Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

o segredo para fazer uma quinoa solta e fofinha

Confesso: não perco uma oportunidade de usar a palavra "fofinha" sempre que posso. Não tenho qualquer obsessão pela Bumba nem me transformei na Cristina Ferreira da blogosfera, é só mesmo porque acho a palavra "fofinha" fofinha. Não sei se percebeu a ideia, mas, se calhar, é melhor não perder mais tempo com esta conversa.

A verdade é que a fronteira entre a quinoa fofinha e a quinoa empapada é tão ténue como o cabelo do Pedro Passos Coelho. E por isso é muito fácil tornar aqueles deliciosos e soltos grãos de quinoa numa argamassa perfeita para colar os tijolos de sua casa. A não ser... 

d4fc553aa34f8086392b5cd44695759b57b5795d.jpeg

 

 

porque é que a massa cozida assim é mais saudável (e boa para a dieta)

Não é só mais saudável, é também mais light. Aliás, segundo uma nutricionista, citada pela prestigiada revista US News, a massa chega até a ajudá-lo a manter-se magro. Isto, claro, se não a encher de natas e se a cozer da forma correcta.

Mas, antes de falarmos da forma mais saudável e dietética de cozinhar a sua massa, deixe-me só citar um estudo que, com tanta citação, já me sinto o Miguel Sousa Tavares do fogão. Cada italiano consome, em média, mais de 22 kg de massa por ano. Em comparação, cada americano consome pouco mais de 7 kg. Não é preciso dizer que os americanos têm um índice de massa corporal que é, em média, mais de 3 pontos superior ao dos italianos, pois não? 

transferir.jpeg

 

 

o truque para nunca deixar os seus ovos mexidos secarem

É um dos grandes dramas da sociedade culinária. Aqueles deliciosos ovos mexidos molhadinhos e cremosos são tão instáveis como o humor do Barbas em dia de jogo do Benfica. Às vezes ficam deliciosos, outras vezes ficam desastrosos: secos, duros e intragáveis.

Há algumas dicas boas para garantir uns ovos molhadinhos e apetitosos, mas quase todas exigem a perícia de um chef Michelin em potência. Quase todas... porque há uma que é facílima de seguir e que lhe garante uns ovos perfeitos. A técnica é da autoria do famoso Jacques Pépin, um chef francês que se tornou quase uma lenda do mundo dos ovos.

Soft-Scrambled-Eggs-4.jpg

 

 

a melhor solução para lavar a louça na máquina quando acaba o detergente

A minha querida Mulher Mistério já conseguiu, por duas vezes, transformar a nossa cozinha na pista de dança do Kiss em noite de festa da espuma. Perante a inevitabilidade da falta de detergente para a máquina de lavar louça, resolveu experimentar colocar detergente para lavar a louça à mão. Resultado: a meio da lavagem, a máquina começou a deitar espuma por todos os lados. O chão da cozinha ficou totalmente coberto de espuma e eu acabei a noite, de esfregona em punho, a tentar que o rio de espuma não chegasse à sala e aos quartos.

Da primeira vez, até se aceitou que a veia de cientista da minha criativa Mulher Mistério nos tenha colocado naquela figura peregrina. Mas, depois da segunda vez, só posso desconfiar que o assunto é sério – Ela acha que aquilo resulta.

É claro que eu passei as minhas últimas semanas à procura de uma solução que a leve a abandonar a ideia da espuma. E agora, finalmente, encontrei-a: o vinagre. Já tinha lido várias dicas sobre o assunto na Internet, mas agora finalmente chegou um artigo de uma jornalista do prestigiado site Apartment Therapy a confirmar a tese.

bb17110ac197160b1fac7681da61eb54.jpg

 

 

porque é que nunca, jamais, em tempo algum deve comer a parte boa de um pão com bolor

Já estou a sentir esses dentes cerrados daquela expressão típica de:

– Ups, acho que já fiz asneira! 😬

É verdade, até eu, um cuidadoso e diagnosticado hipocondríaco, não resisto a deitar fora apenas o pedaço de pão onde está o bolor e a comer, como se nada fosse, tudo o resto que esteja branquinho. E faço (ou fazia...) isso por dois motivos bem evidentes na minha cabeça:

  1. Porque deito fora a parte que tem bolor, por isso o resto do pão está óptimo.
  2. Porque o bolor nunca fez mal a ninguém: o delicioso queijo Roquefort não está carregado de bolor?!

Pois bem, meu caro Watson Mistério, lamento desiludi-lo mas ambas estas tão evidentes constatações estão profundamente erradas. E tudo porque o canal de ciência da revista Business Insider publicou, na semana passada, um vídeo onde explica detalhadamente todos os motivos científicos que levam o pão que tem uma ponta de bolor – por mais pequenina que seja – a ser um perigo real para a sua saúde (neste caso, para a sua e para a minha...).

como-evitar-el-moho-axion.jpg

 

será este o melhor leite para a sua saúde?

Desde que, no início deste ano, o leite de aveia chegou aos supermercados norte-americanos que se tornou uma verdadeira obsessão. E quando digo obsessão não estou a pensar na fixação de Bruno de Carvalho pelo Sporting. Não, estou a falar de comprar tudo o que tem leite de aveia, ao ponto de o fazer esgotar, não apenas em supermercados, mas também em cafés e pastelarias.

Mas, afinal, o que é que torna o leite de aveia no melhor substituto do leite de vaca?

wide-oat-milk.jpg

 

os 7 erros que não pode cometer para cozinhar um risotto perfeito (segundo um chef italiano)

Shhhh... Vamos ler este post muito baixinho porque a Família Mistério está em dieta pós-Verão e eu não quero represálias. Eu próprio estou a escrever este texto com umas luvas para que Ela – a temível Ela! – nem sequer oiça o barulho dos dedos a bater nas teclas. (E também para não deixar impressões digitais na arma do crime)

O risotto está para a minha vida assim como a Crstina Ferreira está para a vida do Manuel Luís Goucha: somos uma dupla invencível. E, por isso, eu sinto-me compelido a fazer um risotto cá em casa pelo menos uma vez por semana. O problema é que é fácil deixar o risotto empapado. Ou duro. Ou queimado. Ou sem aquela textura cremosa e verdadeiramente viciante. 

Felizmente, o site Food & Wine fez o trabalho por nós e foi falar com grandes chefs italianos para reunir os 7 erros que não pode cometer quando preparar um risotto em casa.

42260990604_b216841aa6_b.jpg

 

 

como impedir que os ovos estalem quando cozem em água a ferver

131018897-c0427c85-6d57-4244-9ea5-fd5568022aed.jpg

Diga-me que nunca lhe aconteceu! Ou melhor, diga-me se alguma vez não lhe aconteceu! O quê?! Eu explico: ferve a água numa panela. Assim que levanta fervura, coloca os ovos lá dentro. Qual é a primeira coisa que acontece? Isso mesmo: uma irritante racha estala na casca do ovo libertando cá para fora uma ainda mais irritante imensidão de clara.

É assim que eu invariavelmente assassinava os ovos cozidos perfeitinhos com que sempre sonhei. Ou chacinava os bonitinhos ovos com a gema cremosa que adoramos comer ao pequeno-almoço.

Pois bem, não sei se reparou mas eu usei o particípio passado. E porquê, pergunta Vossa Senhoria? Porque a minha vida mudou desde que descobri esta fabulosa dica de Jacques Pépin, um dos mais ilustres e respeitados chefs franceses e uma verdadeira sumidade no que diz respeito a ovos. Está preparado?

 

 

sabia que pode subir facilmente a altura da prateleira de cima da máquina de lavar loiça?

Há surpresas que estão durante anos e anos à frente do nosso nariz sem nunca darmos por elas. E, quando damos, elas mudam radicalmente as nossas vidas. Diga-me lá: quantas vezes é que teve de lavar as travessas e os pratos maiores à mão porque eles não cabiam na máquina?

Eu tive de pegar no Fairy variadíssimas vezes porque o espaço na prateleira de baixo da máquina não era suficientemente alto. Pois bem, a minha vida mudou ontem quando, pela primeira vez, vi aquilo que sempre esteve à minha frente: senhoras e senhores, é possível subir a prateleira de cima em poucos segundos e, com isso, lavar a loiça mais alta!

zmywarka.jpeg

 

 

3 dicas para amadurecer rapidamente um tomate verde

É provavelmente o alimento mais comido cá em casa no Verão. Comemos em saladas, em wraps, em sanduíches, em massas, com abacate ou simplesmente em cima de uma torrada, de manhã, com azeite, orégãos e flor de sal. O tomate está para o nosso Verão assim como o Bruno de Carvalho está para o Sporting: aparece todos os dias, a toda a hora, em qualquer lugar.

O problema é que, de vez em quando, o tomate aparece verde. E isso não tem nada a ver com o Sporting, tem a ver com o facto de não estar suficientemente maduro. Perante esta hectombe gastronómica, há duas saídas: corre para outro supermercado à procura de um tomate maduro ou segue uma destas três dicas para transformar um tomate duro e desenxabido num fruto saboroso e irresistível. Rapidamente e sem hesitações.

tomatoes-2500835_960_720.jpg

 

 

como fazer uma limonada sem ter de espremer os limões

É o sonho de qualquer criança e o pesadelo de qualquer adulto: ter de besuntar as mãos com sumo e restos de limão enquanto estamos meia hora a lutar contra um espremedor. Pois agora a-c-a-b-o-u! Com esta fabulosa dica do fantástico site The Kitchn, pode dizer adeus às espremidelas e às mãos besuntadas.

Para fazer uma limonada só precisa de uma batedeira. E não é para fazer chantilly de limão – é mesmo limonada.

bcbceed90d40c95acd29cf8295f6fda017ba9887.jpeg

 

qual o lado do papel de alumínio que deve ficar em contacto com a comida

Estou pronto. Podem descarregar as barragens de ódio que estão presas por esse Facebook fora que eu estou preparado para tudo. Sim, vou falar de papel de alumínio, esse indigno inimigo público número um de quem defende uma alimentação saudável. É verdade, por vezes eu uso papel de alumínio cá em casa. Mas – o que é que se há-de fazer? – ninguém é perfeito. E, sim, também é verdade, estou empenhado em descobrir qual o lado do papel que deve estar em contacto com a comida: o brilhante ou o baço?

1371606040629.jpeg

 

 

as 8 melhores dicas de gordon ramsay para cozinhar como ele

5b0c1db4-42c2-11e8-ab09-36e8e67fb996_1280x720_172751.jpg

Cada vez que rebenta mais uma crise no Sporting, eu sonho com Gordon Ramsay. Não sei porquê mas desconfio que, se Ramsay fosse o chef executivo de Bruno de Carvalho, os adeptos teriam uma vida bem mais tranquila. Há vários momentos da nossa vida em que precisamos desesperadamente de um Gordon Ramsay por perto. E este é um deles.

Por isso é que tenho aqui as dicas mais indispensáveis do chef escocês. Não para gerir um clube de futebol como o Bruno de Carvalho, mas para cozinhar como um verdadeiro especialista. A selecção é do sempre útil Buzzfeed.

  

 

o que os chefs nunca pedem nos restaurantes

59f2273183bef036008b457e-960-640.jpg

É um verdadeiro serviço público à nação. Um autêntico guia para levar debaixo do braço cada vez que vai jantar fora. O site Insider resolveu perguntar a alguns chefs profissionais o que é que nunca comem cada vez que vão jantar fora a outros restaurantes. Basicamente, estamos a falar da lista negra da restauração internacional: aquilo que mais assusta a quem trabalha todos os dias na cozinha.

 

como fazer um salmão com a pele bem estaladiça

Quando tenho dúvidas existenciais como esta, há uma pessoa a quem recorro sempre:

– Gordon, estás aí?

Infelizmente, Gordon Ramsay nunca respondeu directamente aos meus apelos, mas a internet faz o favor de servir de intermediária nestes nossos monólogos platónicos. E, desta vez, encontrei uma preciosíssima dica do chef escocês que ensina a fazer uns fabulosos lombos de salmão fresco com a pele estaladiça. Daquela que crepita a cada dentada. 

Tudo o que precisa de fazer é seguir 6 simples passos.

salmon-3139390_960_720.jpg