Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Casal Mistério

Casal Mistério

roteiro de cascais e sintra: da baía dos pescadores à vila mais romântica do país

25.10.18

barfundo.jpg

E pronto, faltava um roteiro assim. Um roteiro prático, para todas as carteiras, que pode fazer em qualquer dia de fim-de-semana, sobretudo se viver em Lisboa ou nos arredores.

Se viver longe, também pode passar o fim-de-semana inteiro por aqui. Vale mesmo a pena. Não é à toa que Cascais e Sintra são dois dos sítios mais visitados pela avalanche de turistas que tomou conta do nosso país. Mas não se assuste, a nossa ideia não é fazer um roteiro turístico. É mostrar-lhe os melhores sítios para passear, comer ou dormir tanto em Sintra como em Cascais.

blue bar.jpg

Agora mais do que nunca. Depois do incêndio que devastou o Parque Natural da região, esta é a altura certa para visitar a zona ajudando o turismo local.

E como é que nós passeámos por aqui? Pois, claro, ao volante de um SEAT. A seguir a Lisboa, Tavira e Cacela, São Miguel, nos Açores, e Douro, chegou a vez da nossa pequena Cote d'Azur e da vila mais romântica de Portugal.

portugal-2943915_1280.jpg

Só que, desta vez, concretizei um sonho de criança com o incrível SEAT Ateca. Sempre sonhei passear pela rua com os holofotes a meus pés qual diva de cinema de Hollywood. E não é que, quando saí do carro para apreciar condignamente a vista da Baía de Cascais, se acendeu a meus pés um holofote qual estrela de cinema? Escusado será dizer que estive meia hora naquilo. Entrei e saí do carro dez vezes, parecia uma saloia a entrar numas escadas rolantes pela primeira vez. Que maravilha!

20181003_153850.jpg

É claro que podia ter o meu nome, ainda seria mais espetacular, mas isso sou eu que sou megalómana, tinha o logo da SEAT e o modelo do carro que, diga-se, é um dos meus preferidos. Parece um jipe, é espaçoso e o design tem muita pinta. Ainda bem que passeámos por Sintra e Cascais com perucas, chapéus, barba postiça e óculos escuros para não darmos tanto nas vistas.

 

UM DIA EM CASCAIS

Aproveite bem o dia, acorde cedo, e comece por dar um passeio pelo paredão. Estacione o carro no Estoril, perto dos jardins do Casino e vá a pé até Cascais. Não se vai arrepender: o passeio é lindo, ao longo do mar, e de manhã cedo consegue ter o paredão praticamente só para si. Se estiver um dia de sol, alugue uma prancha de Stand Up Paddle numa das praias. São €10 por meia hora e é um programa saudável e divertido. Pode alugar tanto na praia da Conceição como na praia da Duquesa. Espreite aqui o site.

paddle.jpg

Ou então, se preferir, alugue uma bicicleta e faça a ciclovia que começa praticamente na Marina de Cascais, passa pela Casa da Guia e vai até ao Guincho. O passeio é deslumbrante, com o mar sempre por perto, e encontra neste percurso dois dos edifícios mais bonitos de Cascais: a antiga Casa de Santa Marta, hoje rebatizada pela câmara como Casa de Santa Maria e o Museu dos Condes de Castro Guimarães. Se estiver com crianças, não deixe de ir ao Parque Marechal Carmona. Além dos patos e dos pavões que por ali andam, tem um jardim infantil que eles não vão querer perder.

cascais-2276971_1280.jpg

castroguim.jpg

Se for de bicicleta pela ciclovia, pode sempre parar para beber um café na Casa da Guia, o ponto de encontro dos adolescentes de Cascais que fazem fila à frente do quiosque do Friends Açaí. É uma loucura. Os miúdos passam ali horas e não desistem. Tudo para se empanturrarem com uma taça de açaí, granola, banana, morangos e leite condensado. Eu sei, é mais do que uma refeição, não é? Mas, para eles, é só um aperitivo.

casa da guia.jpg

lovit.jpg

Confesso que é demasiado doce e calórico até para mim, mas não posso partilhar esta opinião ao pé dos nossos filhos, porque é quase uma ofensa. Além do açaí, tem inúmeras opções e lojas bem giras, como a Engy, por exemplo. Os nossos restaurantes preferidos aqui são o Lovit, que tem um ótimo sushi, e o Bistrô na Guia, com uns fantásticos crepes de trigo sarraceno.

lovit1.jpg

Se gosta de acordar tarde, faça o que nós fazemos todos os fins-de-semana e vá tomar um brunch. As opções são várias: desde o sofisticado Sheraton ao saudável Local – Your Healthy Kitchen, no Mercado da Vila, é tudo ótimo. Depende se estiver com muita ou pouca fome e com a carteira mais ou menos recheada. Nós já experimentámos os dois e adorámos! Veja aquiaqui como correu.

IMG_3885.jpg

Se não estiver calor para ir para a praia, passeie pelas ruas do centro, com as suas casinhas pitorescas típicas de uma antiga vila de pescadores: deixe o carro no parque de estacionamento do Largo da Estação, desça pela avenida Valbom, onde tem algumas lojas de roupa conhecidas, a Galileu, a livraria preferida do nosso presidente (Marcelo Rebelo de Sousa perde-se horas aqui mergulhado na impressionante coleção de livros antigos) e compre um gelado no Santini, mesmo ali ao lado.

zoe.jpg

Quando chegar ao fim da rua, vire à esquerda e procure a Zoe, uma das minhas lojas de roupa preferidas. É num primeiro andar, em cima do antigo Lucullus onde vai nascer mais um restaurante do chef José Avillez. Depois vá até à Baía de Cascais, para mim dos mais bonitos cartões postais de Portugal, com vários velhos barcos de pescadores a misturarem-se com as casas cheias de charme.

boat-1394554_1280.jpg

Mas, antes passe pela White & Voodoo, uma concept store de roupa, acessórios e decoração, ótima para comprar um presente para alguém especial. Na baía, suba até à fortaleza, à Cidadela de Cascais. Entre nas muralhas e vá até à Dejá Lu, a livraria solidária mais incrível do país. Aqui vendem-se livros em segunda mão, ou melhor, “livros já lidos” praticamente novos, e as receitas revertem, na sua totalidade, a favor da APPT21, para projetos de promoção da profissionalização de jovens com Trissomia 21. É um espaço único e uma ideia extraordinária.

deja lu1.jpg

deja lu.jpg

A caminho do Guincho, tem ótimos restaurantes, mas o nosso preferido é de longe o Mar do Inferno. Aqui o marisco é imbatível. Não é barato, mas apesar de tudo consegue pagar menos do que outros com mais fama e que, na minha modesta opinião, não tão bons, como o Montemar ou o Porto Santa Maria. Agora se gostar de um terraço delicioso e tranquilo em cima do mar e de uns filetes de pescada com açorda, não hesite: vá até ao Montemar.

reservas_montemarcascais_thumb1.jpg

Para quem adora peixe fresco acabadinho de vir da lota e quiser uma solução mais barata, tem o Cantinho da Belinha, que fica mesmo no edifício da Casa dos Pescadores, no centro da vila, onde se comem as melhores sardinhas do concelho e arredores.

fortaleza guincho.jpg

Se não estiver vento no dia em que for a Cascais, não deixe de passar pelo Guincho, uma das praias mais bonitas do país. E acabe o dia a ver o pôr do sol na Boca do Inferno (o Mar do Inferno é mesmo ao lado da Boca do Inferno, se preferir, veja o sol a cair no mar e depois fique por aqui a jantar).

waka.jpg

À noite, no centro de Cascais, tem uma rua, a rua Nova da Alfarrobeira, que é uma tentação gastronómica. Aqui nasceu uma série de restaurantes como o Waka, um misto de japonês com peruano, do grupo da Confraria, o híper saudável La Contessa, com ótimos carpaccios, tártaros e piadinas, os petiscos portugueses únicos do Dom Diniz e da Dona Francisca, o novíssimo Bar Rua, e ainda a Hamburgueria do Bairro e o já veterano Moules and Gin, um dos primeiros restaurantes a abrir por aqui. Na baía, tem também o delicioso Hífen, com petiscos originais e sofisticados.

hifen1.jpg

hifen2.jpg

Não deixe de ir beber um copo ao terraço do Hotel Baía, o Blue Bar, que tem uma das vistas mais incríveis de Cascais e que ultimamente tem tido sessões de cinema ao ar livre, organizadas pela Cine Society.

cine society.jpg

Para dormir, a oferta é muita e sofisticada. Se eu tivesse de escolher um, seria o Albatroz ou o seu irmão mais novo, o Villa Cascais, na baía.

villacascais-galleryvilla-cascais-large-360-24.jpg

 

UM DIA EM SINTRA

Despedimo-nos do Guincho e partimos para Sintra ao volante do SEAT Ateca pela Estrada da Malveira. Que dó ver aquele cenário desolador cinzento mesmo ao lado do Bar do Guincho. Os bombeiros fizeram um autêntico milagre naquele dia infernal ao conseguirem controlar as chamas e poupar as casas. A Estrada da Malveira é uma das mais bonitas do país, talvez equiparada à da Arrábida, que também é linda de morrer.

cabo da roca.jpg

Pare para beber um chá ou um café no Moinho Dom Quixote. Pode também comer alguma coisa, mas aqui vai é ficar de boca aberta com a vista, que é de sonho.

moinho.jpg

Continue até Colares, onde se tiver sorte, pode encontrar um dos meus mercados preferidos: o Coolares Market. É muito boho, muito hippie chic, muito cool, mas ao mesmo tempo muito familiar. Mas só há no último fim-de-semana de cada mês, por isso, marque na sua agenda, porque é já o próximo.

