Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

onde comer as melhores sardinhas de lisboa

É a nossa Bíblia de Verão. Todos os anos, mal começa o mês de Junho, saímos em peregrinação em busca das mais deliciosas e suculentas sardinhas assadas. Este ano, já abrimos a época com umas fenomenais sardinhas que encontrámos totalmente por acaso num minúsculo arraial ao lado da Praia do Guincho, em Cascais. Estavam incrivelmente gordas – sem serem grandes demais –, suculentas e deliciosas. Há quem garanta que, como este ano, a época de pesca da sardinha só começou a 1 de Junho, as sardinhas estão melhores do que nunca.

Seja como for, em semana de Santos Populares – ou com menos confusão à volta –, estas são as cinco tascas a que religiosamente vamos todos os anos comer maravilhosas sardinhas assadas na grelha. Com o interior gordo e macio e a pele estaladiça e tostada, ainda com uns maravilhosos grãos de sal a estalar a cada dentada.

sardines-3492588_960_720.jpg

 

como fazer um maravilhoso e dietético húmus caseiro sem grão

Cá em casa, adoramos húmus. A minha querida Mulher Mistério é absolutamente fanática por esta pequena maravilha. Acontece que, por cada 100 g de grão de bico que deglutir, são 364 calorias a ingerir. E não é tudo. Ainda consome uns modestos 61 g de hidratos de carbono. 

É por tudo isto que o húmus é um atentado contra a dieta. Mas felizmente descobri esta divinal receita do espectacular blog Cookie+Kate que é simplesmente imbatível. Em vez de usar o tradicional grão-de-bico, substitui-o pelo delicioso e bastante mais light edamame. O edamame é o tradicional e saboroso grão de soja japonês que tem quase 1/3 das calorias do grão-de-bico e menos de 1/6 dos hidratos de carbono.

Além disso, já consegue encontrar o edamame com alguma facilidade nos supermercados. Vem dentro de umas vagens, mas eu costumo comprá-lo, já descascado, na mercearia japonesa Goyo-ya, o que é muito mais fácil para esta receita.

Além do edamame congelado, vai precisar de molho tahini, sumo de limão espremido no momento, azeite extra-virgem, alho picado, sal, coentros, água e sementes de sésamo. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

edamame-hummus-recipe-2.jpg

 

o truque para fazer os camarões com alho mais saborosos de sempre

A linha que separa uns divinais camarões para o jantar de um banal prato sem sabor consegue ser tão fininha como a barriga da Sara Sampaio. Basta um minuto a mais na frigideira para os camarões suculentos virarem camarões secos e basta uma simples dica para os camarões sem sabor virarem uma refeição irresistível.

Os dois truques são revelados pelo extraordinário site Bon Appétit. Para os camarões cozinhados no ponto, esteja atento à ponta oposta da cauda, aquele pedaço de carninha mais alto de onde acabou de arrancar a cabeça. Mal ele passar de translúcido para branco, desligue o lume e coloque os camarões num prato. Não os deixe nem um segundo a mais no calor senão continuarão a cozinhar.

Para a explosão de sabor, siga esta fantástica dica do Bon Appétit:

shrimp-scampi.jpg

 

mousse de abacate, coentros e iogurte grego, o aperitivo mais saudável para o verão

Se está farto do simples azeite e vinagre – cá em casa, Ela exige que seja sempre balsâmico – na sua salada, então este divinal molho é para si. Se não está farto, este molho também é para si. E porquê? Porque fica divinal servido simplesmente assim, numa taça, com uns palitos de cenoura e aipo a acompanhar. Depois é ir molhando os palitos de vegetais no molho e está feita uma entrada saudável e deliciosa.

A receita é do genial blog Ambitious Kitchen e leva apenas abacate, iogurte grego natural, coentros picados, alho picado e sumo de lima espremido no momento. Para saber as quantiades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

Avocado-Lime-Sauce-4-1.jpg

 

 

uma taça de queijo derretido que é um coelhinho da páscoa facílimo de fazer

Entrei oficialmente em modo de Páscoa. E, como não faço a coisa por menos, este ano vou arrasar com esta maravilhosa taça de queijo derretido em forma de coelhinho da Páscoa, do fantástico site Delish. Todo o coelhinho é um delicioso e estaladiço pão saloio. Lá dentro está um irresistível creme de queijo derretido onde pode ir molhando o pão.

Mas o melhor mesmo é a facilidade com que tudo isto se faz. Para preparar esta autêntica Mona Lisa dos leporídeos (sim, confesso, fui ver à Wikipedia qual era a família dos coelhos), só vai precisar de um pão saloio redondo e de uma baguette.

Para preparar o creme de queijo, vai precisar de espargos picados, azeite, bacon cozinhado e picado, queijo creme, queijo cheddar ralado, gruyère ralado, natas azedas e cebolinho picado. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente do creme, consulte a receita original aqui.

Sem nome.jpg

 

 

o restaurante com a cozinha mais criativa do porto

Mal me sentei à mesa do Semea, a primeira coisa que vi foi o tampo de madeira impecavelmente limpo, por baixo dos pratos pretos elegantes, dos talheres cuidadosamente colocados e dos guardanapos imaculadamente brancos. A segunda coisa que vi foram quatro gotas de água estrategicamente alinhadas em quadrado no centro da mesa. Cheguei a pensar que pudesse fazer parte da apresentação minimalista do restaurante, mas não: as outras mesas não tinham direito a gotas. Olhei para a frente, confirmei narizes, verifiquei lenços de papel, mas nada – entre os Mini-Misteriosos, não havia constipações.

Ainda fiquei pacientemente à espera de ouvir um espirro descontrolado da minha querida e fungosa Mulher Mistério, mas a expectativa foi interrompida por mais uma gota directamente vinda do tecto. Na ponta da mesa, outra pequena poça confirmava as minhas mais encharcadas previsões: íamos ter o nosso primeiro Jantar Mistério à chuva. 

salted-caramel_-2-600x900.jpg

 

 

bruschettas de batata doce com guacamole e lombos de sardinha, um petisco irresistível

Peço desculpa aos meus queridos amigos brasileiros, que ontem entraram no Outono, mas aqui em Portugal estamos em clima de festa: estão 22 ºC na rua, as praias estão cheias de gente e a SIC continua a casar agricultores por essas planícies fora. Que mais poderíamos querer?

Não sei quanto a si, mas o que eu quero mesmo é um petisco leve, saudável e fresco para celebrar a Primavera. E é por isso que hoje preparei umas divinais bruschettas para o nosso Jantar Mistério. Antes de mais nada, não levam pão, o que já reduz para metade o ritmo cardíaco da minha querida e impaciente Mulher Mistério. Para satisfazer a sua tirana dieta, substituí o pão por umas fabulosas torradas de batata doce crocantes.

bom petisco-12.jpg

Depois, levam umas fantásticas sardinhas conservadas num delicioso molho de tomate picante. São a mais recente novidade da Bom Petisco e são também o motivo que nos traz aqui hoje. Depois de, no ano passado, termos feito três receitas surpreendentes com atum Bom Petisco, este ano a marca desafiou-nos a preparar petiscos originais com a nova gama de sardinhas.

Além de as sardinhas virem em enormes lombos, são práticas e deliciosas para petiscar em qualquer altura do ano. Nós escolhemos estas fantásticas sardinhas em tomate picante para preparar umas saudáveis bruschettas de batata doce com guacamole. E vai ver como são facílimas de fazer.

 

 

este húmus de ervilhas é uma das melhores receitas da estrela do masterchef austrália

pea-pepita-and-spinach-hummus-90130-2.jpg

Primeiro, vamos à pergunta mais importante do dia: qual é o seu apresentador preferido no MasterChef Austrália?

Eu cá não tenho a mais pequena dúvida: quem me tira o meu querido Matt Preston tira-me uma válvula cardíaca. Adoro a boa disposição dele, os maravilhosos lenços coloridos e, acima de tudo, aquele ar de quem dá um pulmão em troca de um bom jantar.

Acontece que o meu querido Matt Preston tem várias receitas de cair para o lado, entre as quais este fenomenal húmus de ervilhas e espinafres aqui brilhantemente reproduzido pela revista Delicious. Como qualquer bom húmus que se preze, é facílimo de fazer.

Gary-Mehigan-George-Calombaris-Matt-Preston.jpg

 

croissants recheados com queijo derretido com apenas 5 ingredientes

Asneira. Acto ou dito disparatado, insensato. Consequência desastrosa ou negativa de uma acção.

Eu levo as palavras muito a sério. E, quando a minha querida e prezada Mulher Mistério me anunciou solenemente que esta sexta-feira seria o seu dia da asneira, eu socorri-me do meu precioso Dicionário Priberam da Língua Portuguesa para justificar os meus actos. "Disparatados", "insensatos", de consequências "negativas" ou "desastrosas".

Exactamente, acertou! Hoje vou fazer uma fabulosa receita com queijo derretido para dar verdadeiro significado a este Dia da Asneira.

A invenção é do fabuloso blog Creme de la Crumb e leva apenas croissants congelados, queijo mozzarella, manteiga derretida, alho em pó e alecrim seco. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

mozzarella-crescents-5.jpg

 

 

o truque para fazer o melhor guacamole de sempre

Ontem o guacamole perfeito era este, hoje o melhor guacamole está aqui. Confesso: sou uma espécie de Jorge Jesus da cozinha. Vendo-me por pouco. Basta acenarem-me com algum ingrediente delicioso, basta mostrarem-me uma dica surpreendente para eu cair desamparado nos braços da última novidade.

E hoje estou encantado com este truque maravilhoso da chef americana Cindy Pawlcyn para colocar o seu guacamole no pináculo da perfeição. Até o respeitável site Food52 ficou embevecido com esta singela ideia. O segredo está em acrescentar um molho diferente ao guacamole que o vai deixar com um toque ácido verdadeiramente inesperado. E que molho é esse?, pergunta vosselência.

ee29631b-94c4-4e16-8782-ce07188abf66--tempImageFor

 

a melhor maneira de comer iogurte grego

Cá em casa somos verdadeiramente obcecados por iogurte grego. As crianças adoram-no de todas as maneiras e feitios, a minha querida Mulher Mistério devora-o especialmente ao pequeno-almoço e eu acho-o claramente o melhor substituto para a maionese.

Por isso, quando vi o site Food52 – esse verdadeiro Pantagruel do século XXI – dizer que a melhor maneira de comer iogurte grego era transformá-lo em iogurte libanês percebi imediatamente que esta era uma missão para Mistério, James Mistério.

O labneh é um iogurte filtrado de forma a deixar escorrer todo o soro. É ainda mais espesso e forte do que o iogurte grego e fica com um leve sabor a queijo. Mas mantém aquela consistência cremosa única. No fundo, é uma delícia que está algures entre o chantilly e o queijo creme. Resumindo: é uma receita perfeita para criar um dip onde molhar uns fantásticos chips de batata doce ou umas tostas fininhas de pão alentejano.

A maior vantagem de todas é que o iogurte ideal para fazer labneh é o nosso querido e estimado iogurte grego. Depois só precisa de acrescentar dois dentes de alho bem picadinhos, sumo de limão espremido no momento, flor de sal e azeite extra virgem. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

d021b7d1-93a6-4153-97f2-086bdabfad1f--2018-0821_la

 

árvore de bolinhas de queijo, o aperitivo mais fácil para um jantar especial

Será que li a palavra fácil ao lado desta fotografia?

Leu, sim senhor. Esta espectacular receita do site Delish é a facilidade em forma de entrada. Demora apenas 20 minutos a preparar e mais 20 minutos no forno. São uma espectaculares bolinhas de massa de pizza enroladas à volta de uma bolinha de queijo mozzarella. Não preciso de dizer o que é que acontece quando esta delícia for ao forno, pois não? É isso: massa crocante por fora, queijo derretido por dentro.

Para fazer esta belezura da culinária, só precisa de massa de pizza, queijo mozzarella, manteiga derretida, parmesão ralado, manjericão picado, salsa picada, alecrim picado e um ovo levemente batido com uma colher de sopa de água. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

gallery-1481650567-delish-christmas-tree-pull-apar

 

 

o restaurante incrível onde come dentro de uma cavalariça

original.jpeg

Tem boxes para prender os cavalos, tem manjedouras para colocar o feno, até tem a antiga cuba onde se deitava a água para matar a sede dos animais. Só não tem mesmo é bichos. Em vez deles, agora estão lá mesas de jantar e uma das mais criativas cozinhas que provámos na zona da Comporta.

Cavalariça é um antigo estábulo onde os habitantes da Comporta paravam os cavalos até aos anos 60 e 70. Hoje foi transformado num fantástico restaurante com uma comida criativa e surpreendente e com um ambiente único. Aviso importante: este fim-de-semana é a última oportunidade de lá ir em 2018. Depois fecha para férias e só volta para o ano.

 

 

palitos estaladiços de batata doce no forno, o petisco mais saudável para o fim de tarde

Não há nada mais delicioso do que trincar um palito fininho e estaladiço de batata doce com uma cerveja mini à frente. O problema é que esta casa se transformou no último reduto dos mais extremistas taliban da dieta e por isso vivemos cercados por uma série de regras: não se pode usar óleo, as batatas não podem ser fritas e molhos para mergulhar os palitos de batata doce só se obedecerem a uma série de finos critérios de selecção.

Pode derramar uma lágrima de compaixão à vontade porque a minha vida alimentar é um verdadeiro inferno mistério. Felizmente existem receitas surpreendentes, deliciosas e saudáveis, como esta do fantástico blog Gimme Some Oven, para alegrar os meus dias cinzentos. Trata-se de uns incríveis palitos de batata doce fininhos e estaladiços feitos no forno. Não engordam, não chateiam a minha querida Mulher Mistério e estalam na boca.

Tudo o que vou precisar é de meio quilo de batata doce descascada, azeite, amido de milho (é um dos segredos para elas ficarem estaladiças no forno), alho em pó, paprika, flor de sal e pimenta preta moída no momento. Para saber as quantidades certas de cada ingrediente, consulte a receita original aqui.

 

The-Best-Crispy-Baked-Sweet-Potato-Fries-Recipe-1.

 

 

como fazer um guacamole perfeito

Sempre que dúvidas existenciais como esta me assistem, dirijo-me imediatamente até ao meu Pantagruel do secúlo XXI, também conhecido nos dias de hoje como Pinterest. É lá que os mais criativos e contagiantes curiosos por comida partilham as suas receitas. E é lá que invariavelmente eu procuro ideias deliciosas para cozinhar cá em casa.

E, numa sexta-feira de Verão (por muito desconfiados que esses sobrolhos estejam, sim, estamos no Verão! E até consta que as temperaturas vão subir), não há nada mais adequado do que um fresquíssimo e facílimo guacamole. É divinal para mergulhar uns palitos de cenoura, de aipo ou de pepino ao fim da tarde. Ou para servir com uns chips de batata doce num jantar de amigos. Ou simplesmente para suspender a dieta durante uns minutos e refastelar-se à frente da televisão com um balde de batatas fritas ao lado. E depois ir molhando as batatas no guacamole enquanto vê a sua série preferida.

Depois de uma exaustiva consulta ao Pinterest, escolhi para fazer hoje esta fenomenal receita do blog Confetti and Bliss que é tão só a receita de guacamole mais popular do Pinterest. E porquê? Ainda bem que me faz essa pergunta, estava mesmo à espera dela: Porque, além de facílima e rapidíssima de fazer, é a mais original receita de guacamole.

d344403cdc866f2c1e5ff7003147bf083aeef023.jpeg