Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

a resposta de downton abbey ao water bottle-gate

Se ver o Lord Grantham e a Lady Edith com uma garrafa de água atrás foi um escândalo, ver o Carson e todo o resto do elenco de Downton Abbey com uma garrafa de plástico na mão é um apocalipse.

Durante a promoção da quinta série de Downton Abbey, a produção divulgou uma fotografia em que aparecia esquecida uma garrafa de água em cima da lareira. Problema: a série passa nos anos 20 e as garrafas de plástico só começaram a passar de mão em mão nos anos 60. 

 

 

um cocktail de gin para ver a abertura do mundial

Uma sessão de abertura do Mundial merece uma bebida especial. E uma bebida especial merece um pouco de gin. E um pouco de gin merece um cocktail com uma história engraçada.

O Gin-Gin Mule é uma adaptação do Moscow Mule (exacto, a Mula de Moscovo), um famoso cocktail criado no início dos anos 40 por um barman americano que recebeu do patrão um enorme carregamento de garrafas de vodka Smirnoff. O dono do bar tinha-se tornado representante da marca de vodka nos Estados Unidos, mas a bebida não tinha qualquer saída entre os clientes. O barman pensou então na melhor maneira de impingir a vodka. Desceu à cave e encontrou várias paletes de ginger beer, uma espécie de ginger ale fermentado mas sem álcool que também tinha sido encomendado em excesso pelo patrão. Juntou as duas bebidas com sumo de lima e serviu o cocktail com gelo numa caneca de cobre com um ar engraçado (a namorada do patrão tinha uma empresa de produtos de cobre e arranjou-lhe as canecas a preços reduzidos).

Estava inventado o Moscow Mule, um cocktail criado a partir das sobras. Ou como explicou o barman de uma forma sincera: "Eu só queria arrumar a cave". O cocktail tornou-se um pouco mais sofisticado quando a vodka foi substituída pelo gin e se juntaram algumas folhas de hortelã. É o Gin-Gin Mule e o The Sunday Table tem esta receita fantástica com muita hortelã (basta olhar para as fotos e confirmar). Hoje, antes de se sentar à frente da televisão para ver o Brasil-Croácia, faça o que lhe digo: esmague as folhas de hortelã num almofariz com 30 ml de ginger beer durante um minuto; junte o sumo de lima, o gin e duas pedras de gelo e agite no shaker durante 30 segundos; passe por um passador para um copo com mais duas pedras de gelo e por cima deite o resto da ginger beer.

Já está. Sente-se à frente da televisão e divirta-se: o Mundial vai começar.

 

Ingredientes 

120 ml de ginger beer (se não encontrar, há à venda na Glood)

60 ml de gin

60 ml de sumo de lima (cerca de 2 limas)

25 folhas de hortelã

4 cubos de gelo

 

Bom jogo para si onde quer que esteja,

Ele

como servir um jantar à downton abbey

Sempre que vejo o Downton Abbey, fico com uma inveja enorme daquelas personagens. Dos que vivem em cima, obviamente. Imagino a canseira que deveria ser a vida desta gente, nesta altura, no princípio do século XX. Ser acordada pela minha criada pessoal, ser vestida e penteada por ela, dez vezes ao dia: toilette para a manhã, traje para passear, roupa para montar, vestido de noite para o jantar. Adorava ter vivido nessa época nem que fosse por uma semana… ou por uma tarde, vá: vestir a pele de lady Mary Crawley!

E aqueles jantares? O meu querido Marido Mistério contorce-se no sofá da sala de tanta inveja. O sonho dele não era ser o Lord Grantham mas ter um Carson. Aquele mordomo é bom demais para ser verdade: sofre mais pelos patrões do que os próprios e consegue ser mil vezes mais snob do que os habitantes do andar de cima.

Pois bem, resolvi fazer uma surpresa ao meu querido Marido Mistério, pesquisei, pesquisei e pesquisei e encontrei um manual de instruções com tudo o que preciso para dar um jantar digno de Downton. Digam lá se não é um guia extraordinário? Desde as regras de etiqueta à disposição da própria mesa, passando pela forma como se devem dobrar os guardanapos, pela arrumação dos convidados e pela seleção dos aperitivos, vinhos e digestivos. Há ainda um guia de boas maneiras para os empregados servirem decentemente e outro para os anfitriões se comportarem corretamente.

Depois de ler isto tudo, estou pronta para receber a rainha de Inglaterra cá em casa. Só me falta o mordomo. E o criado de libré. E um pormenor ou outro. Não faz mal. Mascaro a nossa equipa de futsal et voilá: regressámos ao início do século XX. Se recusarem, é fácil: basta uma leve ameaça de apreensão de telemóvel que os ponho rapidamente em sentido, mais direitos que o próprio Carson.

Bom fim de semana,

Ela