dia internacional da mulher: como a comida vegetariana ajudou a luta pelos direitos das mulheres

    Na semana em que se celebra o Dia Internacional da Mulher, contamos por que a comida está na origem deste dia. E como é que o vegetarianismo e o aparecimento dos salões de chá ajudaram na luta pelos direitos das mulheres. Se quiser ficar a conhecer esta relação inesperada, então só precisa de carregar no play aqui em baixo para ouvir o novo episódio do podcast Favas Contadas.

     

     

    No dia 23 de Fevereiro de 1917, um grupo de mulheres russas, lideradas pela feminista Alexandra Kollontai, organizou uma manifestação em São Petersburgo, sob o lema “Paz e Pão”. Em primeiro lugar, queria retirar o país da I Guerra Mundial. Depois queria melhorar a alimentação da população. A manifestação espalhou-se rapidamente pelo resto da Rússia. Quatro dias depois, o czar Nicolau II abdicava e o Governo Provisório seguinte concedia o direito de voto às mulheres russas.

    Assim que a Rússia adoptou o calendário gregoriano, em 1918, o dia 23 de Fevereiro passou a ser o dia 8 Março. É por isso que hoje se celebra o Dia Internacional da Mulher a 8 de Março. Neste episódio do podcast Favas Contadas falamos da origem do Dia Internacional da Mulher, da sua ligação à comida e ainda de como o movimento vegetariano esteve na origem da atribuição do direito de voto às mulheres. Mas o melhor é carregar na galeria aqui em baixo e ficar a saber mais detalhes. Porque o surgimento dos salões de chá também está na origem desta luta.

    Favas Contadas

    Se quiser ouvir o episódio completo do podcast, então pode carregar no player aqui em cima ou pesquisar o Favas Contadas em qualquer uma das plataformas de podcast: SpotifyApple PodcastsYouTubeCastBox ou Google Podcasts. E, se não quiser perder nenhuma das histórias sobre a origem da comida, então só precisa de seguir o Favas Contadas numa destas plataformas. Porque, já sabe, todas as terças-feiras de manhã, publicamos um novo episódio com uma nova história sobre a origem da comida.

     

    Um óptimo Dia Internacional da Mulher para si onde quer que esteja,

    Ele

     

    fotos: d.r.

    Um comentário em “dia internacional da mulher: como a comida vegetariana ajudou a luta pelos direitos das mulheres

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *