Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

tosta de bagel com presunto e ovos para começar bem o dia (dieta? qual dieta?)

Socorro! Estou farta da minha dieta! Hoje vou desgraçar-me. Não quero saber. Tenho fome. Estou desesperada. Por isso, o meu pequeno-almoço vai ser esta maravilha que encontrei no fantástico blog Verses From my Ktchen, que eu adoro: uma tosta de bagel com presunto e ovos escalfados. Paciência. Depois passo fome o resto do dia.

brunch sandwich set straight on.JPG

 

como fazer nutella sem leite em casa (a receita ideal para os alérgicos ou intolerantes)

As crianças hoje em dia são de facto umas privilegiadas. Não, não estou a falar dos iPhones, iPads, iTudo que dominam com uma perspicácia que me enerva. (Eu, que me considero um ser rápido e inteligente, pareço uma velhinha de 80 anos a olhar para o telemóvel perante a impaciência dos meus filhos – dá-me uns nervos!) Mas não, não estou a falar de tecnologia, estou a falar de comida, what else? No nosso tempo (frase típica de sintoma da terceira idade a aproximar-se perigosamente) tínhamos Tulicreme e achávamos uma maravilha, um luxo no nosso pequeno-almoço. Hoje eles têm Nutella. Que raiva! Agora? Que eu vivo em dieta? Obrigadinha. Não há ida ao supermercado com a equipa de futsal que não acabe com um frasco desta delícia super-mega-hiper-calórica escondido no meio do carrinho.

Mas como entretanto alguém aqui por casa (não, não vou revelar nomes, chamemos-lhe Ele) subitamente decidiu, de um dia para o outro, que a lactose fazia mal à saúde e decidiu passar essa ideia a alguns elementos da geração seguinte, a Nutella começou a ser persona non grata entre os mais hipocondríacos. Até hoje! Porque esta super-mãe descobriu esta super-receita de Nutella caseira sem lactose neste fantástico blog, e depois desta descoberta, tanto Ele como a nossa equipa de futsal vão idolatrar-me para sempre.

 

bem-vindo à cidade mais fria do planeta (é para aqui que ela quer vir de férias – não, não estou a brincar)

Siberia3+copy.jpg

Se acha que tem estado frio, então este post é para si. Se não consegue sair à rua com o seu cachecol, então este post também é para si. Se sonha com os fantásticos dias nas praias da Caparica, então este post é a sua cara.

No início deste ano, Ela acordou com um objectivo: conhecer as zonas mais desbravadas do planeta. Eu pensei que fosse uma loucura passageira. Mas, na semana passada, depois de amadurecer um pouco essa ideia peregrina, Ela decidiu: gostava de ir à localidade mais quente e à mais fria do Mundo. Ou seja, Ela quer ir para aqui.

 

 

os cinco mais espectaculares vídeos de comida (para começar o dia mais animado)

Captura de ecrã 2015-01-12, às 17.05.04.png

Está com soninho, não está?

Custa acordar cedo, não custa?

A vida é dura, não é?

Não há nada que o anime de manhã, pois não?

Há, sim senhor! Deixe-se de lamúrias! E venham de lá esses ossos para dar aqui um abraço ao Casal Mistério. Estamos cá para o animar e para lhe alegrar esta longa jornada de labuta. E qual a melhor forma de animar alguém do que com cinco maravilhosos, espectaculares e deliciosos vídeos de comida que reunimos só para si, pobre criatura que tem de acordar de madrugada e às 8h30 da manhã já está agarrada ao computador? É isso mesmo, "food porn" do mais hardcore que possa existir. Daquele "food porn" que mostra tudo: desde uma deliciosa tablete de chocolate a derreter até umas maravilhosas ovas de caviar empoleiradas em cima de uma vieira; desde um magnífico gelado a nascer até umas estrondosas gambas a serem salteadas na frigideira.

 

 

fomos comer uma pizza à última novidade do porto: food corner, cinco restaurantes num único espaço

10407479_762768640479386_3921528904864939218_n.jpg

Com o início do ano, tinha uma de duas opções a tomar na minha já longa vida de terráqueo: ou deixava crescer um cavanhaque e adoptava o estilo burguês anos 80 da família Queiroz na novela Mar Salgado (em que todos os varões precisam de usar o mesmo tipo de barba); ou rapava o cabelo e começava a ir todas as sextas-feiras para o Urban com os amigos do meu filho mais velho. Entre esta indefinição de rejuvenescer (a beber litradas na rua) ou envelhecer (com uma pêra no queixo) optei por uma solução ligeiramente mais moderada: começar a frequentar os restaurantes sub-21 e ver se entro um pouco mais jovem no ano do Regresso ao Futuro.

Foi nessa onda que levei a minha pequena equipa de futsal a jantar no Munchie e na semana passada almocei no novo Food Corner, no Porto.

 

 

fudge de bolachas oreo, uma receita fácil e deliciosa para enfrentar a revolução dos nossos filhos

Hoje acordei com uma revolução em casa. Os nossos filhos tinham feito cartazes e panfletos que espalharam pela sala. Todos unidos contra mim, logo eu, uma mãe tão extremosa e dedicada. E qual era a reivindicação da nossa equipa de futsal? Nos cartazes, liam-se frases como: "De dieta estamos fartos, vai mas é fazer 'pilatos'!", "Nada de fruta e saladas, queremos comer rabanadas", "Abaixo o regime em vigor, viva os doces com muito sabor". Admito que me conquistaram com a sua pequena rebelião. E, claro, para variar, cedi. Descobri esta fantástica receita neste delicioso blog e pedi ao meu querido Marido Mistério para ir para a cozinha, porque eu, além da minha falta de talento natural para os tachos, não posso aproximar-me deste tipo de ingredientes. São apenas quatro e demora só cinco minutos a preparar (precisa é de duas horas no congelador).

Easy-Oreo-Fudge-recipe-Taste-and-Tell-1.jpg

Ingredientes 

Para 25 quadrados

  • 225 g de chips de chocolate semi-doces
  • 400 ml de leite condensado
  • 2 colheres de chá de baunilha
  • 40 mini bolachas Oreo

 

Ponha de parte 25 mini Oreos. Corte os restantes em metades e reserve. Prepare um tabuleiro em forma de quadrado com cerca de 20 cm com uma folha de papel vegetal. Coloque o chocolate e o leite condensado numa taça e leve ao microondas no máximo, durante 2 ou 3 minutos. Mexa bem até o chocolate ficar totalmente derretido. Junte a baunilha e finalmente misture os Oreo cortados em metades. Espalhe o fudge no tabuleiro pré-peparado. Ponha em cima os mini Oreos inteiros que pôs de parte, dispostos em cinco filas de cinco. Leve ao congelador durante duas horas ou até ficar duro. Corte em 25 quadrados e sirva. 

Estou doida para que eles voltem da escola para ver a reação deles quando virem o lanche de hoje. Vão perceber que vale sempre a pena lutar por aquilo em que acreditamos, nem que seja um fudge de oreo.

 

Boa semana,

Ela

 

receita e foto: tasteandtellblog

6 truques de cozinha dos melhores chefs (ou os segredos que vão mudar a sua vida para sempre)

chef-seasoning-salmon-getty.jpg

É uma das mais úteis contribuições que a Humanidade já produziu para o bem-estar gastronómico de todos nós. Quem é que nunca acabou lavado em lágrimas depois de cortar uma cebola? Ou quem nunca queimou 785 calorias só para tentar espremer um limão? Ou quem nunca ficou com uma camisola à Benfica depois de descascar uma romã?

Quem?

Quem?

Quem?

Pois é, não respondem, porque cada um de nós, comuns mortais, passou, pelo menos, por uma destas constrangedoras etapas da nossa longa caminhada evolutiva desde o australopithecus culinário até ao Homo Sapiens da cozinha. Foi por isso com um enorme sorriso à Manuela Moura Guedes que eu encontrei este maravilhoso artigo do Kitchen Daily: os 10 segredos de cozinha dos melhores chefs americanos. São dicas simples que resolvem problemas irritantes de uma forma estupidamente fácil. Eu escolhi as seis dicas mais úteis. Se quiser ver as outras, clique aqui.

 

 

 

uma ideia com toque oriental para a minha dieta: abóbora no forno com sementes de sésamo e molho gochujang

hotel da música no porto, o design hotel que nasceu num mercado

imagem_porto.jpg

O conceito não pode ser mais original. Diria mesmo que é único em Portugal: um hotel dentro de um mercado. Ao princípio temi o pior, aterrorizada com a ideia de acordar às seis da manhã com os pregões das peixeiras. Mas quando percebi que este hotel de 4 estrelas nasceu no renovado edifício do Mercado do Bom Sucesso, resolvi arriscar. E ainda bem. Chegámos de noite e demos duas voltas ao emblemático edifício portuense até encontrarmos a discreta porta do hotel. Uma escadaria forrada com uma alcatifa decorada com notas e claves de sol levou-nos até uma receção moderna e arejada em tons de branco e madeira clara.

 

 

atarashī! atarashī! (que é como quem diz, novidade! novidade!) abriu um novo restaurante japonês em campo de ourique

10846012_786465624760127_366045671700796588_n.jpg

Usuzukuri, yakisoba ou takoyaki dizem-lhe alguma coisa? Se não for o Panda Kung Fu aí desse lado, acredito que não. Ok, eu sei, o Panda Kung Fu é chinês e usuzukuri é a expressão japonesa para descrever o peixe microscopicamente fatiado em forma de carpaccio. Mas o que aqui interessa é o seguinte: estas expressões que deixam o Bruce Lee paralisado de fome são algumas das especialidades que pode provar no novo restaurante japonês de Lisboa, o Wasabi Sushi Bar em Campo de Ourique.

 

 

chá com whisky e mel?! é isso mesmo: a terapia mais agradável contra a gripe em três deliciosas receitas

Está um frio de rachar, a gripe vai ser mais forte este ano, o pico do surto chega nos próximos dias e...

...e chega de más notícias! Precisamos urgentemente de uma boa-nova associada à temível actividade gripal e à não menos temível figura de Francisco George (que só aparece na televisão para nos falar de desgraças).

É por isso que nós estamos aqui. Para lhe dar três eficazes receitas anti-espirro que contêm o habitual chazinho e o simpático whikyzinho. Neste caso, um bourbon. Mas se preferir um scotch ou um irish também ninguém leva a mal.

Agora pegue no lenço, fungue uma última vez e ponha a água ao lume.

 

Chá de Laranja 

8414039633_1009345434_z.jpg

 

sopa de beterraba e cominho, a penitência ideal da minha dieta

Não sou fanática de sopas. Nunca fui. Só gosto de sopas exóticas ou frias. Adoro, por exemplo, gaspacho, sopa de meloa ou vichyssoise. Mas não resisto a uma sopa cor-de-rosa. É incrível como os meus olhos conseguem ser ainda mais famintos do que o meu estômago. Posso estar sem fome, mas basta-me olhar para um prato apetecível que a minha barriga começa imediatamente a dar horas. Qual reflexo condicionado. Tenho a leve suspeita de que fui eu que inspirei Pavlov noutra encarnação. Por isso, fiquei radiante quando descobri que esta maravilhosa sopa de beterraba faz parte da dieta da Bon Appétit que estou a seguir de uma forma mais ou menos fiel. Fora algumas tentações pelo caminho e um copo de vinho ou outro, até que estou a cumprir a dieta... O problema é que se faço asneiras num dia, no dia seguinte tenho de passar fome – e esta sopa é ótima para esses dias de penitência.

beet-soup-with-caraway-940x600.jpg

 

 

chegámos ao ano do regresso ao futuro: veja as previsões do filme e a realidade hoje em dia (a começar pela comida, óbvio)

10645234_10152785786126079_2885394731818842816_n.j

424871_10151348920481079_343471559_n.jpg

Este é o post que eu sonho publicar há três anos, quando, pela primeira vez, vi na Internet a notícia de que Marty McFly tinha regressado ao futuro no ano de 2012. Infelizmente era um desavergonhado boato a aproveitar-se da honestidade de todos os bem-intencionados que, como eu, cresceram a sonhar que eram o Michael J. Fox com um colete de penas no dorso (sim, ainda tenho o meu Duffy encarnado embalsamado em naftalina dentro do armário). O boato repetiu-se em 2013. E em 2014. E desapareceu em 2015.

Sabem porquê?

Porque 2015 é verdadeiramente o ano em que, no dia 21 de Outubro, Marty McFly aterra o seu DeLorean para salvar o filho de ser preso. E que mundo é que ele encontra?

Carros a voarem pelo ar, bombas de gasolina em que robôs lhe atestam o depósito, matrículas em código de barras, binóculos do tamanho de um cartão de crédito e o Tubarão 19 a estrear no cinema. Mas será que tudo é assim tão absurdo? O melhor é vermos, uma a uma, as novas modas e tecnologias que existiam no 2015 do Regresso ao Futuro II e quais é que existem hoje. A começar pela comida, claro.

 

fomos experimentar os óptimos hambúrgueres e a enorme confusão do munchie de lisboa

10702134_555416041270383_9193161863404039027_n.jpg

O serviço 

Como é habitual fazer em qualquer restaurante que se digne receber esta humilde criatura, entrei e olhei à minha volta. Na ausência de empregados disponíveis no horizonte, fui-me chegando discretamente à mesa mais próxima e, à falta de qualquer sinal que me fizesse parar, sentei-me. Quando digo sentei-me, na verdade quero dizer "sentámo-nos" – eu e os quatro fiéis elementos desta verdadeira equipa de futsal que faz o favor de partilhar o código genético comigo. Desta vez, éramos só cinco no total porque Ela, na sua corajosa cruzada anti-calorias, resolveu ficar em casa à frente de um prato de salada.

Depois de ocupada a mesa, esperámos. E, enquanto via os empregados passarem por mim como as flechas passam pelo chapéu do Lucky Luke, foi crescendo na minha bílis uma estranha sensação de incredulidade. Só quando me atrevi a chamar alguém para fazer o pedido é que percebi o motivo do desprezo:

- É pré-pagamento, mas eu já vou aí à mesa ajudá-lo.

Agradeci cordialmente a simpática ajuda e levantei-me. De facto, junto à caixa registadora uma discreta placa avisava para o inconveniente, mas eu costumo perder mais tempo a olhar para a decoração do espaço do que para as caixas de pagamento, por isso escapou-me.

 

casa vasco, o novo restaurante do dono do cafeína onde se comem maravilhosos petiscos light no porto

10629812_1533759223506147_1278206338350391158_n (1

Um homem pode ser rapidamente avaliado pelos sapatos que usa. Uma mulher pelas unhas que pinta. Um restaurante pelo couvert que serve.

Eu sei que parece precipitado, mas olhe que não. A discussão à volta dos sapatos dos homens e das unhas das mulheres deixo para o Cláudio Ramos, mas em relação ao couvert estou pronto para defender esta teoria até à morte. E a Casa Vasco, o novo restaurante do dono do Cafeína e do Terra, no Porto, é a prova de toda esta verbosa introdução.