Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casal Mistério

Casal Mistério

queijo derretido com figos caramelizados e nozes crocantes, um jantar de sonho para fazer em 15 minutos

09.09.17

O queijo vai derreter no forno e misturar-se lentamente com o sumo dos figos caramelizados pelo calor. Ao provar esta pequena maravilha da natureza, vai sentir essa mistura deslumbrante do salgado do Camembert com o doce da fruta. Por cima, tem umas fantásticas nozes crocantes que contrastam na perfeição com a cremosidade de tudo o resto.

Este parágrafo aqui de cima podia ser a descrição de uma natureza-morta de Cézanne, mas não: é o resultado de uma receita do blog A Cozy Kitchen. Eu encaro-a quase como uma obra de arte e, se pudesse, até a comia sentado num museu. Mas, como a época dos figos está quase a acabar, acho que a vou comer hoje mesmo, aqui em casa, enquanto posso.

Tudo o que vou precisar para fazer este jantar perfeito de sábado à noite é de um queijo Camembert ou um Brie pequeno, nozes picadas, pistácios picados, figos cortados em quatro, tomilho fresco e mel. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

MeltyBakedBrieFigsWalnutsHoney-9.jpg

 

 

tostas de cogumelos com mozzarella, a entrada ideal para um dia especial

09.09.17

É sábado, é dia de me desgraçar e estou a sonhar com esta receita há meses. Passo a explicar. A minha querida e adorável sogra chegou-me um dia cá a casa com um presente gigante. Eu, que adoro receber presentes (quem não gosta?), desembrulhei-o com o entusiasmo de uma criança numa manhã de Natal. E qual não é o meu espanto quando me apercebo que a dileta progenitora do meu querido Marido Mistério ofereceu-nos um paralelepípedo descomunal de…terra.

- Obrigada, minha querida sogra. Não era preciso incomodar-se. Estava mesmo a precisar de um bloco gigante de…terra. Fica muito bem aqui na sala.

O meu querido Marido Mistério veio logo a correr em defesa da sua amorosa mãe.

- Obrigada, mãe. Finalmente!

A minha alma estava parva. Até que percebi o porquê de tanta felicidade. Daquele imenso bloco de terra iriam brotar dezenas, se não mesmo centenas de cogumelos. Só tínhamos de o deixar ao sol. Ah, bom! Que sorte! Cogumelos a nascerem-me em casa. Que alegria! Fungos! Bactérias! Que felicidade!

E não é que passado um tempo, começaram a crescer, pasme-se, como cogumelos. E de repente tinha o frigorífico repleto de fungos e respetivos familiares! Por isso, andei louca à procura de receitas diferentes e originais para despachar tanto cogumelo.

Foi assim que dei de caras com esta tentação que encontrei no excelente blog da Donna Hay.

Só preciso de fatias de pão (a receita original sugere uma baguette mas, a mim, quem me tira o pão alentejano tira-me tudo), azeite, flor de sal, pimenta preta moída, um dente de alho cortado ao meio, manteiga, cogumelos, alecrim, salva e mozzarella de búfala.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

05c789dff902e3ea211477b30abfa248.jpg