Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

os 8 hambúrgueres mais caros do mundo (e há um que custa quase 300 mil euros)

landscape-1434997467-esq-burger2.jpg

O que é que leva alguém a pagar mais de €5 euros por um hambúrguer? Ok, a qualidade da carne, os ingredientes do molho e mais dois ou três detalhes que podem fazer a diferença. Então e o que leva alguém a pagar mais de €30 por um hambúrguer? Um escalope de foie gras, um molho de trufas e outras extravagâncias mais caras. Mas duzentos e oitenta e dois MIL euros?! (Sim, escrevi por extenso para criar mais suspense...) É capaz de ser ligeiramente excessivo, não?

A revista Esquire preparou o ranking dos hambúrgueres mais caros do mundo. E prepare-se porque o mais barato da lista custa 94 euros.

 

o top dos restaurantes mais cool do mundo (e também está lá um português!)

A revista Casa Vogue brasileira fez um importante serviço público ao mundo, em geral, e a este casal ávido de experiências gastronómicas, em especial. Teve o árduo e díficil trabalho de eleger os 50 restaurantes que vale mesmo a pena conhecer tendo em conta a decoração, a arquitetura, a paisagem e, claro, os sabores. Passear por esta lista é um misto de emoções: entre o sonho de experimentar todos estes espaços e a fome que nos sugere, vale mesmo a pena espreitar. Ah! E há um português, num honroso 21º lugar.

 

1. Carlo e Camila, Milão, Itália 

A decoração deste espaço é, de facto, incrível. Carlo Cracco, o mais famoso chef da cidade, reinterpreta a tradição com versões contemporâneas de pratos simplesmente deliciosos. Numa antiga marcenaria, onde as paredes se mantiveram descascadas e as vigas intactas, o candelabro de cristal e uma única mesa, com 65 lugares e cadeiras diferentes umas das outras, são os pontos altos de um espaço único.

Cappellini---Carlo-e-Camilla-in-Segheria-(7).jpg

 

 

conservatorium, o hotel mais fashion de amesterdão para uma fuga a dois com muito estilo

6518_crop_940x604_041dsconservatorium_kopie_0.jpg

Amesterdão é uma cidade irresistível seja para um fim-de-semana com amigos ou para um programa romântico. Com boa onda, ótimos restaurantes, intermináveis ciclovias e misteriosos canais, é o destino ideal para fugir durante dois ou três dias. E, já se sabe, para fugir de casa é para fugir com estilo. É o que eu digo sempre a Ele: "Se é para viajar, é para melhor, senão mais vale ficar em casa!" Ele revira os olhos, encolhe os ombros e desiste. Ultimamente, mudei de estratégia, vou deixando uma fotografia no WhatsApp, outra no Messenger do Facebook, outra no email, só com a seguinte legenda: "Faz as malas. Este é o nosso próximo destino". Seguem alguns exemplos das fotografias que lhe tenho enviado:

 
 

os 4 mais espectaculares hotéis para dormir debaixo de água

Depois da Páscoa, começo logo a pensar nas próximas férias. E como sou a melhor mulher do mundo, faço sempre o trabalho de casa muito bem feito para o meu querido Marido Mistério. Este ano, lembrei-me de fazer uma surpresa às crianças: e se fôssemos passar uns dias a um hotel debaixo de água? Elas iam adorar (juro que é por elas, eu até tenho uma certa claustrofobia…). Aqui está, meu querido, meu amor (assim talvez tenha sorte), a minha wish list. Tu só tens de escolher e pagar.

 

Poseidon Undersea Resort, Fiji

Poseidon-Undersea-Resort-e1427828230363.jpg

Imagine-se num imenso submarino imerso numa lagoa a partir de onde pode explorar as maravilhas do oceano. O hotel tem dois restaurantes: um em terra e outro debaixo de água. E claro, tem tudo o que um cinco estrelas tem para oferecer: lojas, biblioteca, cinema, um campo de golf com 9 buracos, courts de ténis, várias piscinas, ginásio e até uma capela para casar. Mas para quê tudo isto, quando se tem oceano como parede do quarto?

Poseidon-Undersea-Resort-2.jpg

 

 

 

quando o luxo e a natureza se encontram na tailândia, isso é… o six senses yao noi

ocean_panorama_pool_villa7.jpg

Sou uma pessoa simples. Com gostos simples. Gosto de mar, da natureza, de andar descalça, de bungalows, do pôr-do-sol. Amor e uma cabana, no fundo. Mas… em bom, claro. Porque um bocadinho de conforto e luxo nunca fez mal a ninguém. Como já não vou para nova, a minha fase de andar de mochila às costas já passou. Por isso, meu querido Marido Mistério, prepara-te para abrir os cordões à bolsa porque já escolhi o nosso próximo destino de férias. Ok, como não é assim muito barato, vamos sem crianças. Agora, diz-me lá sinceramente, consegues dizer não a isto?

 

 

os 10 melhores hotéis da europa (a minha modesta contribuição para o novo euromilionário português)

Sexta-feira à noite, Portugal parou. Um português tinha ganho 190 milhões de euros. As mensagens e os telefonemas tinham um único objetivo: "Fomos nós?", "foste tu?". Claro que não fomos nós nem ninguém que eu conheça mas, ao menos, veio parar a um felizardo de Castelo Branco (desde que não tenha sido José Sócrates, nem nenhum primo ou tio do senhor, por mim estará bem entregue). Como o sortudo ainda deve estar em transe, sem saber o que fazer a tanto dinheiro, aqui estou eu para dar uma pequena contribuição a uma mente ainda em choque. Para já, fuja, vá pensar na vida e no que fazer a tanto dinheiro com calma. Pegue na família e percorra os dez melhores hotéis da Europa, só para começar. Depois, segue-se o mundo. Aqui fica a lista do top ten europeu, revelada recentemente pela Business Insider. Estes são os melhores entre os melhores, e a cadeia Four Seasons arrasa, ocupando os quatro primeiros lugares.

 

1. Hotel Four Seasons Palácio Gresham, Budapeste, Hungria

1413552613623_wps_3_FPO_BUD_057_jpg.jpgEste palácio Art Nouveau conquistou o primeiro lugar, não só pela magnífica vista sobre o Danúbio, mas pelo luxo que encontra em cada esquina dos 179 quartos e 19 suites. O nosso euromilionário pode jantar no palco da Ópera Estatal Húngara, com uma orquestra a tocar ao vivo, com direito a serenata e tudo. 

Quartos a partir de 240 euros.

 

 

e se um empregado o trata como um insignificante minion? isso é... a nova casa da comida

Quando a meio de uma conversa com outra pessoa, a empregada o interrompe para lhe explicar alguma coisa com um:

- Posso?!...

O que é que os meus amigos fazem? Atenção, não é:

- Posso?

É:

- Posso?!...

Com ponto de exclamação e reticências. Ou seja com aquele suspiro meio maçado de quem vai fazer o favor de explicar a um ignorante aquilo que ele devia saber. É aquele "Posso" que implica um arquear aborrecido das sobrancelhas, como fazia a sua professora de Matemática da quarta classe. É aquele "Posso" que no fundo quer dizer:

- E se te calasses para eu poder explicar? Era capaz de não ser má ideia, pois não, meu badameco...

Não sei se era empregada, se era gerente ou se era dona do restaurante. Mas parecia seguramente ser a Sultana do Brunei.

 

 

vai ser tão bom, não foi?

Senhoras e senhores, apresento-vos o iate Highlander. Este barco de sonho foi comprado pelo magnata Malcolm Forbes (dono da revista Forbes) em 1986 que, durante anos, convidou o poder do mundo para passar aqui uns dias. O poder do mundo e não só, porque o poder da música e do cinema também era presença habitual neste luxo flutuante. Realeza, homens de estado e celebridades cruzavam-se nestes decks e reuniam-se, conspiravam, divertiam-se ou passavam aqui uns dias de férias, longe dos olhares indiscretos dos jornalistas ou dos fãs enlouquecidos. Mick Jagger, Paul McCartney, Margaret Thatcher, Ronald Reagan, Príncipe Carlos, Robert de Niro, Harrison Ford, Elizabeth Taylor, só para citar alguns, dormiram aqui.

Agora, está à disposição de qualquer um de nós. Só precisamos de uma conta bancária recheada de euros. E o que é isso para nós, pobre povo asfixiado pela troika? Pois roam-se de inveja: tenho o prazer de anunciar que vai ser aqui que a Família Mistério vai passar as próximas férias. Isto porque o meu querido Marido Mistério já me avisou que vamos ganhar o Euromilhões. Com uma certeza tal que quem sou eu para duvidar? E como sou uma mulher obediente, até ligeiramente submissa, já estou a tratar de tudo. Como? É fácil: é só pagar 160 mil euros, e todo este luxo é nosso por uma semana. O que é isso para um Euromilionário?

O Highlander tem 6 quartos, heliporto e jacuzzi exterior num dos decks. Está preparado para receber 12 convidados que serão servidos por 11 tripulantes. Está à nossa espera no Mediterrâneo mas se a profecia do meu dileto Marido Mistério só se concretizar no inverno, estará no Mar das Caraíbas preparado para o nosso embarque. A Edmiston, a empresa que está explorar o Highlander, apostou na total renovação do iate, preservando toda a traça antiga e o seu legado. Nicholas Edmiston explica: "Este iate é icónico, recebeu algumas das pessoas mais importantes do mundo, só a sua história é razão suficiente para atrair potenciais clientes, mas muita gente não vai resistir a todos os seus luxos e vai querer receber aqui os amigos, tal como Forbes fez nos finais dos anos 80".

E atividades não faltam. Se os convidados se sentirem maçados porque estão fartos de apanhar sol nos decks, ou das bolhas do jacuzzi, ou de beber desalmadamente no bar, o iate tem ainda vários desportos aquáticos à disposição. O Highlander tem dois barcos pequenos para explorar a costa ou para fazer kneeboarding, wakeboarding ou até mesmo uma louca viagem de banana insuflável. Há ainda equipamento de mergulho, de snorkelling e material de pesca. O iate pertence atualmente ao financeiro norte-americano Roberto de Guardiola que o comprou em 2012, depois da família Forbes ter posto vários bens à venda. Ainda bem que é um mãos-largas e não se importa de o partilhar com futuros euro-excêntricos como nós...

Eu já tenho as malas prontas. Já confirmaste o talão do Euromilhões, meu querido Marido Mistério?

Bom domingo,

Ela

as mais incríveis e surpreendentes casas nas árvores

Esqueça as rudimentares casas nas árvores da nossa infância. Estas maravilhosas suítes ao ar livre na reserva Lion Sands Game, em pleno coração da África do Sul, oferecem aos hóspedes mais corajosos uma experiência única: dormir sob as estrelas mas sobre os mais variados e perigosos animais selvagens. É tentador: jantares regados a champanhe, uma vista de sonho de 360 graus, massagens relaxantes depois dos safaris, duches ao ar livre, mas com… leões ameaçadores a rugir por baixo de si.

A casa na árvore da foto em cima chama-se Chalkley, em homenagem ao fundador desta reserva, Guy Audrey Chalkley. Foi a primeira a ser construída, há 60 anos, para ser uma plataforma onde os fotógrafos podiam apanhar o melhor ângulo da savana africana. Mas com o tempo, ganhou uma cama para duas pessoas, um lavatório, garrafas com água a ferver, mesas, cadeiras e outros luxos. Seguiram-se mais duas "treehouses". Mal chegam ao quarto, os hóspedes destas casas sem teto nem paredes são convidados a encherem-se de repelente de insetos, a acenderem as tochas que decoram a suíte e a ligarem uns walkie talkies (deve ser para estarem sempre contactáveis, que medo!) enquanto leões, tigres e hienas caçam as suas presas mesmo ali em baixo.

Guy Aubrey Chalkey costumava dizer à sua neta quando dormiam ao relento sob a imensidão de estrelas: "Nunca receies o rugir de um leão. Quando não o ouvires, é que deves ter razão para te preocupares". Por isso, uma noite descansada tem de ter obrigatoriamente uma banda sonora de fundo. O amanhecer no rio Sabie, mesmo ali ao lado, é imperdível e o fim de tarde aqui é naturalmente inesquecível. O mais provável é aparecer-lhe uma manada de elefantes ou um grupo de girafas para beber consigo um copo enquanto assistem ao mítico pôr-do-sol africano. Pode obviamente pedir para lhe servirem o jantar no quarto, mas depois, fica por sua conta e risco. Mas não se preocupe, porque tem walkie talkies para qualquer emergência (Deus me livre!).

Quem arriscava uma aventura destas? Sinceramente, não sei se teria coragem!

Bom fim de semana,

Ela

as dez suites mais caras do mundo (parte 2)

E eis que chegámos às cinco magníficas (se quiser, reveja aqui as outras cinco). Algumas deslumbrantes, outras nem tanto, mas todas de um luxo inigualável e, nalguns casos, inimaginável:

 

5 - The Royal Villa, Grand Resort Lagonissi

Localização: Atenas, Grécia

Preço médio por noite: €25 531,14 

Metros quadrados: 410

É um dos refúgios mais procurados pelas estrelas de Hollywood. Leonardo di Caprio e Mel Gibson já alugaram este pequeno paraíso. A Royal Villa do Grand Resort Lagonissi combina o glamour mediterrânico com a decoração clássica grega. A villa tem dois quartos, cada um com lareira e casa de banho de mármore (alguém me explica esta obsessão por mármore?), e ainda uma casa de banho de visitas. Tem um mordomo privado, que fica alojado nas imediações com uma entrada separada. Tem um deck privativo de frente para o mar, um ginásio totalmente equipado e uma mesa de massagens.

 

 

as dez suites mais caras do mundo (parte 1)

Eu sei. Tenho a mania das grandezas. Ele queixa-se muito. Mas é mais forte do que eu. Vivo à procura do melhor hotel, da melhor esplanada, do melhor restaurante, do melhor quarto, da melhor piscina. E ele tem muita sorte de não me dar para procurar o melhor vestido, o melhor par de sapatos ou a melhor joia. Sempre procuro coisas que dá para nós os dois e para toda a família. “Dá” é como quem diz “daria”… porque esta lista é basicamente inacessível a um pobre casal assalariado e que já gastou uma parte das poupanças numa loucura chamada Katikies. Mas, como sou muito generosa, fiz esta pesquisa a pensar nos ex-membros do conselho de administração do BPN, no Duarte Lima que já se viu livre da pulseira eletrónica e pode marcar as próximas férias (não lhe aconselho o Brasil, claro, nem os países que tenham acordo de extradição com Brasília), no Rendeiro, e em todas essas pessoas a quem a vida lhes corre de feição.

Cada lista tem obviamente os seus critérios e eu inspirei-me no sugestivo site Bilionaire.com que, tal como eu, coloca um critério fundamental à frente de todos os outros: o bom gosto. Por isso, há quartos ainda mais caros do que estes? Talvez, mas esses não cabem neste post, porque eu (tal como este maravilhoso site com qual me identifico tanto, sabe-se lá porquê) sou contra imitações de frescos da Roma Antiga, camas redondas giratórias, espelhos no teto, ipads de ouro e jacuzzis com o logo da Playboy. Sim, tudo isto existe! O site Bilionaire.com seguiu três critérios: preço, tamanho e comodidades, tendo em conta o estilo e a exclusividade. E como gosto de criar expectativa, resolvi variar. Vou mostrar-vos do décimo para o primeiro lugar... que é como quem diz, do menos estupidamente caro para o mais insanamente caro. Além disso, nem sempre o mais caro é o mais bonito. Tudo isto em dois posts porque não vos quero cansar!

 

10 - The Apartment, The Connaught Hotel

 Localização: Londres, Reino Unido

 Preço médio por noite: €17 170,66

 Metros quadrados: 285

Provavelmente a suite mais bonita da lista do Bilionaire.com. Provavelmente por isso é que comecei por esta. O Connaught Hotel remodelou recentemente a penthouse de dois quartos de modo a parecer que entrámos em casa de um colecionador privado e chamou-lhe “O Apartamento”. A sala está repleta de arte, móveis escolhidos a dedo, antiguidades e livros de edição limitada. O quarto principal da suite tem uma cama com dossel de seda e dois terraços em forma de deck com vista para os telhados e chaminés de Mayfair. A suite tem ainda à disposição um mordomo para servir jantares privados com menus de luxo. Ah! Pequeno grande pormenor: antes da sua chegada, o hotel, se assim o desejar, deixa no Apartamento vestidos de seda Lanvin, casacos Balenciaga e Louboutins. Isto, sim, é serviço de luxo. 

