Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casal Mistério

Casal Mistério

quer uma sugestão de almoço para o fim-de-semana? os óptimos salmonetes grelhados da tasca da boa viagem

22.11.14

382510_529105003804183_1887528024_n.jpg

Depois de, já há alguns anos, ter mergulhado nesta andropausa desportiva, vou à Ericeira apenas com uma envergonhada missão: comer um bom peixe fresco de mar sem sentir o dono do restaurante a desviar uma parcela do meu modesto ordenado por cada escama que me serve no prato. Tempos houve em que ia para a Ericeira passear a minha prancha de surf com uma orgulhosa popa do cabelo cheia de si – e cheia de wax também. Mas esses eram tempos em que cada onda que me enrolava correspondia a mais uma jovem que me era apresentada. Hoje, reconheço que tenho outros objectivos. E o peixe fresco e saboroso apanhado à solta no mar é um dos principais.

945005_529106070470743_1687305077_n.jpg

Não estou a dizer que na Ericeira se coma o peixe mais fresco e saboroso do Mundo. Estou simplesmente a afirmar que aqui se come um peixe fresco, saboroso e selvagem que não é vendido ao preço do esturjão. E isso começa a ser cada vez mais raro. Do Guincho à Comporta, passando pelo Chiado ou por Albufeira, há óptimo peixe à sua espera. Mas dificilmente consegue um salmonete tão fresco como este por €13,20.

Mas, como dizia o grande Odorico Paraguaçu no Bem Amado, "deixando de lado os entretantos e indo directo para os finalmentes", o melhor é passar já para...

17501_529106943803989_202320262_n.jpg

... A ementa 

Aqui estamos num restaurante de surfistas. Há empregados de gorro na cabeça, clientes de wax no cabelo (parece que não era só no meu tempo que se usava) e um toque alternativo-saudável na ementa. Juntamente com o pão fresco e fofinho do couvert (meu Deus, o que é que se passa? Já é o terceiro "fofinho" das últimas 24 horas), chegaram umas óptimas azeitonas e um delicioso húmus para animar a festa.

 

As entradas 

Mas é claro que, para nós, festa animada tem de ser festa de arromba. Por isso, não satisfeitos com a magnífica surpresa do húmus (muito mais saudável e embasbacante do que a manteiga, não há dúvida) resolvemos pedir ainda um muito bom queijo de ovelha molíssimo e um ainda melhor presunto pata negra finíssimo.

20141017_225447.jpg

O peixe

E já que estamos na onda dos superlativos, o melhor é passar já para o peixe – fresquíssimo, suculentíssimo e muitíssimo bem grelhado! Ela é uma salmonetófila incorrigível: encontrar um salmonete num prato é para Ela tão irresistível como será para o Manuel Luís Goucha descobrir um camião TIR apinhado de fatos amarelos fluorescentes às riscas. Eu sou mais comedido – menos em relação aos salmonetes do que aos fatos fluorescentes às riscas. Salmonetes como com prazer, especialmente se estiverem tão frescos como os da Tasca da Boa Viagem

Como já estávamos ligeiramente alimentados com o couvert, o queijo e o presunto, pedimos os salmonetes só com legumes grelhados. Veio uma boa mistura de brócolos, couve flor, couve coração e feijão verde ainda ligeiramente tostada da grelha.  

Se não gostar de peixe, também pode optar por carne mirandesa e dos Açores – mas isso já não provámos. 

1001751_529106793804004_2085342313_n.jpg

As sobremesas

Para acabar, ainda pedimos uma divinal mousse irlandesa. É uma fantástica mousse de chocolate caseira com uma cobertura de natas misturada com café e whiskey.

1016646_529106810470669_837849940_n.jpg

O ambiente 

Nos dias bons, tem uma óptima vista para o mar. A tasca fica na rua mesmo em frente à praia e só precisa de abrir a janela para ver o mar. Nos dias maus, tem uma decoração que mistura as paredes forradas de madeira com os azulejos portugueses e desenhos típicos de pesca. Alguns desenhos resultam bem...

946217_529109730470377_157948219_n.jpg

...outros nem tanto.

1001348_529106377137379_95281046_n.jpg

É uma tasca típica, caseira e muito acolhedora. À noite, o ambiente é cosy, de dia tem o mar à sua frente. E isso basta.

