4 dicas práticas para preparar a sua casa para uma pandemia do coronavírus

    Lamentamos, mas a solução não é encher a despensa com grades de cerveja Corona. Apesar de 38% dos americanos inquiridos numa pequena sondagem acreditarem que a cerveja Corona está relacionada com o coronavírus, os dois não têm nada a ver um com o outro.

    No entanto, existem várias medidas de precaução que pode tomar em casa, nesta fase de propagação, sem entrar em alarmismos desnecessários. Estas são as principais recomendações para seguir na cozinha, na despensa e no supermercado.

    eddie-howell-mYh6bjPZvrs-unsplash.jpg

     

    1. Faça compras de alimentos e líquidos para duas semanas 

    Não vale a pena correr para o supermercado e voltar com 40 latas de atum debaixo do braço para alimentar a sua família durante um mês e meio. Durante esta fase de eventual pandemia, o Departamento de Segurança Interna do governo americano já colocou no seu site as recomendações claras para as pessoas se prepararem para um cenário pior.

    Uma delas é fazer compras de alimentos e de água suficientes para duas semanas. Não vale a pena mais. Duas semanas é o suficiente para uma eventual quarentena e para o prevenir contra o encerramento pontual de algumas lojas ou para uma possível redução no fornecimento de alimentos. Além disso, poupa-lhe idas ao supermercado e evita a sua presença em locais com muita gente, o que o defende de eventuais contágios. Mais: comprar embalagens maiores de comida até reduz o desperdício de plástico, o que ajuda o meio ambiente. No fundo, é tudo bom.

    mika-sDMiF-0r9pM-unsplash.jpg

    2. Que alimentos comprar para durarem? 

    O sempre útil site Food52 fez-nos o trabalho de casa e preparou uma lista dos alimentos que deve ter sempre em casa para se precaver para uma pandemia. Nós acrescentámos outros. Aqui está a nossa lista de ingredientes para comprar em quantidades suficientes para duas semanas:

    • Tomate em lata ou em frasco. Seja polpa de tomate, tomate pelado, em pedaços ou inteiro, o importante é que esteja em conserva e aguente algum tempo na sua despensa.
    • Produtos lácteos: pacotes de leite, iogurtes, kefir, queijos curados e outros costumam ter prazos de validade relativamente extensos que permitem o armazenamente durante duas semanas sem se estragarem.
    • Frutos secos como cajus, amêndoas, nozes ou macadâmias aguentam bem e alimentam bastante. Mas também pode comprar frutas desidratadas. Além de, hoje em dia, já ter uma óptima oferta – que vai de maçãs a ananás, a pêra ou até a manga –, as frutas desidratadas têm um prazo de validade muito mais alargado.
    • Arroz, massas, trigo, aveia, quinoa, cuscuz e sementes são sempre boas e duradouras opções para ter por perto.
    • Grão, feijão ou lentilhas de frasco ou de lata também são opções práticas. 
    • Se vai comprar quantidades suficientes para duas semanas, é melhor evitar legumes frescos e optar por congelados: espinafres, ervilhas, brócolos ou cenouras são ricos em vitaminas, o que o ajuda a manter-se saudável, e podem ficar guardados no congelador durante as duas semanas recomendadas.
    • Batata, batata doce, abóbora, cebola e alho (especialmente o alho que é anti-inflamatório e bom para combater vírus) também aguentam bem durante 15 dias em casa.  
    • Peixe e carne. Se tiver espaço no congelador, compre peixe e carne para duas semanas.
    • Azeite, óleo, vinagre, ervas secas e outros ingredientes essenciais para cozinhar no dia-a-dia.
    • Chás. Um chá bem quente com mel sempre fez bem à sua saúde. Abasteça a despensa dos dois para o caso de precisar. Segundo o Departamento de Segurança Interna americano, beber muitos líquidos e ter uma alimentação nutritiva ajudam no combate e prevenção de doenças. 

    daria-volkova-BMnX7L9G5xc-unsplash.jpg

    3. Congele caldos de legumes 

    Os caldos de legumes e de carne são ricos em nutrientes e ajudam a hidratar o seu corpo. Além disso, suavizam os sintomas de problemas respiratórios. Para se precaver para uma eventual pandemia, prepare os caldos de legumes e de carne em casa – com legumes frescos, claro – e congele-os até precisar deles. Basta colocá-los em tupperwares e guardá-los no congelador. Aguentam meses sem se estragar.

    jason-leung-jWU9FpLW7fI-unsplash.jpg

    4. Compre detergentes, sabonetes e remédios suficientes 

    Um conselho claro do Departamento de Segurança Interna do Governo americano é guardar em casa uma remessa de medicamentos. Primeiro, avie as receitas daqueles medicamentos de que precisa regularmente e que são prescritos pelo seu médico. Depois tenha sempre em casa analgésicos, antigripais, remédios para a tosse e para o estômago e suplementos de vitaminas. 

    Mas há mais: numa fase de eventual pandemia a limpeza e higiene é fundamental para prevenir o contágio do vírus. Confirme as quantidades de sabonetes, detergentes para a loiça e desinfectantes que tem em casa e abasteça-se em quantidades suficientes para os próximos meses. Pode mesmo comprar pequenas garrafinhas de desinfectante para as mãos, para o caso de não encontrar uma casa-de-banho para as lavar com frequência.

    Mas, mais importante do que tudo isto, é seguir as recomendações das autoridades de saúde: lave as mãos com frequência e por, pelo menos, 20 segundos, evite mexer com as mãos nos olhos, boca e nariz, fique em casa caso tenha sintomas e contacte logo a linha Saúde24

     

    Boas compras para si onde quer que esteja,

    Ele

     

    fotos: jason leung; daria volkova; mika; eddie howell / unsplash

     

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *