sabia que o nosso pão-de-ló não é português?

    A receita original do pão-de-ló não levava ovos nem farinha. E nem sequer nasceu em Portugal. Conheça a história do bolo tradicional da Páscoa e descubra como o pão-de-ló de Alfeizerão nasceu por causa de um erro da cozinheira. Se quiser ficar a saber tudo, então só precisa de carregar no play aqui em baixo e ouvir o episódio desta semana do podcast Favas Contadas.

     

     

    De Alfeizerão a Ovar, de Margaride a Arouca, Portugal é hoje em dia a pátria do pão-de-ló. Dificilmente encontramos um bolo mais nacional e que cubra uma área maior de território. Na verdade, o pão-de-ló é tradicional em todo o país. Até na Madeira vai encontrar receitas típicas de pão-de-ló. Aliás, a referência a “pan de llo” surge pela primeira vez no em 1565 no livro de receitas manuscrito que a infanta D. Maria levou para Itália depois do casamento. Mas isso não significa que a receita seja originalmente portuguesa. Até porque essa primeira receita registada não levava ovos nem farinha. Era quase um torrão de amêndoa.

    Além de contarmos toda a história do pão-de-ló, neste episódio do Favas Contadas ainda falamos de como o famoso pão-de-ló de Alfeizerão nasceu por causa de um erro da cozinheira. A verdade é que o Rei D. Carlos adorou o erro e ajudou a tornar esta versão do bolo numa das mais famosas em todo o país. Para conhecer a receita original do pão-de-ló de Alfeizerão, carregue na fotogaleria aqui em baixo.

    Se quiser ouvir todos os episódios do Favas Contadas, então só precisa de ir a Apple PodcastsSpotifyYouTubeCastBox, Google Podcasts ou qualquer outra plataforma de podcasts. E também pode seguir-nos em qualquer destas plataformas. Porque, já sabe, todas as terças-feiras de manhã, publicamos um novo episódio com uma nova história sobre a origem da comida.

     

    Um óptimo pão-de-ló para si onde quer que esteja,

    Ele

     

    fotos: emanuele siracusa /turismo de portugal; casa do pão de ló de alfeizerão

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *