Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os três restaurantes mais bonitos e com as melhores ementas para o porto restaurant week

Depois de eu ter escolhido apenas as melhores ementas da edição anterior do Porto Restaurante Week e de a minha muito estimada Mulher Mistério ter seleccionado apenas os restaurantes mais bonitos de Lisboa na semana passada, é chegado o solene momento da ponderação, do equilíbrio, do bom senso e da harmonia (todas características tendencialmente masculinas). E é por isso que me cabe a mim recomendar agora os restaurantes mais bonitos e com as melhores ementas (um perfeito dois em um) para a Porto Restaurant Week que começa na quinta-feira, dia 1 de Maio, e que irá até dia 11.

Como já sabem, é nestes dez dias que podemos comer óptimos pratos, de óptimos restaurantes, por óptimos preços. O que quer dizer 20 euros por refeição (bebidas não incluídas), 19 para o restaurante e 1 para uma instituição de solidariedade social. 

Os pormenores estão todos no site da Restaurant Week (onde também pode fazer as reservas), mas o que interessa está aqui no blogue do Casal Mistério. E o que interessa é "onde é que eu hei-de ir jantar durante a Restaurant Week?". É para lhe responder a essa pergunta que nós estamos cá. Quem diz nós, diz eu, porque a minha querida Ela já fez as suas sugestões para Lisboa. Por isso aqui vão os três melhores restaurantes que me fariam atravessar a A1 em busca de boa comida e ainda melhor decoração. E também as ementas que escolhemos. Espero que goste. 

 

bbgourmet Bull&Bear 

Decoração moderna, arejada, em tons de preto e branco, com enormes janelas e uma esplanada agradável.

Entrada

Ravioli de cogumelos do bosque em chá de hortelã

Prato principal
Asinhas crocantes de galinha com puré de milho e legumes da horta (também há polvo no forno em crosta de especiarias, o que não deve ser nada mau) 

Sobremesa
Verrine chococaramel

 

Góshò 

É um dos restaurantes mais bonitos do país. Com espaço e mobiliário desenhados pelo arquitecto Paulo Lobo, o Góshò mistura tranquilidade com sofisticação, iluminação com sombras. Destaque para a enorme clarabóia no centro da sala, para a agradável zona do bar e para a iluminação a partir do chão. Imperdível.

Entrada
Ebi no Harumaki – crepe primavera com camarão e legumes

Prato Principal
Gyu niku no yakisoba – massa de ovo salteada com carne barrosã e legumes (também pode escolher o Sushi to Sashimi – 8 fatias de peixe, makimono e makimono dragon)

Sobremesa
Sobremesa especial Porto Restaurant week

 

Barão de Fladgate 

Como pode ver pela fotografia de cima e pela primeira imagem deste post, aqui tem uma das melhores vistas para o Porto e uma das mais tentadoras esplanadas da cidade. Situado nas caves Taylor's, em Vila Nova de Gaia, o Barão de Fladgate tem um espaço clássico e deslumbrante que se mistura na perfeição com uma cozinha surpreendente.

Entrada

Ceviche de dourada com coentros, micro salada de frutas, tomate cherry e salada portuguesa (também há uma óptima tábua de queijos e enchidos ou um mil folhas de alheira de Mirandela – hmmm!)

 

Prato principal

Taco de bacalhau com crosta de broa e presunto, batata a murro e grelos salteados em azeite e alho

Sobremesa

Cremoso de caipirinha, com aguardente de cana, trufa de chocolate crocante ou um prometedor bolo de chocolate recheado com mousse de laranja e regado com molho de chocolate a 70%

 

E agora que passou a mil por este texto um pouco maçador e parou embevecido a olhar para estas fotografias maravilhosas, diga-me lá: do que é que está à espera para marcar? Vá aqui e bom jantar.

 

Uma boa Restaurant Week para si, onde quer que esteja,

Ele

restaurant week lisboa: desta vez é ela que escolhe

Ele só sabe olhar para ementas e pratos. Eu, claro, gosto é de ver ambientes e a decoração dos espaços. Na anterior Restaurant Week foi Ele quem sugeriu os melhores lugares para aproveitar os descontos, tendo em conta os menus. Desta vez, sugiro eu, tendo em conta a decoração do restaurante. Como adoro comer e não sou esquisita, gosto de jantar fora em sítios agradáveis, com bom gosto. Por isso aqui fica a minha seleção em Lisboa. Uma opção diga-se, meramente estética.