 

9 - Suite Presidencial, Hotel Cala di Volpe

Localização: Porto Cervo, Sardenha, Itália

Preço médio por noite: €18 997,48

Metros quadrados: 450

Situado no paraíso do glamour que é Porto Cervo, o recreio do jet set internacional fundado nos anos 60 por Aga Khan, o hotel Cala di Volpe é o símbolo máximo do luxo da ilha. A suite presidencial tem três quartos, um solário, uma área de fitness e uma enorme piscina privada. Toda a suite está decorada no clássico estilo sardenho, com tetos com barrotes de madeira e chão de tijoleira terracota. Um espaçoso terraço tem uma vista extraordinária sobre a costa da Sardenha.

  

8 - Shangri-La Suite, Shangri-La Bosphorus

Localização: Istambul, Turquia

Preço médio por noite: €19 278,65

Metros quadrados: 366

A Shangri-La Suite é o único quarto do sexto andar deste hotel de Istambul com vista para o romântico Estreito do Bósforo. Com dois quartos, esta suite tem três terraços privativos de onde se podem ver os sete edifícios mais emblemáticos que se destacam no céu de Istambul. Os lençóis de linho, o chão da casa de banho aquecido, a TV escondida no espelho e os produtos Bulgari são alguns dos luxos à disposição dos hóspedes desta suite.  

 

7 - Suite Presidencial, Mandarin Oriental

Localização: Pudong, Xangai, China

Preço médio por noite: €19 325,97

Metros quadrados: 788

A Suite Presidencial do Mandarin Oriental de Xangai ocupa todo o 25º andar do hotel. Com um pé direito de 4,8 m, este apartamento de dois quartos tem uma adega própria, uma cozinha totalmente equipada, um wine bar, uma sala de reuniões e uma sala de jantar. Só a casa de banho, com os seus 50 metros quadrados, é maior do que a maioria dos apartamentos de Hong Kong e está recheada de pequenos luxos de Ormonde Jayne. Os hóspedes recebem de presente roupões e quimonos de seda. Há ainda dois jardins privados no telhado do edifício com uma vista deslumbrante sobre a cidade, isto se a poluição deixar ver alguma coisa…   

  

6 - Royal Suite, Hôtel Plaza Athénée

Localização: Paris, França

Preço médio por noite: €19 727,37

Metros quadrados: 450

Há dois anos, a Royal Suite do Plaza Athénée, o maior quarto de hotel de Paris, foi totalmente remodelada. Os novos interiores têm a assinatura de Marie-José Pommereau, co-fundadora da versão francesa da Architectural Digest e decoradora das melhores e mais luxuosas casas francesas. O resultado: um ambiente inspirado no século XVIII mas com todos os luxos high-tech, incluindo televisões escondidas atrás de espelhos, um jacuzzi e uma sauna. A suite tem quatro quartos (cada um com a sua casa de banho privativa), três salas e uma cozinha própria. Confesso que esta não tem nada, mesmo nada a ver comigo, mas é impossível passar ao lado da maior suite de Paris, e menos ainda ignorar o icónico Plaza Athénée...

 

Veja aqui a continuação desta maravilhosa e pornográfica lista,

Ela

katikies, o paraíso existe mesmo e é aqui

Chegámos a Fira, a capital de Santorini, já ao fim da tarde, com o sol a pôr-se no mar. Apanhámos um táxi até Oia, no norte da ilha, onde se situa o nosso hotel. Que ilha encantada! Parece um postal, um quadro, uma ilustração. Ou tudo isto junto. É daqueles sítios que, por mais que tenha visto fotografias, por mais que me tivessem dito que era lindo e maravilhoso, supera as mais altas expectativas, mais ainda quando o táxi para em frente a um hotel como o Katikies.

Embasbacada, perguntei baixinho ao meu querido Marido Mistério:

- Que banco é que assaltaste?

Riu-se e explicou:

- Marquei há séculos. Não foi tão caro quanto pensas.

Sinceramente, nem quis saber mais nada. Pensaria no assunto quando aterrasse em Lisboa. Estava em êxtase. Os hotéis em Santorini acompanham as encostas, e o Katikies não foge à regra. Por isso o andar térreo, que dá acesso à rua, é o primeiro e último andar ao mesmo tempo, já que os quartos e as varandas com as piscinas e os seus variados recantos vão descendo pelas escarpas até ao nível do mar. Por isso, foi no último andar – na receção – que fomos recebidos com um sorriso rasgado por dois funcionários, vestidos com calças e pólo brancos. Aliás, aqui o branco é quem mais ordena. O branco das paredes, das varandas, dos quartos, das casas de banho, dos lençóis, dos édredons… e o azul, obviamente. Nos seus diferentes tons: o azul do Mar Egeu, o turquesa das várias piscinas do hotel e, claro, o do céu.

Todos os detalhes do hotel primam pela simplicidade e pelo bom gosto. Desde o labirinto de escadas que acompanha toda a encosta e que nos leva do quarto ao restaurante, do restaurante às varandas, e destas às piscinas ou de volta ao quarto. Mal abrimos a porta, tínhamos à nossa espera uma garrafa de vinho e frutas frescas num quarto tão imaculado que, de cada vez que Ele se atirava para cima da cama, eu mandava-o sair, com pena de estragar o cenário. A única cor que nos entrava pelo quarto era o azul do mar através de janelas gigantes e de uma varanda de onde não conseguimos arredar pé. O empregado que nos fez a visita guiada perguntou se gostaríamos de ter o pequeno-almoço (americano com champanhe: ui!) no terraço. Claro que sim. É que se quiséssemos, também nos serviriam à beira da piscina. Deixe estar. Não se incomode. Aqui está ótimo. A piscina pode esperar. Temos o dia todo. Não temos horários. Não temos miúdos (se bem que adorava que eles estivessem aqui agora – só durante uma hora – para verem toda esta paisagem incrível).

Com um hotel assim vai ser difícil sair para explorarmos a ilha. Para já, vamos ficar por aqui a olhar para este pôr-do-sol enquanto me belisco. Amanhã é dia de explorar Santorini. Hoje é dia para namorar.

Tenho ou não um marido incrível? Acho que vou casar outra vez…

Ela

uma primeira classe do outro mundo

Não, não é uma casa. Não é um hotel. São os novos aviões da Etihad Airways, companhia aérea dos Emirados Árabes Unidos. Ou melhor, a primeira classe. Peço desculpa, "The Residence" (A Residência), como lhe chama a empresa com sede em Abu Dhabi. Os passageiros que terão a sorte e o dinheiro para viajar nestas cabines terão direito até a um mordomo pessoal. Dá para acreditar? Localizadas no deck superior do Airbus A380, estas mini casas de luxo têm sala de estar, um quarto duplo e casa de banho privativa com duche incluído. 

Além destas "Residências", o A380 tem também no andar de cima os "First Apartments", que são, nada mais nada menos, do que suites privadas com uma área de lounge que inclui um sofá que se transforma numa cama de 2,04 metros de comprimento e 66 centímetros de largura, e uma poltrona reclinável (para a aterragem e a decolagem e para outras atividades durante o voo, como as refeições). Em algumas cabines, há a hipótese de abrir o compartimento para a cabine do lado, criando um “quarto com duas camas”.

Ah, claro, e todos os interiores têm a assinatura da luxuosíssima Poltrona Frau, a empresa que fornece os estofos de cabedal da Ferrari. Já para não falar do óbvio, não é? Pequenos pormenores como pijama, roupão, nécessaire, mini-bar, TV com ecrã de alta definição e mais compartimentos para guardar objetos. E ainda... o luxo dos luxos: um chef exclusivo.

Todo o A380 terá rede de telemóvel a bordo e Wi-Fi. E para os clientes muçulmanos, foram criadas áreas de oração privadas com um equipamento eletrónico que indica a exata localização de Meca baseada na posição do avião em tempo real. 

"Este luxo de mobiliário", como diria o nosso querido Fernando Pessa, vai começar a voar, no início, a partir de dezembro deste ano para Londres, e depois para Paris, Melbourne, Sydney e Nova Iorque. Se ainda não acredita, espreite aqui o video. 

