Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

10 novos restaurantes que temos mesmo de experimentar em 2017

14939539_1221708187888782_4433250787559154918_o.jp

É a minha mais inflexível resolução de Ano Novo. No primeiro domingo do ano, a Família Mistério reúne-se no mais cerimonioso conselho familiar para debater o assunto mais importante do ano: quais as prioridades para os próximos 12 meses. Como já pode seguramente desconfiar, cá em casa as prioridades são os mais urgentes restaurantes a visitar. Aqueles que nos deixam de Oceano Atlântico na boca só de ler a primeira breve descrição. E em 2017 há maravilhosos motivos para nos fazer pegar já nos talheres. Estas são as nossas prioridades para o Ano Novo.

 

as melhores panquecas de 2016 estão no porto, num brunch que custa 6 euros

11074926_877642455633560_5442719963160359938_o.jpg

Aviso prévio: este texto não é recomendado a cardíacos. Primeiro, por causa das panquecas. Umas panquecas que juntam banana, Nutella e mel não são propriamente o mais aconselhável para quem sofre do coração. Nem outras que juntam morango, chantilly e um topping de chocolate. Ou ainda mais umas com caramelo, bolachas Oreo e frutos silvestres. Ou até com maçã, mel e canela. Enfim, a escolha é grande, o coração é pequeno.

Em segundo lugar, o preço é impróprio para quem não esteja habituado a emoções extremas: pagar €6 por um brunch com panquecas, ovos mexidos com bacon, um latte e um sumo é de fazer palpitar qualquer coração mais fragilizado.

Finalmente, o serviço também o pode deixar à beira de uma taquicardia, mas isso por motivos menos honrosos: esperar 32 minutos por umas panquecas e uns ovos mexidos dá direito a entrar directamente para o top 3 dos melhores brunches em slow motion.

No entanto, eu sou capaz de esperar o tempo que for preciso para poder comer as maravilhosas panquecas do Diplomata, na Baixa do Porto. E agora que chegámos ao final de 2016, há que dedicar uns minutos a analisar este que é verdadeiramente um dos temas do ano.

 

o brunch com os ovos mexidos gelados do casinha boutique café

14079681_1162777520446271_9166172577367112484_n.jp

– Eu vou querer um galão escuro, se faz favor.

– Galão não temos. Temos meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade. Não pode servir num copo ou numa chávena maior do que essa?

– Posso fazer um latte que é servido num destes copos de cartão maiores.

– Fantástico! É isso mesmo que vou querer.

– Mas o latte leva mais leite e menos café.

– E não é possível fazer o latte com mais café e menos leite? 

– Com mais café é a meia de leite.

– Mas eu queria mais quantidade...

– ...de leite? Então é o latte.

– Não. Mais quantidade de tudo. Queria um copo ou uma chávena maior.

– Então é o latte. Mas leva menos café.

Nesta fase da conversa, já tinha o batimento cardíaco ao nível da pulsação do Jorge Jesus em dia de derby. Ainda pensei que o facto de o empregado ser parecido com o Borat pudesse indiciar que eu estava a ser a estrela do próximo programa de apanhados da CMTV. Mas não. Estava simplesmente a pedir um brunch na Casinha Boutique Café, na Avenida da Boavista, no Porto.

 

o novíssimo armazém luxury housing, um dos hotéis mais espetaculares do porto

14102718_1165105830198112_3918103782261299733_n.jp

Meu querido e prezado Marido Mistério, eu sei que às vezes te falta a imaginação para fazeres uma surpresa a esta sofrida e esforçada mulher que tanto te atura no limite das suas forças. Estou segura de que, se surgisse uma oportunidade, uma ideia, um novo destino, tu estarias permanentemente a marcar viagens surpresa, a oferecer presentes, a chegar a casa com ramos de flores na mão.

 

 

wish, um dos novos melhores restaurantes para jantar no porto (e não, não tem só sushi)

13501745_1231881730155343_3376957023167467784_n.jp

Tenho de fazer uma confissão séria e genuína: não sei bem por onde começar. Estou aqui sentado à frente do computador, triste e nostálgico, a pensar se comece por falar do pudim abade de priscos caramelizado que vem acompanhado por uma bola de gelado de Queijo da Serra deliciosa e por uma telha de amêndoa crocante. Ou se fale dos finíssimos raviolis de pato desfiado, com molho de foie gras e uma redução de Vinho do Porto por cima. Ou se descreva o carpaccio de veado, com um molho de queijo creme e raiz de rábano e umas bolachas de queijo crocantes. Ou se refira o deslumbrante sushi com manteiga de amendoim. Ou os cogumelos com trufas. Ou o sashimi de vieiras. Ou o paté de atum. Ou...

 

o restaurante com os petiscos mais surpreendentes do porto (como a flor eléctrica que lhe deixa a boca dormente e provoca uma explosão de sabores)

12049625_1713463788884158_1108327523691820493_n.jp

Não sei bem porquê, mas depois de ver o Éder aniquilar as esperanças francesas, num gélido Stade de France, no domingo, achei que o Cruel era o melhor restaurante para se jantar esta semana.

Este novo restaurante da baixa do Porto, aberto há menos de um ano, é um sítio fantástico para comemorar com os amigos um feito futebolístico histórico. Não só por causa do magnífico nome (que, ainda por cima, se escreve da mesma forma em português e em francês), nem sequer por ter uma ementa perfeita para dividir uns petiscos deliciosos, nem ainda por ter o mesmo chef do fantástico Cantina 32 (pode conhecer aqui o melhor cheesecake da cidade), mas, acima de tudo, por causa da flor eléctrica.

E é aqui que temos de fazer uma pequena pausa: a flor eléctrica dá pelo nome de Sichuan e merece ser apresentada a todo e qualquer ser humano que goste de comer. Trata-se de uma flor comestível que, ao ser trincada, provoca uma dormência na boca, dando a sensação de quase paralesia. O que acontece é que ao provar os alimentos, depois de mastigar esta flor, os sabores vão explodir na sua boca, alterando radicalmente o paladar. A sensação é única e absolutamente imperdível. Mas, antes de continuarmos nesta senda restaurante-candomblé, convém falar um bocadinho do espaço.

 

a nossa seleção de restaurantes e bares para ver os jogos de portugal no euro

Confesso que prefiro ver os jogos da nossa seleção em casa, rodeada de petiscos e minis (e dos meus filhos agarrados aos telemóveis), para poder usufruir da minha liberdade de expressão em todo o seu esplendor: insultar o árbitro, dar táticas de sofá, deliciar-me com as pernas do Cristiano Ronaldo ou com o cabelo do Éder. Mas este post é uma espécie de serviço público em pleno Euro 2016. Depois de uma árdua pesquisa, aqui fica a minha seleção dos melhores sítios para ver o próximo jogo de Portugal. Não são 23 convocados, porque sempre fui muito criteriosa, mas escolhi oito restaurantes e bares em Lisboa, Cascais e no Porto. Se quiser conhecer o meu preferido de todos, veja aqui o nosso texto sobre o LovIt, em Cascais.

 

Pátio do Petisco, Cascais

pateo petisco1.jpg

Há lá melhor combinação do que petiscos e futebol? É um casamento abençoado pelos deuses. Aqui, tanto no restaurante com esplanada na Torre, como no Mercado da Vila, há, além de ecrãs gigantes com os jogos do Euro, lascas de batata, caracóis, saladas de ovas e de polvo, croquetes de alheira, ovos mexidos com farinheira e mil e um outros petiscos a acompanhar minis, imperiais e uma ótima sangria.

 

 

casa das laranjas, o hotel de charme onde consegue dormir por €85 no porto (e mais umas sugestões deliciosas para comer na cidade)

48987601.jpg.1024x0.jpg

Se gosta de ir para fora e sentir-se em casa, vai adorar a Casa das Laranjas, no Porto, um palacete antigo, de esquina, em tons de verde água e lindamente recuperado no meio das pequenas ruelas nas traseiras do Passeio Alegre, a dois minutos a pé do Largo da Igreja de São João Baptista. Só a cor da fachada já é um convite para entrar.

 

este é um dos melhores restaurantes do porto (e tem um dos melhores bolos de chocolate do país): chega para o fazer ler este texto?

13177246_1213513578661913_4681491030137366550_n.jp

Há alguma coisa melhor do que um restaurante onde se come maravilhosamente? Há! Um restaurante onde se come maravilhosamente por um preço simpático. E, neste caso, quando falamos de simpático não falamos de sorrisinhos na cara – falamos de sorrisinhos na carteira.

A Casa de Pasto da Palmeira, em plena Rua do Passeio Alegre, no Porto, é isso tudo: um restaurante com uma comida maravilhosa e surpreendente, com uma esplanada mesmo de frente para o Douro e com preços tão baixinhos como a perna esquerda do Marques Mendes. O culpado de tudo isto chama-se João Pupo Lameiras e, aos 30 anos, é já, para mim, um dos melhores chefs portugueses.

 

 

dois novos hotéis de charme em lisboa e no porto para os sortudos que vão fazer ponte

almalusa-baixa-amp-chiado-gallery5_-almalusa_baixa

São novos, são muito giros e não são caros. E o melhor de tudo? Sim, ainda há mais: ambos têm uma excelente localização. Se é daqueles que tem a sorte de fazer ponte este fim-de-semana, aqui ficam duas sugestões bem simpáticas e com muita pinta para aproveitar da melhor forma Lisboa ou o Porto.

 

mercearia do miguel, um recanto de charme escondido em frente ao douro para um almoço leve de verão

13174170_878179328959674_5886985518600458529_n.jpg

Convém começar este texto pelas evidências: chama-se Mercearia do Miguel porque, em primeiro lugar, é uma mercearia e, em segundo lugar, o dono chama-se... Nuno. Calma, não entre já em modo Indignação-Bruno-de-Carvalho. É claro que há um sócio. Que se chama: Teresa.

Na verdade, o Miguel foi o primeiro proprietário da mercearia fundada em 1958. Agora, Teresa e Nuno recuperaram o velho espaço e transformaram-no numa mercearia pequena e cheia de charme que também tem umas mesas para quem quer comer qualquer coisa leve: três na sala minúscula e mais três na esplanada microscópica. Mas é precisamente o facto de aqui tudo ser praticamente em miniatura que transforma a Mercearia do Miguel num sítio encantador e carregado de charme onde se pode petiscar alguns pratos simples feitos com o que está à venda: saladas, tostas, bruschettas, queijos, presuntos, enchidos ou uns deliciosos bolos caseiros que podiam perfeitamente ter sido feitos pela minha saudosa tia Zulmira.

 

uma bicicleta onde pedala enquanto bebe uma cerveja, a maneira mais divertida de conhecer o porto

Ora aqui está a solução para os meus problemas. Um programa onde se pode comer, beber e emagrecer ao mesmo tempo? Que maravilha! A Party Bike é uma ideia genial que junta diversão, turismo, exercício físico e umas cervejolas à mistura. Há lá melhor forma de explorar o Porto a pedalar com um grupo de amigos enquanto bebe umas imperiais ou uns finos? (em Roma sê romano e peça sempre finos)

10676230_596170517195520_2359280622428133128_n.jpg

 

 

os 15 melhores restaurantes de portugal para comer pizza

10440699_369842566507588_8566380204490470953_n.jpg

É a eleição que faltava para dar cabo de qualquer dieta de Verão. O crítico gastronómico britânico Daniel Young acabou de publicar um livro gigantesco onde elege os 1705 melhores sítios para comer pizza no planeta. Chama-se Where to Eat Pizza e está a ser falado nos principais jornais internacionais.

Primeira pergunta que qualquer comum mortal deveria fazer: mas o homem jantou em 1705 pizzarias para saber quais são as melhores do mundo? Não senhor. O homem gosta de pizza mas não é o Buda. E por isso foi pedir ajuda. Para fazer esta lista definitiva, Young pediu a colaboração de 1.077 especialistas em comida espalhados por todos os países. Foram eles que elegeram os seus locais favoritos para comer pizza. Sem precisarem de obedecer a critérios previamente estabelecidos. Estão lá restaurantes refinadíssimos, mas estão lá tascas sem cadeiras para uma pessoa se sentar. Estão lá pizzas com trufas, mas também estão lá pizzas a cinco euros. E, o que para nós é mais importante, estão lá 15 pizzarias em Portugal.

São as melhores pizzas do país, segundo aquela que foi considerada pelo jornal britânico The Guardian a "Bíblia da Pizza". Veja lá quem são os eleitos.

 

m maison particulière, o novíssimo hotel de luxo do porto

10406518_1733803553530584_3649450220166436278_n.jp

É uma casa? É um edifício? É um hotel? É tudo isto e é ma-ra-vi-lhoso! Estou deslumbrada e doida para passar aqui um fim-de-semana romântico com o meu querido Marido Mistério. Verdade seja dita que o orçamento familiar não nos permite levar a nossa prole, porque não é propriamente um hotel barato, mas também não me parece que seja pensado para crianças.

 

isto é nas maldivas? é nas seychelles? não, é na mais espectacular esplanada do porto

12191750_985389181504344_913228105700820901_n.jpg

Eu podia fazer este artigo só com fotografias: os nossos queridos leitores livravam-se das minhas por vezes descabidas considerações e eu tinha muito mais facilidade em explicar tudo sobre o L'Kodac, na praia do Aterro, em Leça da Palmeira.

Em vez de dizer que o restaurante e a esplanada ficam literalmente em cima da praia, bastava mostrar esta imagem...