Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

iupi! fomos eleitos o melhor blog de culinária! e vamos comemorar com um divinal crème brûlée de maracujá

Depois de termos recebido mais de 2.500 pessoas no BrunchVilla, sermos agora eleitos, pelo terceiro ano consecutivo, Melhor Blog de Culinária é de me deixar com o ritmo cardíaco da Isabel Silva depois de correr a sua terceira maratona do dia.

passion-fruit-creme-brulee3.jpg

Mas, mais incrível ainda do que termos recebido este prémio pela terceira vez, são as centenas de reacções que tivemos dos nossos leitores. E não é um exagero linguístico, foram mesmo centenas. Até às oito da manhã de hoje, já tínhamos mais de 100 mensagens no Instagram e dezenas de mensagens e comentários no Facebook. É esse carinho sem limites que nos faz continuar todos dias a tentar fazer um blog cada vez melhor, mais completo e mais surpreendente. É esse carinho sem limites que nos faz arriscar a fazer eventos e outras loucuras. E é esse carinho sem limites que nos faz comemorar.

IMG-20181113-WA0021.jpg

Ontem comemorámos vestidos de Berlin e de Tokio, da Casa de Papel. Hoje vamos comemorar com este divinal crème brûlée de maracujá, do blog Love and Olive Oil. Se um crème brûlée já é delicioso, então um crème brûlée de maracujá é uma pequena maravilha. Ainda por cima, estamos quase no Natal, por isso pegue na caneta e tome nota: gemas de ovos, açúcar, sumo de maracujá natural e natas. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

IMG-20181113-WA0023.jpg

 

Comece por bater, numa taça, as gemas com o açúcar. Quando começarem a clarear, junte-lhes o sumo de maracujá. Numa panela pequena, aqueça as natas, enquanto mexe, até começarem a deitar fumo. Depois junte-as aos poucos ao resto do creme sem parar de mexer energicamente. Deite fora a camada de espuma que se formar no topo e divida o creme por cinco ramequins com capacidade para cerca de 170 gramas.

Coloque os ramequins dentro de um tabuleiro alto. Encha o tabuleiro com água a ferver até esta atingir metade da altura dos ramequins e leve ao forno, pré-aquecido a 160º C, durante 30 a 33 minutos. Quando estiverem prontos, deixe arrefecer à temperatura ambiente e guarde no frigorífico. 

Antes de servir, espalhe uma camada de açúcar por cima e queime o topo com um maçarico. Se não tiver maçaricos em casa, volte a colocar os ramequins na prateleira de cima do forno, com o grelhador ligado, durante dois minutos só para criar aquela camada tostada no topo.

Vai ver como a combinação do crème brûlée doce com o maracujá ácido é quase tão fantástica como a combinação de um Berlin com uma Tokyo.

 

Muito obrigado a si onde quer que esteja: este prémio é seu!

Ele

 

receita e foto: love and olive oil

 

 

9 comentários

Comentar post