Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

uma bicicleta onde pedala enquanto bebe uma cerveja, a maneira mais divertida de conhecer o porto

Ora aqui está a solução para os meus problemas. Um programa onde se pode comer, beber e emagrecer ao mesmo tempo? Que maravilha! A Party Bike é uma ideia genial que junta diversão, turismo, exercício físico e umas cervejolas à mistura. Há lá melhor forma de explorar o Porto a pedalar com um grupo de amigos enquanto bebe umas imperiais ou uns finos? (em Roma sê romano e peça sempre finos)

10676230_596170517195520_2359280622428133128_n.jpg

 

 

o roteiro de lisboa que não aparece nos guias turísticos

Que Lisboa está na moda já não é novidade para ninguém, que Lisboa é linda todos sabemos, que Lisboa tem uma luz única também já nem é notícia, agora que Lisboa tem cada vez mais lugares incríveis, trendy e originais para descobrir é motivo para celebrarmos e fazermos um roteiro diferente e alternativo. Tal como fizemos para o Porto, aqui fica uma sugestão para um fim-de-semana em cheio em Lisboa. Sem turistas de máquina fotográfica ao lado.

 

Sexta-feira

Onde dormir

3.jpg

Se é para ser alternativo, comece por escolher um alojamento diferente. Em vez dos hotéis do costume, porque não instalar-se no Alfama Chic? Vá ao site Airbnb e delicie-se com os apartamentos de Estelle, uma francesa que se apaixonou por Lisboa e que aluga as suas deliciosas casas a turistas por 60 euros por noite (o loft onde cabem 4 pessoas) ou 150 euros por noite (um apartamento que alberga 9 pessoas!).

 

as 10 coisas que os turistas mais “roubam” nos hotéis

002985-17-OVERWATER-SUITE-BATHROOM.jpg

Vamos lá ser sinceros. Nunca encheu o seu nécessaire antes de sair do quarto de um hotel? Nunca esvaziou aquele tabuleiro cheio de frasquinhos e caixinhas que costuma estar perto do lavatório e do espelho da casa-de-banho? Eu já. Assumo com toda a frontalidade. Eu sou como o Paulo Bento. Assumo as coisas com frontalidade. E claro que já levei para casa frasquinhos de champô, condicionador, gel de banho e toucas de banho. Dão-me um jeitão para levar para o ginásio, porque têm o tamanho ideal. Por isso, quando li a última sondagem, feita pelo motor de busca de voos e hotéis Jetcost, não me surpreendeu nada que 76% dos portugueses tenham reconhecido que levaram uma “recordaçãozinha” dos hotéis onde estiveram instalados – desde champôs a computadores.