 

Sushi Café Avenida, Rua Barata Salgueiro

Can the Can, Terreiro do Paço

Rossio Restaurante, Altis Avenida 

Open Brasserie Mediterrânica, Santa Marta Hotel

Largo, Rua Serpa Pinto

  

O resto já sabe: por apenas 20 euros, dos quais 1 euro reverte a favor de instituições de responsabilidade social, pode jantar nestes restaurantes, mas atenção que é um menu específico, previamente escolhido. Para saber pormenores, antes de reservar, vá aqui. A ideia da Restaurant Week é “a democratização do acesso à restauração de luxo, contribuindo em simultâneo para causas sociais”. Ou seja, trocado por miúdos, vamos jantar a um restaurante caro, onde não podemos ir todos os dias, a um preço acessível e ainda contribuímos para uma boa causa. Esta edição, que em Lisboa decorre entre 24 de abril e 4 de maio, reverte a favor da AMI e do Movimento Mulheres de Vermelho.

E agora, um pouco de História (atenção que as próximas linhas vão ser escritas pelo professor José Hermano Saraiva que há em mim!): 

O primeiro Restaurant Week nasceu em Nova Iorque, em 1992, no âmbito de uma parceria com a Fashion Week, com o objetivo de aumentar o volume de vendas na designada Slow Season (a chamada época baixa da restauração). Nessa primeira edição, participaram 90 restaurantes. Hoje em dia, conta com a adesão de mais de 10.000 restaurantes e realiza-se em grandes cidades, como Madrid, Milão, Boston, Londres, Amesterdão e São Paulo. Portugal já conta com 30 edições entre as cidades de Lisboa, Porto, Loulé e Cascais. Ao todo, a Restaurant Week já serviu mais de 150.000 refeições e já atribuiu mais de €150.000 solidários.

Ufa, demasiada informação! Já passou! O que está à espera? Aproveite estes preços, seja solidário e faça já a sua reserva.

 

Bom jantar,

Ela

 

PS - Se quiser recordar a nossa experiência na última Restaurant Week, clique aqui.

 

brasserie flo

- Oh xente!

- Gosta da calça?

- Tá linda, menina!

- Não parece 'ma quenguinha, não?

- Oh xente! De jeito nenhum! Que calça linda, menina! 

 

O ambiente

Não está de volta a 1997, a assistir a um diálogo entre Adriana Esteves e Eva Wilma na novela "A Indomada". Não. Está em 2014 a ouvir uma conversa entre duas clientes da Brasserie Flo, um dos restaurantes supostamente chiques de Lisboa. Uma conversa incómoda para mim que a ouvi no volume 60; divertida para si que a está a ler com jazz como música de fundo. Uma coisa posso garantir-lhe: jantar ao lado de uma família numerosa de brasileiros nordestinos com muito dinheiro para gastar não tem nada de engraçado. E esse é um dos muitos problemas da Brasserie Flo: fica num hotel. Mesmo que esse hotel seja o Tivoli, em Lisboa. Os preços elevados, que antes serviam para seleccionar a clientela, hoje servem para atrair famílias de brasileiros, chineses, russos e angolanos. É isso que deve esperar encontrar aqui, entre uma decoração típica de uma brasserie parisiense, num estilo arte nova, e empregados com o grau de simpatia típico de um empregado parisiense, ligeiramente maçados cada vez que encontram um português normal e antevêem uma gorjeta razoável.


O serviço

Mal chegámos, nos últimos dias da Restaurant Week e seguindo uma sugestão tentadora que deixámos aqui no site, percebemos logo que a noite não ia correr pacificamente. A marcação online, feita e confirmada pela Best Tables, não existia no mundo offline (já é a segunda vez que isto nos acontece com a Best Tables). O livro de marcações foi confirmado, reconfirmado e triconfirmado até que o empregado, um pouco enfadado com essa invenção peregrina que é a Restaurant Week, aceitou que nós não teríamos inventado uma reserva e indicou-nos uma mesa (o restaurante, aliás, nem tinha metade das mesas ocupadas). Tudo isto se passou num tom de cordialidade, mas sem nunca entrar nesse terreno desconhecido que é a simpatia. E isso torna o restaurante num local pouco acolhedor e muito pouco simpático. Mas não é tudo. Também é um local ligeiramente incompetente: quando a garrafa de vinho que tínhamos pedido já ia a meio, avisaram-nos que não havia mais garrafas. E ligeiramente parado no século XIX: quando, antes de pagar, eu perguntei a outra pessoa na mesa se também ia querer factura com número de contribuinte, fui abruptamente interrompido pelo empregado...

 

- Se é para dividir a factura em dois, digo-lhe já que é impossível!

[Mas alguém lhe perguntou alguma coisa?! Ou lhe pediu para dividir a factura em dois?!]

- Mas é impossível porquê?!

- O sistema não permite.

- Peço desculpa, mas isso é um absurdo. Frequentemente, eu peço para dividir a factura e todos os sistemas permitem. Se pedimos seis refeições, podemos dividir em seis.

- Hmmm.

- Traga-me lá então duas facturas, se faz favor...

[Foi neste momento que percebi que a outra pessoa nem sequer queria factura, mas a interrupção do empregado foi irresistível]

 

Quinze minutos depois, chegavam as duas facturas. Afinal, não era impossível, era só chato - e ali os empregados não estão para se chatear.

 

A ementa

O couvert

É o melhor do restaurante. E, quando o couvert é o melhor que vem para a mesa, não se antevê nada de bom. O pão é uma chapata quente e estaladiça, que dá vontade de repetir até que o seu estômago encha como uma daquelas bolas insufláveis de praia. E a manteiga é Beurre d'Isigny, uma magnífica, saborosa e cremosa manteiga francesa. Imbatível!

 

A sopa

Foi nesta fase da refeição, quando tudo previa qualquer coisa de espectacular, que chegou a sopa de cebola gratinada. Cebola tem pouca, queijo para gratinar quase nenhum, mas pão tem muito. Resultado: enche, mas não agrada. 


O prato

Toda a mesa optou pelo famoso Bife Tártaro - já ouvi chamarem-lhe o melhor bife tártaro de Lisboa - e toda a mesa reagiu da mesma maneira: heeh... O que se pode traduzir por: sim, não estava mau, mas também não era brilhante. Na verdade, é um bife bem servido, mas com uma consistência demasiado densa. Os temperos não estão mal, mas também não surpreendem. No fundo, é o chamado bife à jogador de futebol: podia ter uma carreira brilhante, mas perdeu-se pelo caminho. Acabou como um bife tártaro igual a dezenas de outros. Pode ser que as ostras sejam fantásticas e que o risotto de vieiras seja divinal. Mas num bom restaurante tudo é bom - principalmente as especialidades, como o bife tártaro na Brasserie Flo. 

 

A sobremesa

O Religieuse de Avelã com Molho de Chocolate é um fantástico doce francês que mistura a massa de profiteroles com um creme de pasteleiro no interior e um molho por cima. É servido frio. E exactamente por isso é difícil de fazer: o creme tem de ser cremoso e sem vestígios de cacau em pó. Este estava com um creme pouco cremoso e onde se sentia perfeitamente os restos de pó. Comia-se mas, mais uma vez, não era brilhante.

E isso é o pior que se pode dizer de um restaurante. Especialmente de um restaurante onde, numa semana de descontos se paga mais de 30 euros por pessoa.

 

O bom 

O pão e a manteiga

O mau

O serviço

O péssimo

A sopa de cebola gratinada

 

Au revoir Brasserie, mais nous préférons toujours Paris (onde quer que ela esteja),

Ele

8 restaurantes do porto que vale mesmo a pena aproveitar na restaurant week

Ontem foi dia de Lisboa, hoje é dia de Porto. O resultado é o mesmo: oito restaurantes fantásticos onde vale mesmo a pena ir durante a Restaurant Week (despache-se: só tem até dia 9) e comer óptimas refeições (entrada, prato principal e sobremesa) por apenas 20 euros por pessoa (bebidas, claro está, são à parte). Nós seleccionámos oito restaurantes e oito menus (e não vou fazer mais parêntesis). Se quiser ver todos os restaurantes e todos os menus disponíveis, clique aqui. Feito o intróito, vamos ao que interessa. E, neste blog, o que interessa é comer. 

 

Porto 

Book (almoço e jantar)

Creme de azeitona preta com três texturas e azeite de trufa

Folhado de arroz de pato s/ cama de legumes salteados e redução de vinho do porto 

Strudell de frutos vermelhos com molho de hortelã e lima

 

De Castro Gaia (só jantar)

Bacalhau fumado com vinagreta de tomate seco

Carrilheira de porco em vinhos do Douro e cominhos

Bolo de chocolate com zabaglione de Porto

 

D'Oliva Matosinhos (almoço e jantar)

Carpaccio de polvo

Lombo de porco ibérico em crosta de ervas, batata dauphinois e legumes

Fondant de chocolate com gelado de tangerina, frutos vermelhos e hortelã

 

DOP (só almoço)

Sopa de peixe 

Perna de pato confitada com puré de trufa e espargos

Irish coffee em sobremesa acompanhado de gelado de caramelo

 

Egoísta (só jantar)

Salada de lagosta e manga regada com vinagrete de ervas aromáticas e tosta de caril

Posta de vitela mirandesa com batata anna e mini de legumes salteados

Suspiro de framboesas e mousse de chocolate negro com redução de vinho do Porto

 

Góshò (almoço e jantar)

Misoshiru – sopa de miso com tofu, algas, wakame e cebolinho

Sushi to sashimi Portugal week especial – 8 fatias de peixe, 1 makimono e 1 makimono dragon

Cheesecake de matcha – cheesecake de forno de chá verde

 

Palatium (almoço e jantar)

Ninho de kataifi crocante com cogumelo portobello gratinado e alheira, ligeiramente envolvido em queijo de ovelha derretido

Lombinho de porco recheado com alperces em crosta de sésamo, bolo de milhos fritos com grelos salteados e redução de vinho do Porto

Trilogia de sobremesas para o almoço ou buffet de sobremesas ao jantar

 

Portucale (almoço e jantar)

Aveludado de ervilhas, alheira perfumada com tomilho e fofo de nata

Rosbife com o nosso molho de cogumelos e batata palha

Sopa de frutos vermelhos com sorvete de lima

 

E agora corra para o site da Restaurant Week porque as reservas estão a acabar.

 

Um abraço para si, onde quer que esteja,

Ele

8 restaurantes de lisboa que vale mesmo a pena aproveitar na restaurant week

Entrámos na semana de férias da balança. São 11 dias de preparação física intensiva dos maxilares. Há quem lhe chame descalabro alimentar, eu prefiro chamar-lhe simplesmente Restaurant Week, o que, em português, se pode traduzir para: vamos almoçar e jantar fora todos os dias que preços destes não voltamos a encontrar tão cedo em sítios tão bons. Ok, se calhar todos os dias, é capaz de ser exagero. E porque não o queremos transformar num Fernando Mendes disfarçado de português civilizado, seleccionámos só 16 restaurantes que deve visitar. Hoje publicamos as nossas oito sugestões para Lisboa, amanhã faremos oito para o Porto, o que dá para lhe ocupar oito dias de almoços, jantares e alguns quilómetros de auto-estradas.

Já sabe como é que a coisa funciona, não é? Por 20 euros por pessoa (19 para o restaurante e 1 para uma instituição de solidariedade social) pode comer uma refeição inteira (entrada, prato e sobremesa) em alguns dos melhores restaurantes do País. As bebidas são à parte. Em muitos destes restaurantes, tem mais do que uma opção de menu, mas nós seleccionámos aquela que preferimos, para não transformar este post num discurso do Cavaco Silva. Se quiser saber quais são os outros pratos disponíveis e os outros restaurantes que aderiram à iniciativa (há restaurantes de todo o país), vá aqui. Se não tiver paciência para isso, veja as nossas sugestões. Vamos lá abrir o apetite:

 

Lisboa

1300 Taberna (almoço e jantar)

Cesto de pão taberneiro com pão de cerveja preta, focaccia, pão de tomate com azeite e manteiga aromatizada

Salada de rosbife, crumble do nosso pão breu e lascas de queijo da ilha com nove meses de cura

A nossa visão do bacalhau à Brás

O Irish Coffee numa sobremesa: brulée de café expresso, gelado de whisky, natas baunilhadas

 

Assinatura (almoço e jantar)

Ravioli de queijo de cabra com pinhões e molho de carne

Bife à Portuguesa na nossa versão

Pudim abade priscos com sorvete de tangerina

 

Brasserie Flo (só jantar)

Sopa de cebola gratinada

Tártaro de novilho Flo Lisboa com batata frita e salada verde

Religieuse de avelã com molho de chocolate

 

Faz Figura (almoço e jantar)

O couvert custa mais €2,50

Ninho da codorniz (alheira, maçã, compota de cebola roxa, ovo de codorniz)

Magret de pato com molho de manga e coco e risotto de caril e açafrão

Petit gateau de chocolate branco com espuma de café e rum

 

Largo (só ao almoço)

Salmão curado com figo seco

Carrilheira de porco ibérico com ensopado de grão e cogumelos do campo

Parfait de amêndoa

 

Meson Andaluz (almoço e jantar)

Ovos rotos com virutas de jamón e trufa

Lombo de bacalhau fresco sobre migas de berbigão

Leite creme com framboesas

 

Pedro e o Lobo (almoço e jantar)

Barriga de porco, miso & chouriço

Bochechas de porco, alfarroba, figos, amêndoa & laranja

Farófias & leite cremoso

 

Spazio Buondi/Nobre (almoço e jantar)

Sopa de santola

Lombinho de peixe porco em crosta de amêndoas e jardineira de camarão

Parfait de amêndoas com creme de baunilha

 

Agora, diga lá: apetece, não apetece? Então, o que é que ainda está aí a fazer, especado à frente do computador?

 

Uma boa semana gastronómica para si, onde quer que esteja,

Ele