Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

gaspacho de beterraba vegan e sem glúten, a melhor entrada para este verão

Finalmente começou o calor a sério e já podemos inaugurar como deve ser a época das sopas frias. Confesso que sou daqueles raros seres humanos que prefere sopas frias a quentes. Adoro salmorejo, gaspacho, vichyssoise, todas. E esta que descobri no blog Feasting at Home é espetacular para servir num almoço ou num jantar de verão. É fresca, é linda de morrer e ainda por cima não engorda. Além disso, é vegan e sem glúten. Vamos a isto?

Só vai precisar de 4 beterrabas, cebola roxa picada, alho, 3 pepinos, endro fresco, vinagre de xerez, sal e pimenta. Para decorar, precisa de abacate, pepino e beterraba cortados em cubos, cebola e endro picados, microgreens, azeite ou iogurte.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

Beet-gazpacho-106-683x1024.jpg

 

a melhor sopa para o verão: morangos com gengibre para fazer em 10 minutos

Eu sei, sou um exagerado. Não há nada a fazer. Cada vez que como um prato delicioso, acho que estou a comer a melhor coisa à face do planeta... talvez até da galáxia. Não ouso chegar sequer aos calcanhares da megalomania do Bruno de Carvalho, mas sinto que já percorri todos os planetas do Sistema Solar e que não existe nada tão bom como aquilo.

E foi isso mesmo que aconteceu com esta inacreditável receita do fabuloso site Green Kitchen Stories. Uma sopa de morango já seria uma delícia, agora se lhe juntar gengibre e ruibarbo, então estamos, sem qualquer margem para dúvidas, perante a mais fabulosa sopa que existiu neste planeta.

O morango dá-lhe o sabor doce irresistível, o ruibarbo dá-lhe a acidez necessária e o gengibre fresco dá-lhe o toque picante fabuloso. Depois, só precisa das raspas de uma lima, água filtrada e tâmaras. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui. No entanto, os autores da receita avisam: faça os acertos de que precisar para tornar a sopa mais doce ou mais amarga, mais picante ou mais ácida, mais líquida ou mais cremosa. Eu cá acho que fica óptima assim.

Rhubarb_strawberry_soup_3.jpg

 

 

sopa de ervilhas sem batata, a receita ideal para a primavera

Primeiro vamos aos argumentos pró-Primavera: não leva batata, o que a torna light; é verde, o que a torna fresca; e pode ser comida quente ou fria, o que a torna deliciosa independentemente de estar na praia ou no escritório.

Sempre que chego à Primavera, a minha querida e prezada Mulher Mistério obriga-me a fazer baldes e baldes de sopa. Diz que é o almoço mais prático para levar para o trabalho. E mais light. E que enche mais sem engordar.

Para esta semana, eu vou fazer esta maravilhosa receita do fantástico site Pure Wow. Trata-se de uma deliciosa sopa de ervilhas sem batata que é facílima de preparar. Tudo o que vou precisar é de ervilhas frescas, aipo laminado, alho francês também cortado fininho, alho picado, salsa, cebolinho, azeite, caldo de legumes, natas, hortelã e endro. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

spring-pea-soup-recipe.jpg

 

 

gaspacho dourado com tomate amarelo e pêssego, uma receita vegan e sem glúten

Qual é coisa, qual é ela que tem poucos ingredientes, demora 10 minutos a preparar e parece todo o sol de verão num copo ou numa taça? Acertou! Pois claro! É este espetacular gaspacho dourado que descobri no blog Happy Hearted Kitchen. O segredo é encontrar os tomates e os pêssegos mais maduros e sumarentos do mercado. Claro que pode usar tomates encarnados mas, além dos amarelos serem mais doces, corre o risco de o seu gaspacho ficar menos dourado. É uma entrada espetacular para servir num almoço ou num jantar de verão porque pode fazer com antecedência e mantê-la no frigorífico para apurar o sabor. Ainda por cima, é vegan e sem glúten. 

Só precisa de tomates amarelos picados, pêssegos maduros sem caroço também picados, um pimento amarelo, uma chalota pequena, dois dentes de alho, vinagre de vinho tinto, azeite extra-virgem, sal, folhas de manjericão cortadas e mais uns tomatinhos e uns pêssegos extra para decorar. Se quiser saber a quantidade certa de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

image.jpeg

 

 

4 gaspachos totalmente diferentes que o vão deixar de boca aberta (como um delicioso gaspacho de cereja)

Desde que vi a facilidade com que o cabelo de Jorge Jesus é capaz de mudar de cor que deixou de haver factos consumados para mim. As sopas são quentes? Os gaspachos são de tomate? Tudo é relativo e nada é definitivo. É por isso que hoje lanço aqui este desafio à Nação: qual é o gaspacho mais original que já viu na vida? Eu lanço os quatro primeiros a concurso. E digo já que até há um dedicado a Jorge Jesus: neste caso, à cor da camisola, não à cor do cabelo.

 

Gaspacho de Cerejas

web-cherry-gazpacho_4059.jpg

Foi no Cantinho do Avillez que a minha vida mudou e eu me tornei um perigoso obcecado por gaspacho de cerejas. Felizmente, descobri esta receita do blog Savory Simple que, além de deliciosa, demora cinco minutos a preparar. Junte num liquidificador 4 chávenas de cerejas sem caroço, sumo de 1 laranja grande, sumo de 1 limão, 2 dentes de alho esmagados (e sem a parte do meio que torna o alho indigesto), 2,5 colheres de sopa de chalotas picadas e 1 colher de chá de hortelã picada. Bata bem até ficar com um creme aveludado. Tempere com sal e pimenta a gosto e já está. A receita e a foto são do Savory Simple. Pode ver lá a receita completa.

 

 

uma receita dedicada à ida de jorge jesus para o sporting: gaspacho verde e branco

Era só mesmo isto que faltava. Depois de o herói do Benfica ter mudado para o Sporting, agora o gaspacho também virou verde e branco. Meu Deus, mas o que é isto?! Uma hecatombe cromática?! O que é que se vai seguir?! Rabanetes verdes?! Beterrabas verdes?! Jogadores de futebol expulsos com cartões verdes?! O mundo está de pantanas! E eu estou deliciado – com esta maravilhosa receita do blog A Cozy Kitchen.

GreenGazpacho_1.jpg