Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Casal Mistério

Casal Mistério

crème brûlée de batata doce: como é que alguém, no seu perfeito juízo, pode resistir a isto?

22.01.19

É demais, não é? Soa a provocação. Está um país em dieta e vem este marmanjo para aqui pavonear-se com doces com açúcar?!

Pois é, mas eu gosto de viver no limite. E por isso é que hoje vou fazer em casa esta maravilha do site da revista Fine Cooking. Se amanhã, eu não aparecer aqui a escrever alguma coisa, por favor liguem para a Servilusa. É sinal de que a minha querida Mulher Mistério conseguiu encontrar o estojo das facas.

Para esta maravilha, só vai precisar de uma batata doce grande cozida e bem esmagada em puré, natas para bater, sete gemas de ovos, açúcar, extracto de baunilha e flor de sal. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

Vai ver como a batata doce bem esmagada fica divinal no creme. Além de lhe dar uma consistência diferente, tem um sabor verdadeiramente viciante.

051143089-01-sweet-potato-creme-brulee-main.jpg

 

O primeiro passo é aquecer as natas, numa panela, em lume médio. Mal levantar uma leve fervura, retire do lume. Numa taça, bata as gemas com o açúcar, o extracto de baunilha e a flor de sal. Depois misture aqui, lentamente e à mão, um quarto das natas aquecidas. Vá acrescentando o resto das natas enquanto continua a misturar lentamente. Finalmente, misture bem o puré de batata doce até ficar com um creme lisinho e suave.

Divida o creme por seis ramequins e coloque-os dentro de um tabuleiro alto que possa ir ao forno. Deite água a ferver para dentro do tabuleiro, até atingir metade da altura dos ramequins, e leve ao forno, pré-aquecido a 160 ºC, durante 30 a 40 minutos. O objectivo é que o crème brûlée coza lentamente, no forno, em banho-maria.

Quando o creme estiver bem firme nas pontas e ainda ligeiramente solto no centro, retire-o do forno, deixe arrefecer completamente em cima do balcão e guarde-o no frigorífico, tapado, até à hora da grande sobremesa. Mas não se esqueça de um detalhe fundamental: pouco antes de servir, espalhe duas a três colheres de açúcar pelo topo de cada ramequim e queime com um maçarico para ficar com aquela divinal crosta crocante. Quanto mais açúcar, mais crosta crocante.

 

Um óptimo crème brûlée para si onde quer que a batata doce esteja,

Ele

 

receita e foto: fine cooking