santos populares: os melhores restaurantes para comer sardinhas

    adega do falhão, caparide

    adega do falhão, caparide

    Aqui as sardinhas não são boas, não são óptimas, são simplesmente perfeitas.
    Gordas, carnudas e muitíssimo bem grelhadas na brasa, vêm tostadas e e bem estaladiças por fora e estupidamente suculentas por dentro. E se acha que isto é tudo o que se pode dizer de umas sardinhas, está tão enganado como as habituais sondagens eleitorais.
    Quase tão importante como as sardinhas propriamente ditas é o que está por baixo delas. E, na Adega do Falhão, as sardinhas são chamadas Sardinhas de Casamento. Não por virem enroladas num vestido de noiva, mas porque são servidas num casamento perfeito com pão. Depois de grelhada na brasa de forma irrepreensível, cada sardinha é colocada em cima de uma fatia de pão saloio torrada e pincelada com azeite.
    Além de o pão ser consistente, saboroso e com uma côdea tão espessa de fazer inveja à barba do José Milhazes, este é torrado e vem para a mesa quentinho e estaladiço. Enquanto vai comendo a sua sardinha, a torrada de pão saloio vai absorvendo a gordura natural do peixe ficando com um sabor verdadeiramente único.
    O ideal é ir comendo as suas sardinhas enquanto as torradas vão absorvendo a gordura. No final, delicie-se com a torrada embebida em sardinha. Pode parecer estranho, mas garanto-lhe que eu entranho.

    Deixe um comentário

    O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *