cientistas descobrem como acabar com o hálito a alho

    Está resolvido um dos grandes dramas da humanidade. Sabe quando vamos tranquilos num carro e começamos a sentir aquele cheirinho a bitoque? Ou, pior, quando alguém resolve almoçar um arroz com dentes de alho do tamanho de rinocerontes e depois se senta ao nosso lado a trabalhar (não, não estou a falar de ti, minha querida Ela)? Pois bem, agora a ciência vai resolver 99% dos problemas de mau hálito. Já não precisa de dizer que prefere a comida sem alho. Já não precisa de abdicar de um dos ingredientes mais saborosos da cozinha portuguesa. E porquê? Porque um grupo de cientistas da Universidade do Ohio descobriu como acabar com o hálito a alho. E não é com um remédio, mas antes com outro ingrediente que quase toda a gente tem em casa.

    Em Setembro passado, esta equipa colocou vários frascos de dentes de alho crus de forma a que o odor fosse intenso e bem identificável pelo ser humano. Em paralelo, estou qual o poder de vários componentes a eliminar ou a reduzir esse odor. E as conclusões a que cegou foram claríssimas: o iogurte gordo e sem aromas reduziu em 99% o cheiro a alho.

    Iogurte grego

    Segundo os cientistas, isso deve-se essencialmente ao poder das proteínas do leite gordo. No entanto, foi a conjugação típica do iogurte – água + gordura + proteína – que produziu estes resultados. Ainda de acordo com a equipa de cientistas, quanto mais gordo for o iogurte, mais eficaz será o efeito de neutralizar o odor. Por isso, o iogurte mais indicado será o iogurte grego gordo.

    Os cientistas estão ainda a tentar isolar a proteína responsável por anular este odor para produzirem um antídoto que possa ser vendido como um desodorizante para acabar com o hálito a alho. Enquanto isso, o melhor mesmo é comer uma boa colherada de iogurte grego gordo logo a seguir a um bitoque ou a um arroz de alho.

     

    Um óptimo arroz de alho para si onde quer que o iogurte grego esteja,

    Ele

     

    foto: margaret jaszowska; anshu aluke johnson / unsplash

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *