Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

muesli tão saudável, tão saudável, mas tão saudável que emagrece só de olhar

Não tem nozes, não tem grão, não tem glúten e o leite não tem lactose. Basicamente parece aquela casa do Vinicius de Moraes, muito engraçada, porque não tinha teto, não tinha nada. Mas o mais espetacular é que tem um ar apetitoso apesar de não ter nada! Este pequeno-almoço que descobri no blog Hello Glow demora cinco minutos a fazer e é o melhor detox para começar o dia de forma saudável.

Só precisa de uma mistura de sementes (cânhamo, chia, girassol e abóbora), uma mistura de frutos secos (alperce, arandos e maçã), flocos de coco, frutos vermelhos frescos (morangos, mirtilos e framboesas), uma banana cortada à rodelas e leite de coco ou de amêndoa.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

953a47ffcabe408e4d806352559eb8c2.jpg

 

 

bolachas de banana e coco só com dois ingredientes: uma receita sem glúten, sem açúcar, sem leite, sem nada…

É isso mesmo que leu. Só banana e coco. Mais nada. Não é genial? Esta receita, do blog Fresh Planet Flavor, é tão fácil que até eu posso fazer e é tão saudável que até eu posso comer. Além disso, estas bolachas são nutritivas, ideais para acompanhar as pouco rentáveis sessões de estudo dos nossos queridos e adorados Filhos Mistério… a quem, invariavelmente, ao fim de cinco minutos a olhar para os livros, lhes dá uma fome repentina e decidem “fazer um intervalo”.

Esta receita demora meia-hora a fazer, só precisa de dois ingredientes e é sem tudo: sem glúten, sem açúcar, sem leite e sem ovos, por isso, também é vegan!

2-Ingredient-Banana-Coconut-Cookies-Pinterest1 (1)

 

 

um delicioso bolo de chocolate vegan, sem glúten e sem lactose para este natal?! só podia ser uma receita do jamie oliver

Um Natal sem uma receita do Jamie Oliver é como o Jerónimo de Sousa sem um ditado popular. Já faz parte da mobília. E por isso é que hoje apareço aqui acompanhado por este divinal bolo de chocolate vegan, sem glúten e sem lactose. Cá em casa, estou a ser altamente pressionado pela minha querida Mulher Mistério para fazer um bolo saudável para o Natal. Sim, o meu único momento de liberdade calórica do ano está em risco. Aqueles dois dias em que eu podia comer à vontade troncos de Natal de Nutella (veja aqui), cheesecakes com leite condensado (dê uma vista de olhos aqui), bolos de chocolate recheados com mousse (não vai resistir a ver a receita aqui)... Está tudo em risco. Por isso, resolvi precaver-me: se, mais uma vez, demonstrar que não passo de um pau mandado nas mãos Dela, pelo menos que tenha uma solução de recurso saudável mas deliciosa.

A receita é do fantástico Jamie Oliver e leva margarina vegan, farinha sem glúten, açúcar amarelo, extracto de baunilha, iogurte de soja, fermento sem glúten, goma xantana (um aditivo natural que ajuda a dar consistência ao bolo), cacau em pó, leite de arroz e framboesas frescas. Para fazer a cobertura, vai precisar de açúcar de confeiteiro, chocolate sem leite e mais cacau em pó, margarina vegan e iogurte de soja. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

epic_vegan_chocolate_cake_5641.jpg

 

papas de aveia com granola crocante e manteiga de amendoim, um pequeno-almoço saudável sem glúten nem lactose

packshot1.png

Cá em casa, não há cá depressões de início de semana. Mal começo a pensar no escritório cinzento, no chefe insuportável, nos colegas mal dispostos e no ar condicionado no máximo, que nos deixa constipados durante uma semana e meia, tenho sempre uma saída: um pequeno-almoço delicioso. E esta semana é uma dupla saída, porque além de delicioso este pequeno-almoço é também ultra-saudável: não tem glúten nem lactose.

A ideia nasceu de um desafio que recebemos da Yoggi. A marca de iogurtes lançou o seu novo iogurte líquido sem lactose e quis que estes vossos amigos criassem uma receita divinal com ele. Como cá em casa nem eu nem um dos mini-misteriosos bebemos leite ou iogurte com lactose, recebemos este desafio com o mesmo sorriso com que o Popeye recebia a Olívia Palito.

O resultado são umas maravilhosas papas de aveia feitas com iogurte líquido Yoggi e morangos. E o que é que isso significa? Que são hiper-cremosas porque o iogurte líquido dá-lhes uma textura completamente diferente do leite. E ainda levam por cima um topping crocante de granola e um delicioso fio de manteiga de amendoim. Mas o melhor é ver o vídeo e aprender a fazer esta delícia em apenas 40 segundos.

 

 

gelado de limão com crumble de frutos vermelhos, uma sobremesa deliciosa, saudável e sem lactose

Cada vez que descubro uma sobremesa com um aspeto divinal e, ainda por cima, saudável, sinto-me como o Donald Trump a olhar para o espelho a pentear o seu capachinho: cheia de mim própria, com a auto-estima ao rubro, pronta para enfrentar o mundo e até eventualmente uma cozinha. Sim, porque quando a vontade é muita até eu consigo fazer uma receita como esta, do Baked The Blog. É pura e simplesmente deliciosa.

Só preciso, para o gelado, de ovos, leite de coco, extrato de baunilha, geleia de agave, uma colher de sopa de amido de milho dissolvido em uma ou duas colheres de água, e raspas de um limão.

Para o crumble, vou precisar de frutos vermelhos bem maduros, aveia, amêndoas laminadas, farinha, óleo de coco, açúcar mascavado, sal, extrato de baunilha e raspas de meio limão.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

image.jpeg

 

brownies saudáveis sem glúten, sem lactose e sem culpas!

Não sei se também vos acontece mas quando estou de dieta, tenho desejos de tudo o que não posso comer. Nunca tive desejos nas gravidezes, mas agora tem sido uma autêntica desgraça: quase todos os dias chego ao fim das minhas parcas refeições com uma vontade imensa de comer qualquer coisa doce. Até pode ser um quadrado de chocolate preto, só pelo pequeno prazer de pecar. Por isso, quando descobri estes brownies saudáveis do ótimo blog Ambitious Kitchen, as minhas hormonas começaram aos saltos e o meu cérebro fixou-se numa única obsessão: “Eu tenho de experimentar esta maravilha!”; “Eu tenho de experimentar esta maravilha!”

É sempre bom lembrar (sobretudo a mim própria para eu me convencer de que não me vou desgraçar outra vez) que esta receita tem poucos hidratos, não tem glúten nem lactose e até é permitida pela dieta paleolítica! Logo, é super saudável!

E quando eu fico obcecada, o meu querido Marido Mistério sabe que só tem uma opção: ir para a cozinha. E o que é que Ele vai precisar para fazer estes deliciosos brownies? Já tratei de tudo (sim, porque eu sou uma mulher muito prendada): óleo de coco, açúcar de coco, extrato de baunilha, um ovo, farinha de amêndoa, cacau em pó, bicarbonato de sódio, sal e framboesas. Para o molho, Ele só precisa de pepitas de chocolate (a autora recomenda vegan ou sem lactose) e óleo de coco para finalizar. Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 8 pessoas, espreite aqui a receita original.

AlmondFlourBrownies-5.jpg

 

3 novos restaurantes saudáveis e surpreendentes: só com comida ao vapor, vegetariana ou sem glúten nem lactose

19444290_nWOT2.jpeg

Estou de castigo. Depois de ontem ter dado aqui esta dica genial para transformar os seus ovos estrelados num jantar de sonho, com azeite, batatas fritas e outras desgraças, a minha querida Mulher Mistério obrigou-me a escrever um texto inteiro só a falar dos novos restaurantes saudáveis de Lisboa.

Não são propriamente restaurantes detox, só com saladas verdes e sumos imbebíveis, mas são restaurantes de comida saudável: sem glúten, sem lactose, vegetariana ou cozinhada ao vapor. E com uma outra vantagem: servem também comida deliciosa. Mas, como diria o grande Odorico Paraguaçu, vamos deixar os entretantos e partir para os finalmentes.

 

dois.três.três, o novo restaurante com pratos sem glúten e sem lactose para almoçar em lisboa

12994400_1523712481270987_5384421675921399206_n.jp

A sensação que temos quando entramos no dois.três.três é que estamos a entrar em casa de uma amiga. O ambiente familiar conquista-nos ao primeiro olhar. Confesso que, distraída como sou, já tinha dado duas voltas ao quarteirão e nem tinha dado pelo restaurante. O dois.três.três, que abriu há cerca de um mês, é precisamente o número de uma porta discreta na rua Silva Carvalho. Mas depois de desesperar à procura de lugar para o carro, acabei por estacionar no parque do Espaço Amoreiras, não muito longe do restaurante.

 

 

importa-se de repetir? tarte de maçã saudável (com a base feita de flocos de aveia e amêndoa)

É isso mesmo que leu. Esta receita do site Camille Styles é daquelas que me põe um sorriso na cara. E daqueles que ficam o resto do dia ao ponto de ir para a cama e adormecer de sorrisinho. Tipo pateta alegre. Mas porquê tanta alegria? (deverá estar vossa excelência a questionar-se) Porque é pura e simplesmente deliciosa e inacreditavelmente saudável. Primeiro, não leva farinhas refinadas – a base é feita de flocos de aveia. Depois, não tem açúcar – é só xarope de ácer e o açúcar da maçã.

Tanto pode ser um fantástico pequeno-almoço como uma maravilhosa e saudável sobremesa. Vou precisar, para a base: de flocos de aveia sem glúten, farinha de amêndoa, óleo de coco, xarope de ácer, manteiga de amêndoa e sal. Para o recheio, preciso de maçãs cortadas em fatias muito finas, sumo de meio limão, xarope de ácer, farinha de tapioca, canela, cardamomo, gengibre e uma pitada de sal. Se quiser saber as quantidades certas destes ingredientes para 6 pessoas, espreite aqui a receita original.

Healthy-Apple-Tart4.jpg

 

7 alternativas saudáveis ao leite de vaca (e não, não estamos a falar só de leite de soja)

Cookies_and_milk.jpg

Decidi apresentar a minha demissão irrevogável de bebedor de leite. Eu sei que podia ter dito consumidor em vez de bebedor mas, com uma palavra tão bonita como essa, porquê desprezá-la? Sim, eu era um bebedor de leite. Bebia litros de leite por dia. Até ao mês passado. Pelo menos, para já, deixei de beber leite. Como se sabe, em Portugal as decisões irrevogáveis não costumam durar muito. Mas, enquanto ela estiver em vigor, já fiz uma comparação das melhores e mais saudáveis alternativas à malfadada lactose. E são bastante mais do que se poderia imaginar. Afinal, o mundo não está resumido àquele sabor meio desagradável do leite de soja.

 

organic caffe, o novo restaurante de comida saudável (e com uma simpática esplanada para estes dias de calor)

11390241_1100881123274916_1046453220222811365_n.jp

Entrar no Organic Caffe, o novo restaurante do Banyan Tree Spa, no Hotel Palácio, no Estoril, é como entrar numa comunidade hippie dos anos 70. Não há homens de cabelo comprido nem cigarros de erva a circular de mão em mão. Mas aqui tudo transmite calma e tranquilidade. Os empregados parece que deslizam silenciosamente, sempre com um sorriso de felicidade e boa onda na cara; o ambiente é silencioso e zen; e a decoração mistura fotografias claras e bem iluminadas com cores alegres e plantas verdes.  

 

 

como fazer nutella sem leite em casa (a receita ideal para os alérgicos ou intolerantes)

As crianças hoje em dia são de facto umas privilegiadas. Não, não estou a falar dos iPhones, iPads, iTudo que dominam com uma perspicácia que me enerva. (Eu, que me considero um ser rápido e inteligente, pareço uma velhinha de 80 anos a olhar para o telemóvel perante a impaciência dos meus filhos – dá-me uns nervos!) Mas não, não estou a falar de tecnologia, estou a falar de comida, what else? No nosso tempo (frase típica de sintoma da terceira idade a aproximar-se perigosamente) tínhamos Tulicreme e achávamos uma maravilha, um luxo no nosso pequeno-almoço. Hoje eles têm Nutella. Que raiva! Agora? Que eu vivo em dieta? Obrigadinha. Não há ida ao supermercado com a equipa de futsal que não acabe com um frasco desta delícia super-mega-hiper-calórica escondido no meio do carrinho.

Mas como entretanto alguém aqui por casa (não, não vou revelar nomes, chamemos-lhe Ele) subitamente decidiu, de um dia para o outro, que a lactose fazia mal à saúde e decidiu passar essa ideia a alguns elementos da geração seguinte, a Nutella começou a ser persona non grata entre os mais hipocondríacos. Até hoje! Porque esta super-mãe descobriu esta super-receita de Nutella caseira sem lactose neste fantástico blog, e depois desta descoberta, tanto Ele como a nossa equipa de futsal vão idolatrar-me para sempre.