 

O serviço 

Não sendo chato, é muitíssimo (mais um superlativo) simpático e altamente competente. Durante toda a noite, não nos faltou por um único segundo uma cerveja na mesa ou comida no prato. O couvert chegou logo que nos sentámos e, a partir daí, foi sempre a trazer comida. O empregado era muito simpático mas não cruzava aquela fronteira perigosa entre a simpatia e a confiança a mais. E isto num restaurante com um ambiente familiar. Perfeito. E é também por isso que já conto os dias para lá voltar para mais um salmonetíssimo muitíssimo grelhadíssimo. Porque este é um restaurante de superlativos.

1011322_529105797137437_67354944_n.jpg

O bom 

O ambiente simpático

O mau 

Alguns detalhes da decoração

O óptimo 

O peixe fresquíssimo

 

Um bom fim-de-semana para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: tasca da boa viagem

 

quinta dos bons cheiros, provavelmente o melhor pequeno-almoço que já comemos na vida

21.11.14

317179_443774388993039_157153705_n.jpg

"Isto não é um hotel. É a vossa casa!" Foi desta forma incrivelmente simpática que fomos recebidos pela proprietária da Quinta dos Bons Cheiros, perto da Ericeira, à chegada para as duas noites fantásticas que ali passámos. Elisabeth Árias estava à porta à nossa espera, com um sorriso e uma curiosidade natural de quem estudava quem iria receber em sua casa. Sim, Elisabeth vive aqui com a família. E a Quinta dos Bons Cheiros é um sonho antigo tornado realidade. É ela que recebe os hóspedes e é ela que cozinha para os hóspedes também.

 

 

depois do brunch aos domingos, a quinoa criou agora o slunch

20.11.14

 

É já a partir de dezembro que a Quinoa inaugura um novo conceito no seu espaço do Chiado: o slunch, uma mistura de supper com lunch. A ideia é aproveitar os fins de tarde, depois de sair do trabalho e antes de chegar a casa. E com estes três menus, quando chegar a casa, já não vai precisar de fazer o jantar.

Chá das 5.jpg

Chá das 5

Um chá à escolha, um scone com compota e manteiga, uma fatia de salame caseiro e uma mini bolinha de água com queijo, fiambre e alface, por €5,50.

Para picar.jpg

Para picar

Um copo de vinho tinto ou branco, uma variada seleção de queijos, acompanhados com pão simples e tostado, azeitonas e nozes, por €9,10.

O ajantarado.jpg

O Ajantarado

Um sumo do dia, um cappuccino, um copo de iogurte natural com fruta e granola caseira, um mini hambúrguer, sopa do dia e um copinho de sobremesa do dia, por €11,60.

 

Estes três menus são servidos todos os dias (exceto ao domingo e 2ª feira) e disponíveis à hora que lhe apetecer. A mim, já me apetecia o menu “para picar”.

E a si?

 

Bom fim de tarde,

Ela

 

fotos: Paula Bollinger

os hambúrgueres mais loucos do mundo estão aqui (e as receitas estão num novo livro)

20.11.14

tumblr_n99gqbvQUX1rng1udo1_1280.jpg

2013-10-31-tumblr_mt24gwbWiN1rng1udo1_1280.jpg

steak-pickles-lettuce-fried-onions-and-oozing-ched

Hoje vamos falar de um livro. E não, não nos transformámos no blog do José Jorge Letria. Vamos falar de um livro de hambúrgueres. Chama-se Fat & Furious Burger e, além de livro, é também site, e facebook, e instagram, e tumblr.

O projecto foi lançado por dois designers franceses depois de dias e dias e dias e dias e dias e dias (agora chega... já deu para perceber que foi muito tempo) a queixarem-se das comidas desinteressantes e desenxabidas que comiam ao almoço. A solução para esse problema dramático que afecta mais de metade da população mundial foi fazerem a sua própria refeição. E de forma original.

2013-10-31-tumblr_mts0ydarIz1rng1udo1_1280.jpg

2013-10-31-tumblr_mpghbsj0Ff1rng1udo1_1280.jpg

tumblr_n7gnmyIF471rng1udo1_1280.jpg

Quentin e Thomas (a dupla não revela mais do que estes nomes) começaram a cozinhar juntos. E a fazerem experiências à volta de hambúrgueres. "Rapidamente, transformou-se numa espécie de ritual: improvisar e testar novas formas de cozinhar um hambúrguer", contaram por email à revista Business Insider.

tumblr_n356ybpIwu1rng1udo1_1280.jpg

tumblr_n3i38dT4FC1rng1udo1_1280.jpg

2013-10-31-tumblr_mo0nr08zvQ1rng1udo1_1280.jpg

Um dia resolveram fotografar o almoço e colocar a imagem online. E a partir daí o projecto tornou-se um sucesso. Criaram um site, onde publicam um novo hambúrguer por semana e, em Setembro, lançaram o primeiro livro com as receitas que fotografam. 

l_9100_fat.furious.burger.book.jpg

Quentin e Thomas inspiram-se nas notícias da semana para inventar novos hambúrgueres. 

Fizeram o hambúrguer da derrota do Brasil no Mundial...

tumblr_n8fqinmcqF1rng1udo1_1280.jpg

...da chegada de Neil Armstrong à Lua na semana em que o astronauta morreu...

the-honorary-neil-armstrong-burger-used-mushrooms-

...ou da saga James Bond depois de os filmes terem celebrado o 50º aniversário.

fat.jpg

Às vezes os hambúrgueres são deliciosos, outras vezes são simplesmente espectaculares. Mas tudo o que usam é comestível. Por exemplo, para simularem a Lua, cobriram o pão de Armstrong com raspas de côco. "Apesar de não ter ficado especialmente saboroso, foi o primeiro dos nossos hambúrgueres que parecia algo completamente diferente, algo que uma pessoa normalmente não come", disseram.

tumblr_nfc1z55ZtF1rng1udo1_1280.jpg

Hoje foi dia de publicarem um novo hambúrguer, o Coq'O Vin Burger. Eu estou disposto a experimentar estas receitas. Quem mais é que arrisca?

 

Boas loucuras para si onde quer que esteja,

Ele

 

fotos: fat & furious burger

stash, the sandwich room, abriu ontem no porto e já estamos com água na boca

20.11.14

Stash (1).jpg

Esta foi claramente uma ideia cozinhada em casa. Pedro Lemos (chef e dono do restaurante com o seu nome na Foz Velha) e a mulher, Joana Espinheira, inauguraram ontem o Stash, the Sandwish Room, em plena Baixa do Porto. E adivinhem o que é que vendem? Boa! Eu não chegava lá. São sanduíches, curiosamente.

507325.jpeg

O princípio é o mesmo do restaurante da Foz Velha: trabalhar os melhores ingredientes de forma a obter o melhor sabor, só que aqui surgem entre duas fatias de pão. E até o pão, garante o casal (que de mistério não tem nada), é diferente porque é produzido de forma tradicional e artesanal, sem qualquer adição de produtos químicos.

Sandwich de Barriga de Porto.jpg

Neste novo espaço pode escolher entre a Sandwich de Porco de Raça Alentejana, que não é mais do que a barriga assada 12 horas no forno em pão de centeio (€3,50), a Sandwich de Atum dos Açores e Guacamole também em pão de centeio (€6,80), a Sandwich de Sapateira e Caranguejo Panado em pão de molde (€8), o Stash Burger com carne de vaca e queijo Roquefort em pão de hambúrguer (€6,40), ou a Sandwich Vegetariana (€4). Mas a ideia, prometem, é variar a ementa consoante os produtos da estação. A acompanhar, Pedro Lemos sugere batatas fritas clássicas (€1,80) ou as stash, com alecrim e alho (€1,80), e vinhos e espumantes a copo, a partir de €2. E porque não um gin tónico Hendrick's por €8?

507326.jpeg

Este vai ser o "esconderijo" de Joana Espinheira ("stash" significa "esconderijo" em inglês) onde a cozinha de Pedro Lemos se disfarça de uma forma mais descontraída e informal. Joana assume o comando do espaço de corpo e alma, enquanto o marido estará mais de alma e menos de corpo porque não pode nem quer deixar a cozinha do restaurante da Foz Velha, especialmente agora, depois de ter recebido a primeira estrela Michelin. 

