Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

5 restaurantes michelin onde pode comer por menos de 15 euros

23517520_1613084845378993_2643101127316577600_n.jp

Na semana da entrega das novas estrelas Michelin de 2018 – pela primeira vez em Portugal – resolvi fazer uma viagem pelo outro lado do guia de restauração mais popular do mundo: os restaurantes onde não olham para si de sobrolho franzido cada vez que entra sem um blazer nos ombros, os restaurantes onde não tem 5 empregados à volta da sua mesa enquanto come para confirmar se não faz nenhum esgar que indicie que quer pedir alguma coisa, os restaurantes onde não tem de deixar metade de um salário mínimo nacional por uma refeição. E, no entanto, todos eles restaurantes com estrelas Michelin.

Resumindo, estes são alguns dos restaurantes com estrelas Michelin mais baratos do mundo. E olhe que uns deles ficam aqui bem perto.

 

Barrafina Londres

Tapas a partir de €3

24294155_1627217940632350_8063471463515285534_n.jp

No Fat Duck (três estrelas Michelin), uma refeição custa mais de €360; no Barrafina (uma estrela Michelin), um prato de carne pode custar menos de €9. Este bar de tapas espanhol, no Soho, em Londres, é um dos mais populares da cidade e tem uma deliciosa selecção de petiscos a preços bem amigos.

Barrafina.jpg

Não deixe de provar a deliciosa tortilla com camarões (€9) ou a famosa codorniz grelhada com alioli (€10,5). Mas há mais: tapas para picar, peixe, mariscos e carnes quentes ou frias. Tudo num ambiente descontraído e informal.

 

Meadowsweet Nova Iorque

Entradas a partir de €10,5; pratos principais a partir de €12 ao almoço

Garden+View.jpg

Abriu em 2014, em Brooklyn, e tem uma estrela Michelin desde 2015. Sempre com um ambiente descontraído e com uma ementa mediterrânica onde prevalecem os produtos frescos trazidos directamente do produtor para o consumidor. O casal de proprietários gosta pouco de luxos e por isso mantém um restaurante que serve brunches, almoços, jantares ou até petiscos a meio da tarde.

Artichokes.jpg

Vela a pena provar a burrata com batata doce e pesto de nozes (€10,5 ao almoço), o polvo à espanhola com vinagrete de alcaparras (€17,5) ou o papardelle com pato braseado (€15 ao almoço).

 

State Bird Provisions São Francisco

Entradas a partir de €2,5; pratos principais a partir de €13

11182112_1163681063649428_6274509910990249721_n 2.

O menu muda quase todas as semanas e baseia-se em ingredientes frescos e da época, misturando inspirações vietnamitas e asiáticas com uma criativa cozinha de fusão americana. O ambiente, claro, é descontraidíssimo, mas isso não impediu o restaurante de ter uma estrela Michelin desde 2014. 

11099382_1163680673649467_8621045580655562783_n.jp

Com a frequência a que muda o menu, não vale a pena fazer grandes sugestões, mas se tiver sorte, prove as panquecas de sésamo com boquerones, a salada caprese com tofu de seda (€4), as ostras com sésamo (€2,5), a mousse de fígados de pato com biscoitos de amêndoa (€7), a barriga de porco com salada de pêssegos (€7) ou o linguado marinado com iogurte e arroz preto tufado (€14).

 

Tsuta Japanese Soba Noodles Tóquio

Ramens entre os €8 e os €12 

14729182_1816614141956308_2317565206026571730_n.jp

Foi o primeiro restaurante de ramens a receber uma estrela Michelin em todo o mundo. E porquê? Porque consegue misturar de forma única um delicioso e exclusivo molho à base de soja com um surpreendente azeite de trufas.

Aqui não há reservas, as mesas são atribuídas por ordem de chegada e diariamente só são cozinhadas 150 taças de ramen. O que quer dizer que as filas à porta do restaurante começam a formar-se às 6h da manhã. E são só para deixar um depósito e trazer um bilhete que lhe garante um lugar na fila entre as 11h e as 16h.

14368785_1406714626011328_3793740156241124635_n.jp

Tudo isto vale mesmo muito a pena. Os noodles são feitos com quatro tipos diferentes de farinha de trigo integral, a carne mistura porco assado com porco braseado e o caldo combina três tipos diferentes de molho de soja, dois deles exclusivos do restaurante e um dos quais envelhecido durante dois anos. Para acabar, o tal azeite de trufas que atira estes ramens para a estratosfera da gastronomia.

 

Hill Street Tai Wa Pork Noodle Singapura

A partir de €4

Hill-Street-Tai-Hwa-chef.jpg

Confesso que, para mim, é o último desta lista. Não tanto por ser uma tasca de street food (porque tascas há muitas e com comida verdadeiramente deliciosa), mas porque os noodles de carne de porco picada com vinagre preto não deixam as minhas papilas gustativas propriamente em estado de êxtase.

Captura de ecrã 2018-11-21, às 15.10.18.png

No entanto, desde 2016 que o Guia Michelin considera este um dos melhores spots para comer em Singapura. Mesmo apesar das enormes filas que se formam à porta, à espera de mais um prato de noodles.

Agora é escolher, comer e poupar. Eu estou tentado a dar um saltinho a Londres.

 

Um óptimo Guia Michelin para si onde quer que a poupança esteja,

Ele

 

fotos: d.r.

2 comentários

Comentar post