Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

este doce de manga e maracujá é tudo o que precisamos para um domingo de frio

Este tempo cinzento e chuvoso dá-me para fazer compotas. A minha querida Mulher Mistério adora scones e as crianças – sim, as crianças – são fãs de chá. Perante isto, para termos um lanche digno da Rainha Isabel II, só precisamos mesmo de uma maravilhosa compota caseira. E então se conseguirmos deliciar-nos com tudo à frente de uma lareira, estamos perante o paraíso na terra.

Para hoje, vou fazer este divinal doce de manga e maracujá, do blog Love and Olive Oil, que só leva manga fresca, polpa de maracujá, açúcar e sumo de limão espremido no momento. Para saber as quantidade certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

mango-passion-jam7.jpg

 

Ontem, descasquei a manga e piquei-a levemente no liquidificador sem a transformar num smoothie. Depois coloquei-a numa taça misturada com o sumo de limão e com a polpa de maracujá. Para deitar fora as sementes do maracujá, bati a polpa, durante um ou dois segundos, no liquidificador e passei-a por um passador. A seguir, foi só mergulhar as cascas do maracujá na mistura, tapar e colocar tudo no frigorífico durante a noite.

E eis que chegamos ao dia e à hora de hoje. E o que é que vou ter de fazer? Colocar tudo – cascas incluídas – numa panela e deixar ferver durante cinco minutos. Retirar as cascas e deitá-las fora. Acrescentar o açúcar e deixar ferver durante mais 15 a 20 minutos, enquanto mexo intensamente.

Para confirmar se o doce está pronto, o melhor é retirar um prato do congelador. Colocar um pouco de doce em cima e voltar a levar ao congelador durante um a dois minutos. Retirar novamente e passar o dedo. Se deixar um caminho aberto por onde o dedo passou, é porque está pronto. Se não deixar, tenho de voltar a levar ao lume.

Quando estiver no ponto, retiro do lume e deixo assentar durante cinco munutos, mexendo de vez em quando. Passo o doce para dentro de um frasco e aqueço, em banho-maria, durante dez minutos. Depois é deixar arrefecer e comer. Com uns scones, claro, e um chazinho que o tempo não está para nada fresco.

 

Um óptimo doce para si onde quer que os scones estejam,

Ele

 

receita e foto: love and olive oil