Stash (2).jpg

Aberto do meio-dia à meia-noite no número 60 da Praça Guilherme Gomes Fernandes, este espaço promete surpreender. A ementa é irresistível, só falta mesmo provar...

 

Bons esconderijos,

Ela

 

fotos: Stash e Público

a chávena de café que vai revolucionar a sua vida

19.11.14

Captura de ecrã 2014-11-19, às 12.20.50.png

O que é que pode ser melhor do que um café? Só um café com chocolate.

Captura de ecrã 2014-11-19, às 12.22.34.png

E o que é que pode ser melhor do que um café com chocolate? Só um café com uma bolacha e chocolate.

Captura de ecrã 2014-11-19, às 12.22.23.png

E o que é que pode ser melhor do que um café com uma bolacha e chocolate? Provavelmente só um café dentro de uma bolacha de chocolate.

10653673_724969260910829_4283713050559937441_n.jpg

10383969_741436795930742_6386106792272484573_n.jpg

Como é que é? Exactamente, um café servido dentro de uma bolacha com chocolate. Ou, para sermos mais rigorosos, um delicioso café expresso apinhado de espuma. Ou, melhor ainda, um fabuloso macchiato. A ideia é do café da moda em Los Angeles. Aberto há cerca de um ano em Melrose Place (a rua das lojas que se tornou famosa graças à série com o mesmo nome), o Alfred {Coffee & Kitchen} tornou-se rapidamente na coffee shop mais in da cidade.

408495_417054055035686_1134558139_n.jpg

Agora está em todos os jornais e blogs de culinária graças a esta extraordinária chávena. A bolacha está forrada de chocolate e o café expresso é servido lá dentro. Para que tudo não derreta por cima de si, o copo de bolacha e chocolate vem envolvido num guardanapo feito de papel de cera.

Captura de ecrã 2014-11-19, às 12.22.51.png

Todos estes detalhes são fascinantes, mas o que interessa mesmo é provar esta verdadeira preciosidade do mundo da culinária. Eu não me importava de ir até Los Angeles e beber um café destes num sítio fantástico assim.

1623654_596893300385093_1800240977_n.jpg

Especialmente, um sítio fantástico, e com sentido de humor, que se tornou famoso por causa das mangas que envolvem os copos de café e que vão mudando regularmente.

923432_590272471047176_499326066_n.jpg

947150_717719871635768_7217933052755012_n.jpg

Ou por causa do maravilhoso slogan.

1477705_561961363878287_1133648148_n.jpg

Mas, não podendo agora meter-me já num avião até à Califórnia, só tenho uma pergunta a fazer: onde é que eu posso beber um café dentro de um copo de bolacha e chocolate como estes em Portugal? 

 

Bons cafés e ainda melhores chocolates para si, especialmente se estiver em Los Angeles,

Ele

 

fotos: alfred {coffee & kitchen}

abacates recheados com ovos e salmão fumado, a minha hipótese de brilhar na cozinha e calá-lo de vez

19.11.14

Ainda não estou em mim. Que descoberta! Que delícia! E não vão acreditar na simplicidade nem na facilidade com que esta maravilha se faz. Não acredita? Aqui fica a receita do fantástico blog Grok Grub, passo a passo. São só 20 minutos no forno. 

 

Ingredientes

  • 4 abacates
  • 100 g de salmão fumado
  • 8 ovos
  • Sal
  • Pimenta preta
  • Pimenta vermelha
  • Endro fresco

17750781_yF340.jpg

 

o que são exactamente 200 calorias? é uma colher de maionese, ou um quilo e meio de alface (uma nova aplicação faz as contas por si)

18.11.14

55ab7f197.png

E depois dos maravilhosos éclairs de ontem, agora um doloroso regresso ao mundo da dieta. A nova aplicação para iPhone e iPad, a Calorific, mostra-lhe exactamente qual a quantidade que pode comer de cada alimento se quiser ingerir apenas 200 calorias. Os autores da aplicação fotografaram cerca de 100 alimentos na quantidade correspondente às 200 calorias. E é assustador perceber que 1,5 kg de alface...

9ab4ee98b.jpg

...tem o mesmo número de calorias que uma colher de maionese.

9dc89b506.jpg

Ou que quase cinco courgettes...

1416173626862_wps_37_What_200_Calories_of_Ever.jpg

...têm tantas calorias como meio muffin.

491f55c70.jpg

A aplicação é maravilhosa. Basta introduzir o alimento que quer comer e o telemóvel responde-lhe qual a quantidade que pode comer. Os autores da ideia escolheram 200 calorias porque é cerca de 10% da quantidade que um adulto médio deve ingerir ao longo de um dia inteiro. Depois cabe-lhe a si decidir o que quer comer: 

50 minúsculos gramas de queijo cheddar...

3e2280ca0.jpg

...ou cinco limões gigantes...

1416174013368_Image_galleryImage_What_200_Calories

...duas miseráveis fatias de bacon...

10209-1lo1ve9.png

 ...ou quase meio quilo de ananás...

10209-1sinev3.png

 ...um prato de Cheerios sem leite...

1416174261727_wps_89_What_200_Calories_of_Ever.jpg

...ou um copo e meio de leite sem Cheerios...

1416173673956_wps_49_What_200_Calories_of_Ever.jpg

...menos de uma dose de gin...

1416173673954_wps_48_What_200_Calories_of_Ever.jpg

...ou um bife de atum...

1416174187226_Image_galleryImage_What_200_Calories

...duas minúsculas panquecas e meia...

033d85df5.jpg

...ou uma coxa de frango...

10209-jscxmq.png

...dois copos de Coca-cola...

1416174497792_wps_101_What_200_Calories_of_Ever.jp

...ou uma banana e meia...

a5d0fc4b6.jpg

...uma colherzinha de manteiga de amendoim...

Calorific4.jpg

...ou mais de um quilo de aipo... 

1416174259421_Image_galleryImage_What_200_Calories

...uma micro-fatia de tarte de maçã...

lead.jpg

...ou meio abacate.

ee2a40f01.jpg

Espere lá, meio abacate tem 200 calorias?! Oh, meu Deus! O melhor é voltar a encher-me de éclairs.

 

Uma boa dieta para si, onde quer que ela esteja,

Ele

 

fotos: calorific

os melhores éclairs do mundo estão no porto – nós já os provámos e não há discussão!

17.11.14

5596_533364673429099_879552854_n.jpg

Eu não queria escrever este texto. Não queria. Nem publicar esta fotografia. Não queria. Definitivamente. Sei que não deve ser fácil estar aí sentado (ou sentada) à frente do computador enquanto eu estou sentado à frente deste éclair.

 

biscoitos light com apenas 3 ingredientes? é mesmo verdade? não se brinca com coisas sérias

17.11.14

Só 3 ingredientes e 10 minutos de preparação? A sério? Não, estava a gozar. 

Não estava nada! É mesmo assim. E há mais: cada biscoito só tem 79,8 calorias. Não é assim tanto, pois não? E tem iogurte grego! Magro, é certo, mas iogurte grego.

Tem mesmo de conhecer esta receita divinal do blog The Skinny Fork.

transferir.jpeg

 

 

mercado do bom sucesso, um sítio para comer, beber e comprar presentes originais no porto

16.11.14

10632598_823515301022269_73391839728607297_n.pngNão conhecíamos o edifício histórico do Porto antes da polémica recuperação. Por isso, para nós, foi uma estreia absoluta. E adorámos o que vimos. Amplo, arejado e luminoso, o espaço está bem dividido. Onde antes ficavam os vendedores de peixe, fruta e legumes, hoje estão quiosques de restauração, petiscos, bebidas e produtos gourmet. O conceito é basicamente o mesmo do Mercado de Campo de Ourique e do Mercado da Ribeira, mas com algumas diferenças.

1601366_905526216143917_2822983983322620943_n.jpg

1488193_726523604044180_717658739_n.jpg

10419473_838792209483985_2286597117543760605_n.jpg

Todo o espaço cheira a novo, não só porque é recente (reabriu no ano passado) mas sobretudo porque aqui, ao contrário dos mercados de Lisboa, os frescos foram colocados numa ponta do mercado. Mais resguardados, é certo, mas também não são difíceis de encontrar. E aqui é que o Bom Sucesso surpreende: o bom aspeto das bancas, a apresentação sofisticada dos produtos, o ar fresco e delicioso de tudo o que ali está à venda é demasiado tentador para ser verdade. 