E esta hein?,

Ela

 

pergunta da semana: porque é que os hotéis de luxo cobram pelo wifi e os low cost não?

Waldorf Astoria. Nova Iorque. Nunca lá fiquei (vá se lá saber porquê?) mas já lá bebi um café no lobby. Um espaço gigante, lindo e elegante com milhares de empregados (na porta, nas várias receções, nas esquinas, nos corredores, nas mesas, no bar, ufa!). Obama costuma ficar aqui. O quarto mais baratucho custa 399 dólares. E o wifi? 19,95 por dia. Em Portugal, é raro o turismo rural que não tenha wifi gratuito. São hotéis simples, cheios de charme, onde normalmente o rececionista é o empregado do restaurante que também faz as vezes de bagageiro… Isto quando não é o próprio dono. A pergunta que fazemos é: porque é que os hotéis mais caros cobram tudo o que é extra? Porque podem e sabem que os seus clientes podem e nem se preocupam com isso. Os hotéis de luxo cobram mais porque os seus clientes podem pagar mais. Há dois tipos de pessoas que ficam instaladas nestes hotéis: as que estão em trabalho e nem olham para os preços porque é a empresa que paga ou as que estão de férias, e essas não olham para os preços porque não precisam! Já as que optam por unidades low cost olham e voltam a olhar, por isso, estes hotéis oferecem wifi para que o preço fique mais atrativo e competitivo.

Mas as coisas estão a mudar. Muito graças às redes sociais. Os hotéis de luxo não gostam de ver os seus nomes em listas de queixas na Internet. Por isso, alguns começam a ceder e já estão a oferecer wifi, aumentando, claro, subtilmente o preço dos quartos. Por isso, bem hajam os hotéis de charme espalhados por esse Portugal fora. E viva a wifi gátis.

Boa semana,

Ela

vila joya reabre hoje

Fundado em 1982 por Claudia Jung, uma alemã que se apaixonou pela costa algarvia, o Vila Joya não é uma novidade, é uma referência. Considerado, pela oitava vez consecutiva, o “World´s Leading Boutique Resort”, pelos World Travel Awards, este hotel é um refúgio de paz e tranquilidade. Bom, talvez seja demasiado tranquilo para o meu gosto. Para ser franca, o Vila Joya sempre foi, para mim, sinónimo de caro e de terceira idade. Não sei porquê, aqueles exteriores, a varanda e a piscina sempre me fizeram lembrar um lar de idosos de luxo.

 

Apesar da localização magnífica, nunca fiz grande questão de experimentar o hotel. Sempre associei este refúgio ao alcance da carteira de um membro do conselho de administração do BES e achei que o meu querido Marido Mistério me mandaria internar se eu sequer sugerisse um jantar no restaurante 2 estrelas Michelin, do chef austríaco Dieter Koschina, quanto mais dormir aqui uma noite e menos ainda fazer uma massagem no exclusivo Joy Jung Spa.

Mas recentemente tive a péssima ideia de explorar os cantos e recantos do hotel e confesso que fiquei rendida aos interiores, às salas, aos doze quartos e oito suites de luxo, e ao aspeto delicioso dos pratos premiadíssimos do restaurante.


Ainda por cima, no ano passado, inauguraram um bar na praia que se define como o mais “anti-cool” e “anti-lounge” do Algarve. Adoro o conceito. Não há pior pesadelo do que os termos que fervilharam no verão do ano passado como “Sunset Party”, “Beach Lounge”, entre muitos outros, que significavam: bares-de-praia-atulhados-de-gente-que-mais-parece-saída-do-Big-Brother com música (nem sei se aquilo é música ou um conjunto de ruídos) aos gritos. Por isso o Xiringuito, o bar da praia do Vila Joya, é uma preciosidade nos tempos que correm. Será que estou a ficar velha? Ou afinal este hotel é a minha cara, mas infelizmente não é a minha carteira?

E agora? Como convence-Lo a cometer uma loucura? Que pretexto preciso eu para Ele me convidar para passar uma noite que seja aqui? Esperar até fazer 60 anos? Ui! Também não exageremos. Não aguento esperar uma eternidade… Jogar no Euromilhões? É melhor começar já…

Então boa sorte para mim,

Ela