Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

yabba-dabba-doo! Quem quer dormir como os flintstones?

Ok, o vintage está na moda. O regresso ao passado está a dar, mas confesse lá que é a primeira vez que ouve falar de “Stone Age Chic”. Como é que a Idade da Pedra pode ser chique? Ah, pode, pode. Este fantástico hotel das cavernas é a prova viva disso mesmo. Se sempre quis saber como é que era a vida no tempo dos Flintstones vai adorar o Kagga Kamma, nas Montanhas Cederberg, na África do Sul, onde os quartos são construídos em grutas rodeadas por cavernas com pinturas rupestres com 6 mil anos.

Mas, homens e mulheres das cavernas do século XXI, não se assustem! Este resort de 4 estrelas tem todo o conforto da era moderna. Os quartos ocupam dez mini grutas diferentes com uma vista para as montanhas espetacular. Não se pode dizer que seja um luxo de imobiliário. Os quartos são pequenos e simples mas valem pela originalidade. As suites-cavernas foram construídas a partir de formações rochosas que mal se distinguem da natureza envolvente. Todas têm um terraço privativo e custam 193 euros por noite.

E ainda, existe o “Outcrop Open Air Room” (o meu preferido), onde os hóspedes podem dormir ao relento, sob as estrelas, desfrutando de um espetáculo celestial único onde não se vislumbra um resquício de poluição. Atividades não faltam por aqui: piscina, bicicletas de montanha, safaris, expedições noturnas para observação de estrelas, passeios pedestres, montanhismo, piqueniques… neste espaço imenso sem fim à vista e que é uma reserva natural desde 1988, a 250 km da Cidade do Cabo.

Os quartos não são caros, o pior mesmo é a viagem de avião…

Quem sabe um dia?

Yabba-Dabba-Doo,

Ela

 

1 comentário

Comentar post