18995_652209181475623_663230764_n.jpg

970439_652209351475606_1587559723_n.jpg

536583_652209391475602_953854077_n.jpg

O mesmo já não se aplica aos quiosques e restaurantes espalhados pelo mercado. Uns têm um ótimo aspeto, outros nem tanto. Espaços como A Leitaria da Quinta do Paço, El Tomate, Quinta das Lamelas – Tapas & Destapas ou o Quay True Sushi são convites a entrar e pedir qualquer coisa. Mas nem todos são assim. 

BomSucesso_AdV-1.jpg

1558500_616926931675754_1018866419_n.jpg

10593205_850861771620955_5859991533942106115_n.jpgEste fim de semana, há ainda outro motivo para ir ao Bom Sucesso: está a decorrer mais uma edição do Mercado Portobelo, no andar de cima, uma oportunidade fantástica para começar a comprar presentes de Natal. Desde roupa a bijuteria, livros antigos e t-shirts com desenhos à mão, passando por presépios feitos dentro de caixas de fósforos ou latas de atum, a dificuldade é escolher. À medida que vamos avançando pelas bancas, deparamo-nos com uma loja simplesmente maravilhosa, com blocos, estojos, dossiers muito giros e que dão presentes originais: a Make Notes. Irresistível. 

MN_13.jpgE com esta "note" me despeço. Se estiver pelo Porto, não deixe de ir ao Mercado do Bom Sucesso e aproveitar o último dia do Mercado Portobelo. 

 

Um ótimo domingo,

Ela

 

fotos: mercado do bom sucesso e el tomate

risotto com alheira e coração de alcachofra para combater este tempo horrível

15.11.14

IMG_5397.JPG

Na segunda-feira, cheguei a casa, abri o frigorífico e dei de caras com duas alheiras de caça. Duas alheiras de caça abraçadinhas? No meu frigorífico? Mas eu não comprei alheira de caça nenhuma... Resolvi perguntar a Ela se sabia, porventura, o que é que se tinha passado:

– Foste tu que compraste estas duas alheiras?

– Alheiras? Não sei o que é isso. Eu comprei dois chouriços para pôr no arroz de pato...

Este é o nível de iliteracia gastronómica com que tenho de lidar.

– Ela, não são chouriços, são alheiras.

– É a mesma coisa...

Não, não é a mesma coisa. É como o Egas e o Becas – parecem iguais, mas não têm nada a ver um com o outro. No entanto, nem tudo correu mal. Uma alheira ficou destinada ao arroz de pato – e o casamento de penalty entre os dois revelou-se uma pequena maravilha da humanidade. A outra guardei-a para fazer este risotto no dia seguinte.

Por acaso tinha sobrado uma alcachofra gigante que tinha trazido no fim-de-semana da praça, por isso resolvi arriscar e misturei estas duas preciosidades com que sonho todos os dias à noite (sim, eu sonho muito – e quase sempre com comida).

IMG_5401.JPG

Ingredientes 

  • 1 alheira de caça
  • 1 alcachofra
  • 2 copos de arroz para risotto
  • 1 cebola
  • 1 dente de alho
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1 copo de Lambrusco rosé
  • Queijo da Ilha lascado

 

Quando se fala de risotto, muita gente pensa que é a coisa mais difícil do mundo. Olhe que não... Olhe que não... O mais importante é comer logo que acabar de o fazer. Se cumprir isso, está quase tudo feito.

Eu comecei por cortar o pé da alcachofra e colocá-la a cozer em água e sal. Quando espetei um garfo na parte de trás da alcachofra e percebi que estava mole (isto até parece mal), tirei-a da panela e guardei a água para o arroz, como um caldo de legumes. A seguir, tirei à mão as folhas da alcachofra e guardei-as para servir à parte; o coração – a parte do meio, que pode ser toda comida (ao contrário das folhas) – ficou para juntar ao risotto. 

Noutra panela, coloquei a cebola e o dente de alho picados com um pouco de azeite e refoguei em lume médio sem deixar dourar. Juntei a alheira sem pele, partida às fatias, e deixei cozinhar durante um ou dois minutos. Deitei o arroz lá para dentro e mexi mais um ou dois minutos. Depois, despejei o copo de Lambrusco e continuei a mexer. Só quando o vinho se evaporou totalmente é que acrescentei o caldo, até tapar o arroz, e o coração da alcachofra cortado aos bocadinhos. Fui mexendo frequentemente. À medida que o caldo se foi evaporando, fui tapando o arroz com mais caldo.

O risotto demora mais ou menos 20 minutos a cozer. Mas o ideal é ir provando a partir dos dez até ficar ao seu gosto (e assim sempre vai comendo qualquer coisa enquanto cozinha).

IMG_5416.JPG

Quando desliguei o lume, juntei a colher de sopa de manteiga e mexi. Depois polvilhei com o queijo da ilha ralado grosso ou lascado.

No prato, servi o risotto e ao lado coloquei as folhas de alcachofra. À medida que fomos comendo o risotto, fomos chupando as folhas. Que maravilha! E foi assim que acabou a minha deriva saudável.

 

Vivam as alheiras e os risottos, onde quer que eles estejam,

Ele

 

fotos: casal mistério (com a poderosa ajuda das duas crianças mistério mais velhas)

quer saber onde pode almoçar ou jantar com esta vista sobre lisboa até ao dia 23? então, vai ter de ler este post

15.11.14

10623488_932308890125427_8630145081190881535_o.jpg

Há doze anos que a Casa Lisboa abre as suas portas numa iniciativa original com dois objetivos muito concretos: recuperar e preservar edifícios de reconhecido valor arquitetónico e divulgar o trabalho de quem se dedica à arte de viver: arquitetura e design de interiores, artes decorativas… e, claro, (o motivo da nossa empolgação) gastronomia e enologia.

10552458_965624050127244_3641075927321638370_n.jpg

10410993_965623153460667_2163699524782394297_n.jpg

O conceito é simples: durante 15 dias, mais de 30 designers de interiores recriam hipotéticos espaços de um Concept Hotel imaginário. Salas, quartos, hall de entrada, salas de jantar, escritório, casas de banho, cada espaço com uma assinatura diferente, todos com o objetivo de mostrar ao grande público e potenciais clientes a sua criatividade. E isto é música para os nossos ouvidos: um hotel imaginário com um espaço de gastronomia? Estamos lá caídos.

10366215_965620653460917_286231391620446202_n.jpg

1610828_965613203461662_6530365622037508630_n.jpg

Este ano o palco escolhido pela organização é o Palácio Iglésias, no Largo da Academia Nacional de Belas Artes, e a quem cabe a imensa responsabilidade de servir almoços e jantares no último andar do edifício com uma vista incrível sobre o Tejo? Ao Sublime Comporta. Sim, esse mesmo. Lembra-se do nosso post sobre o hotel que abriu este ano na zona da Muda? Pois é, o chef David João muda-se de armas e bagagens para Lisboa até ao próximo dia 23, para dar a conhecer alguns dos pratos da sua cozinha de autor.

9463_964864553536527_2546886179719290248_n.jpg

10556910_494241144044956_5847973786904385259_o.jpg

10401344_964864453536537_2616633208627616587_n.jpg

Instalado num espaço decorado pelo arquiteto Miguel Câncio Martins, no último andar do prédio, o Sublime aproveita a Casa Lisboa para divulgar o hotel e respetivo restaurante na Comporta, com um menu de degustação ou à carta, e vinhos da Herdade da Comporta. Já viram o aspeto destes pratos?

10409258_964864313536551_589169348913688389_n.jpg

10517473_964864270203222_1117157020932991582_n.jpg

1510727_964864650203184_3470113232888669503_n.jpg

O Sublime vai ter também um bar onde se pode tomar um gin ou outra bebida que preferir. A Casa Lisboa está aberta todos os dias das 12h30 às 22h30, e fecha as portas no dia 23 de novembro. A entrada é grátis.

10678724_965624393460543_539842634671417242_n.jpg

1908364_900248943331422_5341989624161675851_n.jpg

Que tal, meu querido Ele, aproveitarmos este fim de semana de chuva para irmos lá experimentar o Sublime?

 

Ela

 

fotos: casalisboa e sublime

shot de vodka de maltesers? mas como é que eu não pensei nisto antes?

