Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Casal Mistério

Casal Mistério

como transformar uma salada caprese num jantar surpreendente

30.06.21

Nesta época do ano, as calorias cá em casa são como as equipas do Grupo da Morte, no Euro 2020: vai tudo fora o mais rapidamente possível.

A minha querida e prepotente Mulher Mistério está absolutamente irredutível no que toca a dietas. Até colocar o seu pé esquerdo na praia – sim, o canhotismo afectou-lhe a superstição –, diz que não quer ver uma única caloria à frente.

Hoje – pelo menos no primeiro dia do ataque de fúria tenho de cumprir – não me resta outra alternativa que não seja fazer uma salada para o jantar. Mas já que temos de comer salada, ao menos que seja uma salada especial. A eleita foi uma divinal salada caprese com tomatinhos cherry assados, do espectacular site Bon Appétit.

Tudo o que vou precisar é de tomatinhos cherry, tomilho, azeite, alho esmagado e mozzarella de búfala (ou burrata, se estiver menos dietético). Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

roasted-cherry-tomato-caprese.jpeg

 

 

este muesli de maçã vegan e sem glúten é ideal para o pequeno-almoço de toda a família

30.06.21

A receita é do blog Foolproof Living e é saudável, nutritiva e saciante. Ainda por cima não é nada calórica: tem apenas 234 calorias por pessoa. Demora 10 minutos a preparar, depois só tem de guardar no frigorífico durante a noite e servir no dia seguinte com os seus toppings preferidos. Cá em casa, os miúdos adoram e, pelo menos, não andam a rondar o frigorífico até à hora de almoço.

Só precisa de ter em casa maçãs descascadas e raladas, aveia sem glúten, sementes de chia, amêndoas laminadas, leite de amêndoa, iogurte de coco ou de amêndoa, xarope de ácer, canela em pó, frutos vermelhos ou outra fruta fresca à sua escolha e folhas de hortelã para decorar.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

Apple-Muesli-8116-2.jpg

 

 

vídeo: a nossa versão da famosa massa do tiktok

29.06.21

DSC07336.jpg

Hoje trago notícias fresquinhas: temos mais um filho. É verdade. Chama-se TikTok e é um bocadinho intenso demais. Janta connosco, vê televisão connosco e já domina todas as nossas conversas – especialmente quando os Mini-Misteriosos estão presentes. Ultimamente começou também a decidir as nossas receitas para o jantar. E a verdade é que o "rapaz" tem jeito.

A melhor sugestão foi uma facílima massa com queijo feta e tomatinhos cherry que fica pronta em poucos minutos. Na semana passada, resolvi fazer uma variação que foi um sucesso cá em casa. Um dos Mini-Misteriosos obcecado por aquela rede social fez anos e, como é fã de queijo camembert, preparei-lhe uma surpresa: a minha versão da famosa Massa do TikTok. Em vez do queijo feta, fiz aquela deliciosa massa com camembert. Depois acrescentei-lhe pancetta e o nosso azeite preferido: o Azeite Virgem Extra Oliveira da Serra Gourmet

Sem nome 2.jpg

Com um toque aveludado e uma discreta mistura de sabores, tem uma combinação única de maçã verde e casca de amêndoa que liga na perfeição com o queijo e o linguine. A verdade é que os Mini-Misteriosos se renderam e já voltaram a achar que o pai cozinha melhor do que o TikTok.

 

 

 

rolinhos de salmão fumado com queijo creme e espinafres, o almoço ideal para levar para a praia

29.06.21

Já é quase um ritual nas nossas férias: compramos dezenas de embalagens de wraps e enchemos a lancheira de maravilhas saudáveis como esta receita do blog Ambitious Kitchen. Mas também é um ótimo aperitivo para um jantar de verão.

É saudável e fica pronto em apenas 10 minutos.

Só precisa de ter em casa wraps de espinafres, queijo creme, endro fresco picado, cebolinho picado, alho em pó, espinafres frescos e salmão fumado.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

salmonpinwheels-9.jpg

 

 

hoje é dia de um jantar em 15 minutos como esta massa com atum

28.06.21

Depois do resultado do jogo de ontem, uma coisa é certa: tão cedo não voltamos a comer mexilhões cá em casa. O petisco típico belga deu-nos a volta ao estômago e acho que não vou recuperar desta azia nos próximos tempos. Por enquanto, estou de volta ao bom, velho e bem português atum em lata para ver se esqueço rapidamente que este foi ano de Euro.

A seleccionada (não devia usar palavras da família de "selecção"...) foi uma receita facílima de massa com atum e azeitonas, do fantástico site Taste.

Tudo o que vou precisar é de linguine (ou o mais português esparguete), atum de conserva em azeite, tomate picado, alcaparras, azeitonas laminadas, molho pesto e rúcula. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

may20_tuna-caper-and-olive-linguine-160790-1.jpeg

 

 

peitos de frango com molho de lima e coco, uma receita fácil e sem glúten para o seu jantar de hoje

28.06.21

Pior do que o sofrimento de ontem é acordar hoje de manhã e ao fim de meia hora do despertador tocar apercebermo-nos de que é segunda-feira outra vez. Estou desesperadamente a precisar de boas notícias. Estamos fora do Euro, Ferro Rodrigues continua a ser presidente da Assembleia da República apesar da sua atitude “faço o que me dá na real gana, estou-me nas tintas para os portugueses”, os combustíveis continuam a aumentar e as segundas-feiras continuam a existir.

Só mesmo receitas como esta que descobri no blog Delicious Little Bites para me animar este início de semana.

Ainda por cima é fácil, fica pronta em 35 minutos, e é saudável porque não tem glúten e tem poucos hidratos.

Só precisa de ter em casa peitos de frango sem pele, sal, pimenta, azeite extra virgem, caldo de galinha, sumo e raspas de uma lima, cebola em pó, coentros picados, piripíri e leite de coco.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

Coconut-Lime-Chicken-Recipe-Image-8.jpg

 

 

os 3 segredos de cristiano ronaldo para manter uma vida saudável

27.06.21

Desde que vi os 14 segundos que Cristiano Ronaldo demorou a atravessar o campo de uma ponta à outra, no jogo contra a Alemanha, depois de cortar uma bola na área, para marcar um golo na outra baliza, que tomei uma decisão: tenho um mês para adoptar o estilo de vida saudável do nosso capitão.

Por enquanto, já deixei de beber Coca-Cola, um dia mais tarde trato de cortar no álcool. E nos doces. E nas outras receitas calóricas. E em fazer exercício todos os dias...

É verdade que não é fácil, mas há três hábitos de vida de Ronaldo menos difíceis e que me deixaram de boca tão aberta como quando o vejo a sprintar.

16246176813412.jpeg

 

 

o aperitivo ideal para dar cabo dos belgas: mexilhões com maionese e queijo no forno

27.06.21

Hoje tínhamos de ter uma receita belga. Só para os comermos, na forma mais literal possível. Que nervos, a equipa da Bélgica é ótima e vai ser mais um jogo impróprio para cardíacos. Mas aqui fica uma sugestão de aperitivo para o almoço da nossa seleção. Tenho a certeza de que vai inspirar os nossos meninos e o senhor engenheiro.

Depois de provarem esta maravilha, o nosso capitão vai gritar “SIIIIIIIIIIIIIIMMMMMMMMM”, o Renato Sanches vai ficar com mais força, o Raphael Guerreiro ainda com mais garra e o São Patrício até tira as luvas.

A receita é do blog Rasa Malaysia e é tão fácil de fazer como deliciosa. E vai ser obviamente o nosso aperitivo durante o jogo.

Só precisa de ter em casa mexilhões, maionese, queijo parmesão ralado, sumo de lima, molho picante, açúcar e ovas tobiko.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 2 pessoas, espreite aqui a receita original.

spicy_mayo_mussels1.jpg

 

a mais recente novidade de lisboa: um bar com deliciosos petiscos portugueses

26.06.21

Captura de ecrã 2021-06-25, às 20.27.18.jpeg
Antes de mais nada, vamos à apresentação: "Para senhoras, senhoritas, mulheres, meninas, gajas, moças, raparigas, garotas e para todos os outros que gostem delas". Escusado será dizer que, com esta apresentação, fomos a correr experimentar o mais recente bar de Lisboa: Lulu, "Um pub bonito", viveu os seus primeiros dias de vida (abriu no mês passado) discreta e pacificamente no centro de Santos.

Foi isso que nos permitiu lá ir para ouvir boa música (atenção que estamos a falar de DJ, não de um piano de cauda ao canto da sala) e provar os deliciosos petiscos portugueses da ementa. 

DSC_8927.jpg

O ambiente 

Não espere um ambiente calmo e silencioso para conversar. Aqui há música alta (a minha querida Mulher Mistério, que já não vai para nova, achou a música alta demais), DJ e ambiente animado. É claro que, no meio de tanta gente, há sempre quem se levante sem a máscara na cara. Mas, ao contrário de muitos outros sítios onde temos ido recentemente, aqui os empregados esforçam-se por cumprir as regras: pedem aos clientes para não ficarem de pé a conversar junto às mesas, deixam de servir bebidas alcoólicas às 22h e pedem-lhe para sair às 22h25. 

Nada disto invalida que o Lulu tenha um óptimo ambiente para ir beber um copo enquanto petisca qualquer coisa e ouve boa música rodeado por uma decoração colorida com toque de art deco. Pode ser que, daqui a uns meses, já possa dançar, mas para já tem de ficar pelos petiscos. E isso não é obrigatoriamente uma má notícia. Porque...

DSC_8950.jpg

...A Ementa... 

...é deliciosa. Os pratos são perfeitos para partilhar e misturam opções mais típicas, como os tradicionais carapaus alimados, com soluções mais criativas, como um scotch egg de alheira com emulsão de marmelada. Mas, como dizia Jack, o Estripador, vamos por partes.

Enquanto escolhíamos, pedimos o couvert (€3) que traz um simpático húmus de beterraba, um agradável paté de cogumelos e uns menos interessantes chips pouco estaladiços. 

O nível melhorou bastante com uns enormes croquetes de borrego (€7 por 3 unidades) servidos com cebola frita por cima e com um delicioso puré de castanha a acompanhar. Além de terem uma crosta crocante irresistível, traziam também um recheio cremoso e saboroso que ligava maravilhosamente com o puré de castanha.

IMG_20210611_213046 2.jpg

Mas já que a minha querida Mulher Mistério abriu uma excepção na sua dieta para introduzir essa maravilha da gastronomia portuguesa que dá pelo nome de croquete, eu não hesitei e abalancei-me para uns ainda mais deliciosos e surpreendentes croquetes de polvo (€7 por 3). Em forma de bolinhas, trazem pequeninos e tenrinhos pedaços de polvo no interior que ligam na perfeição com uma criativa maionese de tinta de choco.

Nesta fase da noite, já eu me desviava inocentemente dos olhares repreensivos da minha querida Mulher Mistério. E mal Ela sabia que eu tinha pedido discretamente aquela que viria a revelar-se uma das estrelas da noite: o scotch egg (€8). Trata-se de um enorme ovo cozido a baixa temperatura até ficar com a clara bem consistente e a gema ainda cremosa (no meu caso, prefiro-a ainda um bocadinho mais líquida, mas não estava nada mal). Esta maravilha é ainda envolvida numa fina camada de alheira e frita por fora até estalar a cada dentada.

Escusado será dizer que a combinação de ovo com alheira está entre as melhores invenções da Humanidade. E com uma emulsão doce de marmelada, onde pode ir molhando tudo isto, estamos muito perto da perfeição.

Captura de ecrã 2021-06-25, às 20.42.29.png

A festa continuou com umas criativas espetadas de rosbife (€8). Além de o rosbife vir bem fininho, cozinhado no ponto (suculento, encarnado por dentro, mas sem sangue) e trazer um simpático molho de pimenta verde a acompanhar, é servido numas espetadinhas individuais que são a forma perfeita de apresentar um prato para partilhar em tempos de Covid.

Com o rosbife chegaram uns carapaus alimados (€8) que tinham tudo aquilo que se pede: peixe suculento, molho cítrico mas não exagerado e um toque surpreendente de aneto fresco por cima.

Captura de ecrã 2021-06-25, às 20.27.18.jpeg

Nesta fase do texto, já sinto a Carolina Patrocínio a revirar os olhos enquanto pergunta aos seus abdominais de tanque de lavar a roupa como é possível comer tanto. Mas eu sou capaz de tudo para provar petiscos diferentes. E quando me falaram de uns mini-waffles cobertos com pato desfiado envolvido num delicioso xarope de mel e rum (€14), não hesitei. Daí até perceber que por cima disto tudo ainda vinham uns ovos de codorniz estrelados, foi um pequeno passo para a balança, um gigante salto para o descalabro.

Se está surpreendido com a quantidade de comida, já tenho algum pudor de falar do Mini-Wellington (€16). É isso mesmo que está a pensar: um pequeno bife Wellington cozinhado no ponto – com o interior mal passado e suculento – e coberto por uma fina camada de massa folhada que, apesar do modesto nome "mini", dá para 5 generosas fatias. Eu sei que pode parecer um exagero, mas acredite que fica maravilhoso a acabar um jantar de petiscos variados como este.

Captura de ecrã 2021-06-25, às 20.41.57.png

A única desilusão da noite – sim, ainda houve mais um prato – foram umas french fries de mandioca (€4) que estavam grossas demais e pouco estaladiças. Vinham acompanhadas por um molho de crème fraîche simpático, mas a textura da mandioca estava longe daquilo que eu pretendia.

No meio disto tudo, ainda havia espaço para...

DSC_8964.jpg

...A sobremesa 

O problema é que não havia tempo. Às 22h, já nos tinham pedido desculpa, mas não podiam servir mais uma garrafa de vinho porque tinham mesmo de ter o restaurante vazio às 22h30. Às 22h20, achei por bem não pedir uma sobremesa para não ter de a engolir com a mesma velocidade a que o Cristiano Ronaldo corre de uma ponta à outra do campo.

DSC_8928.jpg

O serviço 

Eu sei que nunca é agradável ter de sair de um restaurante a uma hora certa. Mas, numa altura como esta, é um exemplo de consciência cívica e responsabilidade. No Lulu, os empregados foram sempre simpáticos e atenciosos. Até no momento em que nos pediram desculpa, mas precisavam de fechar. Só é pena que não seja assim em todo o lado. Se fosse, talvez não estivéssemos outra vez com o país a confinar.

 

O bom 

O ambiente divertido e descontraído

O mau 

Os palitos de mandioca frita

O óptimo 

Os petiscos, em especial o scotch egg de alheira, os waffles e a espetado de rosbife

 

Uns óptimos petiscos para si onde quer que a Lulu esteja,

Ele

 

fotos: lulu; casal mistério

 

Nota: Todas as despesas das visitas efetuadas pelo Casal Mistério a restaurantes, bares e hotéis são 100% suportadas pelo próprio Casal Mistério. Só assim é possível fazer uma crítica absolutamente isenta e imparcial. 

estes muffins de limão com sementes de papoila são vegan, sem glúten e deliciosos

26.06.21

O nosso Filho Mistério com vocação para chef passa a vida a fazer muffins. É a nova moda cá em casa. Faz dezenas deles e leva para a praia para partilhar com os amigos. Claro que a irmã que sai à mãe no que toca ao talento para a cozinha ficou com inveja e pediu-lhe para fazer também para ela e para as amigas. Só que, como toda a adolescente que se preze, pediu-lhe uma receita light.

Ele revirou os olhos, qual representante mor da Geração Z, reis do Tik Tok, condenou o que ele considera ser “body shaming”, mas lá aceitou fazer uma receita vegan e sem glúten para a sua querida Irmã Mistério e as amigas.

Optou por esta receita do blog The Banana Diaries, porque além de ser mais leve do que os muffins normais, não tem glúten nem açúcar e ainda é vegan.

Só precisa de ter em casa farinha sem glúten (certifique-se que contém goma xantana), fermento, bicarbonato de sódio e sementes de papoila. Depois precisa dos ingredientes líquidos: óleo de coco derretido, xarope de ácer, açúcar de coco, molho de maçã, leite de coco, uma saqueta de chá de equinácea, iogurte de coco, sumo e raspas de limão e extrato de baunilha.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 14 muffins, espreite aqui a receita original.

vegan-lemon-poppy-seed-muffins_3423.jpg

 

 

esta taça de salmão com ovo e abacate fica pronta em 15 minutos

25.06.21

Esta receita do blog Set the Table é uma das preferidas dos nossos Filhos Mistério. Consegue juntar os ingredientes preferidos de cada um deles: abacate, ovos, salmão e arroz de sushi. É assim que se consegue agradar a várias bocas com apenas uma única receita. Eles adoram e o meu querido Marido Mistério fica feliz porque esta maravilha fica pronta em apenas 15 minutos.

Só precisa de ter em casa arroz branco de sushi, lombos de salmão, óleo de sementes de sésamo tostadas, sal e pimenta preta, ovos, abacates, molho de soja e mel.

Se quiser saber as quantidades certas de cada ingrediente, para 4 pessoas, espreite aqui a receita original.

1447431924022.jpeg

 

 

o jantar mais fresco para um dia de calor

24.06.21

Acho que já bebi 4 litros de água hoje. Finalmente chegou o Verão e com ele o sofrimento. Sou incapaz de ligar o fogão em dias quentes como este. E muito menos o forno. No entanto, preciso de fazer um jantar especial para celebrar o grande jogo de Portugal ontem à noite e mais um record de Ronaldo.

É aqui que entra em acção o espectacular site Food52 e este fresquíssimo tártaro de caranguejo. Caranguejo?, pergunta indignada Vossa Senhoria, enquanto imagina as horas que vai passar ao balcão da cozinha a tirar a carninha do caranguejo de dentro da casca. Exactamente, respondo eu, mas esqueça essa parte das horas ao balcão. Hoje em dia, já pode comprar a carne de caranguejo desfiada em vários supermercados.

Além do caranguejo, vai ainda precisar de sumo e raspas de limão, abacate cortado em cubos, tomate cortado em cubos e rebentos de girassol. Para o molho, vai precisar de maionese, alcaparras, salsa picada, alho francês picado, picles picados, mostarda de Dijon e pimenta de caiena. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

601b55f2-5ab1-459f-b27a-1203d3d36155--2021-0608_cr

 

 

o melhor de portugal: as aldeias mais espetaculares em cima do rio

24.06.21

Nesta época em que o turismo em Portugal atravessa umas das maiores crises de sempre, o Casal Mistério e a SEAT  juntaram-se para divulgar o melhor do nosso País: paisagens, passeios, recantos, hotéis, restaurantes e petiscos que tornam Portugal um dos lugares mais fascinantes do planeta.

96905_dornes.jpg

Eu, portuguesa de gema, me confesso. Nunca tinha ido ao Castelo de Almourol na minha looooonga e viajada vida. É uma vergonha. É quase um crime. Por isso, quando começámos a planear o destino de junho para a nossa rubrica O Melhor de Portugal, em parceria com a SEAT, decidimos que era desta que ia conhecer o famoso castelo que se ergue numa ilha em pleno rio Tejo. O meu querido Marido Mistério já lá tinha ido, mas não deixou de voltar a ficar deslumbrado. O nosso destino final seria a famosa Aldeia de Dornes, eleita uma das 7 Maravilhas de Portugal, na categoria de Aldeia Ribeirinha. Mas já lá vamos.

IMG_20210608_141702.jpg

 

 

a melhor bebida para acompanhar o jogo de portugal hoje à noite

23.06.21

Hoje o segredo para a vitória é uma francesinha no prato e uma bebida no copo. E não pode ser uma bebida qualquer. Na situação em que estamos, precisamos de alguma coisa forte. Não chega uma sangria ou uma cervejinha. Precisamos mesmo é de um cocktail bem servido para ver se os comemos (e bebemos) de uma vez por todas.

É por isso que vou preparar um bem aviado mojito de maracujá para acompanhar a entrada da equipa em campo. Pode ser que os anime. E que ponha o William Carvalho a correr de uma vez por todas.

A receita é da revista Wine Dharma e só leva rum (bem forte de preferência), sumo de lima espremido no momento, folhas de hortelã fresca, polpa de maracujá, açúcar de cana e água com gás. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

219_webedia-recettes_ff3_91a_352489187c8dc93ecac9d

 

 

4 razões por que deve comer iogurte gordo em vez de light

23.06.21

Só este título já me faz sorrir ligeiramente. Finalmente tenho não uma mas quatro razões para não me sentir culpada por comer todas as manhãs, ao pequeno-almoço, iogurte grego com granola. Obrigada, Huffington Post, por este delicioso artigo. Estava a precisar de boas notícias.

A verdade é que um iogurte natural normal já é uma maçadoria sem precedentes. Então se for light, é quase um velório. Não há comparação entre o sabor de um iogurte natural light e um iogurte grego natural. O sabor e a consistência. Adoro um iogurte cremoso.

Agora as boas notícias: as vantagens nutricionais de um iogurte considerado “gordo” são muito maiores do que os ditos light.

Os especialistas entrevistados pelo Huffington Post foram unânimes ao afirmarem que preferem os iogurtes gregos e os skyr porque são mais ricos em proteínas.

prachi-palwe-l3lsro9TlYA-unsplash.jpg

 

 

 

Pág. 1/4