e recheios acabadinhos de chegar do paraíso, como um chocolate derretido a escorrer, uma mousse de Oreo aveludada ou um chantilly de sonho.

 

jantares com amigos: quais os melhores restaurantes em lisboa e porto

1.jpg

Entrámos naquela perigosa época dos jantares de Natal. Aquela época em qua as dietas se eclipsam da nossa vida à mesma velocidade a que as filhoses desaparecem da mesa da Consoada. Aquela época em que temos de celebrar com os amigos, com os actuais colegas do trabalho, com os ex-colegas da escola, com os futuros colegas do ginásio e até com aquele grupo que conhecemos na praia, no Verão de 1987.

É verdade, de agora até ao dia 24, a nossa vida está transformada na agenda do Marcelo Rebelo de Sousa – não há dia sem programa. E por isso foi com um enorme sorriso que recebemos o desafio do Novo Banco: eleger os melhores restaurantes para ir jantar fora com os amigos. Em grupo, em grupeta ou em multidão. Restaurantes animados, divertidos e com mesas grandes, onde possamos estar todos à vontade sem os olhares reprovadores do casal romântico do lado a cada gargalhada estridente da minha querida Mulher Mistério.

Estes são os nossos quatro restaurantes preferidos para jantar em grupo.

 

 

sabia que há 100 anos comia-se torradas com café com leite na noite de são joão?

PRAÇA DA LIBERDADE E AVENIDA DOS ALIADOS - 1960

Não estamos a falar do pequeno-almoço, estamos mesmo a falar da tradição na noite da festa. Segundo o escritor e investigador Hélder Pacheco, citado pela revista Visão, as sardinhas são uma moda recente, importada de Lisboa. Só terão chegado ao Porto na década de 1940, "com a realização da primeira Feira Popular, no Palácio de Cristal”. Antes, havia uma tradição radicalmente diferente na noite de São João: "Na véspera, comiam-se torradas à meia-noite e bebia-se café com leite”. No próprio dia, então, assava-se o anho, num tabuleiro de barro, acompanhado por umas batatinhas.

Mas esta não é a única surpresa da maior festa do Porto.

 

 

fomos jantar ao melhor restaurante do porto segundo as redes sociais

Terminal-4450-A-Cidade-na-ponta-dos-dedos-de-Sanch

Ter 4,9 valores no Zomato está hoje para um restaurante quase ao mesmo nivel do que ter o Salvador Sobral no Festival da Canção. E o Terminal 4450, em Leça da Palmeira, consegue isso e mais algumas coisas: a avaliação é a mais alta de todo o Porto naquela rede social e foi atingida através de uns significativos 516 votos e não através da boa vontade da família dos donos. Se isto não chega para lhe despertar o apetite, fique a saber que aos 4,9 valores do Zomato se juntam uns pomposos 4,7 valores dados pelos clientes no Facebook e uns honrosos 4,5 no TripAdvisor.

É claro que, perante tanta agitação, nós não podíamos ficar quietos no nosso cantinho. E, por isso, organizámos uma excursão mistério para levar a família em peso até ao restaurante mais popular do Porto. Não foi uma, não foram duas, foram seis esfomeadas almas atentas a todo e qualquer detalhe deste verdadeiro fenómeno da restauração cibernética.

 

 

5 piqueniques especiais para fazer uma surpresa original no dia da mãe

920856_555033787874586_337831149_o.jpg

Está desesperado porque não sabe que surpresa original há-de fazer para o Dia da Mãe? Eu bem sei o que isso é. Cada vez é mais difícil surpreender uma mulher, não é verdade? Nestas situações de emergência, não há nada como recorrer a verdadeiros especialistas na arte de surpreender e, cá em casa, os especialistas são os meus queridos Filhos Mistério.

Este ano, os Mini-Misteriosos tiveram uma ideia genial: fazer um piquenique em família. Como são várias mães entre Mãe Mistério, Sogras Mistério, Noras Mistério e Cunhadas Mistério, decidimos fazer um piquenicão. Não vamos ter feijoada nem o Tony Carreira a cantar, mas vai ser um programa divertido.

É claro que não posso dizer onde nem quando vamos piquenicar para não liquidar sumariamente o mistério deste vosso querido casal, mas posso mostrar-lhe os piqueniques mais tentadores que descobri na minha busca, com tudo já preparado, claro. Aqui fica um verdadeiro guia do piquenique – do Douro ao Alentejo.

 

 

as 5 melhores lojas de chocolate artesanal (para comprar os mais deliciosos doces para as festas)

1977190_813902712004373_8166087534512417902_n.jpg

Pedimos desculpa por esta interrupção. A dieta segue dentro de momentos.

Ainda não entregámos este blog nas mãos da Isabel Bahia (versão locutora de continuidade da RTP), mas vamos fazer uma brevíssima pausa na dieta para comemorarmos decentemente esta época. A minha querida Mulher Dietética Mistério que me perdoe, mas cá em casa festa à mesa significa chocolate na boca. Pode ser em forma de amêndoas, de ovos ou do que quiser – o importante é que seja chocolate. Delicioso, suave, artesanal e não demasiado doce. 

E é exactamente por isso que estamos aqui hoje com o mais essencial de todos os guias já alguma vez produzidos pela Humanidade, o guia das mais irresistíveis lojas de chocolate artesanal de Lisboa e Porto para comprar os seus ovos e amêndoas de Páscoa. Nós já tratámos do assunto. Juntámos a Família Mistério e passámos uma noite a empanturrar-nos com ovos e amêndoas de chocolate. Depois, votámos. Estas foram as nossas escolhas preferidas.

 

quer uma surpresa original para o dia do pai? 5 brunches espetaculares para ir em família (entre €6 e €25)

17022169_1931434537075551_6520839167810554638_n.jp

Este ano o Dia do Pai calha a um domingo (que bom!) e já se sabe, domingo para a Família Mistério é sinónimo de brunch. Confesse lá: há melhor programa do que celebrar em família uma data tão especial do que à volta de uma mesa recheada de tentações deliciosas, sem pressas? Bem me parecia. Por isso aqui ficam cinco sugestões de brunchs para o Dia do Pai: 2 no Porto e 3 em Lisboa.

 

shiko, a tasca japonesa no porto com petiscos divinais e um peixe fresquíssimo

1463002_1561364237467702_2437105061852937915_n.jpg

Eu sei que isto pode parecer chocante nos dias que correm, mas aqui não há sushi com queijo Philadelphia. Nem com maionese. Nem com morangos. Nem com compotas. Nem com tudo aquilo que invadiu os restaurantes japoneses em Portugal nos últimos anos e que deixa qualquer japonês com o ar chocado do Warren Beatty no momento da entrega do Óscar para Melhor Filme.

É verdade: por muito estranho que isso nos possa parecer, a maionese foi inventada em Espanha no século XVIII e não à mesa de um restaurante de sushi, em Tóquio. E é por isso que, cada vez que eu encontro um restaurante japonês que serve sushi sem maionese eu faço uma festa de família. Não é que eu seja um ferveroso militante anti-sushi-de-fusão. Mas, às vezes, apetece-me simplesmente sushi. Sem fusões. Nem confusões.

Toda esta conversa para lhe apresentar condignamente o Shiko. Não se trata do diminutivo de Francisco Pinto Balsemão, é só um dos melhores restaurantes japoneses do Porto. E digo "restaurantes japoneses" e não "restaurantes de sushi" porque o Shiko tem muito mais do que sushi sem maionese. Além dessa verdadeira raridade em Portugal, o Shiko tem ainda deliciosos petiscos típicos das tascas japonesas. Tudo feito com um peixe delicioso e fresquíssimo.

 

 

um almoço de sonho num comboio do século xix ao longo do rio douro

IMG_9993.jpg

Se é fã de alta gastronomia e do livro ou do filme “Crime no Expresso do Oriente” este programa é a sua cara. Depois do sucesso da primeira edição, “Vila Joya no Douro”, que juntou no ano passado o mítico comboio presidencial português e o chef do restaurante do luxuoso hotel algarvio, Dieter Koshina, chega agora, durante o mês de maio, um programa mais variado e abrangente.

AJC_4005.jpg

 

o que fazer no dia dos namorados: 5 programas originais para fugir ao jantarinho do costume

12491803_1132475050109703_5585097812382126342_o.jp

Essa data fundamental no calendário internacional está a chegar e nós não a podemos deixar passar em branco. Primeiro conselho: fuja dos restaurantes como o Diabo da cruz. O dia 14 de fevereiro é sinónimo de restaurantes a abarrotar, ementas fixas, serviço péssimo, corações nas mesas, decorações kitsch, namorados a olhar para os telemóveis, enfim, um filme de terror. Por isso, ou prepara um tête-à-tête em casa, fazendo uma receita especial que encontre no blog deste seu casal amigo, ou se quiser mesmo surpreender o amor da sua vida, a paixão dos seus dias, a luz dos seus olhos, espreite uma destas sugestões. Ainda vai a tempo de ganhar alguns pontos na sua relação…

 

10 razões que fazem do porto o melhor destino europeu de 2017

the-yeatman-outdoor-pool_13830048404f1555c260593.j

Já ganhou em 2012 e 2014, e prepara-se para arrasar mais uma vez. A cidade do Porto está nomeada, pela terceira vez, para o prémio Melhor Destino Europeu. É, aliás, a única cidade portuguesa a integrar o leque de 20 finalistas este ano.

Há milhares de razões que fazem do Porto uma das cidades mais deslumbrantes do mundo. Mas só para começo de conversa dou-lhe aqui 10 razões que nos fazem voltar lá sempre que podemos. 10 motivos que, por si só, já justificavam a vitória no Porto nesta votação. Agora, se ainda por cima, juntar todos os outros, então não consigo perceber porque é que não ganhámos já.

 

um restaurante especializado em mozzarellas?! é o novo puro 4050, no porto

15894344_912341882201784_8109827330341432008_n.jpg

A primeira coisa que vê quando chega ao novo Puro 4050, no Porto, é o pão. Não é que a porta da entrada esteja enfeitada com uma coroa de papo-secos, é que a sala está inundada por um irresistível cheiro a pão quente, acabado de tostar, que lhe permite visualizar, de olhos fechados, cada migalha a estalar na sua boca ao mínimo contacto com os dentes.

Eu sei, posso estar a precisar urgentemente de tratamento psiquiátrico – é o que a minha querida Mulher Mistério não se cansa de me repetir – mas é mais forte do que eu. Passados alguns dias, ainda sonho com aquele cheirinho a pão quente a estalar-me na boca. E esse é o melhor resumo do Puro 4050. Inaugurado no Porto, no Verão passado, este não é bem um restaurante clássico.

Captura de ecrã 2017-01-19, às 15.35.48.png

Dos mesmos donos do fantástico Cantina 32 – de que falei aqui –, o Puro 4050 tem a ementa dividida em duas grandes partes: petiscos italianos, quase todos com mozzarella, e meia dúzia de pratos mais a sério: carnes, massas e risottos. Como nós fomos lá almoçar em modo Família Mistério – que é o mesmo que dizer muitas bocas com ainda mais vontade de comer – optámos essencialmente pelos petiscos de mozzarella. E é aí que entra o pão: quente, tostado ou em forma de focaccia, é fundamental para acompanhar os petiscos. Mas já lá vamos. Antes é preciso falar de...

 

10 novos restaurantes que temos mesmo de experimentar em 2017

14939539_1221708187888782_4433250787559154918_o.jp

É a minha mais inflexível resolução de Ano Novo. No primeiro domingo do ano, a Família Mistério reúne-se no mais cerimonioso conselho familiar para debater o assunto mais importante do ano: quais as prioridades para os próximos 12 meses. Como já pode seguramente desconfiar, cá em casa as prioridades são os mais urgentes restaurantes a visitar. Aqueles que nos deixam de Oceano Atlântico na boca só de ler a primeira breve descrição. E em 2017 há maravilhosos motivos para nos fazer pegar já nos talheres. Estas são as nossas prioridades para o Ano Novo.

 

as melhores panquecas de 2016 estão no porto, num brunch que custa 6 euros

11074926_877642455633560_5442719963160359938_o.jpg

Aviso prévio: este texto não é recomendado a cardíacos. Primeiro, por causa das panquecas. Umas panquecas que juntam banana, Nutella e mel não são propriamente o mais aconselhável para quem sofre do coração. Nem outras que juntam morango, chantilly e um topping de chocolate. Ou ainda mais umas com caramelo, bolachas Oreo e frutos silvestres. Ou até com maçã, mel e canela. Enfim, a escolha é grande, o coração é pequeno.

Em segundo lugar, o preço é impróprio para quem não esteja habituado a emoções extremas: pagar €6 por um brunch com panquecas, ovos mexidos com bacon, um latte e um sumo é de fazer palpitar qualquer coração mais fragilizado.

Finalmente, o serviço também o pode deixar à beira de uma taquicardia, mas isso por motivos menos honrosos: esperar 32 minutos por umas panquecas e uns ovos mexidos dá direito a entrar directamente para o top 3 dos melhores brunches em slow motion.

No entanto, eu sou capaz de esperar o tempo que for preciso para poder comer as maravilhosas panquecas do Diplomata, na Baixa do Porto. E agora que chegámos ao final de 2016, há que dedicar uns minutos a analisar este que é verdadeiramente um dos temas do ano.

 

o brunch com os ovos mexidos gelados do casinha boutique café

14079681_1162777520446271_9166172577367112484_n.jp

– Eu vou querer um galão escuro, se faz favor.

– Galão não temos. Temos meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade. Não pode servir num copo ou numa chávena maior do que essa?

– Posso fazer um latte que é servido num destes copos de cartão maiores.

– Fantástico! É isso mesmo que vou querer.

– Mas o latte leva mais leite e menos café.

– E não é possível fazer o latte com mais café e menos leite? 

– Com mais café é a meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade...

– ...de leite? Então é o latte.

– Não. Mais quantidade de tudo. Queria um copo ou uma chávena maior.

– Então é o latte. Mas leva menos café.

Nesta fase da conversa, já tinha o batimento cardíaco ao nível da pulsação do Jorge Jesus em dia de derby. Ainda pensei que o facto de o empregado ser parecido com o Borat pudesse indiciar que eu estava a ser a estrela do próximo programa de apanhados da CMTV. Mas não. Estava simplesmente a pedir um brunch na Casinha Boutique Café, na Avenida da Boavista, no Porto.