14.11.14

Quando descobri esta receita aqui, até dei um salto na cadeira. Eu não gosto de Maltesers, eu AMO Maltesers! Mas que ideia extraordinária. E é uma ótima bebida para servir no Natal. Original e surpreendente. Ideal para beber com o café, ou com uma pedra de gelo, ou com um gelado, ou sem nada mesmo. E não vão acreditar na facilidade com que se faz esta obra-prima da cozinha.

d58c887eb2bdc7e89c6becfb5c4261ea.jpg 

Ingredientes

  • 1/2 garrafa de vodka (aproximadamente 350 ml)
  • 2 sacos de 120 g de Maltesers (sim, esses mesmo)

 

Despeje os Maltesers para uma garrafa vazia previamente esterilizada. Junte o vodka. Coloque a tampa da garrafa e agite vigorosamente. Vá agitando regularmente a garrafa durante alguns dias até os Maltesers ficarem totalmente dissolvidos. Este processo pode ser acelerado se colocar a garrafa num recipiente com água quente. E é isto!

Não é incrivelmente fácil e estupidamente genial? Não se esqueça de começar a preparar com antecedência, para quando chegar o grande dia, estar no ponto!

 

Um ótimo fim de semana, com muito vodka à mistura,

Ela

 

receita e fotos: thecrazykitchen

como fazer ovos mexidos e ovos escalfados no microondas em 2 minutos

14.11.14

1-minute-eggs-blog1.jpg

Estou ligeiramente preocupado com o futuro da Família Mistério nos próximos dias. Vou para fora durante 48 horas e temo que, cá em casa, sejam as 48 horas mais áridas da História Alimentar. É que 48 horas com Ela aos comandos da cozinha, sem ninguém a vigiá-la por perto, é um convite ao despiste na primeira curva. Ou a dois dias inteiros de arroz branco, sem mais nada, ao almoço, ao jantar, ao lanche e ao pequeno-almoço.

Perante este cenário tragico-cómico, tenho andado os últimos dias à procura das melhores e mais simples receitas para Ela fazer. E quando digo simples, é simples – mesmo! Daquela simplicidade que até dispensa o recurso a uma frigideira ou a uma panela.

Por enquanto, resolvi a questão dos ovos com estas duas fantásticas receitas que encontrei em dois óptimos blogs de cozinha. Querem ovos mexidos? Querem ovos escalfados? Liguem o microondas.

1-minute-eggs-blog-2.jpg

Ovos mexidos com queijo

Ingredientes

  • 2 ovos
  • 2 colheres de sopa de leite
  • 2 colheres de sopa de queijo da Ilha ralado
  • Sal e pimenta

Unte uma caneca ou uma almoçadeira com manteiga. Despeje os ovos e leite e bata com um garfo. Coloque no microondas no máximo durante 45 segundos. Retire e mexa um pouco. Volte a colocar no microondas durante mais 30 segundos. Mas vá confirmando. Como a potência dos microondas varia muito, pode ficar pronto mais cedo ou um pouco mais tarde. E qualquer falha aqui é a diferença entre uns ovos bons e uns ovos secos (acho que esta responsabilidade de ver quando é que os ovos estão prontos terá de ficar com as crianças...). Mal tirar do microondas, coloque o queijo, um pouco de sal e pimenta moída no momento. Está pronto. E foram apenas dois minutos.

 

51b379cefb04d67ab20000a7._w.540_s.fit_.jpg

Ovos escalfados

Ingredientes 

  • 1 ovo
  • Água
  • Vinagre
  • Sal e pimenta

51b379c5fb04d67ae500008e._w.540_s.fit_.jpg

Parta o ovo e coloque-o dentro de uma caneca ou de uma almoçadeira. Deite lá para dentro cerca de meia chávena de água misturada com meia colher de chá de vinagre (para ajudar a manter a clara unida). Tape a almoçadeira com um prato de sobremesa e coloque no microondas, durante 60 segundos, a 550 watts. Veja se já está bom para si. É preciso ter atenção que o microondas coze a gema mais rapidamente do que a clara, por isso deve tirar o ovo quando a gema estiver ainda um pouco mole. Se preferir mais cozinhado, volte a colocar tudo no microondas durante mais 20 segundos, mas reduza a potência para os 300 watts. 

 

Um abraço para todos os preguiçosos da cozinha onde quer que eles estejam,

Ele

 

receitas e fotos: where the cookies are e the kitchn