Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

como fazer o molho pesto perfeito em casa

É impressionante como é que um molho tão delicioso pode ser tão fácil de fazer. E depois fica bem com tudo: numa salada de tomate, numa massa, por cima de uns peitos de frango, a temperar um peixe... o que quer que o pesto toque vira delícia.

Desde que comecei a semear as minhas queridas ervas aromáticas em casa que eu tenho sempre manjericão fresco da horta. E faço invariavelmente o meu pesto caseiro. A minha receita preferida é esta simples e rapidíssima receita do site The Kitchn. Tudo o que precisa é de dois molhos de folhas de manjericão frescas, um dente de alho, 60 g de pinhões tostados, queijo parmesão ralado, azeite extra virgem e flor de sal. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

c65160f401ee2479c096c7217a612b8391632d08.jpeg

 

É na preparação que a teoria se divide. Por exemplo, Jamie Oliver prefere esmagar todos os ingredientes com um pilão até obter uma pasta suave. Eu cá prefiro a opção mais fácil e também mais cremosa: triturar tudo num liquidificador ou num robô de cozinha. Esta receita do The Kitchn aconselha a picar primeiro metade das folhas de manjericão com o alho, os pinhões, o parmesão ralado e a flor de sal até ficar tudo bem triturado. Só depois é que rapa as paredes do copo do liquidificador e junta o resto do manjericão para picar novamente até obter uma pasta.

Finalmente, vai adicionando o azeite sempre sem parar de bater. Quando estiver tudo bem ligado e cremoso, tem o seu molho pesto pronto. Se quiser o molho mais denso, para espalhar, por exemplo, por cima de uma fatia de pão, coloque menos azeite; para um molho mais líquido, por exemplo para uma massa, junte mais azeite.

Coloque o molho dentro de um frasco de forma a este ficar quase cheio – quanto mais ar estiver dentro do frasco menos o molho vai durar. E termine com uma fina camada de azeite por cima, para proteger o molho do ar. Guarde no frigorífico durante uma semana. Vai ver como fica muitíssimo mais saboroso do que os pestos comprados no supermercado.

Se gostar, também pode seguir o que costumamos fazer cá em casa e substituir o parmesão por queijo da ilha de São Jorge. Ou os pinhões por amêndoas ou cajus tostados. Vai ver que fica divinal.

 

Um óptimo jantar para si onde quer que o molho pesto esteja,

Ele

 

receita e foto: the kitchn