quinta m, o hotel de charme onde os quartos são tendas de luxo com o teto em vidro

    12963875_1046616828720029_7101772487485558509_n.jp

    Prepare-se para entrar num mundo à parte, de uma paz e tranquilidade únicas. Nem eu, que sou uma otimista por natureza, estava à espera de me deixar deslumbrar pelos pequenos detalhes da Quinta M, perto da Golegã, Santarém. 

    Quando aqui chegámos, deparámo-nos com um portão de ferro pintado de verde-água que se abriu no segundo em que parámos o carro, com o GPS a repetir em loop: “Chegou ao seu destino!”. Foi quando descobrimos todo um mundo encantado, quase infantil, com pormenores e pequenos detalhes que são o espelho da forma como os proprietários recebem os hóspedes: com uma enorme simpatia e requinte.

     

    15493243_1237607762954267_7340356195811717110_o.jp

    O hotel

    Chamam-se Florence e Louis, receberam-nos com um português fluente com uma ligeira pronúncia que denunciava a sua origem. São provavelmente o casal francês mais simpático que conheci na vida. Mudaram-se para Portugal há mais de 20 anos mas a sua paixão e sobretudo a da filha mais velha, Morgane, por cavalos levou-os a erguer a Quinta M.

    Quinta-9221.jpg

    A Quinta M define-se como um ecolodge e a ideia é termos uma experiência diferente e inesquecível, por isso, em vez dos habituais quartos num edifício banal, Louis teve a ideia de fazer umas tendas de luxo inspiradas nas tendas tradicionais da Mongólia: as yurts. São quatro yurts contemporâneas, cada uma com uma decoração cheia de charme que caracteriza toda a propriedade.

    14102401_1132617010120010_3412039991609690865_n.jp

    As yurts 

    Depois de fazermos o check in na yurt da receção, Florence encaminhou-nos pelo caminho de gravilha que se subdivide em vários caminhos até cada yurt. As tendas ficam estrategicamente situadas no caminho de acesso à piscina e dispõem cada uma de um terraço privativo que convida a agradáveis fins de tarde: com uma mesa, duas poltronas e um candeeiro.

    Quinta-8300.jpg

    São iguais por fora mas diferentes por dentro: cada uma é decorada com os tons alusivos aos respetivos nomes (de rios portugueses). Por exemplo, na Douro, imperam os tons de verde, típicos das paisagens de vinhas do rio que lhe dá o nome. A Tejo está decorada em tons de azul, na Minho predominam o cor de rosa e o bordeaux, e na Lima, os castanhos e cor-de-laranja.

    Quartos+para+o+São+Martinho.jpg

    As quatro yurts têm uma confortável cama de casal, uma pequena zona de estar e uma casa de banho totalmente equipada. E depois têm detalhes deliciosos, como o cesto de palha com as toalhas da piscina à porta, as toalhas de casa de banho com monograma da quinta, as amenities Vintage com um ótimo cheiro, enfim pormenores que transformam uma simples tenda num lugar requintado e cheio de charme.

    Quinta-8308.jpg

    Quinta-8790.jpg

    Fiquei impressionada com o aproveitamento do espaço dentro da yurt. A casa de banho, por exemplo, está bem dividida, com o duche ao fundo, a zona dos lavabos ao centro e a retrete devidamente fechada num compartimento à parte. A decoração é muito romântica, em tons suaves e floridos, o que torna o ambiente muito agradável. Talvez seja demasiado florida e colorida para o meu gosto (prefiro uma decoração mais minimalista) mas percebo que a ideia tenha sido transformar uma tenda branca e fria num lugar confortável e apetecível.

    Quinta-8770.jpg

    Tenda+de+luxo+no+Ribatejo.jpg

    A cama é boa, tem lençóis confortáveis e um édredon hiper quente. Até demais. Como ligámos o ar condicionado durante a noite, morremos de calor. Estas yurts só têm um drama, para mim, sobretudo, porque gosto de dormir de manhã: a luz do dia entra por todos os lados, pelas janelas que só têm as tais cortinas floridas, mas sobretudo pela original clarabóia no topo da yurt. De noite, é maravilhoso para ver as estrelas; de manhã é um despertador insuportável: às sete da manhã, tive de ir buscar os óculos escuros para tentar dormir mais um bocadinho… mas infelizmente não resultou.

