Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

quinta de são bernardo, um paraíso escondido nas margens do douro

13923831_614031612108487_2697567466493689535_o.jpg

Descobri a Quinta de São Bernardo completamente por acaso. Estava a explorar o Instagram quando vejo uma amiga minha (que não faz a mais pequena ideia que escrevo este blog) a partilhar fotografias deste pequeno paraíso. Não foi difícil descobrir onde era. Disse logo ao meu querido Marido Mistério:

- Prepara a carteira, porque vamos passar o fim-de-semana fora.

Verdade seja dita que, neste campo, Ele é muito obediente. Lá reservámos um quarto duplo, fizemos as malas e partimos novamente rumo ao Douro. Primeira dica: esqueça as coordenadas de GPS e ligue para o hotel quando chegar a Vila Jusã. O GPS vai mandá-lo ribanceira abaixo e não queremos isso. Outra hipótese é perguntar onde fica a estação de comboios de Barqueiros. A Quinta de São Bernardo fica logo a seguir.  

 

13923334_614095535435428_4357781626019267518_o.jpg

O hotel

Quando lá chegar, terá de estacionar o carro do lá de cá da linha de comboio. Não vai ser difícil encontrar o portão de ferro da propriedade, do outro lado da linha. À nossa espera estava o simpático proprietário, Diogo, num daqueles carrinhos de golfe para nos levar até ao hotel. Não pense que é longe, o trajeto é pequeno, pode perfeitamente pôr as malas no carrinho e fazer o percurso até ao hotel a pé enquanto se deixa deslumbrar pela paisagem.

13920492_615041445340837_3541610292997314178_o.jpg

Situada entre a linha do comboio e o rio Douro, a Quinta de São Bernardo tem uma localização privilegiada, com uma vista deslumbrante. E a casa propriamente dita encaixa na perfeição na paisagem do Douro vinhateiro. Foi há três anos que o portuense Diogo e a mulher, a brasileira Marcela, decidiram transformar a casa de férias do avô dele, situada mesmo em cima do rio Douro, num hotel de charme. Foi a melhor decisão da vida deste casal que esbanja simpatia e simplicidade. Excelentes anfitriões, estão sempre atentos aos hóspedes sem nunca se imporem. Com um sorriso desarmante, nota-se que têm orgulho neste projeto de vida.

13914048_614095148768800_4340965104051803309_o.jpg

Os quartos

A decoração do hotel é o espelho da simplicidade e discrição dos seus proprietários. Tanto os espaços comuns como os quartos estão decorados com muito bom gosto. Foi o próprio Diogo (que é arquiteto) que fez o projeto do hotel. Com apenas 7 quartos divididos por 2 andares, o espírito da casa de família mantém-se. Os quartos são muito giros e confortáveis, decorados num estilo rústico, mas moderno e luxuoso ao mesmo tempo. Se reparar com atenção, o coelho, o símbolo/mascote do hotel marca sempre presença, até no papel de parede.

A cama era ótima, os lençóis macios e as toalhas de banho boas. As amenities são da fantástica marca portuense Claus. O quarto disponibiliza ainda uma máquina Nespresso para tirar o seu próprio café quando lhe apetecer, roupões e chinelos.

13920365_614095192102129_5609042538059406307_o.jpg

No andar de baixo, tem os espaços comuns: uma sala com lareira e uma mesa de snooker, uma sala de provas, a receção com uma pequena loja que vende os produtos que usamos no hotel, desde os roupões aos copos, a artigos artesanais como os tais sabonetes Claus, e o vinho, claro, não estivéssemos em pleno Douro vinhateiro.

13925922_614093882102260_5362607084182448192_o.jpg

13653007_614093695435612_3354236575877869500_o.jpg

Aliás, a Quinta de São Bernardo produz ótimo vinho: vale a pena experimentar o Piorro e a Encosta do Bocho. Falta falar do restaurante com uma vista incrível para o rio que se estende ao terraço. Durante o dia, pode pedir snacks, saladas ou pequenos pratos que são servidos no restaurante, no terraço ou junto à piscina. À noite, pode jantar uma entrada, um prato principal e uma sobremesa, mas convém reservar com antecedência.

13923239_614094032102245_7266405596233623697_o.jpg

A Quinta de São Bernardo serve jantares surpreendentemente elaborados e sofisticados para um pequeno hotel de charme com apenas 7 quartos. Nós jantámos um polvo incrivelmente macio e bem cozinhado e outras delícias.

13923705_614094968768818_2705146543630900523_o.jpg

Os proprietários orgulham-se de só recorrerem aos melhores ingredientes que produzem na quinta. Além da horta junto à piscina, têm um jardim onde vão buscar produtos frescos todos os dias. Por isso, o menu varia consoante as estações do ano e, muitas vezes, recorrem a pequenos produtores e agricultores locais.

13669422_614094798768835_8668262171105664403_o.jpg

O pequeno-almoço

É servido em buffet numa mesa comprida colocada no centro da sala de jantar e tem uma variedade incrível: os ingredientes são locais e frescos, a começar pelos sumos naturais deliciosos à nossa disposição sobre o balcão. No fim-de-semana que lá passamos, experimentámos sumos de tangerina, de maçã e detox. Depois aquela mesa é uma desgraça sem explicação para a minha eterna dieta: pão, manteiga, marmelada, requeijão, compotas de pera, morango, abóbora, tomate e figo, bolos de laranja e de maçã, vários queijos e fiambres, iogurtes gregos super cremosos, cereais, sementes e frutos secos para os iogurtes e, claro, ovos a pedido. É a própria Marcela que está lá durante o pequeno-almoço, sempre de sorriso na cara e atenta aos nossos pedidos.

20045427_803732009805112_2607361713273997142_o.jpg

Depois de um pequeno-almoço assim, tem mesmo de ir passear pela quinta, ao longo do rio, por entre as vinhas. A paisagem é linda e a propriedade encantadora. O único defeito? O mítico comboio passa demasiado perto da casa, por isso, prepare-se para o barulho, sobretudo se ficar nos quartos junto à porta principal. E não estranhe se, a meio da noite, sonhar que vai ser atropelada pelo comboio. Não se assuste, passa mesmo ao lado do quarto, mas garanto que não lhe entra pela cama adentro. A verdade é que nem chega a ser um defeito, porque ao fim de duas ou três passagens, já nos habituamos.

13925447_614095435435438_5390648897085802267_o.jpg

De resto, adorámos e queremos voltar, sobretudo o meu querido Marido Mistério, porque quer a desforra dos vários jogos de snooker que desesperadamente tentou ganhar.

 

O bom

Os quartos e o pequeno-almoço

O ótimo

A localização e a simpatia dos anfitriões

O mau

O barulho do comboio a passar

 

Boas férias,

Ela

 

fotos: quinta de são bernardo