coolares market1.jpg

Depois de passar o Pé da Serra, vire à esquerda para Almoçageme. Também aqui tem uma loja espetacular de artigos de decoração. Além de showroom, é também um atelier de arquitetura e de design de interiores. Chama-se Coisas da Terra e é uma verdadeira tentação para a sua carteira, mas vale mesmo uma visita.

coisas da terra.jpg

E, por esta altura, já deve ser hora de almoço, não? Não perca os percebes e o peixe fresco do Restaurante da Adraga, mesmo em cima da praia. Não espere nada de muito sofisticado, mas se for agora, fora de época, vai comer maravilhosamente e ser muitíssimo bem atendido pelo próprio senhor Jorge, o proprietário, que é uma simpatia.

adraga.jpg

Antes de chegar a Colares, passe pela Feira de Almoçageme e abasteça-se de legumes e fruta fresca para o resto da semana. As bancas são quase todas de produtores locais e a qualidade dos produtos é muito acima da média, tal como, eventualmente alguns preços… Se quiser ficar pela costa, vá até à Praia Grande (mas leve um casaquinho porque é aqui onde o inverno passa o verão), beba um copo ou petisque alguma coisa no Bar do Fundo, onde o pôr-do-sol é simplesmente deslumbrante.

bar do fundo.jpg

Se adora percebes e camarão com arroz de alho, então avance sem medo para o Búzio, na Praia das Maçãs. Ai, aqueles percebes, meu Deus! Espreite aqui como foi a nossa experiência. Dê um pulo até às Azenhas do Mar para tirar uma fotografia àquela espetacular enseada e meta-se na estrada rumo a Sintra.

sea-1230709_1280.jpg

portugal-2337749_1280.jpg

É linda, não é? Não me canso de voltar aqui. É, sem dúvida, um dos nossos destinos mais românticos que já inspirou inúmeros escritores e poetas. Localizada no topo da serra, até o tempo húmido lhe dá uma certa aura de mistério. Tudo aqui é pitoresco e delicioso.

palace-1453029_1280.jpg

Vale a pena perder-se nos inúmeros palácios, castelos e casarões, nas ruas e vielas, nos jardins com uma vegetação exuberante, passear de charrete, visitar os museus, ou simplesmente… namorar. Está no sítio certo.

old-well-97324_1280.jpg

Se chegar de manhã tome o pequeno-almoço ou o brunch no Café Saudade. Parece saído de um livro do Eça, e os scones, apesar de gigantes, são de chorar por mais. Nós adorámos. Veja aqui como foi a nossa experiência. A vila é encantadora e todos os recantos são pretexto para parar e fotografar: as casas senhoriais, a hera dos edifícios, as praças, as ruas, as fontes, os becos, e os palácios, claro.

20501051_aMEaV.jpeg

Se os quiser visitar, vai ter de passar mais do que um dia aqui. Não deixe de ir ao incrível Palácio da Pena, ao Castelo dos Mouros e ao Palácio da Vila. A enigmática Quinta da Regaleira é obrigatória juntamente com os seus jardins, lagos, grutas e construções misteriosas, e o Parque de Monserrate é um passeio imperdível. Tudo isto é fundamental, mas não se faz de estômago vazio, como é óbvio.

portugal-2427189_1280.jpg

E o que é que não pode perder em Sintra? Os travesseiros da Piriquita e as queijadas da Casa do Preto. Não há volta a dar. Tem de experimentar mesmo. Faz dois lanches, mas tem de ser. E para jantar? O Lab by Sergi Arola, na Penha Longa.

lab.jpg

O chef galardoado com uma estrela Michelin lidera uma cozinha de fusão surpreendente num espaço onde há 550 vinhos diferentes para apenas 22 lugares sentados. E já que aqui está, passe a noite no Penha Longa Resort, se bem que o meu preferido em Sintra, é o romântico Tivoli Hotel de Seteais.

seteais1.jpg

Do que é que está à espera? Pegue no seu carro e faça-se à estrada!

 

CASCAIS

Onde Comer

hifen.jpg

Bistrô na Guia

Lovit

Bar do Guincho

Cantinho da Belinha

Páteo do Guincho

Hífen

Sushi Del Mar

Confraria

Pizza Itália

Lambretazzurra

Dom Diniz

Marisco da Praça na Marina de Cascais

Mar do Inferno

Montemar

Fortaleza do Guincho

 

Onde Dormir

villacascais-galleryvilla-cascais-room-tree-24.jpg

Hotel Albatroz

Albatroz Villa Cascais

Oitavos

Pestana Cidadela Cascais

Hotel Palácio

Intercontinental Estoril

Pérgola House

Blue Boutique Hostel

 

SINTRA

Onde Comer

bar fundi.jpg

Café Saudade

Piriquita

Casa do Preto

Restaurante Adraga

Búzio

Lab  

Midori

Bar do Fundo

 

Onde Dormir

seteais.jpg

Tivoli Palácio de Seteais

Penha Longa Resort

Lawrence’s Hotel Sintra

 

Um ótimo passeio,

Ela

 

fotos: d.r. e casal mistério

 

Este roteiro foi feito com o apoio da SEAT

 

 

2 comentários

Comentar post