a lista de produtos russos que podemos boicotar no nosso dia-a-dia

    Pode parecer ridículo e irrisório deixar de beber vodka russa. Mas se todos deixarmos de consumir produtos russos – quaisquer que sejam – pode fazer alguma diferença. Não só em casa, não só em Portugal, mas em todo o mundo.

    É por isso que é importante fazer uma lista de quais as maiores exportações russas para o mundo. Para que todos possamos perceber onde estamos a dar dinheiro a empresas russas e para que todos possamos juntar-nos e trocar os produtos russos por alternativas menos hostis à paz no Mundo.

    575ca4dc-b4a0-4095-b014-275e09587638.jpg

    Em Portugal, não vai encontrar muito produtos russos nos supermercados. Apesar de a Rússia ser o 13º maior mercado de importação do país, grande parte dos produtos importados dali (mais de 68%) são combustíveis minerais. E o que é que isso quer dizer? Que a Rússia é o maior fornecedor de petróleo a Portugal. Petróleo esse que a Galp refina e que depois vende para atestar o seu carro ou para produzir energia. Por isso, se quer realmente ter um impacto nas relações comerciais com a Rússia, procure marcas de combustíveis que não recorram a petróleo russo.

    A Prio, por exemplo, já deu o primeiro passo e anunciou ontem que deixou de adquirir qualquer produto a “empresas russas ou relacionadas”. Em 2021, isso representou 2,5% das compras da empresa.

    Em alternativa, pode sempre andar menos de carro e gastar menos combustível. Além de reduzir o consumo de produtos russos, ajuda o planeta.

    merlin_202872345_dcf93a0f-0916-40ea-82df-acb707777

    Além do petróleo, a Rússia foi ainda o terceiro maior fornecedor de gás natural a Portugal. Não tem o peso que tem no fornecimento de gás natural à Alemanha, mas está a aumentar brutalmente. Para ter uma ideia, a Rússia só começou a fornecer gás natural a Portugal em Novembro de 2019 e, em pouco mais de dois anos, já se tornou o terceiro maior fornecedor. Se quer realmente fazer a diferença, opte por um fornecedor de gás natural que se comprometa a não comprar à Rússia.

    _123414633_gettyimages-1238750607.jpg

    Em terceiro lugar na lista de importações, estão os metais, como ferro e alumínio. Eu sei que não é fácil, mas de cada vez que for ao Aki ou ao Leroy Merlin comprar alguma coisa para a sua casa, confirme de onde vem o ferro ou o aço vendidos. Se vier da Rússia, coloque de parte. 

    Em quarto lugar, surgem os produtos químicos (7,3%), fertilizantes, etc. Mais uma área onde deve olhar para o rótulo antes de comprar.

    A seguir, vêm os produtos agrícolas (5%) e os plásticos e borrachas (4,4%). Finalmente, a madeira e aglomerados de cortiça (3,5%).

    CUA image.jpg

    Uma forma eficaz de verificar se a marca/empresa a que está a comprar é russa é olhar para o código de barras. Os três primeiros algarismos dos códigos de barras dizem respeito ao país de origem. Os produtos portugueses, por exemplo, têm um código de barras que começa em “560”, já os produtos russos têm um código de barras que começa com um número que pode ir de “460” a “469”. Os produtos com um código de barras que começa em “481” têm origem na Bielorrússia, de onde saíram grande parte das tropas russas que invadiram a Ucrânia.

    No entanto, pode ainda encontrar matérias-primas russas em produtos produzidos noutros países. Por exemplo, no caso da vodka, muitas marcas são suecas (Absolut), finlandesas (Finlandia) ou polacas (Wiborowa). Outras são produzidas fora da Rússia, mas recorrem a matérias-primas russas. A famosa Stolichnaya é uma tradicional marca russa. No entanto pertence a um bilionário russo que deixou o país em conflito com o Kremlin. Hoje a empresa está sediada no Luxemburgo e quase toda a produção é feita na Letónia, um país da NATO. Mas grande parte do trigo usado na sua produção é russo.

    26ukraine-briefing-kyivteacher-superJumbo.jpeg

    Por isso, se quiser mesmo boicotar todos os produtos russos, é bom ver de onde vêm os ingredientes usados em cada um. Não basta riscar a vodka Russian Standard, o caviar Malossol ou a cerveja Baltika, todos vendidos nos supermercados portugueses. É preciso pesquisar de onde vem o alumínio, o ferro, os fertilizantes que compra para as suas plantas ou o trigo usado em alguns alimentos. Assim podemos criar uma verdadeira lista de boicote.

    Para ajudar a mudar os nossos hábitos, faça uma lista de todos os produtos russos que encontrar e envie-nos por comentário, email ou mensagem directa. Vamos ajudar a acabar com esta guerra bárbara!

     

    Somos todos ucranianos, onde quer que estejamos,

    Ele

     

    fotos: d.r.

    15 thoughts on “a lista de produtos russos que podemos boicotar no nosso dia-a-dia

    1. Boa noite, Casal Mistério
      Quanto mais ouço comentadores e analistas “credenciados”, menos entendo. E mais baralhado fico quando entre tantos “especialistas” de tantos canais “independentes” a diferença entre os comentários é apenas do rosto de quem os faz e do canal onde os debita. Parece um comentário “único” saído do mesmo cérebro.
      Se por acaso há uma “análise” diferente, também não me parece credível porque é uma voz intimidada que está a tentar desmontar a “visão” maioritária, e não a acrescentar factos para se tirar alguma conclusão.
      O certo é que me sinto perdido, confuso e profundamente deprimido com esta situação.
      Tenho um princípio que, certamente, não é só meu – Nenhum Estado tem o direito de meter o bedelho nos assuntos internos de outro.
      Quando a Alemanha reconheceu unilateralmente a independência da Croácia abriu a porta à mortandade que se seguiu na Jugoslávia acabando com a OTAM a bombardear Belgrado e a amputar a Sérvia do Kosovo.
      Não foi legítima a atitude da Alemanha, nem a da OTAN e eu seguindo aquele princípio que enunciei só pude repudiar.
      Agora que a Rússia “entendeu” – em meu entender muito mal e por isso coerentemente a repúdio – meter-se nas querelas Ucranianas os mesmos analistas, que hoje condenam a Rússia, ontem apoiaram a OTAN.
      Continuo com o meu princípio de que nenhum Estado tem o direito de meter o bedelho nos assuntos internos de outros.
      O facto de países serem invadidos deixa-me a inteligência de luto, e emocionalmente deprimido.
      Os dois pesos e as duas medidas dos analistas metem-me nojo, e afastam-me cada vez mais dos noticiários, dos comentários e a fazer de conta que morri
      Desculpe o longo comentário.
      Zé Onofre

    2. Boa tarde,
      Espero que se encontre bem e que não leve a mal a minha mensagem. Há pessoas a morrer efetivamente, do lado ucraniano, do lado russo, quem ficou na Ucrânia a lutar junto dos ucranianos, por estes e pelos valores fundamentais (cujo respeito é fundamental para a paz mundial) e muito provavelmente civis estrangeiros que se deslocaram e deslocam até à Ucrânia para ajudar. Graças ao jornalismo e às redes sociais temos acesso ao terreno como nunca antes visto. Os países estão a mover-se graças às vozes e ações da sociedade civil, que tem acesso aos pedidos de ajuda ucranianos e a imagens a tempo real do que se está a passar. Todas as vozes contam, menos para Putin e para parte do seu círculo até ver. Se deixar de comprar algo faz diferença porque não agir? Culpas ? Justificações? Nada justifica esta e qualquer Guerra. Quem ordenou esta invasão deve parar e ser responsabilizado, pelo futuro da Ucrânia e de todos os países, inclusivamente da Russia. Digo isto e levanto a minha voz para qualquer ação bélica. Cada voz pode não ter peso, mas a sua soma tem.

      Cumprimentos,
      Patrícia Monteiro

    3. Boa tarde, Patrícia Monteiro
      Apenas quero
      Que não mais haja Ucranianos,
      Afegãos ou Iraquianos,
      Irlandeses ou Cubanos,
      Chilenos ou Panamenses,
      Vietnamitas ou Cambojanos,
      Húngaros ou Checoslovacos,
      Tibetanos ou Persas,
      Congoleses ou Angolanos,
      Palestinos ou Sérvios
      E um longo rol de Povos
      Vítimas da ganância de Estados poderosos
      Que se julgam senhores do Mundo,
      Que julgam os governos como bons ou maus
      Segundo os seus interesses.

      Só quero que nem mais uma arma
      Saia da indústria de fazer mortos.
      Que em qualquer ponto da Terra
      Acabe a indústria da Guerra.
      Que se acabe com todos os exércitos,
      Todas as alianças militares
      Que qualquer povo durma em paz em sua casa,
      Que mais nenhum jovem morra às ordens bárbaras dos seus governos
      Que todos os estados sejam tratados como iguais,
      Dos pequenos Andorra, S. Marino e Liechtenstein,
      Aos grandes EUAN, Rússia ou China.

      Só quero
      Não mais ter de lamentar,
      Não mais verter lágrimas de sangue jovem derramado,
      Devido à exploração do Homem pelo Homem
      Que leva à Ganância e à Guerra.

      Por isto vale a pena lutar.
      É benemérito tratar as feridas de hoje,
      Que não evitará que amanhã
      Outros jovens sejam chagados
      Num outro qualquer lugar.
      Zé Onofre

    4. Post muito útil. Obrigada! Ainda que seja uma gota no oceano, devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para acabar com esta invasão.

    5. Lamentável o convite o convite ao boicote Russo quando na realidade deviam ser os EUA a ser boicotados tal como os paises apoiantes da fantochada controlada pelos paises Europeus em conjunto com os EUA
      Todos parecem ter a mentalidade programada e nem se questionam ou procuram ver o outro lado, bem como compreender e até saber mais sobre a história do pais.
      Atenção que nao apoio a guerra e repúdio o recurso à força bélica, no entanto neste caso a Russia esta a ser uma vítima dos planos dos EUA e que aos anos estes vêem sistemáticamente provocando.
      Em 2016 houve na Ucrânia guerra civil com milhares de mortos, em Kiev derivado do apoio dos EUA aos radicais neo nazis… Ninguem teve pena, ninguem criticou…
      Agora todos ajudam a Ucrânia e com isso estão a condenar-nos a nós todos num futuro muito proximo.
      Lamento imenso a maioria da população nem tentar ver o outeo lado, nem estranhar a narrativa oficial, a exclusão dos canais russos com o pretexto de que eles so publicam mentira, de o Facebook de repente permitir violencia e incitação ao ódio apenas da russia etc… Acordem! Ou será tarde demais.

    6. Boa iniciativa, nomes de marcas, hoje dia 05 de Abril foi dado um grande passo.

      Já agora, nojo tenho eu de viver com este tipo de gente em Portugal.
      O que vale é que são só 2%, no futuro serão ZERO.
      Este tipo de gente fala, fala, mas nunca tiveram um carro alemão porque coiso e tal, os alemães não prestam, são Nazis, geralizaram e agora vêm criticar quem toma uma iniciativa que nesta altura deveria ser o mínimo que podíamos fazer.
      Mas não, aparece logo aqui pessoas a falar como se fossem do Kremlin.
      Sugiro que casem com uma Russa e que peçam cidadania Russa, e ponham-se no……

    7. Você está mal informado. Sabia que na Rússia não há liberdade de expressão? Sabia que opositores ao regime são envenenados e presos? Sabia que ao fazerem uma manifestação contra a guerra na Ucrânia os cidadãos são presos? Sabia que eles proibiram a emissão de canais estrangeiros? Putin, suas filhas e os seus amigos oligarcas têm mais é de verem bloqueados todos os bens que possuam nas democracias livres e ocidentais.

    8. E você sabe isso com base no que vê na TV Europeia, que bloqueia os canais Russos, tendo essa iniciativa porque dizem que o que eles dizem é que é mentira?? Pelo facto de um amigo de um amigo ter dito? Porque viveu lá muitos anos e VIU acontecer?! Porque simplesmente vai na onda do controlo mediático?
      Era importante acordar para a realidade e ver quem são os criminosos aqui e perceber como se faz s guerra hoje em dia … Siria, Iraque, etc etc … Quem promove as guerras no mundo? Porque razão está mesmo a acontecer esta guerra? ( Sem olhar ao que diz a TV)
      A capacidade de se questionar antigamente era inerente ao Homem com intelecto, hoje em dia so esta ao alcance de alguns infelizmente..

    9. tenho a cidadania russa, mas não posso dizer que eu sou russa, porque nunca vou perdoar o governo russo. eles distruíram vidas as pessoas da Ucrânia e a minha vida também. Cada dia eu sonho com um tribunal sobre putin e outras criminosos da guerra. viva a Ucrânia e o prosperidade em Portugal🌍🤞🏻

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *