Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

casal mistério

Ele cozinha, ela viaja. Quando estão fora, testam e avaliam restaurantes, bares e hotéis. Quando se juntam em casa, escrevem sobre o que viram: o bom, o mau e o péssimo.

de são torpes à zambujeira do mar: a segunda parte do nosso roteiro pela costa alentejana

Samoqueira_1_1280_720.jpg

Quando se dobra o Cabo de Sines, tudo muda. A areia é mais fininha e as águas aquecem, sobretudo na Praia de São Torpes – não porque nos aproximamos do Equador, mas devido à proximidade da central termoelétrica. Apesar daquelas chaminés gigantes, ali tão próximas da praia, aquele mar mais parece uma piscina, com ondas perfeitas, ideais para quem quer começar a aprender a fazer surf.

trinca espinhas.jpg

 

roteiro pela costa alentejana: os melhores sítios para dormir, comer e mergulhar (parte 1)

sublime-comporta-country-house-retreat-gallery01-mauricio-abreu-pegobeach1.jpg

Estas férias foram especiais. Pelo segundo ano consecutivo, partimos em busca dos melhores roteiros do nosso país. Confesso que a seleção foi difícil porque Portugal, de facto, tem sítios incríveis por descobrir. Mas como vivemos em democracia, debatemos, discutimos e eu decidi. É assim que esta casa funciona e até agora tem corrido tudo às mil maravilhas.

E o nosso primeiro roteiro, já que estamos em pleno verão, tinha de ter praias. E boas. E, de preferência, desertas para esconder um pneu ou outro que não tenha sucumbido à minha eterna dieta.

Por isso, desafiados novamente pela SEAT, que apoia mais uma vez os nossos roteiros em 2019, começámos pelo Alentejo e percorremos toda a costa da Comporta até à Zambujeira do Mar. Ficámos por aqui porque a Costa Vicentina merece o seu próprio roteiro. Partimos ao volante de um novíssimo SEAT Leon que tem uma característica que me deixou encantada: o travão de mão é um botão e não precisa de ser destravado. Basta acelerar e o carro anda, o que evita aquele pesadelo da minha vida que dá pelo nome de ponto de embraiagem. 

IMG_20190805_141738.jpg

 

 

é neste restaurante que está escondida a melhor cozinha típica do algarve

Há apenas dois motivos para o fazer andar 15 minutos de carro, em pleno Verão, pelas profundezas da serra algarvia, em busca da pequena localidade de Corte António Martins: uma dá pelo temível nome de Bar Dancing O Amigo; a outra é uma casa junto à estrada, com uma esplanada com vista directa para um parque de estacionamento e que dá pelo não menos temível nome de Casa de Pasto Fernanda e Campinas.

No entanto, por tudo quanto há de mais sagrado neste mundo, não desista de vir até aqui: não por causa do bar-dancing, mas por causa da casa de pasto. É aqui que vai conhecer alguma da mais deliciosa e caseira comida típica algarvia. Não estou a falar do peixe grelhado ou dos doces de amêndoa que compra nos supermercados de Quarteira, estou a falar das conquilhas grandes e suculentas cada vez mais raras, do queijo fresco caseiro e consistente, da compota deliciosa e regional, do pão saloio estaladiço, da cabidela da serra, da feijoada de javali ou da entrondosa açorda de galinha do campo.

IMG_20190629_214517.jpeg

Mas, antes de avançarmos para os pratos, é preciso falar do mais importante em qualquer refeição tipicamente portuguesa, aquilo que está na base de tudo o resto e que distingue os grandes restaurantes dos aspirantes a restaurantes...

IMG_20190629_211751.jpeg

 

 

o primeiro restaurante no fundo do mar da europa fica a mais de 5 metros de profundidade

IK_Snohetta-Under_0915-crop.jpg

Chama-se Under e é um sonho. Parece um contentor de betão que caiu para dentro de água e se afundou por acaso. Mas não. É um deslumbrante projecto de arquitectura, feito por um ateliê norueguês, e fica junto à costa de Baly, a cinco horas de carro de Oslo, nas profundezas do Mar do Norte.

 

 

o maravilhoso restaurante de sushi que até tem uns surpreendentes nigiris de carne

22886338_1986121061659911_6288806655274790442_n.jpg

Depois das sardinhas do São João, chegou a vez dos bifes do São Sushi. Bifes de sushi?! É verdade! Quem é que alguma vez lhe garantiu que só havia sushi de peixe? O Ikeda, no Porto, está pronto e direito para lhe desmentir todas essas ideias feitas sobre a comida japonesa. E, depois das tradicionais festas dos Santos Populares, não há nada como inovar naquele que, para mim, é um dos melhores e mais surpreendentes restaurantes japoneses do país.

 

 

onde comer as melhores sardinhas de lisboa

É a nossa Bíblia de Verão. Todos os anos, mal começa o mês de Junho, saímos em peregrinação em busca das mais deliciosas e suculentas sardinhas assadas. Este ano, já abrimos a época com umas fenomenais sardinhas que encontrámos totalmente por acaso num minúsculo arraial ao lado da Praia do Guincho, em Cascais. Estavam incrivelmente gordas – sem serem grandes demais –, suculentas e deliciosas. Há quem garanta que, como este ano, a época de pesca da sardinha só começou a 1 de Junho, as sardinhas estão melhores do que nunca.

Seja como for, em semana de Santos Populares – ou com menos confusão à volta –, estas são as cinco tascas a que religiosamente vamos todos os anos comer maravilhosas sardinhas assadas na grelha. Com o interior gordo e macio e a pele estaladiça e tostada, ainda com uns maravilhosos grãos de sal a estalar a cada dentada.

sardines-3492588_960_720.jpg

 

o restaurante com a cozinha mais criativa do porto

Mal me sentei à mesa do Semea, a primeira coisa que vi foi o tampo de madeira impecavelmente limpo, por baixo dos pratos pretos elegantes, dos talheres cuidadosamente colocados e dos guardanapos imaculadamente brancos. A segunda coisa que vi foram quatro gotas de água estrategicamente alinhadas em quadrado no centro da mesa. Cheguei a pensar que pudesse fazer parte da apresentação minimalista do restaurante, mas não: as outras mesas não tinham direito a gotas. Olhei para a frente, confirmei narizes, verifiquei lenços de papel, mas nada – entre os Mini-Misteriosos, não havia constipações.

Ainda fiquei pacientemente à espera de ouvir um espirro descontrolado da minha querida e fungosa Mulher Mistério, mas a expectativa foi interrompida por mais uma gota directamente vinda do tecto. Na ponta da mesa, outra pequena poça confirmava as minhas mais encharcadas previsões: íamos ter o nosso primeiro Jantar Mistério à chuva. 

salted-caramel_-2-600x900.jpg

 

 

o pior bife que já comi na vida está na portugália do chiado

O meu pai costumava contar uma história que nunca soube se era verdade. Um dia, entrou na Cervejaria Portugália, em Lisboa, e pediu um bife com molho à Portugália. Entusiasmado, o empregado sossegou-o:

– Está com sorte, hoje foi dia de fazer o molho.

Eu sempre desconfiei da veracidade da conversa e passei anos a entregar-me nos braços de um bife que se autoproclamava como "o bife mais famoso de Portugal e reconhecido nos quatro cantos do mundo". Confesso que nunca vi motivos para tanto entusiasmo, mas também nunca tive uma experiência traumatizante nos vários restaurantes da Portugália que já visitei. Até à semana passada.

Faminto e gelado, corri à hora do almoço para o balcão da Portugália, nos Armazéns do Chiado, em busca de um bife suculento e saboroso. Já não pedia "um sabor inconfundível e uma maciez inimitável", como é prometido no site do restaurante. A mim bastava-me um bife tenrinho e mal passado. E já agora, se também fosse possível, quente.

28783494_2064235450260227_4748949495888841389_n.pn

 

o caos, a nuvem de fumo e pó e a tentativa de almoçar no meio das obras do oeiras parque

Normalmente, costumo esperar alguns dias antes de visitar os novos espaços acabados de abrir. É comum haver falhas no início e ajustes a fazer. Mas, como pelo menos desde o dia 13 de Dezembro que oiço anúncios à nova zona de restauração do Oeiras Parque, achei que quase um mês seria suficiente para encontrar um espaço limpo e sem pó nem barulho de betoneiras.

Infelizmente, esse não é critério fundamental para o Oeiras Parque abrir uma área onde se cozinha e onde se guardam alimentos. Quando lá cheguei, hoje à hora do almoço, comecei por encontrar um andar de baixo cercado por tapumes, atrás dos quais se ouvia um repetitivo e monocórdico barulho de obras.

naom_57496487123ee.jpg

 

 

este é o melhor bolo de chocolate do ano

Aí está o nosso prémio Personalidade do Ano 2018. Não fala, não respira, mas está carregada de personalidade. 

Ao longo do último ano, passámos grande parte dos nossos dias nessa dolorosa tarefa que é provar bolos de chocolate. Fomos a restaurantes, a cafés, a hotéis, a pastelarias, a quiosques, a lojas... com um único objectivo: descobrir o melhor bolo de chocolate do ano. Aquele que é mais saboroso, que tem a consistência mais macia e que nos consegue surpreender a cada dentada.

Só utilizámos dois critérios de selecção: tinham de ser bolos feitos essencialmente à base de cacau e que estivessem à venda ao público.

Pois bem, depois de muito mastigar, a nossa Personalidade de Chocolate 2018 é...

20181229_195601 2.jpeg

 

 

roteiro de 3 dias pelo porto: as últimas novidades e o que não pode mesmo perder

Quando a SEAT nos desafiou para fazer vários roteiros pelos nossos sítios preferidos em Portugal, houve uma cidade que fizemos logo questão de incluir na lista, apesar de já termos feito dezenas de posts e roteiros sobre ela: estou a falar do Porto, claro.

torel-avantgarde-porto-gallerydsc07062.jpg

Nós adoramos a cidade e estamos sempre à procura de pretextos para ir lá passar um fim-de-semana. Além de ser linda de morrer, estão constantemente a abrir sítios novos e incríveis. Talvez por isso nos consiga sempre surpreender. Foi o caso do último fim-de-semana que passámos por lá: novos hotéis, novos restaurantes, novos bares, novas lojas, enfim, é impossível cansarmo-nos do Porto, porque cada vez que lá estamos é uma experiência completamente diferente.

porto-2048723_960_720.jpg

Partimos de Lisboa ao volante de um SEAT Arona. Fiquei radiante por a SEAT ter escolhido este modelo porque é ótimo para andar na cidade: é pequeno, o que dá muito jeito para estacionar mas, ao mesmo tempo, é espaçoso, ideal para as imensas malas do meu querido Marido Mistério.

seat.jpg

 

5 restaurantes michelin onde pode comer por menos de 15 euros

23517520_1613084845378993_2643101127316577600_n.jp

Na semana da entrega das novas estrelas Michelin de 2018 – pela primeira vez em Portugal – resolvi fazer uma viagem pelo outro lado do guia de restauração mais popular do mundo: os restaurantes onde não olham para si de sobrolho franzido cada vez que entra sem um blazer nos ombros, os restaurantes onde não tem 5 empregados à volta da sua mesa enquanto come para confirmar se não faz nenhum esgar que indicie que quer pedir alguma coisa, os restaurantes onde não tem de deixar metade de um salário mínimo nacional por uma refeição. E, no entanto, todos eles restaurantes com estrelas Michelin.

Resumindo, estes são alguns dos restaurantes com estrelas Michelin mais baratos do mundo. E olhe que uns deles ficam aqui bem perto.

 

conheça todos os restaurantes que vão estar na primeira feira de brunch em portugal

É o momento mais solene do ano. O anúncio dos restaurantes que vão estar, durante dois dias, em Marvila, juntos e ao vivo, a servirem os melhores brunches de Lisboa. Vai haver brunches Michelin, brunches asiáticos, vegan, saudáveis, sem glúten e calóricos. No BrunchVilla (adira aqui ao evento), vamos ter de tudo, para todas a idades e para todas as balanças.

Mas, como dizia o grande Odorico Paraguaçu, o melhor é deixar de lado os entretantos e passar para os finalmentes.

blueberries-1867398_960_720.jpg

 

 

 

o restaurante incrível onde come dentro de uma cavalariça

original.jpeg

Tem boxes para prender os cavalos, tem manjedouras para colocar o feno, até tem a antiga cuba onde se deitava a água para matar a sede dos animais. Só não tem mesmo é bichos. Em vez deles, agora estão lá mesas de jantar e uma das mais criativas cozinhas que provámos na zona da Comporta.

Cavalariça é um antigo estábulo onde os habitantes da Comporta paravam os cavalos até aos anos 60 e 70. Hoje foi transformado num fantástico restaurante com uma comida criativa e surpreendente e com um ambiente único. Aviso importante: este fim-de-semana é a última oportunidade de lá ir em 2018. Depois fecha para férias e só volta para o ano.

 

 

novidade! novidade! o grémio literário vai ter um brunch com música jazz ao vivo

Chama-se Jazz Brunch e recebi esta notícia com um brilho especial nos olhos. Quando era miúda, ia muitas vezes almoçar ao Grémio Literário em família e sempre foi um sítio que me fascinou.

HMM_9912.jpg