Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

um spaghetti com molho de cajú tão light, tão light que em vez de spaghetti leva batata doce

Há momentos que mudam a nossa vida para sempre: por exemplo, o momento em que Fleming descobriu a penicilina, o momento em que John Lennon descobriu a guitarra, o momento em que Jorge Jesus descobriu a pastilha elástica ou o momento em que António Costa descobriu a Catarina Martins revolucionaram as nossas vidas. Mas, para mim, o momento mais marcante da História foi o dia em que Cristóvão Colombo comeu, pela primeira vez, batata doce. Parece que foi o navegador que trouxe este alimento divinal para a Europa e é por isso que eu hoje posso estar aqui sentado com uma enorme batata doce a rir-se para mim. 

Além de saudável, a batata doce é uma óptima ajuda para a dieta. Apesar de ser um hidrato de carbono, comporta-se quase como uma fibra graças ao amido resistente. Resultado: é absorvida lentamente pelo organismo, dando uma sensação de saciedade, e ainda atrai as moléculas de gordura e de açúcar, fazendo com que estas também sejam absorvidas mais devagar.

Sweet-Potato-Noodles-with-Cashew-Sauce-5.jpg

 

Mas ainda mais extraordinário do que isto é que hoje descobri uma divinal receita de batata doce em spaghetti. Exactamente: em vez de usar massa, que engorda, usa batata doce, que não engorda. A ideia é do fantástico blog Pinch of Yum. Tudo o que precisa é de um spiralizer, aquelas máquinas milagrosas que cortam quase todos os vegetais como se fossem spaghetti. Também pode experimentar cortar à mão, ou com um descascador, mas é a diferença entre demorar dois minutos ou 20 minutos.

Além da batata doce, tudo o que vai precisar é de cajus, espinafres baby, água, sal, alho, azeite, manjericão, cebolinho e pimenta. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente para seis pessoas, veja a receita original aqui.

Primeiro, deixe os cajus mergulhados em água durante duas horas. Depois, retire a água, escorra-os e triture-os na Bimby ou num liquidificador com 200 ml de água, o sal e o alho até ficar um creme bem suave. A seguir, aqueça o azeite numa panela e coloque a batata doce já cortada em fios com o spiralizer. Deixe cozinhar em lume alto, durante uns seis a sete minutos, enquanto mexe, até ficar mole. Retire do lume e, com a panela ainda quente, misture os espinafres baby. Quando os espinafres estiverem moles, junte metade do molho de caju e metade do manjericão e do cebolinho e volte a mexer. Se o molho estiver muito espesso, acrescente água. Tempere com sal e pimenta, coloque o resto das ervas aromáticas por cima e sirva. É ou não é saudável? São só 370 calorias e zero gramas de colesterol.

 

Leia também:

 

Uma óptima massa light para si onde quer que esteja,

Ele

 

receita e foto: pinch of yum