Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

salada de ovas com edamame e salicórnia, um almoço saudável para fazer em 15 minutos

É dos melhores petiscos de Verão. Ovas frescas cozidas é uma pequena maravilha que temos sempre cá em casa, por esta altura. Além de serem muitíssimo saborosas e de terem uma consistência fabulosa – especialmente quando ficam mal passadas e ainda molhadinhas no meio –, são capazes de nos alimentar durante um dia inteiro.

Eu adoro improvisar misturas com saladas de ovas e ontem fiz esta verdadeira preciosidade: uma combinação de ovas frescas com edamame (aquele imbatível petisco japonês) e salicórnia (a minha erva preferida para o Verão).

IMG_20190724_224147.jpeg

O edamame é o feijão de soja que eu adoro petiscar nos restaurantes japoneses. Costumo comprá-lo congelado em supermercados asiáticos. Às vezes dentro da vagem – o que é óptimo para petiscar tipo tremoços –, outras já descascado – foi o caso deste, o que é muitíssimo prático para juntar em saladas.

A salicórnia é uma planta que parece um espargo muito fininho e que cresce junto ao mar e às rias, absorvendo grande parte do fabuloso sabor a mar. 

Ora, misturar estas duas maravilhas numa salada de ovas é tudo o que precisamos para fazer um prato único.

 

IMG_20190724_224204 2.jpeg

Ingredientes  

  • 400 g de ovas
  • 1 cebola pequena picada
  • 1 mão cheia de tomatinhos cherry picados
  • 1/2 pepino descascado cortado em pedaços
  • 1 mão cheia de edamame congelado
  • 1 mão cheia de salicórnia fresca (só os raminhos mais pequenos)
  • 1 molho de coentros frescos

 

Comece por cozer as ovas. Aqueça uma panela pequena com água e, assim que levantar fervura, coloque as ovas lá dentro, deixando cozer durante 5 minutos. Retire as ovas quando estiverem bem cozidas por fora e ainda mal passadas por dentro. Se deixar as ovas durante muito tempo, vão secar e tornar-se desagradáveis.

Enquanto as ovas cozidas arrefecem, coza o edamame ainda congelado, em água a ferver. Dois minutos são suficientes para descongelar o edamame, mantendo-o crocante ao trincar.

Corte as ovas em rodelas e misture-as, numa taça ou numa travessa, com o edamame, a cebola, o pepino, o tomate e a salicórnia crua. Termine com os coentros frescos picados por cima. Tempere com azeite virgem extra e vinagre de pêra rocha. Espalhe flor de sal a gosto (cuidado porque a salicórnia já é salgada) e sirva enquanto as ovas estiverem ainda mornas.

Vai ver como é uma salada deliciosa e facílima de fazer. Cá em casa, toda a gente adora! Especialmente as crianças!

 

Uma óptima salada para si onde quer que as ovas estejam,

Ele

 

receita e foto: casal mistério