    IMG_0141.JPG

    Quinta-8112.jpg

    O pequeno-almoço 

    O pequeno-almoço é servido na casa principal onde a sala de jantar e a sala de estar se confundem, num ambiente cosy e familiar. Sentimo-nos numa casa de chá de Paris. Não é propriamente um buffet, o menu é pouco variado mas é muitíssimo requintado: além dos óbvios leite e café, de um delicioso pão quente com manteiga, tem também ovos feitos no momento.

    16681785_1296575260390850_3810324984506945852_n.jp

    Nós pedimos uns ovos mexidos que vieram servidos no ponto certo! E ainda vieram para a mesa queques de chocolate e de laranja, iogurtes com doce de framboesa, um ótimo sumo de laranja natural, compotas caseiras e fruta fresca. Tudo simples. Tudo servido com um enorme requinte e sobretudo com muito gosto. E tudo isto é mais do que suficiente. Não é buffet mas é como se fosse porque, sinceramente, saímos do pequeno-almoço a rebolar.

    10368331_713808885334160_8589554704767547966_o.jpg

    As atividades 

    Na Quinta M, sente-se, respira-se e vive-se uma enorme paixão por cavalos. Estão nas boxes, nos quadros e nos livros. Estão nas peças de decoração e nos pequenos detalhes. Nos picadeiros e em todos os recantos impecavelmente arranjados.

    11148830_888950317820015_8969878720064997377_o.jpg

    A propriedade nasceu, aliás, graças à paixão da família pela equitação. A ideia inicial era criar um centro de treinos e de estágio de dressage, onde Morgane pudesse treinar e dar aulas. Ela é a instrutora e pode increver-se em vários programas: desde volteio a dressage ou numa simples aula particular de equitação.

    Vale a pena espreitar as cavalariças com dez boxes que albergam os sete cavalos da família.

    Equestre-8671.jpg

    A quinta tem ainda um picadeiro coberto e dois no exterior, entre as vinhas e a piscina. Todo o jardim é extremamente bem cuidado, também ele recheado de pormenores, como antigas carroças, candeeiros em barro trabalhado e pequenas estátuas. Até a horta biológica tem detalhes deliciosos.

    12002783_942040342511012_387073613767375941_n.jpg

    Além de aproveitar a piscina no verão, já sabe, pode sempre andar a cavalo ou de bicicleta, pedir uma massagem ou fazer uma aula de ioga ou pilates.

    13445401_1086429161405462_3753106043806021609_n.jp

    Já tem planos para as férias? Então espreite o site da Quinta M. Com sorte ainda arranja uma yurt disponível para se refugiar e fugir das multidões.

     

    O bom  

    As yurts

    O mau 

    A luz que entra nas yurts logo de manhã

    O ótimo 

    A tranquilidade do espaço e o pequeno-almoço

     

    Umas ótimas férias para si,

    Ela

     

    fotos: casal mistério e quinta m

     

    Nota: Todas as despesas das visitas efetuadas pelo Casal Mistério a restaurantes, bares e hotéis são 100% suportadas pelo próprio Casal Mistério. Só assim é possível fazer uma crítica absolutamente isenta e imparcial. 

    _____________________

    Quinta M

    Casal da Avó – Várzea de Baixo, Casével – Santarém

    T: 243 448 206

    M: contact@quinta-m.com 

    One thought on “quinta m, o hotel de charme onde os quartos são tendas de luxo com o teto em vidro

    1. Boa tarde.
      Depois de ler o vosso post decidi marcar um fim‑de‑semana na Quinta M. Os meus filhos de 2 e 4 anos adoram cavalos, por isso penso que vão ter uma bela surpresa.
      Gostava de perguntar se existem restaurantes próximos onde possamos fazer as refeições.
      Obrigada, Tania Rodrigues

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *