Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

as 3 mais fáceis, deliciosas e surpreendentes receitas de bacalhau para este natal

Quem é que disse que o jantar de Natal tinha de ser um pesadelo de trabalho? Quem é que decidiu que as mães e as avós deste mundo tinham de andar numa correria desenfreada entre o fogão e a mesa para tudo correr bem? Quem? Não tem resposta, não é? Calculei... Cá em casa essa ditadura do avental acabou há muitos anos.

Primeiro, porque a mãe desta Família Mistério não sabe o que é um refogado, quanto mais andar numa corrida desenfreada entre o fogão e a mesa! Depois, porque o pobre pai, a vítima trabalhadora, o escravo do lar – sim, estou a falar de mim mesmo na terceira pessoa... – já há muito que se preparou para estes eventos em que batalhões de familiares distantes ocupam a nossa casa à procura de comida, muita comida.

E é por isso que nunca chego ao Natal sem três deliciosas e facílimas receitas de bacalhau que deixem toda a família a babar e o Marido Mistério a descansar (eu sei, continuo a falar de mim na terceira pessoa...). Este ano, o altruísmo natalício tomou conta de mim e decidi partilhar essas três preciosidades aqui no blog. Veja lá se adivinha qual delas vou fazer cá em casa.

 

Bacalhau Assado no Forno com Limão, Alho e Ervas Aromáticas (para fazer em 20 minutos)

18862072_Mjrq3.jpeg

Aqui o segredo está entre parêntesis: uma divinal receita de Natal que leva apenas 20 minutos a fazer é tão impressionante como o Jorge Jesus de cabelo à escovinha. Além disso, esta receita do blog Baker by Nature leva tudo aquilo que um jantar de Natal pede: lombos de bacalhau altos e suculentos, azeite, alho e salsa. E depois leva aquilo que a transforma num prato surpreendente e totalmente inesperado: um delicioso molho de iogurte grego com queijo parmesão, manjericão, paprika e sumo de limão. Para finalizar, ainda tem uma crosta crocante de pão integral por cima.

É ou não é uma tentação? Veja todos os detalhes da receita aqui.

 

 

o melhor puré de batata doce do planeta: com natas azedas e vinagre balsâmico

Tenho uma confissão a fazer: sofro de um grave problema de adição a batata doce. Aquilo que começou como a descoberta de uma alternativa mais doce e mais saudável à batata, está a transformar-se numa obsessão na minha vida. Hoje em dia, como batata doce a qualquer hora: ao pequeno-almoço (aqui), ao almoço (aqui), ao lanche (aqui), ao jantar (aqui), à ceia (aqui) ou até mesmo a dormir (aqui).

A batata doce está a substituir a minha querida Mulher Mistério na minha vida: sonho com ela, converso com ela, discuto com ela quando as receitas não saem bem e, melhor de tudo, ela nunca me contraria – o que quase nunca acontece com a minha prezada Mulher Mistério. E foi num destes momentos de paixão assolapada pela batata doce que encontrei esta fabulosa e facílima receita do fantástico site The Kitchn e que eu ainda não consegui bem qualificar: será um acompanhamento? Será uma sobremesa? Será uma ceia? Ou será só a melhor receita de puré de batata doce que eu já vi na vida?

Não sei. O que sei é que leva uma fabulosa combinação de natas frescas azedas e vinagre balsâmico, o que provoca um contraste viciante entre o doce da batata e do açúcar mascavado, o azedo das natas e o agridoce do balsâmico. Olhe só para esta fotografia irresistível...

bddbd7ce34b1fe7324d1c2212069992be95a368e.jpeg